A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria do Estado de Saúde do Governo do Distrito Federal Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) Monografia de Residência Médica Toxoplasmose Congênita:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria do Estado de Saúde do Governo do Distrito Federal Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) Monografia de Residência Médica Toxoplasmose Congênita:"— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria do Estado de Saúde do Governo do Distrito Federal Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) Monografia de Residência Médica Toxoplasmose Congênita: Relato de um paciente atípico acompanhado no HRAS Mychelle Barros Vieira Orientadora: Dra. Liú Campello

2 Objetivos Relatar um caso de toxoplasmose congênita com evolução sorológica atípica, acompanhado no Ambulatório de Infectologia Pediátrica do HRAS. Revisão bibliográfica de toxoplasmose congênita.

3 Relato de caso PMM, 16 dias de vida,assintomático. Testes sorológicos: IgG:1340 e IgM negativo; Hemograma com leucócitos, hematócrito de 58,9% e plaquetas; LCR: 43 leucócitos; 565,5 mg/dL de proteínas; FO e ECO transfontanela: normais

4 Sorologia no Pré-natal Primeiro trimestre Segundo trimestreTerceiro trimestre VDRL NR Teste Avidez 5,4% Toxoplasmose (ELISA) IgG Neg 3390 UI/ml IgMNeg1,09 UI/ml

5 Relato de caso Acompanhamento bimestral no ambulatório de infectologia; Trimestral pelo oftalmologista; Testes sorológicos repetidos a cada dois meses e o HC a cada 20dias.

6 Sorologias do paciente Sorol TOXO 2m3m8m10m13m IgG (ELISA IgM (ELISA Neg 0,150,1

7 Comentário do caso Gestante suscetível com soroconversão no terceiro trimestre de gestação; Criança permaneceu assintomática durante o acompanhamento Queda de IgG nos dois primeiros meses de vida Elevação dos anticorpos IgG entre o quinto e oitavo mês de vida

8 Comentário do caso A ascensão da curva de anticorpos, após a queda, entre o 5º e o 8º mês é incomum e duas hipóteses podem explicá-la: O tratamento intra-uterino precoce inibiu a produção de anticorpos. A transmissão materno fetal ocorreu no final da gestação e a produção de anticorpos foi tardia.

9 Infecção adquirida no final da gestação resultando em produção de anticorpos tardia

10 Produção de anticorpos dificultada pelo uso de medicação anti-toxoplásmica na gestação 1) TRATAMENTO INICIADO ANTES DA PRODUÇÃO DE Ac ESTABELECIDA 2)TRATAMENTO INICIADO APÓS PRODUÇÃO DE Ac ESTABELECIDA

11 A prevalência varia em diferentes regiões do mundo; 50 a 80% no Brasil; 15,8% nos EUA; 80% na França e África Central e 10% na Austrália. No Distrito Federal: gestantes suscetíveis 54%; transmissão fetal 40%; sintomáticos 3:1.000 e assintomáticos 14: Revisão da Literatura Epidemiologia

12 Revisão da Literatura Introdução Importância clínica: forma congênita. Os sinais clínicos da toxoplasmose congênita são: hidrocefalia, coriorretinite e calcificações intracranianas. acompanhamento ambulatorial obrigatório

13

14 Toxoplasmose congênita taquizoítos Cisto tecidual Oocisto imaturoOocisto maduro

15

16 Outras formas de transmissão acontecem por transplantes de órgãos ou tecidos, transfusão sanguínea, acidente de laboratório. Revisão da Literatura Transmissão

17 A taxa de transmissão materno- fetal :2% nas quatro primeiras semanas a 80% nas três últimas semanas. Correlação inversa da idade gestacional e forma clínica da doença A incidência 1:1.000 a 1: dos nascimentos. Revisão da Literatura Transmissão transplacentária

18 A forma congênita pode resultar em aborto, crescimento intra-uterino retardado, morte fetal e prematuridade. Revisão da Literatura Manifestações clínicas

19 90% assintomáticos. Linfadenopatia, febre, mal-estar, cefaléia, astenia, exantema máculo- papular e hepatoesplenomegalia. Revisão da Literatura Manifestações clínicas

20 Os sinais e sintomas costumam se manifestar aos dois meses em RNT e aos três meses em RNPT. As sequelas são predominantemente oculares e neurológicas. Revisão da Literatura Manifestações clínicas

21 A toxoplasmose manifesta-se sob uma das quatro formas: Doença neonatal; Doença moderada ou severa; Sequela ou reativação de infecção não diagnosticada durante a infância; Infecção subclínica. Revisão da Literatura Manifestações clínicas

22

23

24 Doença Neonatal (Severa) Icterícia Hepatoesplenomegalia Petéquias/Púrpuras Micro/Macrocefalia Calcificações cerebrais Convulsões Coriorretinite Sequelas Revisão da Literatura Manifestações clínicas

25 Revisão da Literatura Diagnóstico na criança

26 Mello CL. Toxoplasmose congênita.In. Margotto, PR. Assistência ao Recém-Nascido de Risco, Hospital Anchieta, 2ª Edição, 2006,p.434

27 O diagnóstico pode ser estabelecido por: Isolamento do parasita ou demonstração de antígenos nos tecidos ou fluídos do organismo. Sequências específicas de ácidos nucléicos (PCR). Testes sorológicos. Revisão da Literatura Diagnóstico

28 Revisão da Literatura Diagnóstico na criança

29 Revisão da Literatura Diagnóstico na criança- Caso Suspeito Sorologia para toxoplasmose (IgG e IgM), hemograma completo Exame de líquor Rx de crânio Fundo de olho Iniciar tratamento segundo o esquema. Acompanhamento: Repetir exames com 1 mês e 2 meses

30 Revisão da Literatura Diagnóstico na criança- Caso Confirmado Manifestações clínicas compatíveis Anticorpos específicos para toxoplasmose da classe IgM após 1 semana de vida Títulos de anticorpos da classe IgG persistentemente elevados ou ascendentes Coriorretinite/calcificações IC Toxoplasma gondii em tecido placentário

31 Revisão da Literatura Diagnóstico na criança- Caso Descartado Títulos de IgG decrescentes (compatível com a transferência de anticorpos maternos) e IgM negativo; Títulos de IgG e IgM negativos.

32 O tratamento precoce previne sequelas Avaliação periódica pelo infectologista, oftalmologista e neuropediatra; Revisão da Literatura Tratamento

33 Revisão da Literatura Considerações Finais É imprescindível o acompanhamento clínico e sorológico de todos os casos suspeitos de toxoplasmose congênita A exclusão do caso se faz após o desaparecimento de anticorpos da classe IgG e não somente quando é observada a queda dos mesmos.

34 Obrigada!!!


Carregar ppt "Secretaria do Estado de Saúde do Governo do Distrito Federal Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) Monografia de Residência Médica Toxoplasmose Congênita:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google