A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Rio de Janeiro, 01 de outubro de 2007 Eng. Eduardo Campos de São Thiago - Co-Secretário - ISO/WG Social Responsibility - Assessor de Relações Internacionais.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Rio de Janeiro, 01 de outubro de 2007 Eng. Eduardo Campos de São Thiago - Co-Secretário - ISO/WG Social Responsibility - Assessor de Relações Internacionais."— Transcrição da apresentação:

1 1 Rio de Janeiro, 01 de outubro de 2007 Eng. Eduardo Campos de São Thiago - Co-Secretário - ISO/WG Social Responsibility - Assessor de Relações Internacionais da ABNT A Responsabilidade Social na ISO ISO 26000

2 2 Atender a uma necessidade real Apresentar uma solução aceitável Gerar benefícios e não entraves Ser continuamente atualizada Para que uma norma seja eficiente

3 3 Antiga Lei de Portugal – Século XVI Toda pessoa que medir ou pesar com medidas ou pesos falsos, se a falsidade, que nisso fizer, valer um marco de prata, morra por isso. Normalização é coisa séria... População: ~190 milhões E se for de valia menor que o dito marco, seja degredada para sempre para o Brasil.

4 4

5 5 ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Quem é a ABNT? Entidade privada, sem fins lucrativos, de utilidade pública, fundada em 1940 Fórum Nacional de Normalização único Representante (único) do Brasil junto aos fóruns regionais e internacionais de normalização voluntária O representante do Brasil na ISO é a ABNT, que é responsável pela emissão formal das posições brasileiras

6 6 Avanços desde o início até agora Desafios pela frente até a publicação da norma Impacto da futura norma internacional ISO para o contexto atual ASSUNTOS A SEREM ABORDADOS Panorama da Norma Internacional de Responsabilidade Social – ISO Panorama da Norma Internacional de Responsabilidade Social – ISO 26000

7 7 Avanços desde o início até agora Desafios pela frente até a publicação da norma Impacto da futura norma internacional ISO para o contexto atual ASSUNTOS A SEREM ABORDADOS Panorama da Norma Internacional de Responsabilidade Social – ISO Panorama da Norma Internacional de Responsabilidade Social – ISO 26000

8 8 O que é a ? Secretaria Central da ISO - Genebra, Suiça Organização privada, sem fins de lucro, fundada em 1947 Federação Mundial => Seus membros são ONN de 156 países Um único membro por país 112 países em desenvolvimento ~3.000 organismos técnicos da ISO (TC, SC, WG) ~ normas em vigor > normas publicadas a cada ano > itens nos programas de trabalho Atua em todos os campos, exceto nas áreas eletro-eletrônica (IEC) e telecomunicações (ITU)

9 9 Por que ISO desenvolve uma norma RS? Responsabilidade Social é uma necessidade das gerações futuras Se ajusta com a a estratégia da ISO de desenvolver normas que sejam relevantes para o mercado global e que ajudem a criar um mundo sustentável Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades (Fonte: Comissão Brundtland, 1987)

10 10 Embora as normas internacionais sejam de aplicação voluntária, a experiência tem demonstrado que elas são poderosas alavancas de progresso. Sua força é sua utilidade e por causa disso, elas se tornam gradualmente aceitas como benchmarks de comportamento. (Caroline Warne, Chair do COPOLCO) NORMAS – ALAVANCA DO PROGRESSO

11 11 Histórico da elaboração da norma. Set. 02 Conselho da ISO cria o Grupo Estratégico Consultivo (SAG) para aprofundar o assunto. Jun. 04 ISO decide pela normalização Jan. 05 Mar. 05 Set. 05 Mai. 06 Jan. 07 Iniciam os trabalhos do WG SR da ISO: liderança ABNT/ SIS I Reunião Plenária Salvador, Brasil (7 a 11 de março de 2005) II Reunião Plenária Bangkok, Tailândia (26 a 30 de setembro de 2005) III Reunião Plenária Lisboa, Portugal (15 a 19 de maio de 2006) IV Reunião Plenária Sydney, Austrália (29 jan a 02 fev 2007)

12 12 Sobre a Norma Internacional Tipo da norma: an ISO standard providing guidance Título: ISO Guidance on Social Responsibility Aplica-se a todos os tipos de organizações não será para certificação de 3 a parte não norma de sistema de gestão (MSS)

13 13 TG-4 Scope, SR Context & SR Principles TG-5 Guidance on core SR subjects/issues TG-6 Guidance for Organization on implementing SR Strategic Task Groups Standard Setting Task Groups ISO/TMB/WG SR Chair: Jorge E. R. Cajazeira (Brazil) Vice-chair: Staffan Söderberg (Suécia) Secretary: Kristina Sandberg (Suécia) Co-secretary: Eduardo C. de São Thiago (Brazil ) TG-1 Funding and Stakeholder Engagement TG-2 Communication TG-3 Operating Procedures ISO/TMB/WG SR – Estrutura CAG Chairs Advisory Group Language Task Forces Spanish TranslationTask Force (STTF) French speaking Task Force (FTF) Arabic Translation Task Force (ATTF) Russian Translation Task Force (RTTF) Liaison TF Editing Committee

14 observadores 300 participantes na 4 a Plenária (incluindo observadores) ESTATISTICAS DE PARTICIPAÇÃO NO WG SR 355 especialistas de 72 países e 35 organizações internacionais, representando: Consumidores Governo Indústria Organização não governamental (ONG) Trabalhadores Serviços, apoio, pesquisa e outros

15 15 Membros do WG SR Evolução da participação desde o início

16 16 Membros do WG SR Distribuição de stakeholder – Evolução desde o início

17 17 % Membros do WG SR Distribuição por Gênero – Evolução (%)

18 18 Membros do WG SR Distribuição Regional por País (NSB*) *Quantidade de NSBs participantes, excluindo países observadores

19 19 Membros do WG SR Distribuição regional - Experts* * Inclui somente experts de NSBs

20 20 1 a Reunião Plenária: Salvador, Março 2005 ~ 300 participantes 43 países membros da ISO 43 países membros da ISO 24 organizações internacionais 24 organizações internacionais 32 resoluções32 resoluções estrutura preliminar do WG SRestrutura preliminar do WG SR Criação do CAGCriação do CAG Pontapé inicialPontapé inicial Anseios e receios explicitadosAnseios e receios explicitados Início das discussões da estrutura da norma (Design Specification)Início das discussões da estrutura da norma (Design Specification) PRINCIPAIS RESULTADOS

21 21 Cerca de 350 participantesCerca de 350 participantes 54 países membros da ISO54 países membros da ISO 24 organizações liaison24 organizações liaison 2 a Reunião Plenária: Bangkok, Setembro comentários recebidos antes da reunião 1200 comentários recebidos antes da reunião 34 resoluções 34 resoluções Estrutura da norma (Design Specification) Estrutura da norma (Design Specification) Estrutura permanente do WG Estrutura permanente do WG Critérios p/ seleção de líderes de TG Critérios p/ seleção de líderes de TG Aumento significativo na participação dos países em desenvolvimentoAumento significativo na participação dos países em desenvolvimento Anseios e receios positivaram Anseios e receios positivaram 1200 comentários recebidos antes da reunião 1200 comentários recebidos antes da reunião 34 resoluções 34 resoluções Estrutura da norma (Design Specification) Estrutura da norma (Design Specification) Estrutura permanente do WG Estrutura permanente do WG Critérios p/ seleção de líderes de TG Critérios p/ seleção de líderes de TG Aumento significativo na participação dos países em desenvolvimentoAumento significativo na participação dos países em desenvolvimento Anseios e receios positivaram Anseios e receios positivaram PRINCIPAIS RESULTADOS

22 22 Cerca de 320 participantesCerca de 320 participantes 55 países membros da ISO55 países membros da ISO 26 organizações internacion.26 organizações internacion. 3 a Reunião Plenária: Lisboa, Maio de comentários recebidos antes da reunião2140 comentários recebidos antes da reunião 31 Resoluções31 Resoluções Aprovação do primeiro Working Draft (WD.1)Aprovação do primeiro Working Draft (WD.1) Criação de uma Força Tarefa Conjunta (LTF) dos TG 4, 5 e 6Criação de uma Força Tarefa Conjunta (LTF) dos TG 4, 5 e 6 Aprovação de procedimentos operacionais e criação de mecanismos de financiamentoAprovação de procedimentos operacionais e criação de mecanismos de financiamento Aprovação de um cronograma de trabalho até LisboaAprovação de um cronograma de trabalho até Lisboa 2140 comentários recebidos antes da reunião2140 comentários recebidos antes da reunião 31 Resoluções31 Resoluções Aprovação do primeiro Working Draft (WD.1)Aprovação do primeiro Working Draft (WD.1) Criação de uma Força Tarefa Conjunta (LTF) dos TG 4, 5 e 6Criação de uma Força Tarefa Conjunta (LTF) dos TG 4, 5 e 6 Aprovação de procedimentos operacionais e criação de mecanismos de financiamentoAprovação de procedimentos operacionais e criação de mecanismos de financiamento Aprovação de um cronograma de trabalho até LisboaAprovação de um cronograma de trabalho até Lisboa PRINCIPAIS RESULTADOS Esta reunião foi um marco importante no caminho rumo à ISO ( Jorge Cajazeira, Chair )

23 especialistas275 especialistas 54 países membros da ISO54 países membros da ISO 28 organizações internacionais28 organizações internacionais 275 especialistas275 especialistas 54 países membros da ISO54 países membros da ISO 28 organizações internacionais28 organizações internacionais 4 a Reunião Plenária: Sidney, Jan-Fev. de comentários recebidos5.176 comentários recebidos 28 Resoluções28 Resoluções Aprovação de cronograma de trabalho até VienaAprovação de cronograma de trabalho até Viena Acordo sobre parceria com o UN/GCAcordo sobre parceria com o UN/GC ponto de virada muito positivo em termos de construção de consenso e consolidação de confiança => cresce engajamento e compromissoponto de virada muito positivo em termos de construção de consenso e consolidação de confiança => cresce engajamento e compromisso comentários recebidos5.176 comentários recebidos 28 Resoluções28 Resoluções Aprovação de cronograma de trabalho até VienaAprovação de cronograma de trabalho até Viena Acordo sobre parceria com o UN/GCAcordo sobre parceria com o UN/GC ponto de virada muito positivo em termos de construção de consenso e consolidação de confiança => cresce engajamento e compromissoponto de virada muito positivo em termos de construção de consenso e consolidação de confiança => cresce engajamento e compromisso PRINCIPAIS RESULTADOS A reunião de Sidney será lembrada como o ponto de virada que nos colocou no caminho certo (Staffan Söderberg, vice-chair)

24 24 Dinâmica dos Trabalhos 170* reuniões em apenas 7 dias! 2 Reuniões do Comitê de Resoluções 44 Reuniões de grupos de stakeholders 3 Reuniões plenárias 21 Reuniões por grupos-tarefa (TGs) 100 Reuniões de delegações nacionais 2 Reuniões de países em desenvolvimento 4 Reuniões da LTF 3 Reuniões do CAG 3 Reuniões do Comitê de Edição 8 Reuniões das forças- tarefa de tradução *Números aproximados Fonte: Ethos

25 25 Avanços alcançados desde o início até agora Desafios pela frente até a publicação da norma Impacto da futura norma internacional ISO para o contexto atual ASSUNTOS A SEREM ABORDADOS Panorama da Norma Internacional de Responsabilidade Social – ISO Panorama da Norma Internacional de Responsabilidade Social – ISO 26000

26 26 Highlights do Relatório do SAG Há uma gama diversa de opiniões com relação ao melhor modo possível de se promover responsabilidade social Há uma gama diversa de opiniões com relação ao melhor modo possível de se promover responsabilidade social A responsabilidade social é evolutiva, complexa e difícil de definir e os trabalhos de ISO necessitarão considerar cuidadosamente estes desafios A responsabilidade social é evolutiva, complexa e difícil de definir e os trabalhos de ISO necessitarão considerar cuidadosamente estes desafios

27 27 NP – Benefícios Esperados Prover um Entendimento comum sobre a RS em um nível global Reunir experiências e expertise, promovendo boas práticas - Nivelar o assunto globalmente Aumentar a capacidade de participação dos países menos desenvolvidos

28 28 EXPECTATIVAS QUANTO À RS As organizações sejam econômica, ambiental e socialmente responsáveis Se aplicam a organizações pequenas, medias e grandes Se aplicam a todos os setores Se aplicam as organizações onde quer que funcionem

29 29 Oi, qual o seu nome Oi, qual o seu nome? E você vai a escola? Sim, claro. E você, paga todos os seus impostos? Ele que começou a falar de obrigações!

30 30 Não me importo de debater responsabilidade social, desde que isso não degenere em um montão de mudanças

31 31 Estágios 3-5: Construção de consenso nacional / voto, opiniões dos D-liason Estágio 2: Construção de Consenso entre os especialistas STAGE 1 New Work Item Proposal (NWIP) STAGE 2 Working Draft (s) (WD) STAGE 3 Committee Draft (s) (CD) ONDE ESTAMOS AGORA ? Estamos aqui (WD.3) STAGE 4 Draft Intern. Standard Draft (DIS) STAGE 5 Final Draft Intern. Stand. (FDIS) STAGE 6 International Standard (IS) Publicação 2009

32 32 5th 6 7 REVISÃO DO PROJECT PLAN

33 33 CRONOGRAMA PROPOSTO Final 2009

34 34 02 fevereiro a 22 junho 23 junho a 20 julho 21 julho a 31 agosto 01 setembro a 21 setembro 22 setembro a 05 novembro CRONOGRAMA ATÉ A 5ª REUNIÃO - Viena Circulação de comentários e preparativos (TG leaders) Compilação dos Comentários (WG Secretariat) Comentários ao WD.3 (WG Experts) Edição e produção do WD.3 (Edit. Committee) Redigindo texto (drafting teams) DESDE SIDNEYATÉ VIENA ~5 meses ~1 mês 6 semanas 3 semanas ~ 6 semanas

35 35 Discussão em Viena – 7100 comentários

36 36 Estrutura da norma Introdução 1.Escopo 2.Referências normativas 3.Termos e definições 4.O contexto da RS no qual uma organização opera 5.Princípios da RS 6.[Temas fundamentais para a RS] [Orientações sobre as principais questões da RS] 7.Orientações a organizações sobre a implementação da RS Anexos Bibliografia

37 37 O desafio de assegurar a relevância da ISO para as diferentes circunstancias das diferentes partes do mundo ISO/TMB WG SR ISO 26000

38 38 Próxima Reunião Plenária do WG SR

39 39 6ª Reunião Plenária do WG SR

40 40 Avanços alcançados desde o início até agora Desafios pela frente até a publicação da norma Impacto da futura norma internacional ISO para o contexto atual ASSUNTOS A SEREM ABORDADOS

41 41 Relevância Crescente Em janeiro 2007 Em março 2007 Em agosto 2007

42 42 Que outra organização pode agregar tantos stakeholders?

43 43 Que outra organização pode agregar tantos stakeholders?

44 44 Capilaridade Países com Comitês Espelho: Milhares de pessoas envolvidas.

45 45 Estradas de ferro modernas Bitola (Distância entre os trilhos): 1 435,1 mm

46 46 Primeiros bondes e trens 1 435,1 mm

47 47 Tamanho padrão do eixo dos vagões do século ,1 mm

48 48 Antigas estradas européias: construídas pelos Romanos

49 49 Comprimento do eixo das bigas de guerra romanas 1 435,1 mm

50 ,1 mm Distância entre a extremidade traseira dos cavalos romanos

51 51 Ônibus espacial da NASA Conclusão: O exemplo mais avançado da engenharia mundial em design e tecnologia acaba sendo afetado pelo tamanho do traseiro dos cavalos da Roma antiga

52 52 Um sistema de normalização não será melhor nem pior que a sociedade que o cria. Suas prioridades são metas sociais e seus valores são valores da sociedade (W.T. Cavanaugh) Um sistema de normalização não será melhor nem pior que a sociedade que o cria. Suas prioridades são metas sociais e seus valores são valores da sociedade (W.T. Cavanaugh)

53 53 NP – Como Participar ? Estabelecimento de comitês espelho em nível nacional => coordenação da participação Membros plenos da ISO podem indicar até 6 experts de diferentes categorias de stakeholder – industria – consumidores – governo – NGOs – trabalho – Outros Organizações internacionais ou regionais relevantes podem solicitar liaison (máx. 2 experts / org.) Comitês da ISO podem indicar até dois representantes. ABNT/CEET Resp. Social: Milena Pires

54 54 Para maiores informações: Co-secretary of ISO/TMB/WG SR: Eduardo Campos de São Thiago, ABNT, Assoc.Brasileira de Normas Técnicas Para maiores informações: Co-secretary of ISO/TMB/WG SR: Eduardo Campos de São Thiago, ABNT, Assoc.Brasileira de Normas Técnicas ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS FORO NACIONAL DE NORMALIZAÇÃO ORGANISMO CERTIFICADOR DE PRODUTOS E SISTEMAS OBRIGADOOBRIGADO NORMALIZADORES: EMBAIXADORES DA PAZ ! NORMALIZADORES: EMBAIXADORES DA PAZ !


Carregar ppt "1 Rio de Janeiro, 01 de outubro de 2007 Eng. Eduardo Campos de São Thiago - Co-Secretário - ISO/WG Social Responsibility - Assessor de Relações Internacionais."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google