A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conceito de valor –É a relação que se estabelece entre os seres (inanimados ou não) e o sujeito que os observa. –A axiologia é a ciência que estuda o valor.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conceito de valor –É a relação que se estabelece entre os seres (inanimados ou não) e o sujeito que os observa. –A axiologia é a ciência que estuda o valor."— Transcrição da apresentação:

1 Conceito de valor –É a relação que se estabelece entre os seres (inanimados ou não) e o sujeito que os observa. –A axiologia é a ciência que estuda o valor. –Algo possui valor quando não podemos ficar indiferentes a ele. Ou seja, ele mobiliza nossa atração ou repulsa. –A não-indiferença é o que contrapõe o valor ao ser. –Existem diferentes tipos de valor, tais como: econômico, vital, estético, religioso e moral. Ética e Responsabilidade social

2 Juízo de fato –São afirmações sobre objetos ou acontecimentos cuja existência é constatada por nós. Dizem o que as coisas são, como são e por que são. Juízo de valor –São interpretações ou avaliações a respeito de um acontecimento ou objeto. Mobilizam nossa atração ou repulsa. Ética e Responsabilidade social

3 Juízo de valor pode ser normativo –Enunciam o que deve ser, obrigações e avaliam ações e intenções segundo o critério do correto ou incorreto. Ética e Responsabilidade social

4 Conceito de moral –Moral e ética são conceitos diferentes, mas frequentemente são utilizados como sinônimos. Explicação pode ser etimológica: – Morales (latim): maneira de se comportar regulada pelo uso = costume. –Ethos (grego): costume. Ética e Responsabilidade social

5 Conceito de moral –“Conjunto de regras de condutas admitidas em determinada época ou por um grupo de homens. Nesse sentido, homem moral é aquele que age bem ou mal na medida que acata ou transgride as regras do grupo” (ARANHA; MARTINS, 1993, p. 274). Ética e Responsabilidade social

6 Conceito de moral – “concepção estrita” –A violência é uma das questões centrais para as formulações morais ou éticas para evitá-la, reduzi-la ou controlá-la. –Violência – força física ou constrangimento psíquico para obrigar alguém agir de modo contrário à sua natureza ou ao seu ser. –Formulações que procuram evitar a redução da pessoa a uma coisa. Ética e Responsabilidade social

7 Senso moral –Relacionado a sensibilidade que possuímos diante dos acontecimento cotidianos. Consciência moral –Exige uma tomada de decisão a respeito de uma determinada situação; com as razões justificadas para o próprio sujeito e para os outros e com as conseqüências assumidas. Ética e Responsabilidade social

8 Senso e consciência moral –Normalmente andam juntos; porém pode-se dizer até que a consciência surge da depois do senso moral. –Ambas estão ligadas aos valores (justiça e honra), aos sentimentos provocados pelos valores (admiração e vergonha) e às decisões e suas conseqüências para o sujeito e para os outros. –Ligadas também ao valor mais profundo: o bem e o bom; e ao desejo de afastar a dor/sofrimento e buscar a felicidade. Ética e Responsabilidade social

9 Caráter histórico e pessoal da moral –A moral surge para organizar as relações interpessoais e viabilizar ação coletiva. –A moral não se reduz somente ao que é herdado, ela é contraditória para o homem; ao mesmo tempo que determina o seu comportamento, precisa ser aceita de maneira livre e consciente. –O homem como herdeiro da moral pode aceitá-la, mas também pode recusá-la e recriá-la. –Como a moral é produto do homem dentro das suas condições históricas, algumas normas podem ficar obsoletas, cabendo ao homem transformá-las ou até mesmo criar novas normas. Ética e Responsabilidade social

10 Juízos de valor, senso e consciência moral existem em determinada cultura, como nascemos e somos educados nela (às vezes) não percebemos a sua origem. Ética e Responsabilidade social

11 Caráter social da moral –O aspecto social considera os dois pólos (histórico/instituído e pessoal). É por meio de uma interação dialética que o herdado historicamente volta ao nível pessoal e adquire novas nuances, dentro da intersubjetividade que constitui a moral. –Os valores não são criados para nós mesmo, mas sim para pessoas que se relacionam com outras pessoas. –Neste sentido, é possível conceber diferentes condutas morais coexistindo dentro de uma mesma sociedade, desde que elas não violem as normas que fazem parte da conduta moral pública, para não se cair no relativismo moral (GIANOTTI, 1995). Ética e Responsabilidade social

12 Caráter social da moral –Diferentes morais ou éticas Sociedades fortemente hierarquizadas; com diferenças de castas, classes ou frações de classes sociais muito profundas podem apresentar várias morais ou éticas: –Médicos, dentistas, engenheiros, jornalistas, relações públicas, administradores, advogados e políticos. A existência da moral ou código de ética não garante a existência da Ética. Ética e Responsabilidade social

13 Conceito de Ética –Parte da Filosofia que realiza a reflexão das noções e princípios que orientam a vida moral (ARANHA; MARTINS, 1993; CHAUI, 1995). –Sua origem está na Filosofia de Sócrates; e Aristóteles também colaborou com o seu desenvolvimento. –Sócrates questionava os costumes estabelecidos (valores morais transmitidos de geração para geração); e também o que eram esses valores (se eles correspondiam de fato ao que se referiam). –Aristóteles definiu a Ética como saber prático, por que seu conhecimento só existe como conseqüência da ação. Neste sentido, a ética está ligada à práxis, onde não existe separação entre o agente, a ação e a finalidade do agir. Ética e Responsabilidade social

14 Campo Ético –Sujeito Ético ou Moral: consciente de si e dos outros; dotado de vontade guiada pela razão e capacidade de deliberar sobre o que é possível; responsável pelas conseqüência dos seus atos que sempre são prudentes; livre para autodeterminar sua conduta e conhece a essência dos valores morais. –Valores morais: conjunto de regras de condutas admitidas. –Meios éticos: Os meios que estão de acordos com os fins desejados. Ou seja, para fins éticos somente meios éticos. Ética e Responsabilidade social

15 Aspectos principais da Ética –Racionalismo: a vida virtuosa é agir em conformidade com a razão, que conhece o bem, o deseja e guia nossa vontade até ele. –Naturalismo: a vida virtuosa é agir em conformidade com a Natureza e com a nossa natureza, que é a parte do todo natural. –Inseparabilidade entre ética e política: isto é, entre a conduta do indivíduo e os valores da sociedade, pois somente na existência compartilhada com os outros encontramos liberdade, justiça e felicidade. Ética e Responsabilidade social

16 Pensata –Diante da importância das organizações para a sociedade contemporânea e das recentes divulgações de relatórios sobre o futuro das condições climáticas do planeta e suas conseqüências para a vida dos seres humanos, cabe perguntar: será que o administrador, responsável pela direção das organizações, pode ser considerado como sujeito Ético? –De maneira mais crítica, é possível falar em Ética nas organizações? Ou, deve-se apenas falar de ética nas organizações? Ética e Responsabilidade social

17 Bibliografia –ARANHA, Maria Lúcia de A. e MARTINS, Maria Helena. Filosofando: introdução à filosofia. 2. ed. São Paulo: Moderna, –CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. 3. ed. São Paulo: Ática, –HEEMANN, Ademar. Natureza e ética. Curitiba: Editora da UFPR, –NOVAES, Adauto. Ética. São Paulo: Cia. das Letras, Ética e Responsabilidade social


Carregar ppt "Conceito de valor –É a relação que se estabelece entre os seres (inanimados ou não) e o sujeito que os observa. –A axiologia é a ciência que estuda o valor."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google