A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

11/1/2014 1 Primeiros Socorros Professor Marco Antonio Vieira Módulo II aula IV.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "11/1/2014 1 Primeiros Socorros Professor Marco Antonio Vieira Módulo II aula IV."— Transcrição da apresentação:

1 11/1/ Primeiros Socorros Professor Marco Antonio Vieira Módulo II aula IV.

2 11/1/ Continuancão de Asfixia Primeiros Socorros

3 11/1/ Primeiros Socorros Forca. Forca é um instrumento usado para execução de presos ou réus condenados à morte, assim como para assassinatos ou suicídios. É composta por um poste de madeira com uma corda amarrada em forma de laço. O executado era colocado de pé sobre uma mesa ou cadeira, alçapão ou veículo (ex. carroça), e o laço era posto em volta de seu pescoço; era então removido aquilo que tivesse sob os pés.execuçãocondenados à morteassassinatossuicídios

4 11/1/ Primeiros Socorros Se a corda fosse longa e permitisse a queda do corpo, podia ocorrer uma ruptura das vértebras cervicais, e a secção da medula espinal provocava a paragem da função respiratória e, assim, uma morte rápida.vértebrasmedula espinalfunção respiratória

5 11/1/ Primeiros Socorros Caso as vértebras cervicais não se rompessem (normalmente por ser usada uma corda curta), o condenado morria por asfixia causada pelo laço, tanto por obstrução respiratória quanto pela obstrução das veias jugulares e artérias carótidas. A morte seria assim lenta e dolorosa.vértebrasveiasjugulares artériascarótidas

6 11/1/ Primeiros Socorros Muitas vezes esse método era visto como uma "morte suja", pois podia ocorrer libertação de fezes ou urina por perda de controle sobre os esfincteres durante a morte. Essa "morte suja" ofendia a moral do condenado e até mesmo a de sua família.

7 11/1/ Primeiros Socorros Corpo estranho nos olhos. Abra bem o olho do acidentado e lave com água limpa ou soro fisiológico. Faça a vítima piscar várias vezes. Se não conseguir remover o corpo estranho com facilidade, proteja o olho atingido com gaze ou pano limpo e encaminhe a pessoa ao médico.Não tente retirar corpos estranhos cravados no globo ocular. Nunca use colírio anestésico ou esfregue os olhos. Caso não dê resultado procure o oftalmologista.

8 11/1/ Primeiros Socorros Corpo Estranho nos ouvidos: · Não tente retirar o corpo estranho com nenhum objeto Em caso de pequenos insetos, coloque algumas gotas de óleo comestível, a fim de imobilizar e matar o inseto. Procure socorro médico.

9 11/1/ Primeiros Socorros Corpo estranho no nariz: Não tente retirar o corpo estranho com nenhum objeto com palito, pinça, arame, eles poderão causar complicações. Se a respiração estiver prejudicada, oriente a vítima a respirar apenas pela boca. ·Comprima com o dedo a narina não obstruída. Com a boca fechada tente expelir o ar pela narina em que se encontra o corpo estranho. Se o objeto não sair, procure socorro médico imediatamente. NÃO FAÇA: Assoar o nariz com violência.

10 11/1/ Primeiros Socorros Desmaio: Os venenos podem ser absorvidos pela pele, entrar em contato com os olhos ou ser ingerido A vítima deve ser transportada para um hospital o mais rápido possível. O socorrista deve: tentar identificar o que ocasionou o envenenamento. Saber qual a quantidade aproximada do produto. Saber o tempo transcorrido entre o acidente e o socorro. Saber qual a via do acidente. Nos casos de acidentes leves procure ler no rótulo/bula do produto quais as medidas que podem ser tomadas antes de chegar o hospital. Importante: Não provoque vômitos envenenamento por derivados de petróleo, cáustico ou corrosivos.

11 11/1/ Primeiros Socorros Outras causas de asfixia são: - Ingestão de bebidas ferventes ou cáusticas. - Pesos em cima do peito ou costas. - Intoxicações diversas. - Parada dos músculos respiratórios

12 11/1/ Primeiros Socorros

13 11/1/ Primeiros Socorros O que não deve fazer: Abandonar o asfixiado para pedir auxílio. A situação é grave e deve-se intervir rapidamente! Conforme a gravidade da asfixia pode ir desde um estado de agitação, desmaio, dilatação das pupilas (olhos), respiração ruidosa e tosse, a um estado de inconsciência com parada respiratória e cianose da face e extremidades (tonalidade azulada).

14 11/1/ Primeiros socorros

15 11/1/ Primeiros socorros


Carregar ppt "11/1/2014 1 Primeiros Socorros Professor Marco Antonio Vieira Módulo II aula IV."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google