A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Carmen Lúcia de Almeida Santos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Carmen Lúcia de Almeida Santos"— Transcrição da apresentação:

1 Carmen Lúcia de Almeida Santos
ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS Os principais quadros clínico-psicopatológicos decorrentes do uso das diversas substâncias psicoativas . Carmen Lúcia de Almeida Santos – Telefone:

2 TRANSTORNOS RELACIONADOS A SUBSTÂNCIA (TRS)
Álcool Anfetamina ou simpaticomimético de ação similar Cafeína Canabinóides Cocaína Alucinógenos Inalantes Opióides Fenciclidina Sedativos, hipnóticos ou ansiolíticos.

3 TRANSTORNOS POR USO DE SUBSTÂNCIAS
(dependência e abuso) Transtornos induzidos por substância. Intoxicação Abstinência Delírio Demência Transtorno amnéstico Psicótico Humor Ansiedade Disfunção sexual Transtorno do sono.

4 Dependência X Abuso

5 Abuso é um padrão de uso da substância que provoca algum sofrimento no indivíduo, prejuízo em seu funcionamento social ou ocupacional, ou o expõe a lesões físicas através de acidentes de trabalho e de trânsito, brigas de rua, contaminação por vírus, etc. A despeito disso, ele persiste no uso.

6 Dependência é caracterizada quando o consumo da substância passa a desempenhar um papel invasivo e central em sua vida Consiste na presença de diversos sintomas Cognitivos, comportamentais e fisiológicos, Indicando que o indivíduo continua utilizando Uma substância, apesar de problemas significativos Relacionados a ela.

7 DEPENDÊNCIA DE SUBSTÂNCIA
Sinais de alarme: Forte desejo ou senso de compulsão para consumir a substância; Dificuldades em controlar a quantidade e o momento de consumi-la; Um estado de mal estar físico ou angústia quando o uso da substância cessou ou foi reduzido; Necessidade de doses progressivamente maiores para alcançar efeitos antes produzidos com doses mais baixas; Abandono progressivo de outros interesses (família, trabalho, lazer, amigos) em favor do uso da substância.

8 DEPENDÊNCIA O indivíduo pode consumir a substância em maior quantidade
ou por um período mais longo do que de início pretendia. O indivíduo pode expressar um desejo persistente de reduzir ou regular o uso da substância com freqüência já houve muitas Tentativas frustradas de diminuir ou interromper o uso. 3. O indivíduo pode despender muito tempo obtendo a substância, Usando-a ou recuperando-se de seus efeitos. 4. Em alguns casos, todas as atividades da pessoa giram em torno da substância atividades sociais, ocupacionais e recreativas podem ser abandonadas ou reduzidas em virtude de seu uso.

9 DEPENDÊNCIA Indivíduo pode afastar-se de atividades familiares e
Passatempos a fim de utilizar a substância em segredo ou para Passar mais tempo com amigos usuários. Apesar de admitir a sua contribuição para um problema Psicológico ou físico (Ex. graves sintomas depressivos ou danos Ao sistema orgânico), o indivíduo continua usando a substância. ESSENCIAL: Não é a existência do problema, mas o fracasso do indivíduo em abster-se de utilizar a substância, apesar das dificuldades que esta lhe causa.

10 Dependência Tolerância Abstinência Padrão de uso compulsivo

11 TOLERÂNCIA Necessidade de se ingerir uma quantidade maior
da substância para atingir o prazer conseguido em fase inicial

12 SINDROME DE ABSTINÊNCIA
É o conjunto de modificação orgânicas que se dão em Razão da suspensão abrupta do consumo de droga Geradora de dependência física e psíquica. Disforia Insônia Ansiedade Irritabilidade Náusea Agitação Taquicardia e Hipertensão SINTOMAS MAIS COMUNS

13 SINDROME DE ABSTINÊNCIA
Delirium Tremens Distúrbios táteis, visuais Convulsões ALCOOL Dilatação pupilar Lacrimejamento Rinorréia Bocejos Espirros, anorexia, náuseas Vômitos e diarréia OPIÓIDES Sono Aumento de apetite Distúrbios motores Sintomas depressivos Desilusões Pensamentos paranóicos e Comportamento compulsivo COCAÍNA E ANFETAMINAS

14 ABUSO Consiste em um padrão mal adaptativo de uso de substâncias,
manifestado por conseqüência adversas recorrentes e significativa relacionadas ao uso repetido da substância, sendo que o problema relacionado deve ter sido persistente ou ter ocorrido repetidamente durante o mesmo período de 12 meses.

15 ABUSO Os critérios para abuso incluem apenas as consequências
Prejudiciais do uso repetido de uma Droga. Repetidas ausências ou fraco desempenho no trabalho Devido “ressacas” recorrentes. Negligência dos filhos ou afazeres domésticos Conflitos com cônjuge, divórcio, lutas corporais, etc. EX.

16 Indivíduo completamente dominado
USO COMPULSIVO Indivíduo completamente dominado pelo uso de uma droga

17 INTOXICAÇÃO COM SUBSTÂNCIAS
Consiste no desenvolvimento de uma síndrome reversível e específica de uma substância devido a sua ingestão recente ou exposição a esta.

18 INTOXICAÇÃO COM SUBSTÂNCIAS
Quadro clínico depende: do indivíduo da substância envolvida, Da dose, duração ou cronicidade do uso, da tolerância do Indivíduo à substância, do período de tempo decorrido desde a última dose, das expectativas do indivíduo quanto aos efeitos da substância e, * do contexto ou ambiente no qual ela é consumida

19 INTOXICAÇÃO Ex. Quadro de grandiosidade e
Cocaína / Crack e anfetaminas Quadro de grandiosidade e Hiperatividade Taquicardia Midríase HAS Sudorese Calafrios Os sinais e sintomas de intoxicação podem persistir por horas ou Dias além do período em que a substância é detectável nos líquidos Corporais.

20 CARACTERÍSTICAS ASSOCIADAS DO USO/ABUSO DROGAS
• Avaliação: * História detalhada a partir do indivíduo e fontes adicionais * Achados exame físico e laboratoriais podem ser úteis. • Via Administração: Importante fator para determinar efeito da substância • Via de Transmissão: Se Rápida e eficiente na corrente sanguínea, enviam rapidamente uma grande quantidade da substância para o cérebro  maior probabilidade de intoxicação e de um padrão progressivo de uso da substância  dependência (vias: “cheiradas”, intravenosa e “fumadas”).

21 CARACTERÍSTICAS ASSOCIADAS AO USO
ABUSO SUBSTÂNCIA Velocidade de início dos efeitos dentro de uma classe de substâncias. Substâncias de ação mais rápida são mais propensas a produzir intoxicação imediata e a levar a dependência ou ao abuso (Ex. Benzodiazepínicos). Duração dos Efeitos Também é importante para determinar o curso temporal da intoxicação e se sua utilização levará a dependência ou abuso. Ex. Substâncias de curta ação são mais propensas a desenvolverem Dependência / abuso.

22 CARACTERÍSTICAS ASSOCIADAS AO USO
ABUSO SUBSTÂNCIA Uso de múltiplas substâncias Dependência, abuso, intoxicação e abstinência de substâncias em geral envolvem diversas substâncias usadas simultaneamente ou seqüencialmente. Ex. Indivíduos com dependência de crack/ cocaína freqüentemente utilizam álcool, ansiolíticos ou opióides para combater os sintomas de ansiedade por elas induzidos.

23 CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DE
CULTURA, IDADE E GÊNERO. Cultura Alguns grupos étnicos proíbem o uso de álcool enquanto em outros o uso de várias substâncias para efeitos de alteração de humor é amplamente aceito, assim como o uso de diversos medicamentos e toxinas variam dentro de cada país e de um país para outro. Amplas variações culturais

24 CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DE
CULTURA, IDADE E GÊNERO. Idade Indivíduos entre 18 – 24 anos têm taxas relativamente altas de prevalência para o uso de qualquer substância, incluindo o álcool. Para as drogas de abuso, mais intoxicação é geralmente o transtorno Relacionado a substancia inicial, habitualmente começando na Adolescência.

25 CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DE
CULTURA, IDADE E GÊNERO. Idade/ gênero Quando um transtorno relacionado a substâncias, inicia no começa da adolescência, ele está freqüentemente associado ao transtorno de conduta e evasão escolar. Transtornos relacionados a substância relativos a drogas de abuso geralmente são diagnosticados com maior freqüência em homens.

26 CURSO DA DEPENDÊNCIA, ABUSO, INTOXICAÇÃO E ABSTINÊNCIA
Em geral desenvolve-se em minutos a horas após uma dose isolada e contínua ou intensifica-se com doses freqüentemente repetidas. Abstinência: Desenvolve-se com o declínio da substância no sistema nervoso central, os sintomas desenvolvem-se algumas horas após a cessão do uso (ex. álcool, lorazepam ou heroína) ou após várias semanas (ex. Subst. Ansiolíticas) Abuso: Evolui para dependência da mesma classe de substâncias rapidamente (ex. cocaína e heroína). • Episódios de abuso que se estendem por um longo período sem jamais desenvolverem dependência.

27 CURSO DA DEPENDÊNCIA, ABUSO, INTOXICAÇÃO E ABSTINÊNCIA
Seu curso é variável podem ocorrer períodos breves, mas geralmente é crônico, durando anos, com períodos de exacerbação e remissão parcial ou completa. Pode haver períodos de consumo pesado e problemas grandes, períodos de abstinência total e períodos de uso não problemático, algumas vezes durando meses. Ocasionalmente é associada com remissões espontâneas a longo prazo.

28 COMPROMETIMENTO E COMPLICAÇÕES
Os indivíduos geralmente apresentam deterioração em sua saúde geral: Desnutrição Traumas Reações tóxicas ou alérgicas Corrosão septo nasal Morte súbita por arritmias cardíacas, infarto do miocárdio, AVC e parada respiratória.

29 COMPROMETIMENTO E COMPLICAÇÕES
Os indivíduos geralmente apresentam deterioração em sua saúde geral: Infecção pelo HIV, Hepatite, tétano, vasculite, septicemia, endocardite bacteriana e embolia. Comportamento violento ou agressivo Ferimentos aos usuários / terceiros Acidentes automobilísticos, domésticos e industriais Suicídio Se usadas na gestação  efeitos sobre o feto

30 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
Delirium – Perturbação da consciência com capacidade reduzida para focalizar, manter ou direcionar a atenção. Por intoxicação: Álcool, anfetaminas, canabinóides, cocaína, alucinógenas, inalantes, opióides, Fenciclidina, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos. Por abstinência: Álcool, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.

31 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
2. Demência Persistente: Os sintomas persistem além da duração habitual da intoxicação ou abstinência de substância. Mesmo que em abstinência atual, esses pacientes foram expostos ao uso prolongado e maciço da substância anteriormente. Desenvolvimento de múltiplos déficits cognitivos, capacidade prejudicada de aprender novas informações ou de recordar informações anteriormente aprendidas. Álcool, inalantes, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.

32 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
3. Transtorno amnéstico persistente. Desenvolvimento de comprometimento de memória manifestado por um fracasso em aprender novas informações ou fracasso em recordar informações aprendidas anteriormente. Álcool, inalantes, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.

33 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
4. Transtorno Psicótico Características essenciais alucinações ou delírios persecutórios proeminentes. Álcool, anfetaminas, canabinóides, cocaína, alucinógenos, inalantes opióides, Fenciclidina, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.

34 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
5. Transtorno do Humor Perturbação proeminente e persistente do humor decorrente da ação direta de uma substância. Humor depressivo, humor eufórico, expansivo ou irritável, misto Álcool, anfetamina, cocaína, alucinógeno, inalantes, opióides, Fenciclidina, sedativos hipnóticos e ansiolíticos.

35 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
6. Transtorno de Ansiedade Ocorrem sintomas proeminentes de ansiedade generalizada, ataques de pânico, fobias, obsessões ou compulsões Intoxicação: Álcool, anfetamina, cafeína, canabinóides, cocaína, alucinógenos, inalantes, Fenciclidina. Abstinência: Álcool, cocaína, sedativos hipnóticos e ansiolíticos.

36 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
7. Disfunção sexual Características essencial é uma disfunção sexual clinicamente significativa com acentuado sofrimento ou dificuldade interpessoal. do desejo da excitação do orgasmo Prejuízo Dor sexual Intoxicação: Álcool, anfetaminas, cocaína, opióides, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.

37 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
8. Transtorno do sono Distúrbio do sono proeminente suficientemente grave. Insônia e hipersonia Parassonia Misto Tipos Intoxicação: Álcool, anfetaminas, cafeína, cocaína, opióides, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos. Abstinência: Álcool, anfetaminas, opióides, sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.

38 TRANSTORNOS MENTAIS INDUZIDOS POR SUBSTÂNCIAS
9. Transtorno persistente da percepção induzido por alucinógeno. Característica essencial é a recorrência transitória de perturbação causando sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social, ocupacional, ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.

39 Álcool Intoxicação: Irritação Abstinência: Insônia
Comportamento violento Sentimento de depressão Alucinações e delírios (raros) Abstinência: Insônia Hiperatividade Ansiedade

40 Anfetaminas Doses baixas (5mg) = sensação de bem-estar,
alegria, euforia e simpatia, Aumento do desempenho e atenção em tarefas escritas, orais e de execução Diminui a fadiga, Induz a anorexia Aumento do limiar a dor

41 Anfetaminas Efeitos Adversos: Infarto do Miocárdio
Hipertensão Arterial grave Doenças cérebrovasculares Colite isquêmica Desinteresse pela prática de sexo seguro Doses elevadas: Coceira e tetania, Coma e morte.

42 Anfetaminas Efeitos Adversos: Rubor, Palidez Cianose
Febre , taquicardia Cefaléia Palpitações Náuseas e vômitos Bruxismo Falta de ar Tremor e ataxia

43 Cafeína Doses baixas: Reforço positivo Leve euforia
Doses mais altas: Ansiedade e disforia leve

44 Cafeína Intoxicação: Ansiedade, agitação psicomotora
Inquietação, irritabilidade Abalos musculares, rubor facial Náuseas, Formigamento de mãos e pés Insônia, “zumbido” no ouvido Arritmia cardíaca, alucinações e Agitação acentuada.

45 Cafeína Abstinência: Cefaléia Fadiga Ansiedade, irritabilidade,
Sintomas depressivos leves, Desejo pela cafeína Náuseas e vômitos, Dor e rigidez muscular

46 Cannabis Efeitos físicos mais comuns
Dilatação dos vasos da conjuntiva e leve taquicardia

47 Cannabis Doses mais elevadas: Leve taquicardia, Hipotensão ortostática
Intoxicação: Aumento do apetite = “lárica” Boca seca * Usuários mais pesados: maior incidência de doença respiratória crônica e ca. de pulmão *

48 Cannabis Fumada= efeitos eufóricos surgem em minutos,
pico em 30 min. e duram de duas a quatro horas

49 Cocaina Efeitos: Sensação de alerta; Euforia; Bem-estar;
Aumento da Auto-estima; Diminuição da fome; Diminuição da necessidade de dormir Diminuição da fadiga Efeitos:

50 Cocaina Cheirada: Efeitos são sentidos quase que imediatamente
e duram 30 a 60 min. Os metabólitos permanecem no sangue e na urina por até 10 dias.

51 Cocaina USO: Irritabilidade Dificuldade de concentração Comportamento compulsivo Insônia grave Perda de peso Congestão nasal.

52 Cocaina Intoxicação: Agitação, irritabilidade; Julgamento prejudicado;
Comportamento sexual impulsivo e perigoso; Agressividade; Sintomas de mania; Taquicardia; Hipertensão; Midríase Intoxicação:

53 Cocaina Intoxicação: Agitação, irritabilidade; Julgamento prejudicado;
Comportamento sexual impulsivo e perigoso; Agressividade; Sintomas de mania; Taquicardia; Hipertensão; Midríase Intoxicação:

54 Cocaina Abstinência CRASH = depressão pós-intoxicação; Disforia;
Anedonia; Ansiedade; Irritabilidade; Fadiga; Hipersonolência; Agitação (às vezes); Ideação Suicida Abstinência

55 Cocaina USO LEVE OU MODERADO Sintomas desaparecem em 18 hs

56 Cocaina USO PESADO Sintomas podem durar até uma semana.

57 Cocaina Efeitos adversos Infartos cerebrais Isquemia transitória
Convulsões Depressão respiratória IAM Arritmia Cardiomiopatias AVC cardioembólico Morte

58 CRACK Leva 10 segundos para fazer o efeito, gerando euforia e excitação; respiração e batimentos cardíacos acelerados, seguido de depressão, delírio e "fissura" por novas doses. Cinco a sete vezes mais potente do que a cocaína, o crack é também mais cruel e mortífero do que ela. Possui um poder avassalador para desestruturar a personalidade, agindo em prazo muito curto e criando enorme dependência psicológica.

59 CRACK O crack induz a abortos e nascimentos prematuros.
Os bebês sobreviventes apresentam cérebro menor e choram de dor quando tocados ou expostos à luz. Demoram mais para falar, andar e ir ao banheiro sozinhos e têm imensa dificuldade de aprendizado.

60 CRACK Efeitos a curto prazo (quantidade média):
* Sensação de auto-confiança, vigor intenso, euforia, desinibição, * Agitação psicomotora, taquicardia, * Dilatação das pupilas, aumento de pressão arterial e * Transpiração intensa. * São comuns queimaduras nos lábios, na língua e no rosto pela proximidade da chama do isqueiro no cachimbo, no qual a pedra é fumada Duração: 4 horas

61 CRACK Efeitos a curto prazo (grandes quantidades):
* Irritabilidade, depressão, psicose, * Cefaléia, tonturas e desmaios, * Tremores, * Transpiração, * Palidez e * Nervosismo Tolerância: sim

62 CRACK Efeitos a longo prazo:
Problemas respiratórios como congestão nasal, danos ao septo e vasos sanguíneos nasais, tosse insistente e expectoração de mucos negros, Falta de apetite (perda de 8-10 kg em 30 dias), Perda de noções de higiene e do interesse sexual, Psicose

63 INALANTES Efeitos aparecem em 05 min e duram aproximadamente de 30 min à algumas horas Geralmente são usados por curto tempo não desenvolvendo dependência e abuso .

64 INALANTES Intoxicação Apatia
Funcionamento social e profissional prejudicados Comportamento impulsivo e agressivo Náuseas Anorexia Nistagmo Reflexos deprimidos Perda de consciência (momento da intoxicação)

65 OXI DROGA “ Não bastasse o efeito devastador do uso do crack, que tem se espalhado pelas regiões sul e sudeste do Brasil, uma nova droga foi descoberta recentemente no estado do Acre, fronteira com a Bolívia. Possivelmente uma das mais potentes e perigosas drogas conhecidas, o oxi ou oxidado, como é conhecido pelos seus usuários, é uma variante do crack. A diferença é que, na elaboração, ao invés de se acrescentar bicarbonato e amoníaco ao cloridatro de cocaína, como é o caso do crack, adiciona-se querosene e cal virgem para obter o oxi” Fonte:

66 OXI DROGA “ Vendido em pedras –que podem ser mais amareladas ou mais brancas, dependendo da quantidade de querosene ou cal virgem, respectivamente– o grande apelo do oxi é justamente o seu preço: o oxi é vendido de 2 a 5 reais por 5 pedras. ... Além dos problemas sociais que claramente empurram esses jovens para o uso da droga, a proximidade com o comércio ilegal também abre as portas. ... “Muitos deles sofrem a influência de amigos que consomem ou estão envolvidos com o tráfico. Mas a maior questão do oxi é que ela é uma droga mais rápida e causa um efeito mais forte” Fonte:

67 OBRIGADA!!!


Carregar ppt "Carmen Lúcia de Almeida Santos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google