A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Métodos Quantitativos na Área de Saúde Rosangela Noé

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Métodos Quantitativos na Área de Saúde Rosangela Noé"— Transcrição da apresentação:

1 1 Métodos Quantitativos na Área de Saúde Rosangela Noé

2 2 A Estat í stica é uma disciplina que utiliza conceitos e m é todos para obter, organizar e analisar informa ç ões. A Bioestat í stica é um ramo da estat í stica que tem como foco a á rea de sa ú de e outras profissões relacionadas com ciências biol ó gicas. Rosangela Noé

3 3 Planejamento Apresenta ç ão An á lise de dados Delineamento do estudo Interpreta ç ão dos resultados Publica ç ão C á lculo da amostra Protocolo de pesquisa Rosangela Noé BIOESTAT Í STICA desempenha um papel crucial nas diversas fases da pesquisa cient í fica Artigo cient í fico Monografia Tese de mestrado e doutorado...

4 4 PLANEJAMENTO Tipo de Estudo - observacional - experimental C á lculo do tamanho da amostra - t é cnicas de amostragem Protocolo de pesquisa - constru ç ão do question á rio - informatiza ç ão dos dados

5 5 Vari á vel. Denomina-se vari á vel qualquer tipo de dado que pode apresentar mais de um valor. - pressão arterial sist ó lica (mmHg) - idade (anos) - evolu ç ão hospitalar (alta, ó bito) - intensidade da dor (leve, moderada e intensa) ajuda a definir como os dados deverão ser sumarizados e o m é todo estat í stico mais adequado a ser aplicado Rosangela Noé CONCEITO Classificação baseada no tipo de variável Variável qualitativa ou categórica Nominal Ordinal Variável quantitativa ou numérica Discreta Contínua

6 6 ANÁLISE EXPLORATÓRIA A an á lise explorat ó ria dos dados é um est á gio inicial para verificar e descrever as medidas estat í sticas e matem á ticas dos dados o que, melhora a eficiência da an á lise estat í stica ( Alves, 1987; Farias, 1999 ) e para auxiliar na decisão das hip ó teses que podem ser assumidas ( Hamlett et al., 1986; Folegatti, 1996 ). Recursos gr á ficos: - diagrama de caixa ("box plots") - gr á fico por colunas - gr á fico por linhas Rosangela Noé

7 7 rrrrr Diagrama de caixa Grupo AGrupo B Máximo Q3 (75%) Mediana Q1 (25%) Mínimo3.0 Média Desvio padrão Rosangela Noé

8 8 Gr á fico de colunas Gr á fico de linhas Rosangela Noé

9 9 AN Á LISE DE SOBREVIVÊNCIA As t é cnicas estat í sticas conhecidas como an á lise de sobrevida são utilizadas quando se pretende analisar um fenômeno em rela ç ão a um per í odo de tempo, isto é, ao tempo transcorrido entre um evento inicial, no qual um sujeito em um estado particular e um evento final, que modifica este estado. Problema : Recentemente uma nova classifica ç ão da Insuficiência Card í aca (IC), baseada em est á gios, foi proposta pela ACC/AHA. O objetivo do estudo é avaliar o desempenho progn ó stico desta classifica ç ão quando aplicada em uma coorte de pacientes com doen ç a de chagas. Em 538 pacientes com ECG alterado, a classifica ç ão foi aplicada da seguinte forma: est á gio A: ECO normal (n = 264) est á gio B: ECO alterado, sem sinais de IC (n = 199) est á gio C: IC presente, compensada (n = 52) est á gio D: IC avan ç ada (n = 23)

10 10 Conclusão: segundo a estat í stica de log-rank observou-se que existe diferen ç a significativa na curva de sobrevida dos pacientes chag á sicos entre os diferentes est á gios da doen ç a ( p < 0,0001). M é todo estat í stico : curvas de sobrevida de Kaplan-Meier, estratificadas por subgrupos (representados pelos est á gios da classifica ç ão de IC) e comparadas por meio da estat í stica de log-rank.

11 11 AN Á LISE DE VARIÂNCIA para medidas repetidas A an á lise de variância para medidas repetidas é utilizada quando se pretende estudar uma vari á vel quantitativa (num é rica) avaliada em v á rios momentos (> dois) no mesmo grupo de indiv í duos. Problema : Recentemente uma nova droga A foi lan ç ada no mercado para controle da pressão arterial. O objetivo do estudo é verificar se a droga A é eficaz no tratamento da hipertensão arterial, testando se existe varia ç ão significativa na pressão arterial sist ó lica (PAS) ao longo de quatro momento do tratamento. Uma amostra de 50 pacientes com hipertensão arterial foram tratados com a droga A durante seis meses consecutivos.

12 12 Conclusão: segundo a ANOVA observou-se que existe queda significativa na pressão arterial m é dia ao longo do tratamento (p = 0,001). O teste de Bonferroni identificou que o momento inicial foi significativamente maior que os demais; e que o 1° mês é maior que 3° e 6°, e o 3° não difere significativamente do 6° mês. M é todo estat í stico: An á lise de Variância de um fator (ANOVA) para medidas repetidas e o teste de compara ç ões m ú ltiplas de Bonferroni.

13 13 AN Á LISE DE REGRESSÃO LOG Í STICA O modelo de regressão log í stico é recomendado quando o interesse est á na ocorrência ou não de um determinado evento, ou seja, a vari á vel resposta Y é qualitativa dicotômica (assumindo os valores 0 e 1). Por exemplo, a evolu ç ão hospitalar pode ser classificada em ó bito (1) e alta (0). A regressão log í stica permite estudar o efeito independente de uma vari á vel sobre a resposta dicotômica, controlado para todas as outras covari á veis. Problema : Fatores de risco associados com infarto agudo do mioc á rdio (IAM) na região metropolitana de São Paulo. O objetivo é identificar os fatores de risco associados com o infarto (IAM), com as respectivas for ç as de associa ç ão nesta região. Os casos eram pacientes com diagn ó stico de primeiro IAM e os controles eram indiv í duos sem doen ç a cardiovascular conhecida. Foram inclu í dos 271 casos e 282 controles provenientes de 12 hospitais. Os fatores avaliados foram (18): ra ç a, escolaridade, estado civil, renda familiar, hist ó ria familiar de insuficiência coronariana, antecedentes de hipertensão arterial e de diabetes mellitus, reposi ç ão hormonal em mulheres, tabagismo, atividade f í sica, consumo de á lcool, colesterol total, LDL-colesterol, HDL-colesterol, triglic é rides e glicose, í ndice de massa corporal e rela ç ão cintura-quadril.

14 14 Conclusão: estas vari á veis encontram-se independentemente associadas com IAM na região metropolitana de São Paulo. M é todo estat í stico : an á lise de regressão log í stica para predizer o ó bito a partir de vari á veis demogr á ficas e cl í nicas de uma amostra de 553 pacientes. aaaa aaa daaaaaaadddd


Carregar ppt "1 Métodos Quantitativos na Área de Saúde Rosangela Noé"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google