A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Castelo Mourisco Artur Roberto Couto Diretor Março, 2015.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Castelo Mourisco Artur Roberto Couto Diretor Março, 2015."— Transcrição da apresentação:

1 Castelo Mourisco Artur Roberto Couto Diretor Março, 2015

2

3 Estados com presença da Fiocruz Estados onde estão localizados os novos escritórios Presente em 11 estados com 16 unidades, além de 4 novos escritórios. 800 mil m² de área construída - Administração Geral - Campus Manguinhos, RJ. Fonte: CCS Fiocruz Fiocruz no Brasil

4 Números | Bio-Manguinhos 57 mil m² de área construída (sede RJ) Produção de 10 Vacinas, 12 reativos, 4 biofármacos funcionários em Bio e na Fiocruz, quase doutores 194 mestres 303 pós-graduados

5 MISSÃO Contribuir para a melhoria dos padrões da saúde pública brasileira, por meio de inovação, desenvolvimento tecnológico, produção de imunobiológicos e prestação de serviços para atender prioritariamente às demandas de saúde do país. VISÃO Ser a base tecnológica do Estado Brasileiro para as políticas do setor, e protagonizar a oferta de produtos e serviços de interesse epidemiológico, biomédico e sanitário.

6 10 vacinas DTP e Hib: (5 doses) Febre amarela: (5, 10 e 50 doses) Haemophilus influenzae b (Hib): conjugada (1 e 5 doses) Meningocócica AC: (10 doses) Pneumocócica 10-valente: conjugada (1 dose) Poliomielite 1, 2 e 3 oral: (25 doses) Poliomielite inativada: (10 doses) Rotavírus humano: (1 dose) Sarampo, caxumba e rubéola: tríplice viral (10 doses) Sarampo, caxumba, rubéola e varicela: tetravalente (1 doses) Demanda 2015 (em doses):

7 América Central, do Norte e Caribe 24 países África 28 países América do Sul 11 países Ásia 10 países Oceania 1 país Contribuição à saúde pública internacional I 74 países Vacinas febre amarela e meningocócica AC / 2001 – 2014 : doses

8 12 reativos para diagnósticos EIE Leishmaniose canina: (384 reações) IFI Chagas: (600 reações) IFI Leishmaniose humana: (600 reações) Helm Teste: (100 reações) Imunoblot rápido DPP® HIV-1/2: (20 reações) TR DPP® Leishmaniose: (20 reações) TR DPP® Leptospirose: (20 reações) TR DPP® HIV-1/2: (10 e 20 reações) TR DPP® Sífilis: (10 e 20 reações) TR DPP HIV Sífilis combo (10 e 20 reações) TR DPP® Sífilis DUO (20 reações) Kit NAT HIV/HCV/HBV: (96 reações) Demanda 2015 (em reações):

9 4 biofármacos Alfainterferona 2b humana recombinante: (3, 5 e 10 MUI) Alfaepoetina humana recombinante: (2.000, e UI) Alfataliglicerase: (200 U) Infliximabe: (100 mg ) Demanda 2015 (em frascos):

10 Parcerias tecnológicas 1998 Smithkline Haemophilus influenzae b (Hib) 2002 Instituto Butantan Difteria, tétano e pertussis (DTP)+Hib 2003 GlaxoSmithKline (GSK) Sarampo, caxumba e rubéola (tríplice viral) 2004 Chembio Teste rápido HIV-1/2 Heber Biotec Alfainterferona 2b Cimab Alfaepoetina 2007 Meningocócica AC, polissacarídica 2008 Heber Biotec Alfapeginterferona 2b GSK Rotavírus 1984 Instituto de Pesquisa de Poliomielite do Japão Poliomielite 1982 Instituto Biken Sarampo 1976 Meningite A e C Instituto Mérieux Instituto Finlay Chembio e Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz/Fiocruz (CPqGM) DPP ® leishmaniose, leptospirose GSK Pneumocócica, dengue 2008 Chembio 2010 Chembio Fraunhofer Febre amarela inativada (plataforma vegetal) 2011 Instituto Finlay Meningocócica ACW-135 polissacarídica 2009 Qiagen, Universidade Federal do Rio de Janeiro e Instituto de Biologia Molecular do Paraná Teste de Ácido Nucleico Imunoblot rápido DPP ® HIV-1/2, TR DPP ® HIV-1/2 DPP ® sífilis Sanofi Pasteur Poliomielite inativada 2012 GSK Sarampo, caxumba, rubéola e varicela (tetravalente viral) Microarranjos Luminex 2013 Protalix Alfataliglicerase Sanofi Pasteur Heptavalente Fundação Bill & Melinda Gates Sarampo e rubéola (dupla viral) 2014 Janssen Bionovis Infliximabe

11 TT da vacina Haemophilus influenzae b (Hib) TT Sarampo, Caxumba e Rubéola (Triplice Viral) TT vacina Rotavírus Co-desenvolvimento vacina Dengue TT vacina Pneumocócica 10 valente TT vacina Sarampo, Caxumba, Rubéola e Varicela (tetravalente viral) Vacinas Caso GSK I Mais de uma década de histórias fortalecendo o PNI DT Sarampo e Rubéola (MR) Bill & Melinda Gates (em desenvolvimento)

12 TT Teste rápido HIV 1/2 TT DPP Leishmaniose, Leptospirose, Imunoblot HIV1/2, HIV 1/ TT DPP Sífilis Co-desenvolvimento DPP Sífilis Treponêmico/Não Treponêmico TT DPP Combo HIV / Sífilis Reativos para Diagnóstico Caso Chembio I Tecnologia em testes rápidos para o Brasil

13 Interferon Alfa – Heber Biotec | Cuba DT Interferon alfa peguilado – Heber Biotec | Cuba TT Taliglicerase alfa – Protalix | Israel TT Infliximabe – Janssen | EUA Biofármacos I Incorporação de conhecimento e acessibilidade TT Eritropoietina - Cimab | Cuba

14 Acesso a tecnologias prioritárias Redução da vulnerabilidade do SUS Racionalizar e reduzir preços de produtos estratégicos para saúde Internalização e desenvolvimento de novas tecnologias de alto valor agregado Indução à inovação Integralidade das cadeias produtivas Redução dos prazos regulatórios de registro e alteração pós registro Redução da dependência em importações Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) I Premissas

15 *(P,D&I) – Pesquisa desenvolvimento e inovação *Fase II – Início da Fase de implementação da proposta de PDP aprovada e do termo de compromisso *Fase III – Início da fase de execução do desenvolvimento do produto, transferência e absorção de tecnologia de forma efetiva e celebração do contrato de aquisição do produto estratégico entre o Ministério da Saúde e a instituição pública *Fase IV – Internalização de tecnologia, absorção da tecnologia objeto da PDP em condições de produção do produto objeto de PDP no país Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP) I Números Fonte: Fonte: SCTIE/MS. Atualizado em 22/01/ Projetos Extintos 104 Assinaturas 9P&D* 63Fase II* 26Fase III* 01Fase IV* – Influenza, Butantan-Sanofi

16 PDP I Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo ProdutoParceirosStatusFase AdalimumabeOrygen - PfizerEstágio preliminar - CDAII Betainterferona 1ABioNovis - MerckNegociações - análise contratualII BevacizumabeOrygen - PfizerEstágio preliminar - CDAII Cetolizumabe PegolUCB-MeizlerNegociações - análise contratualII CetuximabeBioNovis - MerckEstágio preliminar - CDAII EtanercepteMerckContrato assinadoII FilgrastimaEurofarmaNegociações - análise contratualII InfliximabeBioNovis - JanssenContrato assinado - 10/2014III RituximabeBioNovis - MerckEstágio preliminar - CDAII SomatropinaCristaliaNegociações - análise contratualII Taliglicerase AlfaProtalixContrato assinado - 06/2013III TrastuzumabeCristáliaEstágio preliminar - CDAII Vacina Pneumocócica 10 valenteGSKContrato assinado - 08/2009III Vacina TetraviralGSKContrato assinado - 08/2009III

17 PDP I Pontos de reflexão Aplicabilidade das PDP x Bases Contratuais Desburocratização do Projeto Executivo Competição tecnológica x viabilidade econômica de escala industrial Aquisição de tecnologia x desenvolvimento tecnológico O papel da empresa privada nacional não detentora da tecnologia Política de Estado x política de Governo Margem preferencial e política de redução de preços Contribuições das parcerias nos processos já adotados por Bio-Manguinhos

18 Desenvolvimento da cadeia de fornecedores Parcerias de desenvolvimento tecnológico Formação, desenvolvimento e captação de pessoal Ações de responsabilidade socioambiental Bio-Manguinhos Impactos relacionados a incorporação de novas tecnologias

19 Valor dos insumos demandados por Bio-Manguinhos ( ). Valores adicionados* de Bio-Manguinhos nos demais elos da cadeia produtiva. (Impacto no PIB Brasileiro) * Entrega de Bio-Manguinhos menos insumos comprados. Empregos indiretos associados à produção de Bio-Manguinhos ( ). Impactos da produção de Bio-Manguinhos na cadeia produtiva

20 Bio-Manguinhos | Crescendo para multiplicar Centro Integrado de Protótipos, Biofármacos e Reativos - CIPBR (2015) Bio-Manguinhos/Fiocruz – Campus Santa Cruz Novo Almoxarifado e Prédio Administrativo - Napa (2015) Prédio Rotavírus (2015) Manguinhos - RJ Santa Cruz - RJ 4 Centro Tecnológico de Plataformas Vegetais – CTPV (2017) Eusébio - CE

21 Empresa Pública | Benefícios Autonomia e flexibilidade na administração pública; Ampliação do acesso e desenvolvimento de novas tecnologias em saúde; Garantia de mecanismos que assegurem a alta relevância social da atividade da empresa e a eficiência, eficácia e efetividade institucional. Status atual: Encaminhado para a Casa Civil

22

23 Obrigado!


Carregar ppt "Castelo Mourisco Artur Roberto Couto Diretor Março, 2015."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google