A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Tema I Análise Sociocultural das AFD Enquadramento institucional das AFD A organização institucional das.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Tema I Análise Sociocultural das AFD Enquadramento institucional das AFD A organização institucional das."— Transcrição da apresentação:

1 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Tema I Análise Sociocultural das AFD Enquadramento institucional das AFD A organização institucional das AFD

2 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto A organização das práticas das AFD consoante os diferentes contextos institucionais

3 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As AFD no Sistema Educativo Na actual Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE) são reconhecidos quatro níveis de ensino, cada um dos quais com objectivos específicos: Educação não escolar - objectivo apenas de estimular a actividade lúdica.

4 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Ensino Básico - um dos objectivos do Ensino Básico é proporcionar o desenvolvimento físico e motor das crianças. Este nível de ensino divide-se em 3 ciclos: 1º Ciclo do Ensino Básico, Desenvolvimento, entre outros, de noções motoras; 2º Ciclo do Ensino Básico, formação física e desportiva dos alunos; 3º Ciclo do Ensino Básico, aquisição sistemática e diferenciada da cultura moderna nas suas múltiplas dimensões, entre as quais encontramos a física e desportiva.

5 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Ensino Secundário O ensino deixa de ter um carácter geral e procura uma crescente especialização. A disciplina de Educação Física está integrada na componente de formação geral. Importância, nomeadamente para a formação de cidadãos responsáveis e fomentadores do progresso social.

6 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto O Desporto Escolar Actividade de complemento curricular Promoção da saúde Condição física como factor de cultura Solidariedade cooperação autonomia criatividade

7 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Ensino Superior Este nível de ensino caracteriza-se pela sua já grande especificidade, uma vez que visa a formação de pessoas habilitadas e qualificadas em diferentes áreas do conhecimento. É de salientar, contudo, a existência de clubes ligados ao Ensino Superior. Objectivos da FADU: Promover actividade física como complemento da formação académica Manutenção da vida saudável Encorajar o desportivismo e fair play

8 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As actividades físicas desportivas na estrutura federada O Estado apoia e fomenta o associativismo desportivo. Assim, as diferentes actividades físicas desportivas, ou modalidades, organizam-se em associações e federações.

9 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto O sistema federado Organiza-se segundo uma forma hierárquica ou piramidal: Federações Associações Clubes Desportivos no topo encontram-se as federações ; logo abaixo, as associações ; na base da pirâmide encontram-se os clubes desportivos.

10 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As actividades físicas desportivas no mundo do trabalho Benefícios da prática desportiva regular. Combate ao sedentarismo, através da prática sistemática de uma modalidade desportiva na ocupação dos tempos livres, pode contribuir para melhorar a prestação profissional por um lado e, por outro, ajudar a combater as chamadas "doenças profissionais' que têm origem em posturas corporais incorrectas e em materiais desadequados à constituição orgânica, morfológica e funcional do ser humano.

11 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As actividades físicas desportivas no mundo do trabalho Aumenta a capacidade de adaptação às tarefas laborais Melhora a qualidade na ocupação dos tempos livres INATEL Instituto nacional de aproveitamento dos tempos livres

12 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As actividades físicas desportivas no contexto militar Organização autónoma No sentido da melhoria da condição física dos militares, preparando-os para situações de combate. Educação Física Influência Militar Preparação MilitarContexto escolar

13 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As actividades de ar livre como, por exemplo, a corrida de orientação, a equitação e a ginástica são exemplos de actividades físicas desportivas mais frequentemente utilizadas nas forças armadas e nas forças de segurança em geral como meio de formação e preparação dos seus formandos.

14 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As actividades físicas desportivas para as populações especiais A LBSD prevê no seu artigo 2º a necessidade de se dar particular atenção aos grupos sociais especialmente carenciados de actividade física. Contributo na Integração social Contributo terapêutico Melhor qualidade de Vida

15 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Os Objectivos das AFD são o de conseguir, através do movimento corporal: contribuir para a educação especial dos indivíduos portadores de deficiências sensoriais, motoras ou mentais; orientar a pessoa deficiente na descoberta e utilização adequada do seu corpo; desenvolver as suas potencialidades físicas e mentais; facilitar a aquisição de estabilidade emocional; preparar para uma formação profissional. Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes Organismos Nacionais de Desporto para Deficientes Associações Distritais de Desporto para Deficientes Clubes (departamento de desporto adaptado)

16 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Análise comparada das estruturas associativas

17 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Análise comparada das estruturas associativas O estado incentiva a criação e generalização do associativismo Vertente recreativa Vertente do rendimento Atendendo ao seu carácter de utilidade pública

18 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Federações Desportivas As Federações Desportivas são pessoas colectivas que, integrando agentes desportivos, clubes ou agrupamentos de clubes, se constituem sob a forma de associação sem fim lucrativo. São independentes do Estado, sendo, no entanto, apoiadas por ele a nível técnico, material, humano e até, por vezes, financeiro. O artigo 23º da LBSD distingue dois tipos de Federações Desportivas: federações unidesportivas federações multidesportivas

19 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto As Federações Desportivas têm como principais competências a elaboração de regulamentos que visem ou regulem os seguintes pontos: Funcionamento e articulação de órgãos e serviços; Organização de provas; Participação nas selecções nacionais; Participação de praticantes desportivos estrangeiros nas provas nacionais; Disciplina; Arbitragem e juizes; Medidas de defesa da ética desportiva (violência, doping, corrupção, etc.); Atribuição de estatuto de alta competição e respectivos critérios.

20 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto A estrutura orgânica de cada Federação Desportiva é constituída pelos seguintes órgãos Estatutários: Assembleia Geral; Conselho Fiscal; é responsável pela fiscalização dos actos da administração financeira. Presidente; representa a Federação, assegura o seu regular funcionamento e promove a colaboração entre os seus órgãos, contratando e gerindo o pessoal ao serviço da Federação. É também da responsabilidade do Presidente a gestão corrente dos negócios federativos.

21 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Conselho Jurisdicional; compete ter o conhecimento dos recursos interpostos das decisões disciplinares em matéria desportiva. Direcção; é o órgão colegial da administração da Federação Desportiva, sendo constituída por um número ímpar de membros. Conselho Disciplinar é responsável pela apreciação e punição das infracções disciplinares em matéria desportiva. Conselho de Arbitragem; tem a responsabilidade de coordenar e administrar a actividade da arbitragem, aprovar as respectivas normas reguladoras, estabelecer parâmetros de formação dos árbitros e proceder à sua classificação técnica.

22 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Competências da Direcção da Federação: Organizar as selecções nacionais; Organizar as competições desportivas não profissionais; Garantir a efectivação dos direitos e deveres dos seus associados; Elaborar o plano de actividades, o orçamento, o balanço e os documentos de prestação de contas; Administrar os negócios da Federação; Zelar pelo cumprimento dos estatutos e das deliberações dos órgãos federativos.

23 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Constituição Sociedades com fins desportivos, clubes ou agrupamentos de clubes Representantes de praticantes desportivos Representantes de treinadores Representantes de árbitros e juizes Representantes de outros agentes desportivos englobados na respectiva Federação Desportiva Assembleia Geral

24 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Assembleia Geral Competências Eleição e destituição dos titulares dos órgãos federativos Aprovação do relatório, do balanço, do orçamento e dos documentos de prestação de contas Alteração dos estatutos Aprovação dos regulamentos Aprovação da proposta de extinção da Federação

25 Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Organismo autónomo Organismo com autonomia: Administrativa Técnica financeira Federação Desportiva Modalidades com Praticantes profissionais Com competências da federação ao nível: Organizacional Directivo Disciplinar


Carregar ppt "Prof.: Rui Cabral Formação Técnica de Desporto Tema I Análise Sociocultural das AFD Enquadramento institucional das AFD A organização institucional das."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google