A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Experiências do NIT/Materiais – UFSCar em Prospecção Tecnológica e Gestão do Conhecimento Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais Departamento de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Experiências do NIT/Materiais – UFSCar em Prospecção Tecnológica e Gestão do Conhecimento Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais Departamento de."— Transcrição da apresentação:

1 Experiências do NIT/Materiais – UFSCar em Prospecção Tecnológica e Gestão do Conhecimento Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais Departamento de Engenharia de Materiais Universidade Federal de São Carlos José Angelo Rodrigues Gregolin

2 Agenda NIT/Materiais: Introdução; Exemplos de atividades; Perspectivas. Debate.

3 O NIT/Materiais na UFSCar Centro de Educação e Ciências Humanas Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Núcleo de Informação Tecnológica Em Materiais Departamento de Engenharia de Materiais Reitoria Departamento de Ciência da Informação Centro de Ciências Agrárias É um programa de extensão da UFSCar: autonomia e agilidade É uma unidade do Depto. de Enga. de Materiais: apoio, foco, reconhecimento, especialidade Vínculo crescente com o Depto. de Ciência da Informação: Métodos e Tecnologias de Informação

4 Multidisciplinar: Engenharia, Ciência da Informação, Tecnologia da Informação); Multiníveis: Doutores, graduados, técnicos, estudantes. Parcerias IPT, FAPESP, UFRJ, CENDOTEC, USP, UFAM; unidades da UFSCar; SCTDE-SP, MDIC, SUFRAMA, SEBRAE, IBICT, FINEP, PREFEITURAS; FIESP/CIESP, Associações e organizações empresariais e técnicas; Univ. Marseille III (Fr) e Georgia Tech (USA); Empresas, redes de especialistas. Rede de computadores: Acesso à intenet 2 e a bancos de dados; Tecnologias de informação: Softwares e métodos para o tratamento, análise, etc. EquipeInfraestrutura

5 Evolução do NIT/Materiais Desenvolvimento de serviços, parcerias e convênios Realização de P&D Preparo de equipe e infraestrutura Projeto Transferência de Tecnologia

6 Capacitação pós-graduação, grad. in company, etc (Exemplos: CTA, UFAM, SULPLAST,etc) Desenvolvimento técnico, gerencial e de arranjos produtivos de PME´s (Plásticos, metal-mecânica, cerâmicas, jóias, calçados, etc) Prospecção tecnológica e de negócios (Exemplos: GM, EATON, 3M FINEP, RECOPE, FAPESP, etc ) Atuação

7 Exemplo 1 Empresa interessada em parcerias ou aquisições com foco em tecnologias de materiais especiais Realização: NIT / Materiais - UFSCar

8 Contexto do trabalho Objetivo: Identificar para a empresa na área de Materiais Especiais oportunidades de Aquisição de tecnologias; Desenvolvimento de parcerias; Realização de negócios com os grupos ou empresas identificados. Resultados Identificação, avaliação e recomendação de grupos e empresas.

9 Coleta de informação Início pelas fontes secundárias permitiu a identificação de 78 grupos e empresas potencialmente interessantes Foram encontrados 428 notícias sobre os 78 grupos Fontes secundárias utilizadas: –Cadastros de especialistas brasileiros: CNPq, CNCT e Prossiga; –Bases de dados científicas: Web of Science, Compendex, Rapra, ProBE, Chemical Abstracts, Medline, Pascal; –Bases de dados de patentes: Derwent Innovation Index, INPI; –Sites de notícias: Arquivos da Folha de São Paulo, Banco de notícias da Gazeta Mercantil, Clipping Redetec, Clipping Baguete; –Ferramentas de busca na Web: Yahoo, Altavista, Cadê, Metaminer, Northernlight e outros; Envio de questionário para 68 grupos e empresas, dos quais 14 respondidos. (Os 14 que responderam são o Bloco 1, mais detalhado).

10 Principal análise no Exemplo 1: Atratividade x Competência para parceria ou aquisição de grupos/empresas Geradores de tecnologias de "materiais especiais" Grupos/empresas do Bloco 1 numerados de 1-14

11 Principal análise no Exemplo 1: Atratividade x Competência para parceria ou aquisição de grupos/empresas Geradores de tecnologias de "materiais especiais" Não se recomenda priorizar parceria ou aquisição. Requerem aumento da competência. Priorizar parceria ou aquisição. Requerem nova direção das pesquisas.

12 Ficha de caracterização empregada para cada Grupo/empresa d o Bloco 1 Posição do grupo/empresa

13 Exemplo 2 Contribuição Tecnológica para o fortalecimento de Clusters do Estado de São Paulo (couro e calçados em Jaú e jóias e bijuterias em Limeira) Realização NIT/Materiais – UFSCar e Citec- IPT Apoio Fapesp – Programa de Políticas Públicas

14 Objetivos Diagnosticar as características, a relevância, a dinâmica e as tecnologias-chave dos clusters; Mapear direções para o desenvolvimento dos clusters; Desenvolver base de dados para gestão e disseminação de informações dos clusters; Estudar as possibilidades de extrapolação das experiências e resultados para outros clusters; Contribuir para o desenvolvimento e disseminação de métodos de prospecção e análise de clusters. Pesquisar a contribuição tecnológica e aprimorar as equipes para o desenvolvimento de clusters industriais: Diagnósticos Direções de desenvolvimento Base de dados Extrapolação Métodos

15 Exemplo de mapeamento da Interatividade de empresas para o fortalecimento de cluster Caixa azul: mais que 4 interações Caixa verde: de 2 a 3 interações Caixa amarela: 1 interação Interatividade em Marketing e Marca - jóias e bij. Limeira-SP Lideranças

16 Resultados nos Clusters de Jaú e Limeira Parcerias locais, estaduais, nacionais; –Articulação e alinhamento de propósitos e ações; –Mobilização conjunta; –Novos parceiros. Diagnósticos e ações; Planejamento de contitnuidade (horizonte 2 anos); –Planejamento de Centros de Inteligência Empresarial e Tecnológica em Jaú e em Limeira; Novos projetos governamentais etc);

17 Exemplo 3 Estudo prospectivo sobre tecnologias de fabricação de moldes de injeção de plásticos Realização: NIT / UFSCar e SIQUIM / UFRJ Apoio: Finep

18 Estudo prospectivo de tecnologias p/ moldes 1ª Fase: Delimitação Atratividade p/ Desenvolvimento Econômico SSocial TTecnológico Competência da Indústria Bras. de Moldes ÁÁreas funcionais IInteratividade CComparações Estratégia de Produção Custo QQualidade TTempo FFlexibilidad e IInovação Diagnósticos Profissionais Bases de dados Workshop Vantagens comparativas Gargalos não tecnológicos Gargalos tecnológicos ESTRATÉGIA COMPETÊNCIA ATRATIVIDADE TECNOLOGIAS E OUTROS FATORES

19 FONTETECNOLOGIA Estudo prospectivo de tecnologias p/ moldes Mapeamento de Tecnologias e Competências brasileiros total mundial High Speed Machining 6 RapidPrototyping 51 CAD 890 Hot Runner 0 Stereo-lithography 21 RapidTooling ~ 10 mil GPCNPqDerwentEi... Mapeamento: Tecnologias, Especialistas, Patentes, Trabalhos (Brasileiros e Internacionais)

20 Estudo prospectivo de tecnologias p/ moldes 2ª Fase: Exercício Delphi via Internet

21 Estudo prospectivo de tecnologias p/ moldes Entidades Empresariais Universidades/ Institutos de P&D Governo Empresas (2ª Fase: Emprego da Técnica Delphi) Exemplo de análise: Impacto de tecnologias X Posição do Brasil Envolvimento de mais de 140 especialistas de: Tecnologias

22 Estudo prospectivo de tecnologias p/ moldes Síntese dos resultados Mapeamento de tecnologias; Mapeamento de atores e competências; Interação Empresa-Universidade-Governo; Consolidação de técnicas de prospecção e IC. Instrumentos para decisão Conclusões; Recomendações para ações.

23 Perspectivas do NIT/Materiais Aprofundar a especialização em estudos prospectivos; Ampliar as parcerias técnicas nacionais e internacionais; Ampliar a atuação em rede com entidades e empresas; Em prol da competitividade e do desenvolvimento econômico, social e tecnológico do nosso país.

24 Obrigado! Fone 0XX NIT/Materiais - DEMa/UFSCar


Carregar ppt "Experiências do NIT/Materiais – UFSCar em Prospecção Tecnológica e Gestão do Conhecimento Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais Departamento de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google