A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Geada e friagem A geada é o processo de passagem da água no estado gasoso para o sólido sem passar pela fase líquida (sublimação). A geada não é congelamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Geada e friagem A geada é o processo de passagem da água no estado gasoso para o sólido sem passar pela fase líquida (sublimação). A geada não é congelamento."— Transcrição da apresentação:

1 Geada e friagem A geada é o processo de passagem da água no estado gasoso para o sólido sem passar pela fase líquida (sublimação). A geada não é congelamento do orvalho.

2

3 Geada branca Consiste no depósito de gelo cristalino na superfície do solo, das plantas e dos objetos, e que se formam de maneira semelhante ao orvalho, mas com temperaturas inferiores à de congelamento.

4 Geada negra Em certos casos, mesmo com temperaturas inferiores a 0°C, não é produzido o gelo, por causa, principalmente, da baixa umidade ou de vento intenso. Essas geadas negras costumam provocar danos muito severos nas plantações.

5

6 No Brasil As geadas ocorrem com relativa frequência (normalmente vários casos por ano) na região sul, devido à combinação de dois fatores principais: – A passagem de frentes frias; – E a presença de uma topografia complexa que inclui elevações superiores a m.

7

8 Variabilidade temporal Elas ocorrem principalmente nos meses de inverno (junho a agosto), mas há muitos registros de geadas no início do outono ou final da primavera.

9 Variabilidade temporal Em geral, as geadas estão associadas à penetração de massas de ar denominadas polares.

10 Topografia As temperaturas ao nível do solo dependem muito do relevo e do tipo de solo. Em geral, as áreas elevadas ou de baixadas são as mais suscetíveis.

11 Geadas radiativa e advectivas as geadas podem ser produzidas por dois processos: Advectivos e Radiativos.

12 Geadas advectivas São provocadas pelo avanço de massas de ar de latitudes mais altas. Como o processo de advecção implica a presença de ventos significativos nos baixos níveis da atmosfera, as geadas decorrentes podem ser do tipo negra.

13 Geadas radiativas São produzidas em situações meteorológicas que permitem que o solo perca calor durante a noite, até atingir temperaturas negativas. Devido a importância do balanço radiativo no solo, esse tipo de geada é mais frequente no inverno.

14 Geadas radiativas O tipo de solo, as condições de umidade e a topografia do terreno são outros fatores que podem contribuir para a ocorrência de geadas radiativas.

15 No Brasil Na maioria dos casos, as geadas são do tipo radiativo.

16 Friagens As geadas não se restringem apenas ao extremo sul do país. As incursões de massas polares até baixas latitudes, incluindo a região amazônica, são localmente conhecidas como FRIAGENS.

17

18 Friagens Elas seguem um padrão sinótico bem definido, com um profundo cavado sobre o oceano Atlântico e um eixo de crista sobre o oceano Pacífico nos níveis altos e médios.

19 Friagens Nas latitudes tropicais e subtropicais, especialmente ao norte de 20°S, o fator térmico é o principal responsável pelo desenvolvimento da friagem.

20 Influência do ENOS Durante a fase fria do fenômeno ENOS, a diminuição da temperatura da superfície do mar (TSM) da costa leste do oceano Pacífico enfraquece o gradiente meridional de temperatura, o que leva a um enfraquecimento do jato subtropical.

21 Influência do ENOS Em geral, uma redução da circulação zonal é acompanhada por um incremento na circulação meridional e, portanto, na frequência e intensidade de incursões frontais e, consequentemente, das friagens.

22 Influência do ENOS O contrário ocorre durante episódios de El Niño, quando o fortalecimento do jato subtropical contribui para o estacionamento dos sistemas frontais na região sul, com um menor aporte de ar frio para as latitudes médias e baixas, e a decorrente diminuição da incidência de geadas no centro-sul do Brasil.

23 Influência do ENOS A região sul é bastante influenciada pelo fenômeno La Niña. Durante anos de ocorrência de La Niña aumenta a frequência de geadas amplas e intensas em relação a anos de El Niño.


Carregar ppt "Geada e friagem A geada é o processo de passagem da água no estado gasoso para o sólido sem passar pela fase líquida (sublimação). A geada não é congelamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google