A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Congresso Interamericano de Psicologia – Brasília – 2013 Título: Competências no Trabalho Elziane Campos Gardênia da Silva Abbad

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Congresso Interamericano de Psicologia – Brasília – 2013 Título: Competências no Trabalho Elziane Campos Gardênia da Silva Abbad"— Transcrição da apresentação:

1 Congresso Interamericano de Psicologia – Brasília – 2013 Título: Competências no Trabalho Elziane Campos Gardênia da Silva Abbad UnB - Instituto de Psicologia Programa de Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações

2 Globalização 2 Produtos e serviços antes inacessíveis; Aumento da exigência em relação à qualidade, custo, prazos, variedade e inovação; Acirrada concorrência entre as organizações e busca de um Diferencial Competitivo = Pessoas Competências mais amplas e complexas; Rearranjar recursos criativamente nas novas situações de trabalho. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

3 Visão Geral: “Competências” Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura 3  Um dos conceitos mais discutidos atualmente por acadêmicos e profissionais;  Está relacionado às grandes transformações ocorridas no mundo do trabalho nas últimas décadas;  Conceito complexo e multifacetado;  Inexistência de uma única definição amplamente aceita.  Diferentes correntes teóricas e áreas do conhecimento têm investido na busca de definições e no estudo das competências com diferentes enfoques, interpretações, classificações e finalidades práticas.

4 4 Corrente Teórica: “Gestão de Pessoas” Foco: Nível micro, do indivíduo e das equipes de trabalho. Suporte teórico: Psicologia Organizacional e do Trabalho (POT).  Investigação das relações entre a competência e a aprendizagem - processo pelo qual se adquire a competência. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

5 Origem do Conceito 5 O conceito de competências como o entendemos hoje começa a ser elaborado em 1973 por David McClelland, um psicólogo da Universidade de Harvard: 1. Necessidade de se reduzir vieses na seleção profissional; 2.Identificar característica pessoais estatisticamente associadas ao “bom desempenho no trabalho” ou ao “sucesso na vida profissional” (Sampaio, 2009).  Vários outros autores sugerem definições para o conceito de competências. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

6 Abordagens Teóricas 6 1. Abordagem Norte-americana (Boyatsis, 1982; Spencer Jr. & Spencer, 1993) Referência: mercado de trabalho e aspectos ligados aos descritores de desempenho requeridos pelas organizações.  Aproximação do conceito de Qualificação = (atributos/requisitos de ocupações/ profissões) Competência = conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHAs) que justificam um alto desempenho; OU Competência = um estoque de recursos que tornariam a pessoa apta ou capaz de exercer determinado trabalho. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

7 7 2. Abordagem Francesa (Le Boterf, 2003; Zarifian, 2008) Referência: vinculação entre trabalho e educação, indicando as competências como uma resultante de processos sistemáticos de aprendizagem.  Nasce do questionamento do conceito de Qualificação. Competência = a mobilização do conjunto de qualificações/CHAs do indivíduo nas suas realizações em determinado contexto de trabalho; OU Competência = a manifestação dos CHAs em ações exitosas. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

8 8 3. Abordagem Integradora (Fleury & Fleury, 2001; Dutra, 2004) Referência: integração das concepções norte- americana e francesa.  Aceitação mais ampla por considerar as diversas dimensões do trabalho e associar a competência tanto à Capacidade quanto ao Desempenho. Competência = não apenas o conjunto de CHAs necessários para exercer certa atividade, mas também o desempenho da pessoa em determinado contexto, em termos de comportamentos adotados no trabalho e realizações decorrentes (Brandão & Borges-Andrade, 2007). Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

9 Definição Conceitual 9 Uso Popular ≠ Uso técnico em POT Uso Popular Língua Portuguesa: I.Aptidão; II.Conjunto de conhecimentos e habilidades; III.Grande capacidade, sabedoria. Língua Inglesa: competency ≠ competence I.Competency: uma importante habilidade que é necessária para realizar um trabalho; II.Competence: habilidade de fazer algo bem feito. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

10 10 Uso técnico em POT - MÉTODO  Extensa revisão dos conceitos apontados na literatura para designar o significado do termo competência.  Intuito: diferenciar e especificar o conceito. Foram buscados 174 textos no total (entre artigos, livros e capítulos de livro, dissertações e teses). Destes, 78 apresentavam propostas de definições para o termo competência individual. **Foram excluídos os trabalhos cujas definições referiam-se a competências organizacionais ou coletivas Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

11 11 Uso técnico em POT – ANÁLISE (Hoffman, 1999) I.Atributos subjacentes de uma pessoa II.Desempenho observável III.Padrão de Qualidade do desempenho Inputs Outputs Valorativos Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

12 12 1) Atributos subjacentes de uma pessoa  Foco no conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHAs) de um indivíduo, que lhe permitirão produzir um desempenho competente;  Entradas (inputs) requeridas para que o sistema de trabalho possa operar;  Inclusão de outros recursos e disposições individuais como: motivação, valores, personalidade, inteligência prática, aptidão, condutas, experiências pessoais, capacidade de agir inteligentemente diante das situações e de combinar recursos para produzir resultados. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

13 13 2 ) Desempenho observável  foco na tarefa a ser completada;  saídas (outputs) de um sistema de trabalho, sendo o desempenho definido de forma mensurável, de modo a poder ser observado, ensinado, aprendido e avaliado;  distingue-se de conceitos como capacidades e CHAs, os quais são entendidos como recursos, condições necessárias, mas não suficientes ao desempenho competente;  esses recursos, antecedentes ou disposições que predizem o desempenho competente, são inferidos pelas pessoas a partir de atributos observáveis do desempenho e dos resultados de ações humanas específicas no trabalho. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

14 14 3) Padrão de qualidade do desempenho  Foco no desempenho exemplar, excelente, bem sucedido;  Distingue do conceito de tarefas, o qual está relacionado à descrição de atividades sem menção explícita a padrões de qualidade ou produtividade.  Orientação do esforço individual para superação, em busca de maior produtividade ou eficiência;  O desempenho individual é conectado a objetivos e à estratégia da organização como um todo;  Inclui padrões e valores de referência adotados por uma determinada unidade social (organização, equipe, outras pessoas) para julgar se um dado desempenho é ou não competente. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

15 Operacionalização 15  Não há maneira única e certa para se descrever as competências: Recursos ou Dimensões = os CHAs que se pressupõem sejam necessários para que a pessoa possa apresentar determinado comportamento/desempenho.  Ex: Conhecimentos de princípios de motivação humana no trabalho; Habilidade para argumentar de maneira convincente; Atitude de respeito à diversidade de opiniões entre os colaboradores. Pautas ou Referenciais de Desempenho = competência verificada por meio da adoção de certos comportamentos passíveis de observação no ambiente de trabalho.  Ex: Avalia custos e benefícios de se realizar um evento instrucional; Implementa ações para aumentar a satisfação no trabalho. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

16 Dimensões Constitutivas Durand (2000) 16 Conhecimentos = uma série de informações assimiladas e estruturadas pelo indivíduo dentro de um esquema preexistente que tornam possível que ele compreenda o mundo; Habilidade = capacidade de fazer de agir de maneira concreta de acordo com objetivos ou processos pré- definidos; Atitude = aspectos sociais e afetivos relacionados ao trabalho. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

17 Aplicações 17 1) Gestão estratégica de pessoas = integração de todos seus subsistemas. 2) Treinamento, Desenvolvimento e Educação = integração da ANT, Desenho Instrucional e Avaliação. 3) Avaliação de Desempenho = Critério de julgamento humano dos comportamentos observáveis. 4) Competências Coletivas e Organizacionais  Uso metafórico;  Aprendizagem é processo individual: após a aquisição de competências, os indivíduos transferem o que foi aprendido para os demais níveis por meio de processos sociais de compartilhamento e complementação (Le Boterf, 1999; Zarifian, 2008). Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

18 Apreciação Crítica 18 Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura Caráter Disposicional = Indivíduo e Ambiente; um indivíduo pode ser competente em um contexto ou organização, mas não em outro por diversas razões como:  falta de instrumentos de trabalho;  falta de suporte de pares;  falta de suporte dos chefes. Implicação Prática: para que a competência possa ser manifesta, adquirida, retida e transferida, o contexto de trabalho precisa ser favorável.  É possível diferenciar a competência de traços de personalidade e fatores de inteligência; estes traços e fatores são mais estáveis que as competências, sendo provavelmente seus preditores.

19 Síntese 19 É possível concluir que Competência é:  não é inata, é aprendida;  é constituída por conhecimentos, habilidades e atitudes e outras características pessoais;  caracterizam o desempenho bem sucedido ou excelente;  atributo da ação humana e de seus resultados;  gera resultados palpáveis;  pode ser avaliada por outras pessoas;  depende de fatores contextuais do ambiente de trabalho;  sua aprendizagem, desenvolvimento e expressão estão relacionados às incertezas do ambiente de trabalho. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura

20 Referências: 20 Bitencourt, C. (2004). Gestão contemporânea de pessoas: novas práticas, conceitos tradicionais. Porto Alegre: Bookman Boyatzis, R. E. (1982) The competent management: a model for effective performance. New York: John Wiley. Durand, T. (2000). Forms of incompetence. In: Sanchez, R & Heene, A. Theory Development for Competence-based Management. Advance in Applied Business Strategy). Greenwhich: JAI Press. Dutra, J. S. (2004). Competências: Conceitos e Instrumentos para a Gestão de Pessoas na Empresa Moderna. São Paulo: Atlas. Fleury, M. T. L., & Fleury, A. (2001). Construindo o Conceito de Competências. Revista de Administração Contemporânea, Edição Especial, Hoffmann, T. (1999). The meanings of competency. Journal of European Industrial Training, 23, 6, Le Boterf, G. (2003). Desenvolvendo as competências dos profissionais. Porto Alegre: Artmed. Ruas, R. L., Fernandes, B. H. R., Ferran, J. E. M. & Silva, F. M. (2010). Gestão por Competências: Revisão dos Trabalhos Acadêmicos no Brasil no período de 2000 a Apresentação realizada no XXXIV Encontro da ANPAD – EnANPAD, Rio de Janeiro, RJ. Sampaio, J. R. (2009). Uma “Arqueologia” do Conceito de Competência na Realidade Norte Americana. In C. P. A. Paula & L. F. R. Moraes (Eds.). Administração Contemporânea: desafios e controvérsias. Pedro Leopoldo: Tavares. Spencer, L. M. & Spencer, S. (1993). Competence at work. New York: John Wiley. Zarifian, P. (2008). Objetivo competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas. Origem e Abordagens Teóricas Referências Definição Conceitual Apreciação e Síntese Operacional e Aplicações Abertura


Carregar ppt "Congresso Interamericano de Psicologia – Brasília – 2013 Título: Competências no Trabalho Elziane Campos Gardênia da Silva Abbad"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google