A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TERRITORIALIDADES LOCAIS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TERRITORIALIDADES LOCAIS"— Transcrição da apresentação:

1 TERRITORIALIDADES LOCAIS
Vila Velha Barra do Jucu Guarapari Anchieta Ubu TERRITORIALIDADES LOCAIS FAIXA LITORÂNEA SUL Mosaico landsat 7-USGS/Hiparc -2001

2 MACRO-REGIÃO MG-ES INFRA - ESTRUTURA Territorialidade da mineração
Territorialidade portuária Usinas de pelotização Portos Infraestruturas de transporte Conflitos: Meio ambiente Turismo Articulações globais

3 FAIXA LITORÂNEA SUL – ES INTERVALO VITÓRIA - PORTO DE UBU
Movimentos globais, regionais e locais coexistem no território; Condição estratégica para uma nova configuração do traçado das redes de infra-estrutura; A topografia como fator condicionante para implantação física das redes; Os sistemas infra-estruturais como agentes de novas proposições relacionadas ao uso do solo, paisagem, turismo e utilização dos recursos naturais. Revista 4rodas

4 MG/ES INFRAESTRUTURAL – SUDESTE
As infra-estruturas físicas precisam suportar a aceleração dos fluxos, reduzindo o tempo e espaço em função dos eventos de produção e logística. As disposição das redes físicas desenham-se no embate com o território. Determinam e se deixam determinar pelo mesmo.

5 MG/ES INFRAESTRUTURAL – SUDESTE
O sistema MG/ES articula-se numa extremidade da malha infra-estrutural da Região Sudeste. A BR 101 e BR262 são as principais rodovias de ligação com o sistema. A malha ferroviária da região é pouco articulada, com alguns trechos sucateados, outros utilizados por segmentos específicos e previsão de expansão.

6 INFRAESTRUTURAL – SUDESTE
Como pensar a integeração da plataforma territorial e infraestrutural do ES na Região Sudeste e sua hinterlândia?

7 FAIXA SUL: CONEXÕES MG-ES
Mina em MG AmpliaçãoTubarão, dec.70 Obra mineroduto, dec. 70 Mapa da estrada de Ferro Vitória a Minas e projetos de conexões. Relatório Itabira Iron Ore Company, 1920 Fonte: publicação CVRD: 50 anos de história, 1992 Mina e Mineroduto:

8 FAIXA SUL: CORREDOR INFRAESTRUTURAL

9 FAIXA LITORÂNEA SUL – ES Intervalo Vitória - Porto de Ubu
Conexões MG-ES Arco Metropolitano Natural Infra-estrutural

10 INFRAESTRUTURA E TURISMO: CAPILARIDADE
MACRO-REGIÃO MG-ES Territorialidade portuária e da mineração articulações globais INFRA-ESTRUTURA Usinas de pelotização e portos Infraestruturas de transporte Conflitos: Meio ambiente Turismo SUL conexões Interface com: Vitória, Cariacia, Serra e Aracruz –vazios/conflitos ARCO METROPOLITANO INFRAESTRUTURA E TURISMO: CAPILARIDADE

11 Cariacica Serra Vila Velha FAIXA SUL: CONEXÕES ARCO METROPOLITANO
Vitória Vila Velha Cariacica

12 FAIXA SUL : NATURAL RESERVAS E ÁREAS DE PRESERVAÇÃO: Jacarenema Setiba
manguezais lagoas Restingas TRANSVERSAL Rio Doce e pequenos rios Rio Itapemirim LONGITUDINAL Orla Serra doCaparaó Mapa elaborado a partir de dados do IBGE/ Os receptáculos naturais e reentrâncias nos vales dos pequenos rios que deságuam na costa originaram as principais cidades e vilas ao longo do litoral. A ocupação urbana atual concentra-se abaixo a cota 100 metros.

13 FAIXA SUL: CIDADES Distribuem-se a intervalos regulares, adotando tipologias semelhantes de ocupação do solo. Pequenos núcleos de povoação que foram crescendo, em função da exploração do turismo espontâneo e da prestação de serviços.

14 FAIXA SUL: CIDADES A região sul do Estado, foi perdendo expressão progressivamente, sem que houvesse um processo de renovação e modernização das atividades econômicas. A única exceção refere talvez à atividade industrial de exploração e beneficiamento de rochas ornamentais, localizada na região de Cachoeiro de Itapemirim. ( hab/ área 880 km2) Fonte: 2001

15 FAIXA SUL: CIDADES Grande Vitória: 1.502.085 hab Faixa sul:
VILA VELHA População : hab Área: 211 km2 GUARAPARI População : * Área: 599 km2 * variação: férias e turismo. ANCHIETA – 1579 População : hab Área:420 km2 Como organizar a rede logística da região? Como aumentar a conectividade dos pontos de atividades dispersas no território? Como aumentar a permeabilidade dos grandes sistemas infra-estruturais? Como estabelecer sinergias entre as diversas cadeias produtivas organizadas sobre o território?”

16 FAIXA SUL: INFRAESTRUTURAL
FERROVIAS Acompanham as encostas da serra e o caminhamento dos vales de rio. A antiga RFFSA, atual FCA : fazia a ligação do Porto de Vitória com a região sul , passando por algumas regiões interiores do sul do estado, onde outrora se localizavam as principais fazendas produtoras de café. A EFVM acompanha o vale do Rio Doce, ligando a região produtora de ferro no estado de Minas Gerais com os portos e siderúrgicas, localizados na região de Vitória. ENERGIA A rede de fornecimento de energia em alta tensão percorre caminhamento semelhante. PORTOS Vila Velha: TVV Anchieta: UBU

17 FAIXA SUL: INFRAESTRUTURAL
CORREDOR LONGITUDINAL Faixas de domínio das diversas redes de infra-estrutura, distinguem dois territórios um interior, na região montanhosa e outro relativamente plano, ao longo da costa. RODOVIA ESTADUAL ES-010 As cidades litorâneas se articulam de maneira linear. RODOVIA FEDERAL BR- 101 As cidades do interior, na região mais montanhosa, se organizam de maneira dispersa, articuladas por meio de uma malha irregular de vias

18 FAIXA SUL manchetes A Gazeta
“Petróleo valoriza imóveis no litoral sul: descoberta do ouro negro gera especulação imobiliária em cidades como Presidente Kennedy, Piúma e Marataízes. 25/03/04 Rodosol é multada pelo IEMA em R$ 992 mil condicionantes ambientais do contorno de Guarapari. 25/03/04 Depois de lucro recorde, Vale decide ampliar produção” ... em 100milhões de toneladas de minério ano. 26/03/04 Uso da água do Rio Doce será cobrado em 2005” para financiar a recuperação da bacia 28/03/04 Refinaria de árabes atrai Petrobras, 27/03/04 FAIXA SUL manchetes A Gazeta Menina vende corpo por lanche - Terra Vermelha, 25/03/04 Capixabas esperam R$1,5 bi com refinaria e terminal de exportação” 26/03/04 Justiça barra convênio milionário entre PMAnchieta e entidade IBDS, 26/03/04 Ubu escolhido para sediar refinaria” 09/04/2004 Samarco investirá na construçao de novo mineroduto e usina 15/04/2004 Rochas podem ser embarcadas em Tubarão estudos para transferência do embarque do TVV p/ Tubarão. 26/03/04 Pedras no caminho do porto de Vitória. Falta de recurso p/ dragagem; barra do riacho terá licitação. 28/03/04 Mineiros invadem o litoral capixaba, Feriado. 09/04/2004

19 FAIXA SUL: PROJETOS FERROVIA LITORÂNEA SUL USINA MINERODUTO REFINARIA
A Gazeta 11/05/2004

20 INFRAESTRUTURAL – novas conexões viárias

21 FAIXA SUL

22 FAIXA SUL estratégia de entrelaçamento do território:
infraestrutura-capilaridade–turismo/paisagem Processo de globalização - relações flexíveis e dinâmicas condição geográfica natural e redes de infraestrutura

23 FAIXA SUL: REDES Os novos investimentos podem ser propulsores de melhorias que sejam compartilhadas pelas cidades que formam um território envolvido num processo mais amplo? Repensar as questões locais, sobre a ótica da construção de uma rede?

24 TERRITORIALIDADES LOCAIS
FAIXA LITORÂNEA SUL Qual o papel desta região na sua articulação direta com a Região Metropolitana de Vitória? Que tipo de atividades poderá abrigar neste contexto regional? Como preservar e desenvolver as vocações naturais do território? Como articular os fluxos globais, regionais e locais? PRÓXIMA ETAPA – Junho 2004 Projetos: focos Meaípe e Ubu


Carregar ppt "TERRITORIALIDADES LOCAIS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google