A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hepatite B e Candidíase Trabalho de: Cátia Pereira nº7 9ºD Diana Pinho nº10 9ºD Pedro Oliveira nº17 9ºD Ruben Fernandes nº18 9ºD.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hepatite B e Candidíase Trabalho de: Cátia Pereira nº7 9ºD Diana Pinho nº10 9ºD Pedro Oliveira nº17 9ºD Ruben Fernandes nº18 9ºD."— Transcrição da apresentação:

1 Hepatite B e Candidíase Trabalho de: Cátia Pereira nº7 9ºD Diana Pinho nº10 9ºD Pedro Oliveira nº17 9ºD Ruben Fernandes nº18 9ºD

2 O que são Microrganismos? Os Microrganismos, são seres vivos que a vista humana não tem capacidade de observar por serem demasiado pequenos. Só são visíveis ao microscópio e existem em várias formas – Vírus, bactérias, protozoários, algas unicelulares e leveduras. Propagam-se muito rapidamente quando existem factores favoráveis, como altas temperaturas e humidade, vivem em todo o nosso quotidiano. É claro que existem microrganismos perigosos para a nossa saúde, no entanto não sobrevivemos sem muitos deles. Vírus Herpes simplex

3 O que é a hepatite B? A hepatite B é uma doença contagiosa do fígado, que varia de gravidade, de moderada durando algumas semanas, até grave para toda a vida. Essa doença é decorrente de infecção pelo vírus da hepatite B, que pode ser aguda ou crónica. A Hepatite B aguda é uma doença de curta duração, que ocorre dentro dos primeiros 6 meses depois da exposição ao vírus. A infecção aguda pode transformar-se em crónica. A hepatite B crónica que uma doença de longa duração que ocorre quando o vírus permanece no organismo da pessoa.

4 VIAS DE TRANSMISSÃO A hepatite B é transmitida quando sangue, sémen ou outro fluido infectado com o vírus da doença entra no organismo de uma pessoa não infectada. A transmissão da hepatite B pode ocorrer durante: * O nascimento, passando da mãe infectada ao bebé; * Relação sexual com um parceiro infectado; * Partilha de agulhas e seringas infectadas; * Partilha de objectos, como aparelho de barba ou escova de dentes, com uma pessoa infectada, * Contacto directo com sangue ou feridas abertas de uma pessoa infectada. * Exposição a sangue, proveniente de agulhas ou outros instrumentos perfurantes.

5 Uma pessoa pode contagiar hepatite B sem saber? Sim, muitas pessoas com hepatite B crónica não sabem que estão infectadas por não terem sintomas. Porém, essas pessoas ainda assim podem transmitir o vírus da hepatite B. A hepatite B é uma infecção sexualmente transmissível? Sim, sendo a relação sexual a forma mais comum de transmissão da hepatite B. De facto, o vírus da hepatite B é de 50 a 100 vezes mais infeccioso do que o HIV, e pode ser transmitido pelo sangue, sémen, fluidos vaginais e sangue. Quais são as formas pelas quais a hepatite B não é transmitida? O vírus da hepatite B não é transmitido pela partilha de pratos e talheres, amamentação, por abraços, beijos, apertos de mãos ou através da tosse.

6 A vacinação é um meio eficaz de prevenção!

7 Candídiase O que é a candidíase vaginal? A candidíase é uma infecção causada por microrganismos, nomeadamente por um fungo chamado Candida albicans. fungo Como se adquire a infecção? As “cândidas”, como muitos outros microrganismos que habitam no nosso organismo, estão em equilíbrio com as nossas defesas. Quando este equilíbrio se perde, por múltiplas causas (gravidez, diabetes ou determinados fármacos como os corticóides e contraceptivos orais) a cândida converte-se num inimigo potencial. A candidíase vaginal não é uma doença de transmissão sexual.diabetes

8 Que sintomas pode causar a candidíase vaginal? A candidíase vaginal pode levar a um ardor vulvar e vaginal, intenso, associado a um corrimento esbranquiçado com aspecto de leite coalhado. Nalgumas situações, estes sintomas podem estar associados à sensação de queimadura ao urinar e dor durante as relações sexuais (dispareunia).dispareunia Como se diagnostica a candidíase vaginal? De acordo com os sintomas anteriormente descritos,pode proceder-se a um diagnóstico presumível. É natural que o médico faça uma observação ginecológica para confirmar as queixas da paciente e, em caso de dúvida, o clínico pode confirmar o diagnóstico mediante a recolha de uma amostra de corrimento vaginal, para observação microscópica e eventual cultura da amostra.

9 Como se trata esta infecção? O tratamento da candidíase vaginal é feito habitualmente com medicamentos antimicóticos (fármaco que destrói os fungos ou impede o seu crescimento) por via vaginal em forma de comprimidos ou creme vaginal. Em caso de resistência ao tratamento tópico, poderá estar recomendado a utilização de fármacos antimicóticos por via oral, bem como o tratamento do companheiro.resistênciatópico Quais são as sequelas que a candidíase vaginal pode trazer? Não se trata de uma infecção que cause perigo de vida nem dá habitualmente origem a complicações. Existe o risco de recaídas e, em muitas situações, a infecção pode mesmo tornar-se crónica. Para evitar o aumento das queixas, devem adoptar-se algumas medidas preventivas que ajudam à prevenção da recidiva.prevençãorecidiva

10 Ter relações sexuais representa algum risco? A candidíase vaginal não é uma doença de transmissão sexual pelo que, em princípio, não representa nenhum risco. De qualquer forma, a alta frequência de actividade sexual está relacionada com o aparecimento de candidíase vaginal. Em caso de infecção, é melhor não ter relações sexuais e, em caso de múltiplas recaídas, é aconselhável o uso de preservativo.alta Em que casos existe maior risco de se contrair a infecção? N algumas situações, existe um maior risco de contrair candidíase vaginal, nomeadamente nas mulheres durante a gravidez, devido a alterações hormonais; na diabetes descompensada, uma vez que os níveis de açúcar aumentados favorecem o desenvolvimento dos fungos; e nos casos em que existe alteração do sistema imunitário, nomeadamente na infecção por VIH, o risco está aumentado, devido a uma diminuição das defesas do organismo. A utilização de piscinas com excesso de cloro provocam alteração da flora vaginal, favorecendo o desenvolvimento de “cândidas”.

11 REFERÊNCIAS


Carregar ppt "Hepatite B e Candidíase Trabalho de: Cátia Pereira nº7 9ºD Diana Pinho nº10 9ºD Pedro Oliveira nº17 9ºD Ruben Fernandes nº18 9ºD."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google