A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 DOCUMENTOS COSPAS-SARSAT A.005 ESPECIFICAÇÃO DE DESEMPENHO E DIRETRIZES PARA OS MCCs.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 DOCUMENTOS COSPAS-SARSAT A.005 ESPECIFICAÇÃO DE DESEMPENHO E DIRETRIZES PARA OS MCCs."— Transcrição da apresentação:

1 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 DOCUMENTOS COSPAS-SARSAT A.005 ESPECIFICAÇÃO DE DESEMPENHO E DIRETRIZES PARA OS MCCs

2 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Visão Geral O propósito do Sistema Cospas-Sarsat é prover alertas de perigo e dados de localização para busca e salvamento usando satélites e facilidades terrestres para detectar e localizar estes alertas. A posição do alerta e outras informações relacionadas são transmitidas para as autoridades SAR apropriadas.

3 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 O Segmento Terrestre (LUTs e MCCs) é uma ligação importante no esforço do salvamento e, para ser efetivo deve ser organizado para assegurar: a) Velocidade (rapidez na distribuição dos dados de alerta); b) Confiabilidade (distribuição dos dados de alertas e informações do Sistema no caso de fracasso de LUTs ou MCCs); c) Acuracidade (correção das informações enviadas); d) Eficiência (fluxo de dados econômico e seguro); e e) Pronta resposta (acompanhamento de mensagens no Segmento Terrestre). Para alcançar estes objetivos, cada unidade do Segmento Terrestre tem que concordar com certos padrões. Os padrões contidos no A.005 provêem um modelo de trabalho para as funções do MCC, inclusive a troca de dados, nivelando desempenho e procedimentos operacionais.

4 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Os MCCs que satisfazem os padrões de desempenho especificados são comissionados para operar dentro do Segmento Terrestre do Cospas-Sarsat. Como parte do Sistema Cospas-Sarsat, um MCC está sujeito à aceitação de testes baseados nessas especificações de desempenho e testes definidos no documento C/S A.006 que trata do Comissionamento de MCC. Desde que sejam cumpridas todas as exigências, cada operador do Segmento Terrestre decide sobre os meios mais adequados para a aplicação no seu MCC. Estas especificações descrevem os mínimos operacionais, funcionais e de desempenho exigidos de um MCC do Cospas-Sarsat. Descreve, ainda, exigências adicionais a serem cumpridas por aqueles MCCs designados como MCC nodal.

5 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 O MCC está definido no A.005 como uma função. Podendo ser aplicado em muitos aspectos, tais como em interface com outros equipamentos do Segmento Terrestre. No mínimo, o MCC deve ter os seguintes componentes: a) Acesso a interfaces de rede apropriadas para comunicações nacionais e internacionais; b) Processadores automáticos para processar dados de Alerta e do Sistema; c) Referência de tempo; d) Uma interface para o operador; e e) Pessoal.

6 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Um típico funcionamento de MCC é mostrado na figura a seguir:

7 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Um MCC tem que comunicar com seus LUTs associados, com outros MCCs, SPOCs e RCCs. Então, tem que manter tantos links de comunicação quanto for operacionalmente requerido. Um link de comunicação, no contexto do documento A.005, está definido como a ligação conceitual entre um MCC e outros componentes do sistema com os quais tem que se comunicar (LUTs, MCCs, SPOCs, e RCCs). Uma rede de comunicações é o meio físico ou virtual pelo qual dados são trocados. Um único link de comunicação pode usar uma ou mais redes para satisfazer as exigências operacionais.

8 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 REQUISITOS OPERACIONAIS O objetivo operacional básico de um MCC é receber dados de alerta de seus LUTs associados ou de outros MCCs e distribuir esses dados para os MCCs, RCCs, SPOCs ou autoridades SAR adequados. Um MCC será responsável por estabelecer procedimentos para a distribuição de dados de alerta do COSPAS-SARSAT dentro da sua própria área de serviço. Um MCC deve responder a pedidos de informações diretos partidos de outros MCCs, SPOCs ou RCCs. Um MCC deve ser capaz de contabilizar todas as mensagens recebidas ou transmitidas através de seu próprio sistema. O MCC deve ser configurável para seletivamente processar ou suprimir dados de alerta. Um MCC deve a todo o momento ser capaz de estabelecer comunicações de voz com outros MCCs através da rede telefônica internacional. A disponibilidade de um fac-símile também é recomendada.

9 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 DISPONIBILIDADE Depois que um MCC for comissionado e atingir Capacidade 0peracional Inicial (IOC), ele deve permanecer em operação 24 horas por dia, sete dias por semana e o pessoal deve estar à disposição e satisfazer os requisitos operacionais e de desempenho documentados no A.005.

10 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 COORDENAÇÃO COM LUTs Um MCC deve ser capaz de receber e processar todos os dados de alerta de seus LUTs associados; e Um MCC deve ser capaz de fornecer informações do Sistema aos seus LUTs associados.

11 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 COMUNICAÇÃO DE DADOS Um MCC manterá links de comunicações de acordo com as necessidades operacionais. A escolha do link de comunicação/rede a ser utilizado entre um MCC e seus LUTs e RCCs nacionais é uma prerrogativa nacional. Um MCC só pode usar as redes de comunicações identificadas no documento C/S A.002 para comunicações com outros MCCs. Um MCC manterá comunicação com outros MCCs para a distribuição de informação, tal como indicado no documento C/S A.001 (DDP).

12 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Cada MCC deve ter a capacidade de enviar ou receber as seguintes mensagens SIT: S: SEND R:RECEIVE B:BOTH - SEND AND RECEIVE

13 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Os MCCs devem ser capaz de interagir com diferentes redes de comunicações (receber uma mensagem por uma rede e retransmitir, possivelmente após o processamento, a outro MCC em contato, usando uma rede diferente); devendo ser capaz, também, de mudar o formato de mensagens quando for adequado (por exemplo, receber dados de entrada de LUTs associados ou de outros MCCs e converter para o formato de SIT 185 para transmissão a uma autoridade SAR). Mensagens recebidas em um formato não-padrão, que exigem retransmissão, serão transmitidas em formato de SIT 915.

14 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 MONITORAÇÃO DO SEGMENTO TERRESTRE NACIONAL Um MCC deve acompanhar o desempenho das suas LUTs para determinar a degradação da sua capacidade operacional. Um MCC deve controlar o Link de Comunicação entre LUTs e MCC. Um MCC deve controlar o seu próprio funcionamento, para garantir disponibilidade e evitar distribuição de dados corrompidos ou incorretos. Um MCC deve ter a capacidade de controlar as comunicações externas com outros MCCs, SPOCs ou RCCs nacionais. Um MCC deve notificar imediatamente todos os outros MCCs se não estiver capaz de receber, processar e transmitir dados de acordo com especificações Cospas- Sarsat.

15 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 PROCEDIMENTOS DE BACKUP O MCC deve Notificar todos demais MCCs se estiver incapaz de receber, processar, e transmitir dados de acordo com especificações do Cospas-Sarsat. O operador do MCC deverá ser capaz de compor e transmitir mensagens manualmente na eventualidade de uma falha dentro do MCC, à exceção de uma falha do sistema de comunicações.

16 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 RETRANSMISSÃO DE MENSAGENS O MCC deve ser capaz de arquivar e recuperar as informações a respeito das balizas das quais recebeu dados de alertas (de seus próprios LUTs ou de outros MCCs) e todas as mensagens transmitidas ou recebidas durante um tempo definido. Um MCC deve ser capaz de recuperar dados de alerta de balizas usando um ou mais dos seguintes parâmetros: –O período de tempo a ser coberto pela pesquisa; –A freqüência do beacon (121.5, 243 ou 406 MHz); –Área geográfica (retangular ou circular); –Identificação do Beacon; –Identificações móveis (MMSI, código de chamada do navio, registro da aeronave, 24 bit address, etc); e/ou –Código do país.

17 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 Um MCC deve ser capaz de recuperar mensagens usando qualquer um dos seguintes parâmetros: –Número da mensagem; –Tempo de início/término da pesquisa; –Tipo da mensagem (recebida ou transmitida); –Formato da mensagem (tipo de SIT); –Origem ou destino da mensagem; –Identificação da baliza; –Identificações móveis (MMSI, código de chamada do navio, registro da aeronave, 24 bit address, etc.); e –Código do país.

18 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 REGISTRO DE BALIZAS 406 MHz Os MCCs deverão manter um Banco de Dados de Registros de Balizas 406 MHz de código do seu país. Esse Banco de Dados deve ser consultado utilizando-se o código hexadecimal (identificação da baliza).

19 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 REQUISITOS DE DESEMPENHO Os seguintes requisitos são aplicáveis ao tratamento de dados de alerta, mensagens de alerta, mensagens de informações do Sistema e narrativas: Disponibilidade Um MCC deve estar disponível para desempenhar as suas funções 99,5% do tempo no período de um ano.

20 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 REQUISITOS DE DESEMPENHO Links de Comunicação - Um MCC deve receber todos os dados transmitidos por um LUT no prazo de dez (10) minutos a partir da conclusão do processamento do LUT, 99% do tempo. - A relação de mensagens perdidas na transferência dos dados deve ser inferior a 0,1%. - Um MCC deve implementar redes de comunicação de dados e links que permitam que ele possa transferir dados para outros MCCs em 15 minutos, 99% do tempo. - A relação de mensagens perdidas ou corrompidas na transferência de dados entre MCCs deve ser inferior a 0,1%. - A rede de comunicação com outros MCCs deve estar disponível 99% do tempo de cada dia. - As comunicações entre MCC e SPOC devem estar disponíveis 95% do tempo de cada dia.

21 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 CAPACIDADE DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE ALERTA Um MCC deve ser capaz de receber e processar, em uma única passagem de satélite, um mínimo de de 100 pontos em 406 MHz através de seus LUTs associados. CAPACIDADE DE PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÕES DO SISTEMA Um MCC será capaz de receber e enviar um mínimo de 15 mensagens de informação do Sistema por dia.

22 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 INTEGRIDADE DO PROCESSAMENTO O MCC não deve computar mais que 0,2 km de erro para a localização de posição recebida de um LUT ou outro MCC. Um MCC deverá classificar e distribuir geograficamente todos os dados de alerta de balizas considerando uma margem de tolerância de +ou- 25 km da fronteira da SRR do MCC, RCC ou SPOC. Um MCC deve manter uma referência de tempo acurado dentro de +ou- 25 segundos. Um MCC não deve transmitir dados corrompidos.

23 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 ARQUIVO DE MENSAGENS E DADOS DE ALERTA Os MCCs devem arquivar os dados e mensagens de alerta, pelo menos, por 30 dias. Os MCCs devem responder aos pedidos de dados e mensagens arquivados, a outros MCCs, SPOCs, ou RCCs, dentro de 60 minutos. MCCs devem responder aos pedidos de dados de alerta e mensagens geradas dentro das últimas 48 horas, a contar da solicitação, no prazo de 30 minutos.

24 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 OUTROS REQUISITOS DE TEMPO Um MCC deve ser concebido para permitir os seguintes requisitos de tempo: 10 minutos para suprimir dados de alerta. 60 minutos para completar os procedimentos de backup. 15 minutos para encaminhar um pedido de informações para o cadastro nacional da baliza. 15 minutos para transmitir as informações obtidas à autoridade requerente.

25 Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003


Carregar ppt "Divisão de Busca e Salvamento CURSO SAR 003 DOCUMENTOS COSPAS-SARSAT A.005 ESPECIFICAÇÃO DE DESEMPENHO E DIRETRIZES PARA OS MCCs."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google