A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CC/ESTIG - 2006/20071 Tema VII – Centros de Custo O método dos centros de custo consiste em dividir os custos de produção em pequenos grupos de custos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CC/ESTIG - 2006/20071 Tema VII – Centros de Custo O método dos centros de custo consiste em dividir os custos de produção em pequenos grupos de custos."— Transcrição da apresentação:

1 CC/ESTIG /20071 Tema VII – Centros de Custo O método dos centros de custo consiste em dividir os custos de produção em pequenos grupos de custos com certas afinidades – os centros de custo. O método dos centros de custo consiste em dividir os custos de produção em pequenos grupos de custos com certas afinidades – os centros de custo.

2 CC/ESTIG /20072 Tema VII – Centros de Custo Na definição e escolha dos centros de custo há que atender aos seguintes critérios: Responsabilidade: Um centro de custos deve englobar os custos que estão sob a responsabilidade de determinada pessoa. O Director da fábrica é responsável por todos os custos verificados na área fabril, o chefe da oficina de soldadura é responsável pelos custos da oficina. Responsabilidade: Um centro de custos deve englobar os custos que estão sob a responsabilidade de determinada pessoa. O Director da fábrica é responsável por todos os custos verificados na área fabril, o chefe da oficina de soldadura é responsável pelos custos da oficina. Funcional: Os custos são agrupados de modo a respeitarem a operações idênticas. Por exemplo, os custos de pintura englobam-se no centro de custos Pintura. Funcional: Os custos são agrupados de modo a respeitarem a operações idênticas. Por exemplo, os custos de pintura englobam-se no centro de custos Pintura. Existência de uma medida comum para todos os custos do agrupamento, ou seja uma unidade relativamente à qual todos os custos se podem considerar proporcionais (unidade de custeio), unidade essa que permite fazer o controlo e a imputação dos custos. Por exemplo, no centro Serralharia de Bancada, todos os custos podem considerar-se proporcionais às horas de trabalho dos operários (Hh). Esta unidade tem o nome de unidade de obra e serve simultaneamente para custeio e imputação dos custos da secção. Existência de uma medida comum para todos os custos do agrupamento, ou seja uma unidade relativamente à qual todos os custos se podem considerar proporcionais (unidade de custeio), unidade essa que permite fazer o controlo e a imputação dos custos. Por exemplo, no centro Serralharia de Bancada, todos os custos podem considerar-se proporcionais às horas de trabalho dos operários (Hh). Esta unidade tem o nome de unidade de obra e serve simultaneamente para custeio e imputação dos custos da secção.

3 CC/ESTIG /20073 Tema VII – Centros de Custo Repartição dos custos pelos centros Repartição Primária dos Custos: Na repartição dos custos de determinado período pelas diversas secções, há que ter em consideração, por um lado, os custos directos ou específicos (custos que respeitam unicamente a determinado centro) e os custos comuns a diversos centros (custos que é necessário repartir, como é o caso das amortizações, seguro de incêndio, etc) Repartição Primária dos Custos: Na repartição dos custos de determinado período pelas diversas secções, há que ter em consideração, por um lado, os custos directos ou específicos (custos que respeitam unicamente a determinado centro) e os custos comuns a diversos centros (custos que é necessário repartir, como é o caso das amortizações, seguro de incêndio, etc)Exemplos: Renda dos edifícios – Espaço ocupado (m2) Seguro de incêndio – Valor do imobilizado

4 CC/ESTIG /20074 Tema VII – Centros de Custo Repartição secundária dos custos. Reembolsos: Consiste em afectar os custos aos centros que os determinam e, numa segunda fase, em repartir os custos dos centros auxiliares ou de apoio pelos centros principais. Os centros de custo auxiliares são repartidos pelos centros utilizadores com base nos respectivos consumos; para tal, é necessário definir, sempre que possível, unidades de obra para fazer tal distribuição de custos. Repartição secundária dos custos. Reembolsos: Consiste em afectar os custos aos centros que os determinam e, numa segunda fase, em repartir os custos dos centros auxiliares ou de apoio pelos centros principais. Os centros de custo auxiliares são repartidos pelos centros utilizadores com base nos respectivos consumos; para tal, é necessário definir, sempre que possível, unidades de obra para fazer tal distribuição de custos.

5 CC/ESTIG /20075 Tema VII – Centros de Custo Mapas de apuramento do custo da produção: Mapa dos Custos de Transformação; Mapa dos Custos de Transformação; Mapa dos Custos de Produção. Mapa dos Custos de Produção.


Carregar ppt "CC/ESTIG - 2006/20071 Tema VII – Centros de Custo O método dos centros de custo consiste em dividir os custos de produção em pequenos grupos de custos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google