A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA."— Transcrição da apresentação:

1 Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA e NPADC/UFPa Jackson Costa Pinheiro - NPADC/UFPa Larissa Sato Dias - NEAD/CESUPA Marcos Douglas da Silva Gomes - NEAD/CESUPA Sheila Costa Vilhena Pinheiro - NPADC/UFPa

2 Para início de conversa Por que investigar uma experiência com forma ç ão de professores-tutores em AVA? EAD com AVA s tende a provocar mudan ç as de atitude nos alunos e professores envolvidos; Azevedo (2005): a quase totalidade dos professores que atua hoje como tutores teve sua forma ç ão b á sica e profissional de forma exclusivamente presencial; Essa realidade gera dificuldades de superar os desafios de uma educa ç ão online; Necessidade de forma ç ão espec í fica para compreender as diferen ç as de pap é is e realizar a ç ão mais efetiva no novo contexto.

3 Para início de conversa Nossa questão de investiga ç ão... Que questões vinculadas a perspectivas diferenciadas de EAD emergem das experiências interativas de professores-tutores em forma ç ão em um curso de tutoria em ambiente virtual de aprendizagem?

4 Nosso Contexto Investigativo Centro Universit á rio do Par á – CESUPA / NEAD Contexto Amazônico Curso de p ó s-gradua ç ão a distância em Pr á ticas Pedag ó gicas em Educa ç ão Infantil e S é ries Iniciais Investimento em forma ç ão do corpo docente - autoria e tutoria Foco da investiga ç ão: Curso de Forma ç ão de Tutoria em Ambientes Virtuais de Aprendizagem (TelEduc)

5 Nossas Opções Metodológicas Pesquisa qualitativa – Investiga ç ão narrativa Op ç ão metodol ó gica: valoriza ç ão das vozes dos sujeitos como caminho para obter como fonte de dados as impressões, emo ç ões, d ú vidas e aspira ç ões dos sujeitos (CONNELLY e CLANDININ, 1995; McEWAN e EGAN, 1995). JOSSO (2004, p.38): –As narrativas de forma ç ão nos servem de material para compreender os processos de forma ç ão, de conhecimento e de aprendizagem.

6 Nossas Opções Metodológicas Instrumento de coleta de dados –Vozes capturadas na forma de depoimentos escritos. –Manifesta ç ões registradas em um dos f ó runs de discussão proposto: Reflexões de um Futuro Tutor, escolhido em fun ç ão da ênfase reflexiva presente nos depoimentos. Crit é rios identificadores dos sujeitos –Maior n í vel e freq ü ência de manifesta ç ões reflexivas ao longo dos depoimentos. Sujeitos –Professores-tutores em forma ç ão, identificados por codinomes.

7 Nossas Opções Metodológicas Organiza ç ão dos dados coletados –Duas categorias de an á lise definidas com base nas recorrências de id é ias manifestadas pelos sujeitos. Categorias de an á lise –Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios –Proposta Pedag ó gica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate.

8 Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios Os sujeitos consideraram as experiências vividas em AVA não usuais – desencadeadoras de reflexões; Necessidade de confrontar a EDUCA Ç ÃO PRESENCIAL com a EDUCA Ç ÃO A DISTÂNCIA em aspectos considerados relevantes; Preocupa ç ão com o AFETO e a SUBJETIVIDADE. Ellen: Será que há mais espaço para o afeto e para a subjetividade na relação ensino-aprendizagem no ambiente virtual do que nos encontros presenciais?

9 Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios Territ ó rio de inquieta ç ões como formadora de um curso a distância voltado para a forma ç ão de professores da educa ç ão infantil e s é ries iniciais; Necessidade de compreender como esses elementos podem ser constru í dos numa outra perspectiva espa ç o-temporal, diferente da presencial.

10 Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios Almeida (2003, p. 202): – A educa ç ão com o uso da Tecnologia de Informa ç ão e Comunica ç ão (TIC) e a EAD permitem aproximar elementos percebidos como irreconcili á veis à primeira vista, tais como digital e anal ó gico, interior e exterior, proximidade e distância. Confrontar o irreconcili á vel : virtual e constru ç ão do afeto. Cren ç a que a simples presen ç a de professores e alunos numa sala é capaz de assegurar o desenvolvimento do afeto e da subjetividade entre esses atores do processo educativo (PINHEIRO, 2006).

11 Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios Pinheiro (2006, p. 69): – A modalidade presencial ainda mant é m a prevalência da pr á tica tradicional de ensino, na qual a intera ç ão entre os sujeitos do processo se d á em termos superficiais ou quase nulos, ainda que a proximidade f í sica possa oferecer o contr á rio. Potencial interativo da TIC

12 Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios Sara: Pela experiência que tenho com o virtual... j á constru í com meus alunos rela ç ões afetivas tão fortes ou at é mais fortes do que presencialmente. Não sei se é mais f á cil ou mais dif í cil, pois acho que isso varia de pessoa para pessoa. Rela ç ões de compreensão mais amplas - a constru ç ão de rela ç ões afetivas nesse âmbito é inerente à natureza de cada pessoa, independe da op ç ão por uma ou outra modalidade de ensino.

13 Rela ç ão Ensino-Aprendizagem a Distância: possibilidades e desafios Sara: Considero que os recursos dos ambientes virtuais nos permitem nos aproximar muito mais dos nossos alunos do que a sala de aula presencial. Almeida (2003, p. 203): –O potencial interativo das TIC´s que estão em voga no ato pedag ó gico se revela na possibilidade de cria ç ão dial ó gica e intersubjetiva propiciada pelas intera ç ões entre pensamentos, conceitos, imagens, m í dias e id é ias, nas quais o sujeito atua de forma consciente com os objetivos de conhecimento.

14 Proposta Pedag ó gica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate Preocupa ç ão com proposta pedag ó gica de forma ç ão a distância que se preparavam para construir. Sara : Nosso desafio na constru ç ão desse projeto formativo est á em torn á -lo o mais transparente, atraente e sedutor poss í vel. Para isso é fundamental que primeiro cada um de n ó s, como formador, ven ç a seus medos, suas dificuldades e partilhe todas as ang ú stias.

15 Proposta Pedag ó gica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate A constru ç ão de uma proposta diferenciada, atraente e sedutora passa pela supera ç ão das limita ç ões formativas dos profissionais que a concebem e realizam. A ç ões de forma ç ão continuada devem transcender a simples atualiza ç ão cient í fico-pedag ó gica PINHEIRO (2006, p. 64): –Cria ç ão de espa ç os de participa ç ão, reflexão e forma ç ão para que as pessoas aprendam e se adaptem para poder conviver com a mudan ç a e a incerteza.

16 Proposta Pedag ó gica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate Ellen : Talvez o medo e a inseguran ç a estejam em como trazer para o curso aqueles alunos que mostrem desinteresse. Por exemplo, marco um f ó rum e poucos participam... penso que tem a ver em como envolvê-lo melhor. Construir uma proposta pedag ó gica onde seja poss í vel envolver o aluno numa perspectiva de ressignifica ç ão do seu pr ó prio processo de aprendizagem.

17 Proposta Pedag ó gica de Ensino a Distância: apontamentos para um debate Pinheiro (2006) e Azevedo (2005): –O estar junto virtual (VALENTE, 2003) pode ser ressignificado na perspectiva da constru ç ão do estar junto pedag ó gico; –Al é m da redu ç ão das distâncias em fun ç ão da disponibiliza ç ão das TIC´s; –Efetiva ç ão da rela ç ão de ajuda pedag ó gica como condi ç ão de intera ç ão favor á vel a uma aprendizagem eficiente.

18 Considera ç ões Finais Parâmetro de a ç ão do curso de tutoria: forma ç ão contextualizada dos participantes. Inten ç ão: envolver professores-tutores em forma ç ão em experiências interativas que partissem da realidade pr á tica de um curso online – pudessem refletir sobre a dinâmica e a complexidade do curso de p ó s-gradua ç ão no qual atuarão. A maioria dos sujeitos manifestou dificuldade em conceber um processo de ensino-aprendizagem a distância – falta de experiências com a EAD.

19 Considera ç ões Finais Compara ç ão entre ensino presencial e EAD. Preocupa ç ão com o desenvolvimento da rela ç ão de proximidade entre professores e alunos a distância. TIC´s –Não asseguram per si a qualidade da proposta pedag ó gica de um curso online –Favorecem a intera ç ão –Via de interlocu ç ão entre os sujeitos em forma ç ão –Contribui para potencializar a qualidade de propostas pedag ó gicas de cursos online.

20 Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA e NPADC/UFPa Jackson Costa Pinheiro - NPADC/UFPa Larissa Sato Dias - NEAD/CESUPA Marcos Douglas da Silva Gomes - NEAD/CESUPA Sheila Costa Vilhena Pinheiro - NPADC/UFPa


Carregar ppt "Forma ç ão Docente Mediada em Ambiente Virtual de Aprendizagem: uma experiência formativa com professores-tutores na Amazônia France Fraiha Martins - NEAD/CESUPA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google