A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISVAR para a ANÁLISE DE VARIÂNCIA Lima, PC Lima, RR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISVAR para a ANÁLISE DE VARIÂNCIA Lima, PC Lima, RR."— Transcrição da apresentação:

1 SISVAR para a ANÁLISE DE VARIÂNCIA Lima, PC Lima, RR

2 O SISVAR foi desenvolvido por Daniel Furtado Ferreira (DEX/UFLA) e tem distribuição gratuita. O instalador pode ser obtido em

3 O software SISVAR dispõe de um módulo para a análise de variância e estudo das médias para vários modelos de experimentos balanceados.

4 INTRODUÇÃO A utilização do SISVAR para a Análise de Variância e estudo das médias dos tratamentos é feita em duas etapas: i – Criação do arquivo de dados ii – Análise de Variância

5 ARQUIV0 DE DADOS Observações Iniciais i – escolha nomes fáceis de serem lembrados para os arquivos de dados; ii – antes de iniciar a digitação, defina quais são os FATORES e quais são as VARIÁVEIS RESPOSTAS.

6 A criação do arquivo de dados pode ser feita utilizando uma planilha de dados como o CALC do Br-Office ou a entrada de dados própria do SISVAR. Registros Campos Célula

7 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR – o número de campos da planilha deve ser informado de acordo com: N o de Campos = N o de Fatores + N o de Variáveis Respostas +1 N o de Campos = N o de Fatores + N o de Variáveis Respostas + 2 (DQL) – o número de registros não precisa ser informado. IMPORTANTE

8 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR N o de campos = N o de Fatores + N o de Variáveis Respostas + 1 EXEMPLO Produções de duas cultivares de arroz (A e B) em DIC com 3 repetições. Cultivares de arroz ProduçãoRepetições CULTIVARESPRODUÇÕES A2,5 A1,8 A3,2 B4,3 B5,0 B5,8 3 =

9 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR ENTRADA DE DADOS: Caminho: ARQUIVO MANIPULAR ARQUIVO CRIAR Se existir um arquivo aberto, utilize a opção FECHAR antes de CRIAR o novo arquivo.

10 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR Vamos utilizar a pasta EXEMPLOS e o nome EXEMPLO1 para o arquivo com os dados do exemplo.

11 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR A primeira pergunta que o SISVAR irá fazer será sobre o número de campos do arquivo.

12 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR Para cada campo o SISVAR irá solicitar o título da coluna e se o campo irá conter uma variável quantitativa ou não.

13 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR Para navegar entre campos e registros utilize as setas do teclado. A medida em que você muda de célula o dado digitado é gravado automaticamente. Portanto, não se esqueça de mudar de célula após a última digitação.

14 ARQUIVO DE DADOS Planilha do SISVAR FINALIZANDO Antes de sair, confira os dados digitados e verifique se não criou registros em branco no final do arquivo. Se existir deverá ser deletado.

15 ANÁLISE DE VARIÂNCIA Observação Inicial Identifique o delineamento experimental e as FONTES DE VARIAÇÃO de acordo com o experimento: DICDBCDQL FV TRATAMENTOS RESÍDUOREPETIÇÕESLINHAS TOTALRESÍDUOCOLUNAS TOTALRESÍDUO TOTAL Devemos informar ao SISVAR as Fontes de Variação, exceto RESÍDUO e TOTAL. DICDBCDQL FV TRATAMENTOS RESÍDUOREPETIÇÕESLINHAS TOTALRESÍDUOCOLUNAS TOTALRESÍDUO TOTAL

16 ANÁLISE DE VARIÂNCIA O SISVAR apresentará quatro telas solicitando informações necessárias para a Análise de Variância e o estudo das médias dos tratamentos. Caminho: ANALISE ANAVA ANÁLISE:

17 ANÁLISE DE VARIÂNCIA Tela 1 Informar o modelo de análise

18 ANÁLISE DE VARIÂNCIA Serão apresentadas quatro telas: Tela 1 Informar o modelo de análise Tela 2 Informar os testes para o estudo das médias

19 ANÁLISE DE VARIÂNCIA Serão apresentadas quatro telas: Tela 1 Informar o modelo de análise Tela 2 Informar os testes a para o estudo das médias Tela 3 Informar as Variáveis Respostas

20 ANÁLISE DE VARIÂNCIA Serão apresentadas quatro telas: Tela 1 Informar o modelo de análise Tela 2 Informar os testes a para o estudo das médias Tela 3 Informar as Variáveis Respostas Tela 4 Informar se desejamos Transformação de Dados

21 ANÁLISE DE VARIÂNCIA FINALIZANDO Os resultados das análises serão apresentados em seguida. Com a opção RELATÓRIO podemos criar um arquivo para armazená-los.

22 EXEMPLOS Vamos apresentar a análise de variância utilizando o SISVAR para alguns exemplos.

23 EXEMPLO 1 DIC Um experimento foi conduzido com o objetivo de comparar 4 cultivares de pêra quanto ao peso dos frutos, colhidos aos 118 dias após o florescimento. Cada parcela era constituída por duas plantas e, para a determinação dos pesos dos frutos, foram colhidas 10 unidades de cada planta. Foi utilizado o delineamento inteiramente casualizado e anotados os pesos médios de cada parcela, em gramas. A 15,1 D 17,5 A 11,4 A 13,7 B 26,5 A 13,5 B 23,5 C 17,7 C 14,6 C 15,3 B 25,6 C 16,3 D 13,7 B 24,2 D 15,9 D 15,3 D 16,5 C 15,6 B 22,3 A 13,2 CROQUI com os dados observados EXPERIMENTO Ficha do Experimento Fator: CULTIVARES Categorias: A, B, C e D Tratamentos: A, B, C e D N o de Repetições: 5 Tamanho da Parcela: 2 plantas, 20 frutos Bordadura: não utilizada Delineamento: DIC Variáveis Resposta: Peso de frutos em gramas.

24 EXEMPLO 2 DBC Foi utilizado o delineamento em blocos casualizados, com 4 repetições, para comparar os diâmetros em cm de mudas de laranjeiras “Pera-rio” com diferentes tipos de adubação: Fosfato de Araxá com Super Fosfato Simples (FA+SS); Fosfato de Araxá com Super Simples e Matéria Orgânica (FA+SS+MO); Farinha de Ossos com Super Simples (FO+SS) e Farinha de Ossos com Super Simples e Matéria Orgânica (FO+SS+MO). Além disso foram incluídas duas testemunhas: uma absoluta (T) e uma com Super Simples (T+SS). Tabela com os dados observados EXPERIMENTO Ficha do Experimento Fator: ADUBAÇÃO Categorias: T; T+SS; FA+SS; FA+SS+MO; FO+SS; FO+SS+MO. Tratamentos: T; T+SS; FA+SS; FA+SS+MO; FO+SS; FO+SS+MO. N o de Repetições: 4 Tamanho da Parcela: não relatado Bordadura: não relatado Delineamento: DBC Variáveis Resposta: Diâmetro (cm) Repetições Tratamentos III IV T1,82,12,2 T+SS2,02,22,42,5 FA+SS2,42,12,52,3 FA+SS+MO2,83,83,43,1 FO+SS3,02,32,02,2 FO+SS+MO3,53,33,73,3

25 EXEMPLO 3 DQL Para comparar cinco forragens nativas e exóticas foi realizado um experimento em Quadrado Latino visando controlar as diferenças de fertilidade do solo e o efeito de sombreamento existente no local da instalação do experimento. As forragens foram: A – Brachiaria humidicola; B – Brachiaria decumbens; C – Panicum repens; D – Cysodom nlemfrensis e E – Panicum laxum. Foram anotadas as produções de matéria seca (t/ha/corte). Tabela com os dados observados EXPERIMENTO Ficha do Experimento Fator: FORRAGENS Categorias: A, B, C, D e D Tratamentos: A, B, C, D e E N o de Repetições: 5 Tamanho da Parcela: não relatado Bordadura: não relatado Delineamento: DQL Variáveis Resposta: Matéria Seca (t/ha) Níveis de Sombreamento Fertilidade do solo III IVV 1 A 4,4 E 2,4 C 2,8 B 3,6 D 1,0 2 E 1,3 D 1,4 B 4,1 A 4,5 C 3,4 3 C 1,6 B 4,5 A 5,1 D 0,8 E 2,0 4 B 3,6 C 2,3 D 0,9 E 2,1 A 3,4 5D 0,6 A 5,3 E 2,4 C 1,2 B 1,5

26 EXEMPLO 2 Os dados seguintes são as produções (kg/100m 2 ) de repolho em um experimento em DIC com quatro fontes de Nitrogênio e uma testemunha: A – Nitro cálcio (dose 1); B – Nitro cálcio (dose 2); C – Sulfato de amônia; D – Uréia e T – sem fonte de N. Tabela da Análise de Variância Fontes de VariaçãoGLSQQMFcFc Entre Tratamentos43.203,02800,7626,24 * Resíduo10 305,17 30,52 Total ,17 COMPARAÇÕES DE MÉDIAS DE GRUPOS DE TRATAMENTOS TratamentosIIIIIIMédias Nitro cálcio (Dose 1)70,364,379,071,2 Nitro cálcio (Dose 2)81,075,171,375,8 Sulfato de Amônia75,563,065,468,0 Uréia85,280,583,683,1 Testemunha35,739,645,540,3

27 ATÉ A PRÓXIMA!


Carregar ppt "SISVAR para a ANÁLISE DE VARIÂNCIA Lima, PC Lima, RR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google