A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A ASSISTÊNCIA PRÉ NATAL A assistência pré-natal deve ser organizada para atender as necessidades das gestantes, através da utilização dos conhecimentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A ASSISTÊNCIA PRÉ NATAL A assistência pré-natal deve ser organizada para atender as necessidades das gestantes, através da utilização dos conhecimentos."— Transcrição da apresentação:

1 A ASSISTÊNCIA PRÉ NATAL A assistência pré-natal deve ser organizada para atender as necessidades das gestantes, através da utilização dos conhecimentos técnicos e recursos adequados e disponíveis. As ações de saúde devem estar voltadas para a cobertura de toda a população-alvo da área de abrangência da unidade de saúde, assegurando: - continuidade no atendimento - acompanhamento e - avaliação destas ações sobre a saúde materna e perinatal.

2 Como condições para uma assistência pré-natal efetiva, os seguintes elementos devem ser garantidos: CAPTAÇÃO PRECOCE DA GESTANTE NA COMUNIDADE Objetivo: – Inscrever e iniciar acompanhamento da gestante no 1º trimestre de gravidez, no sentido de obter intervenções oportunas, tanto preventivas como educativas e terapêuticas. Para a captação precoce é necessário haver: - motivação dos profissionais de saúde; - envolvimento da comunidade; - ações educativas individuais e coletivas; - meios de comunicação de massa; - visita domiciliar; - acessibilidade à unidade de saúde.

3 CONTROLE PERIÓDICO, CONTÍNUO E EXTENSIVO À POPULAÇÃO-ALVO A equipe deve garantir a plena participação da gestante nas atividades desenvolvidas pela Unidade de Saúde. Objetivo: – Assegurar a cobertura de atenção pré-natal, de forma a haver seguimento durante toda a gestação.

4 RECURSOS HUMANOS TREINADOS Objetivo: Prestar o atendimento às gestantes por profissional devidamente treinados. ÁREA FÍSICA ADEQUADA Objetivo: – Preservar um ambiente adequado ao relacionamento entre a equipe de saúde e a gestante, mantendo uma área física destinada à assistência pré-natal.

5 mesa e cadeiras (para entrevista); mesa de exame ginecológico; escada de dois degraus; foco de luz; balança para adultos (peso/altura); esfigmomanômetro (aparelho de PA); estetoscópio clínico; estetoscópio de Pinard; fita métrica flexível e inelástica; espéculos; pinças de Cheron; material para coleta de exame citopatológico; Sonar Doppler (se possível); EQUIPAMENTO E INSTRUMENTAL MÍNIMOS

6 MATERIAL UTILIZADO: Ficha perinatal - Instrumento de coleta de dados para uso dos profissionais da unidade; deve conter os principais dados de acompanhamento da gestação, do parto, do recém- nascido e do puerpério; Cartão da gestante - Instrumento de registro; deve conter os principais dados de acompanhamento da gestação, sendo importante para a referência e contra-referência; deverá ficar, sempre, com a gestante; Mapa de registro diário - Instrumento de avaliação das ações de assistência pré-natal; deve conter as informações mínimas necessárias de cada consulta prestada.

7 MEDICAMENTOS BÁSICOS A unidade de saúde deverá manter um sistema rotineiro de suprimento de medicamentos para a assistência à mulher. APOIO LABORATORIAL MÍNIMO Toda unidade de saúde deve ter acesso a laboratório que garanta a realização dos seguintes exames de rotina: grupo sangüíneo e fator Rh; sorologia para sífilis (VDRL); glicemia em jejum exame sumário de urina (Tipo I); dosagem de hemoglobina (Hb); teste anti-HIV;

8 Objetivos: Garantir a referência formal para toda a clientela, de modo a possibilitar seu acesso a todos os níveis de complexidade do sistema de saúde, conforme a exigência de cada caso; Assegurar o retorno da gestante e do recém-nascido ao serviço de saúde de origem, de posse de todas as informações necessárias para o seu seguimento e notificação da equipe de saúde. SISTEMA EFICIENTE DE REFERÊNCIA E CONTRA-REFERÊNCIA

9 Devem ser prioridades da equipe de saúde Promovem a compreensão do processo de gestação Minimizam a ansiedade ou temores Fazem com que a mulher, seu companheiro e/ou família participem ativamente do processo, em todos os momentos, desde o pré-natal até o pós-nascimento. AS ATIVIDADES EDUCATIVAS

10 Vejam alguns conteúdos importantes a serem abordados: AS ATIVIDADES EDUCATIVAS Pré-natal e Cartão da Gestante Desenvolvimento da gravidez Tipos de parto Participação do pai durante a gestação, parto e maternidade / paternidade

11 Cuidados com a criança recém-nascida Crescimento e desenvolvimento e medidas preventivas Aleitamento materno Anormalidades durante a gestação, trabalho de parto, parto e na amamentação AS ATIVIDADES EDUCATIVAS

12 DIAGNOSTICANDO PRECOCEMENTE A GRAVIDEZ O diagnóstico precoce também pode ser feito por informações trazidas pela mulher como: - Se possui vida sexual ativa - Se há referência de amenorréia (ausência de menstruação)

13 a)Amenorréia - Freqüentemente, é o primeiro sinal que alerta para uma possível gestação. É valiosa para a mulher que possui menstruação regular b)Náusea com ou sem vômitos - Mais freqüente pela manhã (enjôo matinal). Surge no início da gestação e, normalmente, não persiste após 16 semanas (4 meses); SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO: Sinais de presunção – são os que sugerem gestação

14 SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO: c) Alterações mamárias – Aumento da sensibilidade, sensação de peso, aumento da pigmentação dos mamilos e aréola; a partir do 2º mês, as mamas começam a aumentar de tamanho; d) Polaciúria – (aumento da freqüência urinária). Na gravidez, especialmente no 1º e 3º trim, dá-se o crescimento do útero que pressiona a bexiga diminuindo o espaço necessário para realizar a função de reservatório. Sinais de presunção – são os que sugerem gestação

15 SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO: Sinais de presunção – são os que sugerem gestação e) Vibração ou tremor abdominal São usados para reconhecer os primeiros movimentos do feto pela mãe. Geralmente surgem por volta da 20ª semana. Por serem delicados e quase imperceptíveis, podem ser confundidos com gases intestinais.

16 Sinais de probabilidade – Indicam que existe uma provável gestação: a) Aumento uterino – Devido ao crescimento do feto, do útero e da placenta; b) Mudança da coloração da região vulvar – Devido ao aumento da vascularização, o que altera sua coloração de rosa-avermelhado para azul escuro; c) Colo amolecido – Devido ao aumento do aporte sangüíneo na região pélvica, o colo uterino torna-se mais amolecido e embebido, assim como as paredes vaginais; SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO:

17 d) Testes de gravidez - O hormônio Gonadotrofina Coriônica (produzido durante a nidação e posteriormente pela placenta) aparece na urina ou no sangue 10 a 12 dias após a fecundação, podendo ser identificado mediante exame específico; e) Sinal de rebote – Movimento do feto contra os dedos do examinador, após ser empurrado para cima, durante o exame ginecológico ou abdominal; f) Contrações de Braxton-Hicks – Contrações uterinas indolores, que começam no início da gestação, tornando-se mais notáveis à medida que esta avança (aperto no abdome). Ao final da gestação, tornam-se mais fortes, podendo ser confundidas com as contrações do parto. SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO:

18 a) Batimento cardíaco fetal (BCF) - É rápida e oscila de 120 a 160 bpm, pode ser ouvido a partir da 12ª semana de gestação; b) Contornos fetais – Após a 20ª semana, identificamos durante a realização do exame algumas partes fetais (pólo cefálico, pélvico, dorso fetal); SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO: Sinais de certeza – são aqueles que efetivamente confirmam a gestação:

19 c) Movimentos fetais ativos – A atividade fetal pode ser percebida a partir da 18ª/20ª semana de gestação. A utilização da ultra-sonografia facilita a detectar mais precoce desses movimentos; d) Visualização do embrião ou feto pela ultra-sonografia – O embrião e sua pulsação cardíaca pode ser detectado a partir da 4ª semana de gestação SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO: Sinais de certeza – são aqueles que efetivamente confirmam a gestação:

20 Além dos sinais e sintomas já descritos, existem outros como: - aumento da salivação (sialorréia) - sangramentos gengivais (edema da mucosa gengival, devido aumento da vascularização) - Podemos observar desejos tais como: ingerir barro, gelo ou comidas extravagantes (carência de ferro, vitaminas) SINAIS E SINTOMAS QUE AUXILIAM O DIAGNÓSTICO:


Carregar ppt "A ASSISTÊNCIA PRÉ NATAL A assistência pré-natal deve ser organizada para atender as necessidades das gestantes, através da utilização dos conhecimentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google