A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Grupo do Joelho e Artroscopia DOT REUNIÃO 24/02/05.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Grupo do Joelho e Artroscopia DOT REUNIÃO 24/02/05."— Transcrição da apresentação:

1 Grupo do Joelho e Artroscopia DOT REUNIÃO 24/02/05

2 Tensile strength of the medial patellofemoral ligament before and after repair or reconstruction THE JOURNAL OF BONE & JOINT SURGERY (BR) Volume 87-B(1) January 2005 pp Mountney, J.; Senavongse, W.; Amis, A. A.; Thomas, N. P. From Imperial College, London and the North Hampshire Hospital, Basingstoke, England J. Mountney, FRCS, Specialist Registrar in Orthopaedic Surgery; N. P. Thomas, FRCS, Consultant Orthopaedic Surgeon; North Hampshire Hospital, Basingstoke, Hampshire RG24 9NA, UK. W. Senavongse, BEng, MSc, PhD, Research Associate; Biomechanics Section; A. A. Amis, DSc, FIMechE, Professor of Orthopaedic Biomechanics; Departments of Mechanical Engineering and Musculoskeletal Surgery Imperial College, South Kensington Campus, London SW7 2AZ, UK.

3 Tensile strength of the medial patellofemoral ligament before and after repair or reconstruction Introdução – A luxação patelar traumática aguda ocorre em joelhos normais ou com instabilidade patelar – Imobilização seguida de fisioterapia – 63% de recorrência – O ligamento patelofemoral medial (LPM) é o principal elemento das partes moles que evita o deslocamento lateral da patela (50 a 60% em 0 a 30 graus de flexão) - 35 a 85% – O ligamento passa transversalmente da borda superior e medial da patela ao epicôndilo femoral medial. – O objetivo do estudo é determinar a força de tensão do LPM e compará-la com os métodos de reparo e reconstrução

4 Tensile strength of the medial patellofemoral ligament before and after repair or reconstruction Materiais e métodos – 10 joelhos do lado direito de cadáveres frescos (6M e 4H) com idade média de 71 anos. – Ausência de história de instabilidade patelar ou lesões graves – Cadáveres armazenados a 4° C até 72 horas. O joelho foi removido e armazenado a -20°C, e descongelado na noite prévia ao experimento – Isolamento do LPM como única estrutura conectando a patela ao fêmur – Teste de tensão e força de ruptura avaliados pela Instron 1122 materials-testing machine – rot. Interna de 37 graus para manter o LPM tangente ao côndilo femoral medial – Pré-tensionamento do LPM com 10 ciclos de 0 a 30N – Métodos de reparo: Repair with sutures Suture anchor plus sutures Tendon graft reconstruction (bovine tendon grafts) –Blind tunnel –Through tunnel

5 Resultados Tension strenght (N) Elongation (mm) 1) LPM ) Suture repair37 2<1,3,4,5 3) Suture anchor plus sutures 142 3=4<1,5 4) Blind-tunnel graft reconstruction 126 5) Through-tunnel tendon reconstruction 196 5=1

6 Tensile strength of the medial patellofemoral ligament before and after repair or reconstruction Discussão – Luxação patelar ocorre com 50 mm de deslocamento – Reparo in vivo produz os mesmos resultados que o tto conservador – Through-tunnel tendon reconstruction possui 94% da resistência do LPM original (LCA 30%)- pequenas incisões + parafusos reabsorvíveis X morbidade do local doador + túneis – Limitações do estudo Joelho de idosos (osso esponjoso) Bovine tendon grafts Os efeitos de algum processo de cura e/ou cicatrização são desconhecidos – A estabilidade também é afetada por outros fatores como geometria articular, alinhamento do MI, deformidades rotacionais, frouxidão ligamentar e altura da patela


Carregar ppt "Grupo do Joelho e Artroscopia DOT REUNIÃO 24/02/05."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google