A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Divisão Celular Mitose Gabriela Artus Disciplina de Genética Humana 05/08/2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Divisão Celular Mitose Gabriela Artus Disciplina de Genética Humana 05/08/2004."— Transcrição da apresentação:

1 Divisão Celular Mitose Gabriela Artus Disciplina de Genética Humana 05/08/2004

2 Mitose Divisão de células somáticas, pela qual o corpo cresce, diferencia-se e efetua a regeneração tissular Células-filhas receberão um conjunto completo de informações genéticas (idêntico ao da célula parental) Divisão conservativa: o número diplóide de cromossomos é mantido nas células filhas. Elaborado aparelho para garantir a correta segregação cromossômica

3 Intérfase Não pertence ao fenômeno mitótico; período entre duas mitoses sucessivas Células crescem e o material genético se duplica

4 Mitose: Fases Prófase Prometáfase Metáfase Anáfase Telófase

5 Prófase Cromatina Espiralização Cromossomo com duas cromátides-irmãs, mantidas fisicamente juntas no centrômero

6 Prófase Condensação gradual dos cromossomos 1 cromossomo = 2 cromátides-irmãs Formação dos cinetócoros (final da prófase) Início formação do fuso mitótico: Microtúbulos irradiam-se a partir dos centrossomos à medida que estes migram para os pólos da célula.

7 Prometáfase Continua a condensação cromossômica Fragmentação do envoltório nuclear Ligação de microtúbulos aos cinetócoros Início da migração dos cromossomos em direção ao plano equatorial da célula

8 Microtúbulos Microtúbulos Astrais: irradiam de cada pólo do fuso Microtúbulos Polares: ligação entre os dois pólos desenvolvem-se durante a prófase. Microtúbulos do Cinetócoro: ligação entre cromossomos metafásicos (placa equatorial) e os pólos da célula ligam-se ao cinetócoro desenvolvem-se na prometáfase

9 Metáfase Compactação máxima dos cromossomos Alinhamento no plano equatorial

10 Metáfase Os cromossomos de uma célula humana são analisados mais facilmente na metáfase

11 Anáfase Divisão longitudinal dos centrômeros: liberação das cromátides-irmãs Migração dos cromossomos-filhos para pólos opostos da célula

12 Anáfase

13 Telófase Cromossomos filhos presentes nos pólos da célula Início da descompactação cromossômica Desmontagem do fuso mitótico Reforma dos envoltórios nucleares ao redor dos cromossomos filhos

14 Citocinese Clivagem do citoplasma (processo começa durante a anáfase). Sulco de clivagem no meio da cél., que vai gradualmente aprofundando-se Separação das duas células filhas

15 Conteúdo de DNA G1: 46 cromossomos 2C – 2n S: Síntese de DNA Duplica o conteúdo de DNA da célula G2: 46 cromossomos 4C – 2n Início Mitose: 1 cromossomo = 2 moléculas de DNA idênticas, de dupla hélice (2 cromátides-irmãs), unidas pelo centrômero: 46 cromossomos 4C – 2n Final Mitose: 1 cromossomo = 1 molécula de DNA de dupla hélice: 46 cromossomos 2C – 2n

16

17 Divisão Celular Meiose Gabriela Artus Disciplina de Genética Humana 05/08/2004

18 Meiose Ocorre apenas nas células germanativas. Gametas= n haplóide de cromossomos. Importante para a preservação do número cromossômico diplóide nas células. Única duplicação genômica, seguida de 2 ciclos de divisão: meiose I e II.

19 Meiose I: Reducional O número de cromossomos é reduzido de diplóide para haplóide pelo pareamento de homólogos na prófase e sua segregação para células diferentes na anáfase

20 Prófase I Condensação dos cromossomos. Fases: –Leptóteno –Zigóteno –Paquíteno –Diplóteno –Diacinese

21 Prófase I Leptóteno – grau de compactação da cromatina. –Nucléolo vai desaparecendo. –Cromossomos formados por 2 cromátides-irmãs (2 moléculas de DNA idênticas).

22 Prófase I Zigóteno –Pareamento preciso dos homólogos (cromossomos materno e paterno do par)= SINAPSE. –Formação de 23 BIVALENTES (cada bivalente = 2 cromossomos homólogos com 2 cromátides cada = tétrade = 4 cromátides) –Os cromossomos X e Y não são homólogos, mas possuem regiões homólogas entre si, onde pareiam-se.

23 Prófase I Nesta fase - Zigóteno - há a formação de estruturas fundamentais para a continuidade da meiose - COMPLEXO SINAPTONÊMICO e NÓDULOS DE RECOMBINAÇÃO, importantes para a próxima fase da Prófase I.

24 Prófase I Paquíteno –Cromátides em posição para permitir o CROSSING-OVER - troca de segmentos homólogos entre cromátides não-irmãs de 1 par de cromossomos homólogos- Recombinação genética. –Para que o crossing-over ocorra é essencial que os homólogos se mantenham unidos, em toda sua extensão, pelo COMPLEXO SINAPTONÊMICO (CS).

25 Prófase I Paquíteno –Nódulos de recombinação formam-se em associação ao elemento central do CS. –Locais mais propícios para troca de material entre cromátides não-irmãs.

26 Prófase I Paquíteno –Nódulos de recombinação formam-se em associação ao elemento central do CS. –Locais mais propícios para troca de material entre cromátides não-irmãs. –Com o crossing-over temos a formação dos QUIASMAS - locais de troca física de material genético.

27 Prófase I Diplóteno –Desaparece o CS –Repulsão dos cromossomos homólogos (quiasmas deslizam para as extremidades). Centrômeros intactos- Cromátides irmãs permanecem unidas.

28 Prófase I Diacinese: – separação dos homólogos – compactação da cromatina

29 Metáfase I Membrana nuclear desaparece; forma-se o fuso. Cromossomos pareados no plano equatorial (23 bivalentes) com seus cemtrômeros orientados para pólos diferentes.

30 Anáfase I Separação quiasmática - os 2 membros de cada bivalente se separam (disjunção) Distribuição independente - combinações aleatórias- variação do material genético.

31 Anáfase I O número de cromossomos é reduzido à metade- Cél. Haplóide. Etapa mais propensa a erros ( não disjunção ).

32 Telófase I Dois conjuntos haplóides de cromossomos nos pólos, com 2C de DNA cada. Reorganização do nucléolo. Descondensação da cromatina. Envoltório nuclear.

33 Citocinese 2 células filhas: 23 cromossomos- n 2 cromátides cada

34 Meiose I Objetivos da Meiose I: –Obtenção do número haplóide de cromossomos » divisão reducional –Variabilidade genética crossing-over segregação ao acaso dos homólogos O conteúdo de DNA ainda está duplicado.

35 Intérfase Breve. Sem fase S.

36 Meiose II Semelhante à mitose. Número de cromossomos haplóide = 23.

37 Meiose II Semelhante à mitose. Número de cromossomos haplóide = 23. Prófase II: microtúbulos ligados aos cinetócoros

38 Meiose II Semelhante à mitose. Número de cromossomos haplóide = 23. Prófase II: microtúbulos ligados aos cinetócoros Metáfase II: 23 cromossomos (2 cromátides cada) na placa metafásica

39 Meiose II Semelhante à mitose. Número de cromossomos haplóide = 23. Prófase II: microtúbulos ligados aos cinetócoros Metáfase II: 23 cromossomos (2 cromátides cada) na placa metafásica Anáfase II: separação centromérica e migração para os pólos

40 Meiose II Semelhante à mitose. Número de cromossomos haplóide = 23. Prófase II: microtúbulos ligados aos cinetócoros Metáfase II: 23 cromossomos (2 cromátides cada) na placa metafásica Anáfase II: separação centromérica e migração para os pólos Telófase II: Cariocinese e Citocinese

41 Meiose II Anáfase II

42 Meiose II Anáfase IAnáfase II

43 Meiose Início Meiose: 1 cromossomo = 2 moléculas de DNA idênticas, de dupla hélice (2 cromátides- irmãs), unidas pelo centrômero: 46 cromossomos 4C – 2n Final Meiose I: 1 cromossomo = 2 cromátides- irmãs: 23 cromossomos 2C – n Final Meiose II: 1 cromossomo = 1 cromátide (1 molécula de DNA): 23 cromossomos C – n

44 Gametogênese Ovocitogênese: –Inicia durante a vida fetal (terceiro mês), em um número limitado de células –Os ovócitos desenvolvem-se das ovogônias; Os ovócitos primários entram em meiose I; Interrompida na prófase I (dictióteno) –Na ovulação, chega à metáfase II –Segue se houver fecundação

45 Gametogênese Espermatogênese: Inicia na puberdade O ciclo sempre se completa Espermatogônia- espermatócito I- espermatócito II- espermátides- espermatozóides (64 dias)

46 Ciclo Celular


Carregar ppt "Divisão Celular Mitose Gabriela Artus Disciplina de Genética Humana 05/08/2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google