A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso Técnico em Mineração DISCIPLINA: Organização de Banco de Dados PROFESSOR: Flávio Barbosa PARACATU /MG.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso Técnico em Mineração DISCIPLINA: Organização de Banco de Dados PROFESSOR: Flávio Barbosa PARACATU /MG."— Transcrição da apresentação:

1 Curso Técnico em Mineração DISCIPLINA: Organização de Banco de Dados PROFESSOR: Flávio Barbosa PARACATU /MG

2 INTRODUÇÃO A ORGANIZAÇÃO DE BANCO DE DADOS RELACIONAIS O que o torna relacional é a maneira como os dados são armazenados e organizados no banco de dados. Todos os dados são guardados em tabelas - “planilha”. São os relacionamentos entre as tabelas que as tornam “relacionais”.

3

4 PRINCIPAIS OBJETOS DE UM BD RELACIONAL 1. Tabelas 2. Chave Primária 3. Visões 4. Índice 5. Relacionamento entre tabelas

5 1. TABELAS Objeto, representado em forma de planilha, criado para armazenar os dados fisicamente Os dados são armazenados em linhas (registros) e colunas (campos) Os dados de uma tabela normalmente descrevem um assunto tal como clientes, vendas, etc.

6 COLUNA/CAMPO: Local onde os dados serão inseridos. Por exemplo: NOME. LINHA/REGISTRO: Conjunto de campos com informações relacionadas. Por exemplo: 1245, João da Silva, Campinas, IMPORTANTE: UMA TABELA PRECISA TER NO MÍNIMO DOIS CAMPOS

7 2. CHAVE PRIMÁRIA Permite a identificação única de cada registro de uma tabela. Exemplo: RG

8 IMPORTANTE: CADA TABELA REPRESENTA UM ASSUNTO ESPECIFICO.

9 1.FUNCIONÁRIOS 2.LOTAÇÃO 3.DEPARTAMENTO 4.OCUPAÇÃO 5.CARGOS SEPARANDO O FORMULÁRIO POR ASSUNTO TEMPOS AS SEGUINTES TABELAS:

10

11 3. VISÕES Tabela lógica de um banco de Dados, não contém dados.

12 4. ÍNDICE É uma ferramenta usada pelo gerenciador de Banco de Dados para facilitar a busca de linhas dentro de uma tabela ÍNDICE ÚNICO:Índice criado a partir da chave primária, não permite a inclusão de linhas duplicadas ÍNDICE DE PERFORMANCE: Facilita a busca de linhas na tabela

13 EXEMPLO DE ÍNDICES

14 5. RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS É a forma de unir duas ou mais tabelas por um campo em comum a elas (CHAVES OU ÍNDICES).

15

16 PLANEJAMENTO DO BANCO DE DADOS

17 Antes de criar um banco de dados é necessário realizar um estudo sobre o tipo de dados que você precisará armazenar para obter as informações adequadas, ou seja, que lhe serão úteis. O planejamento é primordial para que se garanta que dados não faltarão ou serão repetidos, que as tabelas e campos que armazenarão os dados sejam definidos corretamente, entre outros.

18 A MODELAGEM É COMPOSTA PELAS SEGUINTES ETAPAS: 1. Definição da finalidade do banco de dados 2. Definição das tabelas e respectivos campos 3. Identificação dos campos de chave primária 4. Definição dos relacionamentos entre as tabelas 5. Revisão da estrutura das tabelas

19 1. DEFINIÇÃO DA FINALIDADE DO BANCO DE DADOS 1. Listar todas as informações necessárias para a confecção do banco de dados. A. Consultar todas as pessoas que utilizarão o banco de dados. B. Reunir todos os formulários, planilhas e demais documentos que são utilizados atualmente.

20 2. DEFINIÇÃO DAS TABELAS E RESPECTIVOS CAMPOS Divida as informações que você precisará em tópicos principais. Exemplo: Clientes, Contas a Receber, Pedidos. Cada tópico torna-se uma tabela. IMPORTANTE: AS INFORMAÇÕES DEVERÃO CONSTAR DE APENAS UMA TABELA.

21 3. IDENTIFICAÇÃO DOS CAMPOS DE CHAVE PRIMÁRIA Campo que contém um valor exclusivo; Servirá para: Identificar um registro Fazer a ligação entre tabelas.

22 4. DEFINIÇÃO DOS RELACIONAMENTOS ENTRE AS TABELAS Definir como os dados de tabelas diferentes relacionarão entre si.

23

24 5. REVISÃO DA ESTRUTURA DAS TABELAS Verificar-se: 1. Há informações duplicadas (dados redundantes). 2. Há colunas desnecessárias. 3. Todos os itens de informações foram quebrados em partes menores Por exemplo, uma coluna para Nome e outra para Sobrenome. 4. Os campos estão relacionados com a tabela. Quando um campo não contém informações sobre o tópico da tabela é porque pertence a uma tabela diferente.

25 CONCEITOS MICROSOFT ACCESS O Access é um Sistema de Gerência de Banco de Dados Relacional Interativo (SGBD) para o Microsoft Windows. Sua utilização é muito simples, não sendo necessário programar para criar um banco de dados. O Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados é um sistema capaz de armazenar e recuperar informações em banco de dados.

26 TELA MICROSOFT ACCESS Como a tabela é o principal objeto do Access – ao criar um banco de dados ela é gerada automaticamente. Vamos considerar que a janela visualizada na figura 4 seja a principal. Internamente, cada banco de dados possui 5 objetos (estruturas).

27 CINCO ESTRUTURAS ACCESS : 1. TABELAS: LOCAL ONDE OS DADOS SÃO ARMAZENADOS. O banco de dados pode ter inúmeras tabelas Cada tabela tem características próprias, em virtude das informações que armazena. 2. CONSULTA – OBJETO MAIS IMPORTANTE, pois é nele que se podem selecionar dados, realizar cálculos e mesclar dados de tabelas diferentes entre outras funções. 3. FORMULÁRIO – UTILIZADO PARA APRESENTAÇÃO OU DIGITAÇÃO DOS DADOS. Layout do formulário é definido de acordo com a preferência do usuário. 4. RELATÓRIO – UTILIZADO PARA IMPRESSÃO DOS DADOS. 5. MACRO – CRIA UMA LISTA DE AÇÕES QUE O ACCESS EXECUTA AUTOMATICAMENTE.

28


Carregar ppt "Curso Técnico em Mineração DISCIPLINA: Organização de Banco de Dados PROFESSOR: Flávio Barbosa PARACATU /MG."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google