A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O PICO DO PETRÓLEO E O DESTINO DA HUMANIDADE Capítulo 4A – Outras Fontes de Energia Não Renováveis Por Robert Bériault.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O PICO DO PETRÓLEO E O DESTINO DA HUMANIDADE Capítulo 4A – Outras Fontes de Energia Não Renováveis Por Robert Bériault."— Transcrição da apresentação:

1 O PICO DO PETRÓLEO E O DESTINO DA HUMANIDADE Capítulo 4A – Outras Fontes de Energia Não Renováveis Por Robert Bériault

2 Mas há muito petróleo no Canadá, não há? Por exemplo, vocês têm os campos de petróleo de Queen Charlotte. De certeza que levantarão o moratório.

3 Provavelmente estás certo acerca do moratório. Quando o petróleo se tornar escasso, as leis ambientais serão postas de parte.

4 Existem cerca de 10 mil milhões de petróleo e cerca de 8 biliões de m3 de gás natural nas ilhas de Queen Charlotte, na costa da Colômbia Britânica. O Recursos de Hidro- carbonetos cean Costa Leste da Colômbia Bitânica Recursos de Hidro-carbonetos Ilhas Queen Charlotte Bacia Queen Charlotte Bacia Wilmonia Bacia Tofino Bacia de Georgia Bacia de Sasquash

5 Uma grande descoberta gás e petróleo suficientes para abastecer o mundo por 4 meses* Há-de fazer algumas pessoas muito ricas mas não vai adiar o pico do petróleo por mais que algumas semanas *

6 Os alemãos estavam deseperados por combustível para a sua máquina de guerra.

7 Combustíveis líquidos a partir de carvão  Os alemãos estavam deseperados por combustível para a sua máquina de guerra.  Quando o declínio do petróleo começar estaremos desesperados por combustível para fazer funcionar a nossa economia  Há poucas dúvidas que iremos aumentar a nossa dependência do carvão  Existe aqui uma analogia:

8 Vantagens do carvão:  Barato  Fácil de transportar  Existe em muitas partes do mundo  Pode ser extraído com métodos primitivos  Abundante

9 Vantagens do carvão:  É a principal fonte de energia para gerar electricidade na maior parte do mundo

10 Combustíveis líquidos a partir do carvão  Fazer combustíveis líquidos a partir do carvão requere energia  É precisa menos energia para substituir as nossas centrais de energia a petróleo por carvão do que para fazer gasolina a partir do carvão

11 Problemas com o carvão - 1 Extremamente poluente  Produz muito mais gases de estufa do que o petróleo ou o gás natural  Chuva ácida  Poluição por mecúrio  Smog  Fonte de partículas  Muito do carvão existente nunca será explorado porque é demasiado sulfuroso.

12 Problemas com o carvão - 2 Provoca milhares de mortes todos os anos Acidentes nas minas Pulmões danificados Mas num mundo de recursos energéticos em declínio as pessoas estarão preparadas para pagar o preço.

13 Problemas com o carvão - 3 Pouco eficiente:  É preciso petróleo para extrair o carvão, para transportá-lo e para construir o equipamento de extracção.  Quando o carvão é usado numa central eléctrica, apenas 35% da sua energia é convertida em energia Energia eléctrica 35% Calor disperso 65% Retirado de "The Party's Over"

14 Alguns analistas concluem que: O CARVÃO irá continuar a ter um papel importante na geração de electricidade, apesar das suas desvantagens ambientais - e apesar dos esforços do Governo do Ontário para desactivar todas as suas centrais a carvão. Mas é pouco provável que contribua para o sector dos transportes.

15 Sim, mas dizem que as Areais Betuminosas de Atabasca têm petróleo suficiente para o mundo inteiro

16 É uma operação enerme, sem dúvida...

17 Vantagens das Areias Betuminosas  Abundantes  Canadianas

18 Problemas com as Areias Betuminosas - 1 Recuperação lenta: O mundo precisa de 84 milhões de barris por dia (Setembro de 2005)  A produção vai amentar para 2 milhões de barris por dia em 2010  Presentemente (2005) são produzidos 1 milhão de barris por dia

19 Problemas com as Areias Betuminosas - 2  A areia não brota do chão como o petróleo  Têm de ser escavada com uma pá..  Consiste numa massa espessa misturada com a areia.

20 Problemas com as Areias Betuminosas - 3 O processo usa gás natural PARA SE EXTRAIR UM BARRIL DE PETRÓLEO, É PRECISO: Aquecer até 2 toneladas de areia metros cúbicos de gás natural No total é necessário 1/4 de barril de petróleo equivalente em energia

21 Problems with the Tar Sands - 3 Portanto a gasolina de areias betuminosas é responsável por mais gases de estufa que a gasolina do petróleo convencional

22 Problemas com as Areias Betuminosas - 4 O processo usa quantidades enormes de água Compete com outros utilizadores de água como agricultores, turismo, indústrias e municípios

23 Problemas com as Areias Betuminosas - 5 A cada ano que passa o processo usa mais água potável Adapted from data from the Suncor website Quiilómetros cúbicos de água Ano UAS RESIDUAIS GERADAS POR OPERAÇÕES DE AREIAS BETUMINOSAS

24 Problemas com as Areias Betuminosas - 6 O processo produz imensa água residual Adaptado de [ ]  O lago Syncrude tem uma circurferência de 22 quiilómetros  Têm uma camada superior de 6 metros de água escura por cima de uma camada de 40 metros de uma mistura espessa de areia, sedimentos, barro e petróleo não recuperado Por cada barril de petróleo recuperado: 2 1/2 barris de resíduos líquidos são bombeados para lagos enormes

25 Some analysts conclude that: Alguns analistas concluem que : As AREIAS BETUMINOSAS vão ter um papel essencial mas pequeno no equilíbrio mundial de energia. No entanto, tem o potencial de produzir todo o petróleo que o Canadá precisa por muito tempo.

26 Existe muito Gás Natural no mundo. Não será essa a solução?

27 Vantagens do Gás Natural  Combustão limpa  Produz menos gases de estufa que o petróleo  É fácil de transportar através de gasodutos  É conveniente para o aquecimento central e água quente  Tem muitos usos na petro-química  Serve para fazer fertilizantes  Poderia ser usado nos transportes se existisse em quantidades suficientes

28 Problemas com o Gás Natural - 1 O Gás Natural também vai ter um pico... … talvez uma década mais tarde que o petróleo Produção Mundial Anual Mil milhões de barris de petróleo equivalente

29 Problemas com o Gás Natural - 2 Já passou a pico na América do Norte Os depósitos de gás de Sable revelaram- se um grande desapontamento Fotografia de Zoe Lucas

30 Problemas com o Gás Natural - 3 Enquanto que um poço de petróleo é capaz de produzir durante décadas, um poço de gás esgota-se rapidamente depois de atingir o pico É um pouco como deixar sair o ar de um balão. United States Geological Survey Pressões de Gás em 5 Reservatórios no Louisiana Ano Pressão no Fundo do Poço (psi) Pressão hidro- estática

31 Uma medida temporária para o Canadá e para os EUA: Vamos construir terminais de GNL(gás natural liquefeito) ao longo da costa para o descarregar da Rússia. Esta é uma medida temporária para nos ajudar até a Rússia passar o seu pico.

32 Alguns analistas concluem que: O GÁS NATURALvai ter um papel cada vez mais pequeno no equilíbrio energético da América do Norte.

33 E então o gás gelado de que ouvi falar?

34 Estamos a falar de hidratos de metano, ou claterados

35 Os hidratos de metano são  Um sólido constituido por moléculas de gás, cada uma rodeada por moléculas de água.  É muito parecido com o gelo de água  Compacta sedimentos numa camada superficial de várias centenas de metros de espessura  Existem quantidades enormes destes hidratos

36 Onde estão eles?  Nos profundesas dos oceanos  No permafrost ártico Área da figura 40 Km Mapa que mostra a localização e espessura em metros das altas concentrações de hidratos no seio de sedimentos nas costas da Carolina do Norte e da Carolina do Sul

37 Problemas com os Hidratos de Metano - 1  Processar os hidratos iria libertar metano para a atmosfera  Os impactos no ambiente são pouco conhecidos, o Metano é um gás de estufa poderoso Methane is a very powerful greenhouse gas

38 Ainda por cima... Existem 400 giga-toneladas de metano enclausurado na tundra gelada do ártico Um aumento de temperatura de poucos graus provocaria a volatização destes gases para a atmosfera Isto iria aumentar ainda mais as temperaturas. Seria libertado ainda mais metano. A Terra aqueceria ainda mais, o que provacaria extinções em massa. When Life Nearly Died: The Greatest Mass Extinction of All Time”, Michael J. Benton

39 Problemas com os Hidratos de Metano - 2 São muito difíceis de alcançar, estão a mais de 2 ou 3 km de profundidade Para além de qualquer tecnologia conhecida

40 Problemas com os Hidratos de Metano - 3 Controvérsia acerca de quanto existe – as estimativas variam muito de um grupo de investigação para outro

41 Pode a energia nuclear reduzir a nossa dependência no petróelo?

42 Produzindo energia eléctrica em centrais nucleares liberta o petróleo usado em centrais eléctricas. DEFINITIVAMENTE!

43 Vantagens da energia nuclear:  O combusível nuclear é barato  As centrais nucleares podem ser colocadas perto dos consumidores  Não produzem gases de estufa

44 Problemas da energia nuclear - 1 As centrais nucleares são muito caras de: construir manter e desactivar

45 Problemas da energia nuclear - 2  Os resíduos nucleares perduram milhares de anos  Ainda não encontrámos uma forma segura de nos desfazermos deles  Nos últimos 50 anos temos vindo a amontoá-los em lagoas  Ainda estão em investigação métodos seguros de os guardar permanentemente

46 Problemas da energia nuclear - 3  Há uma percepção muito negativa por parte do público

47 Problemas da energia nuclear - 4 Os combustíveis nucleares hão-de ter o seu pico este século Curva em forma de sino Pico do Urânio

48 Problemas da energia nuclear - 5 A electricidade produzida de energia nuclear tem um baixa Energia Recuperada por Energia Investida “The Party’s Over”, Richard Heinberg

49 O Canadá é auto- suficiente em petróleo e exporta boa parte do que tem. Porque hão-de vocês preocupar-se com o pico do petróleo?

50 1)Mesmo no Canadá a quantidade de petróleo é finita 2) Não estamos sozinhos no mundo.

51  Pensa no nosso grande vizinho do sul Estamos obrigados pelo acordo NAFTA a vender petróleo aos EUA ao mesmo preço que pagam os canadianos

52 E então? Vocês têm muito.

53 Suppose the US… Imagina que os EUA querem substituir o seu défice anual de 3% de petróleo por energia nuclear... - Quanto custaria isso? Lembra-te que não são adjudicadas centrais nucleares nos EUA desde 1978 e que levam 10 anos a construir.

54 Now get your calculator out. Agora puxa lá da caculadora

55  Os EUA consomem barris de petróleo por hora

56  3% de significa que a cada ano os EUA vão ter menos barris por hora (no ano seguinte serão , etc.)

57  The US consumes 833,000 barrels of oil per hour  3% of 833,000 means that every year the US will run short 25,000 barrels per hour (next year it would be 50,000, etc.)  Cada barril contém o equivalente a 1,6 megawatts hora (MWH) de energia.

58  The US uses 833,000 barrels of oil per hour  3% of 833,000 means that every year the US will run short 25,000 barrels per hour (next year it would be 50,000, etc.)  There are 1.59 megawatthours (MWH) of energy equivalent per barrel  Isto faz MWH

59 Uma central nuclear consideravel debita 1000 MegaWatts

60  Isto faz MWH Para calcular o número de centrais necessárias, basta dividires por E ficas com 40

61 Então os nossos amigos precisariam de construir 40 centrais nucleares...a cada ano, Ano após anos...só para acompanharem o declínio do petróleo

62 E o custo? 200 mil milhões de dólares por anos, ano após ano, assumindo que os preços do petróleo não subirão. 5 dólares por watt x watts x 40 centrais = 200 mil milhões de dólares

63 Moral da história: Construir centrais nucleares requere não só dinheiro como grandes quantidades de petróleo...e os EUA pressionariam o Canada por mais petróleo

64 Os carros híbridos usam metade da gasolina dos carros normais. E se substituíssemos os carros por híbridos? Isso não ajudaria?

65 Provavelmente não...Por isto:  As pessoas responderiam aumentando o número de quilómetros que conduzem por ano  Ficariam com dinheiro extra para gastar e usá-lo-iam em bens dependentes de energia (Poucas são as formas de gastar dinheiro que não resultam em consumo de energia) Aumentar a eficiência aumenta o consumo. (Procura no Google por Paradoxo de Jevons)

66 Construir um carro consome energia. Muita! O equivalente a 90 barris por carro...e existem 70 milhões de carros no mundo Dados obtidos do filme: "The End of Suburbia"

67 Supondo que se substitui a frota mundial em 5 anos.  Teríamos que construir 80 milhões de carros por ano em vez dos 40* milhões actuais  i.e.: teríamos que encontrar petróleo para construir 40 milhões de carros adicionais  O consumo mundial de petróleo está presentemente em 29 mil milhões de barris por ano  Petróleo necessário 90(barris) x (carros)  = 3.6 mi milhões de barris adicionais por ano  Equivalente a 12% do consumo mundial de petróleo * Instituto Worldwatch

68 A capacidade extra para abastecer essa quantidade de petróleo simplesmente não existe

69 Isso não mataria a economia?

70 Haveria de a afectar de certeza. A crise petrolífera de 1973 seguiu-se a uma quebra de 6% na produção. É razoável pensar que uma quebra de 12% no petróleo criaria uma sitação muito complicada.

71 Neste capítulo vimos as energias não renováveis. O capítulo 4B lidará com as "energias gratuitas" do sol e do vento. Clica no ícone para escolheres o Capítulo


Carregar ppt "O PICO DO PETRÓLEO E O DESTINO DA HUMANIDADE Capítulo 4A – Outras Fontes de Energia Não Renováveis Por Robert Bériault."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google