A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aspecto Histórico do Tratamento de Feridas Prof.: Fernanda Maria Santos Ferreira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aspecto Histórico do Tratamento de Feridas Prof.: Fernanda Maria Santos Ferreira."— Transcrição da apresentação:

1 Aspecto Histórico do Tratamento de Feridas Prof.: Fernanda Maria Santos Ferreira

2 Ferida: chaga coisa que penaliza, aquilo que deixa cicatriz. Expressão popular: ferir alguém ? Algo que dói sem precisar ferir, magóa. Ferida : lembrança de dor, da perda, mesmo após cicatriz.

3 Aspectos históricos: Na pré-história eram utilizados plantas em feridas abertas e muitos eram ingeridos; Na pré-história eram utilizados plantas em feridas abertas e muitos eram ingeridos; Os egípicios (2700 a.C.): Farmácia da Sujeira para tratamento e prevenção de infecções; Os egípicios (2700 a.C.): Farmácia da Sujeira para tratamento e prevenção de infecções; Hipócrates: tratamento de feridas com calor, uso de pomadas e remoção de material necrosado. Lavam-se a ferida com vinagre ou vinho e mantém o local seco; Hipócrates: tratamento de feridas com calor, uso de pomadas e remoção de material necrosado. Lavam-se a ferida com vinagre ou vinho e mantém o local seco; Os homens buscavam a cura através de milagres junto a deuses e santos. Os homens buscavam a cura através de milagres junto a deuses e santos.

4 Década de 1950 começaram a surgir os primeiros estudos sobre cicatrização de feridas em ambiente úmido; No Brasil, em 90 começam os primeiros trabalhos sobre curativos úmidos; As escolas de enfermagem e médicas dessa época ainda ensinam o curativo com cobertura seca. Ética no tratamento de feridas.

5 ANATOMIA DA PELE NORMAL A pele é uma membrana com duas camadas (epiderme e derme) que reveste a superfície exterior do corpo e que se continua nos orifícios e cavidades (mucosas). Tem inúmeras funções, entre elas: Manter a integridade do corpo; Manter a integridade do corpo; Protege-lo contra agressões externas; Protege-lo contra agressões externas; Absorver e excretar líquidos; Absorver e excretar líquidos; Regular a temperatura; Regular a temperatura; Metabolizar vitamina D; Metabolizar vitamina D; Detectar estímulos sensoriais; Detectar estímulos sensoriais; Servir de barreira contra microrganismos; Servir de barreira contra microrganismos; Exercer papel estético. Exercer papel estético.

6 Epiderme Avascular; Avascular; Nutrição através da derme; Nutrição através da derme; É formada pelas camadas: basal, espinhosa, granulosa e córnea. É formada pelas camadas: basal, espinhosa, granulosa e córnea. Toda a pele se renova a cada 70 dias. Toda a pele se renova a cada 70 dias.

7 A Camada Basal: É o estrato mais profundo; Pigmentadas, pela transferência de melanina a partir dos melanócitos vizinhos. Colada a camada basal esta à membrana basal que separa a epiderme e a derme, regula a passagem de moléculas e células e influencia o comportamento dos queratinócitos.

8 A Camada Espinhosa (Escamosa) Possui varias camadas de células, com queratinócitos de citoplasma amplo e eosinofílico; Possui varias camadas de células, com queratinócitos de citoplasma amplo e eosinofílico; Nesta camada iniciam-se a morte dos queratinócitos. Nesta camada iniciam-se a morte dos queratinócitos.

9 A Camada Granulosa Na camada granulosa encontram-se lipídeos que liberados ajudam a manter uma superfície impermeável. Na camada granulosa encontram-se lipídeos que liberados ajudam a manter uma superfície impermeável. Local onde nascem as unhas e cabelo. Local onde nascem as unhas e cabelo.

10 A Camada Córnea Formada por células mortas; Formada por células mortas; Ocorre descamação das células; Ocorre descamação das células; Previne a perda de fluido corpóreo e a entrada de água, devido a presença de lipídeos. Previne a perda de fluido corpóreo e a entrada de água, devido a presença de lipídeos.

11 Outra Células Presentes na Epiderme Melanócitos Melanócitos São produtoras de melanina (antes de nascer); A melanina protege as células contra os efeitos lesivos dos raios ultravioletas sobre o DNA. A melanina influencia o metabolismo da vitamina D e a termorregulação. O numero e a atividade dos melanócitos diminui com a idade, o que explica o embranquecimento dos cabelos.

12 Células de Langerhans São derivadas da medula óssea. As células de Langerhans são importantes elementos do sistema imunológico, estão presentes em outras áreas do corpo como linfonodos. São derivadas da medula óssea. As células de Langerhans são importantes elementos do sistema imunológico, estão presentes em outras áreas do corpo como linfonodos.

13 DERME A derme ou córion (do latim: couro) sustenta a epiderme e envolve anexos cutâneos, vasos, nervos e músculos eretores do pêlo, protegendo-os. A derme ou córion (do latim: couro) sustenta a epiderme e envolve anexos cutâneos, vasos, nervos e músculos eretores do pêlo, protegendo-os. Participa ativamente da nutrição cutânea, do sistema imune pelo trafico seletivo de células inflamatórias e contribui com a hemostasia. Participa ativamente da nutrição cutânea, do sistema imune pelo trafico seletivo de células inflamatórias e contribui com a hemostasia. A derme pode ser dividida em derme papilar sendo a camada mais externa e a derme reticular a camada mais interna. A derme pode ser dividida em derme papilar sendo a camada mais externa e a derme reticular a camada mais interna.

14 São elementos encontrados na derme: Fibroblastos e Colágeno Fibroblastos e Colágeno O colágeno é o elemento mais abundante na derme sendo fabricado pelo fibroblasto; O colágeno aumenta nas cicatrizes e em alguns tumores.

15 Fibras Elásticas: São responsáveis pela elasticidade da pele. Na pele normal, elas não são numerosas. Com o envelhecimento e exposição solar desintegram. Vasos Sangüíneo: Atuam fazendo a regulação térmica. Se o ambiente esta mais quente que o corpo, o fluxo sanguíneo superficial aumenta, aumentando a secreção de suor, diminuindo a temperatura do sangue circulante.

16 Vasos Linfáticos: De difícil identificação. Fazem a drenagem de células e moléculas, participam da defesa do organismo. Células Inflamatórias: Na pele normal a presença de mastócitos e histiócitos que fazem as reações de hipersensibilidade. Linfócitos B e neutrófilos fazem vigilância imunológica normal da pele.

17 Nervos: A pele é importante meio de troca sensorial com o mundo exterior, sendo para isso ricamente inervada. Músculo Liso e Esquelético: Músculo liso: músculo eretor do pêlo; Músculo esquelético: músculos de expressão. Tecido Subcutâneo: Tecido adiposo, envolvido na termorregulação, provisão de energia, além de papel cosmético. Muito encontrado em bebês.

18 Variações regionais da Pele Normal Heterogeneicidade, dependendo do local examinado. A pele do nariz apresenta numerosas glândulas sebáceas, enquanto o joelho, axila e pálpebras são verrugosas. A derme também apresenta variações: no dorso é mais espessa e na pálpebra é mais delgada.


Carregar ppt "Aspecto Histórico do Tratamento de Feridas Prof.: Fernanda Maria Santos Ferreira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google