A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Proposta de Construção do Modelo de Previdência Complementar a ser implementado por Empresas ou Grupos, destinada aos seus diretores e colaboradores.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Proposta de Construção do Modelo de Previdência Complementar a ser implementado por Empresas ou Grupos, destinada aos seus diretores e colaboradores."— Transcrição da apresentação:

1

2 Proposta de Construção do Modelo de Previdência Complementar a ser implementado por Empresas ou Grupos, destinada aos seus diretores e colaboradores. Apresentação

3 Conhecendo a Fusesc

4 Nome: Fundação Codesc de Seguridade Social - FUSESC; Instituída em 1978 (35 anos); Entidade Fechada de Previdência Complementar – EFPC; Sem Fins Lucrativos; Administra 03 planos de benefícios. A FUSESC

5 Contando com um corpo técnico altamente especializado, a Fusesc é responsável pela administração de números expressivos: - Realiza a gestão de R$ 1,8 bilhão (patrimônio dos planos de benefícios); - Administra a futura complementação de aposentadoria de cerca de 3 mil trabalhadores em atividade; - Paga mensalmente R$ 10 milhões em complementação de aposentadoria e pensão para mais de 5 mil aposentados e pensionistas. Números da Fusesc

6 Nossas Patrocinadoras Badesc Codesc Fusesc SIM – Plano de Saúde Banco do Brasil Bescor

7 Organograma Fusesc

8 Entendendo a Previdência Complementar

9 O que é a Previdência Complementar? A Previdência Complementar é um regime de previdência privada de caráter complementar e facultativo (voluntário), organizado de forma autônoma em relação ao Regime Geral da Previdência Social. É baseado na constituição de reservas (poupança) que garantem o benefício contratado e operado pelas entidades fechadas de previdência complementar. Tem como objetivo principal: a) Aposentadoria; b) Invalidez; c) Morte (por meio da pensão de dependentes).

10 Regime Próprio da Previdência Social (RPPS) FUNPRESP Lei de 30/04/2012 Regime Próprio da Previdência Social (RPPS) FUNPRESP Lei de 30/04/2012 SUSEP (Fiscalizador) CNSP (Normatizador) SUSEP (Fiscalizador) CNSP (Normatizador) PREVIC (Fiscalizador) CNPC (Normatizador) PREVIC (Fiscalizador) CNPC (Normatizador) Previdência Complementar (LC 108 e 109 de 29/05/2001) Previdência Complementar (LC 108 e 109 de 29/05/2001) Entidades Abertas (EAPC) Bancos Seguradoras (PGBL e VGBL) Bancos Seguradoras (PGBL e VGBL) Regime Geral da Previdência Social (INSS) Entidades Fechadas Fundos de Pensão (EFPC) Entidades Fechadas Fundos de Pensão (EFPC) Empresas (Patrocinadores) Entidades Associativas (Instituidores) Empresas (Patrocinadores) Entidades Associativas (Instituidores) Sistema Previdenciário Brasileiro Fonte: ABRAPP/2011

11 Previdência Social (Obrigatória) Previdência Social (Obrigatória) Previdência Privada (Facultativa) Previdência Privada (Facultativa) INSS Empresa Teto do Benefício limitado a R$ 4.159,00 Teto do Benefício limitado a R$ 4.159,00 Benefício Complementar de Aposentadoria Benefício Complementar de Aposentadoria Fontes de Renda para Aposentadoria Fonte: ABRAPP/2011 Aplicações Financeiras (Pessoais) Aplicações Financeiras (Pessoais) Indivíduo Benefício Complementar de Aposentadoria Benefício Complementar de Aposentadoria

12 Fonte: Fenaprevi Dez/2011 Regime Geral – INSS 30 milhões de Participantes Déficit R$ 42 bilhões Regime Geral – INSS 30 milhões de Participantes Déficit R$ 42 bilhões ABERTA – EAPC Acessível a todos Finalidade Lucrativa Sociedade Anônima 7,2 milhões de Participantes Patrimônio R$ 269 bilhões ABERTA – EAPC Acessível a todos Finalidade Lucrativa Sociedade Anônima 7,2 milhões de Participantes Patrimônio R$ 269 bilhões Regimes Próprios Menos de 1 milhão de Participantes Déficit R$ 62 bilhões Regimes Próprios Menos de 1 milhão de Participantes Déficit R$ 62 bilhões Previdência Complementar 10,1 milhões de Participantes Patrimônio R$ 866 bilhões Previdência Complementar 10,1 milhões de Participantes Patrimônio R$ 866 bilhões FECHADA – EFPC Identidade de Grupo Sem Finalidade Lucrativa Fundação /Associação Civil 2,9 milhões de Participantes Patrimônio R$ 597 bilhões FECHADA – EFPC Identidade de Grupo Sem Finalidade Lucrativa Fundação /Associação Civil 2,9 milhões de Participantes Patrimônio R$ 597 bilhões Regimes de Previdência no Brasil

13 INICIATIVA PRIVADA (Empresas) INICIATIVA PRIVADA (Empresas) MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL CRPC EFPC FUSESC CNPC PREVIC SPPC CVM BC RFB CMN TCU ABRAPP ICSS SINDAPP IBA ANAPAR ANCEP Macrossistema da Previdência Complementar no Brasil - Normatização, Supervisão e Representação das EFPCs Fonte: ABRAPP/2011

14 O que a Fusesc oferece ao Mercado? Gestão de Plano de Benefícios

15 Definição de Plano de Benefícios Plano de benefícios é o conjunto de regras definidoras de benefícios de caráter previdenciário, bem como das relações jurídicas estabelecidas entre Participantes, Patrocinadores ou Instituidores e entre eles e a Entidade, comum à totalidade das pessoas que a ele aderem. Os planos de benefícios possuem independência patrimonial, contábil e financeira.

16 Características Gerais dos Plano de Benefícios Todo plano de previdência tem um regulamento, que é o CONTRATO DE NATUREZA CIVIL, onde constam os direitos e obrigações da entidade, Patrocinadores, Participantes e Assistidos. Cada Regulamento define: 1) As regras de contribuição; 2) Os benefícios oferecidos; e 3) As condições de acesso aos benefícios.

17 Conceito do Plano de Benefícios CD - Contribuição Definida Modalidade em que o valor do benefício complementar é estabelecido apenas no momento da sua concessão, com base no saldo acumulado resultante das contribuições vertidas ao plano e da rentabilidade das aplicações durante a fase contributiva. Num Plano CD, como o benefício não é definido, as contribuições não necessariamente precisam ser revistas. O valor do benefício, portanto, será proporcional ao saldo existente na data de concessão.

18 São elas: A Conta é individual; Incógnita quanto ao valor do benefício; O Benefício é em função das reservas; Não há superávits nem déficits. Principais Características

19 Define as Contribuições Define as Contribuições Contribuições das duas partes Retorno dos Investimentos Formação do Fundo Previdenciário (SCT) Formação do Fundo Previdenciário (SCT) Recebimento do Benefícios Carência e Elegibilidade Carência e Elegibilidade Define o percentual do Benefício Fonte: ABRAPP/2011 Funcionamento do Plano de Previdência Complementar

20 A Fusesc oferece um plano CD – Contribuição Definida; O valor de benefício complementar é estabelecido apenas no momento da sua concessão, com base no saldo acumulado resultante das contribuições vertidas ao plano e da rentabilidade das aplicações durante a fase contributiva; O valor de benefício será proporcional ao saldo existente na conta, no dia da aposentadoria; O Plano de Benefícios - CD

21 Percentual de Contribuição: o percentual máximo de contribuição é definido pela patrocinadora no desenho do plano; Investimentos: os valores das contribuições são investidos no mercado financeiro, de acordo com o que rege a Política de Investimentos da FUSESC; Retorno: os recursos investidos, provenientes das contribuições mensais feitas pelos empregados e as patrocinadoras, são utilizados integralmente para realizar os pagamentos da complementação de aposentadoria e pensões, já que a entidade não tem fins lucrativos. O que oferecemos:

22 Rentabilidade da Fusesc nos últimos 02 anos

23 Rentabilidade da Fusesc nos últimos 11 anos RENTABILIDADE ACUMULADA NOS ÚLTIMOS 11 ANOS - JUL/2002 a JUL/2013 Fonte: Fusesc/Investimentos 2013

24 Vantagens do plano de Previdência Complementar

25 Abatimento de até 20% do imposto de renda; Baixo custo administrativo em relação aos planos abertos; Garantia de transparência por meio de gestão participativa (Governança Corporativa); Mecanismo de valorização do trabalho e de cumprimento de sua função social; Eficiente ferramenta da política de recursos humanos das empresas, já que o plano é um diferencial que ajuda a reter e fidelizar profissionais qualificados e atrair novos talentos. Vantagens para a Empresa

26 E mais: Parceiros especialistas na gestão dos investimentos dos planos de benefícios; Serviços diferenciados, como plano de implantação e adesão, palestras, atendimento individual e personalizado, entre outros. Vantagens para a Empresa

27 Dedução do IR: as contribuições podem ser deduzidas, até o limite de 12% da renda anual; Toda a rentabilidade líquida dos investimentos é destinada ao plano de benefícios; Flexibilidade: é possível fazer contribuições adicionais; Vantagens para os Colaboradores

28 Linha de crédito com taxa de juros bem abaixo das praticadas no mercado (empréstimo pessoal); Portabilidade: transferência de recursos entre entidades diferentes; Diversidade de canais de comunicação para atendimento de informações e dúvidas; Amplo acesso às informações sobre aposentadoria e finanças, por meio do programa de educação financeira e previdenciária da Entidade. Vantagens para os Colaboradores

29 A Fusesc possui uma política de investimentos que tem como estratégia obter a melhor rentabilidade dos investimentos com a menor exposição a risco possível, embasada nos princípios de Segurança, Rentabilidade, Solvência e Transparência, dentro de Padrões Éticos. Como resultado, todos os planos de benefícios são superavitários; Além de realizar investimentos em renda fixa e variável, a carteira de investimentos da Fusesc é composta por ativos imobiliários e empréstimos aos participantes, contando com diversos gestores de recursos com perfis diferenciados e expertise no mercado financeiro. Gestão de Investimentos

30 Exemplo de perda nos ganhos reais: A média salarial dos Gerente das empresas em Santa Catarina é de R$ 5.000,00. O Teto pago pelo INSS é de R$ 4.159,00, pagos aos trabalhadores após a aposentadoria. Com o Fator Previdenciário, na média o valor pago pelo INSS é de R$ 2.800,00. Neste caso, a perda no valor da aposentadoria será de R$ 2.200,00, ou seja 44% do salário da ativa. A Importância da Previdência Complementar

31 SIMULAÇÃO POR IDADE COM 8% DE CONTRIBUIÇÃO MENSAL (EMPRESA + EMPREGADO) Idade de aposentadoria: 60 anos Número de contribuições no ano: 13 Taxa de juros: 5% a.a. (taxa de juros reais sem considerar inflação) EXEMPLO 1 EXEMPLO 2 Idade: 34 anosIdade: 38 anos Salário de participação: R$ 1.307,00Salário de participação: R$ 4.686,00 Contribuição mensal de 8%: - Empregado: R$ 95,15 - Empresa: R$ 95,15 Contribuição mensal de 8%: - Empregado: R$ 341,14 - Empresa: R$ 341,14 Saldo de Conta Acumulado: R$ ,79Saldo de Conta Acumulado: R$ ,50 Benefício 0,6% do saldo: R$ 767,49Benefício 0,6% do saldo: R$ 2.070,91 Ganho com IR (anual): R$ 00,00Ganho com IR (anual): R$ 1.219,58 Ganho com IR (projetado): R$ 00,00Ganho com IR (projetado): R$ ,10 Ganho com Juros IR (projetado): R$ 00,00Ganho com Juros IR (projetado): R$ ,75 Ganho Max com IR (anual): R$ 00,00Ganho Max com IR (anual): R$ 2.010,29 Ganho Max com IR (projetado): R$ 00,00Ganho Max com IR (projetado): R$ ,19 Ganho Max com Juros IR(projetado): R$ 00,00Ganho Max com Juros IR (projetado): R$ ,46 Simulação dos Valores com 8% de Contribuição

32 Como a Fusesc se relaciona com o Mercado de Previdência Complementar

33 Site Site:

34 Rede Social Página no Facebook:

35 Jornais

36 Relatórios Anuais

37 Campanhas informativas Campanha informativa Crédito Consciente Fusesc

38 Eventos PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO 2011 PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO 2011

39

40 (48) (48) OBRIGADO PELA ATENÇÃO! Aldo Fiala


Carregar ppt "Proposta de Construção do Modelo de Previdência Complementar a ser implementado por Empresas ou Grupos, destinada aos seus diretores e colaboradores."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google