A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tratados Paz, Nietzsche, Bancos... A sociologia do início do séc.XX foi influenciado por Nietzsche (1844-00). Com a idéia de Eterno Retorno "E se um.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tratados Paz, Nietzsche, Bancos... A sociologia do início do séc.XX foi influenciado por Nietzsche (1844-00). Com a idéia de Eterno Retorno "E se um."— Transcrição da apresentação:

1

2 Tratados Paz, Nietzsche, Bancos...

3 A sociologia do início do séc.XX foi influenciado por Nietzsche ( ). Com a idéia de Eterno Retorno "E se um dia ou uma noite um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse: "Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indivisivelmente pequeno e de grande em tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e sequência...

4 Tal idéia acabou associada ao interesse de valorização de: Rene Descartes => Darwin => Nietzsche... Contra... historicidade linear judaico-cristã e muçulmana Arque => Escatologia

5 Além disso, Nietzsche teria culpado as religiões pelo niilismo (anomia) que dilaceravam do homem toda capacidade de sentir o prazer das vivências do aqui-e-agora em detrimento de uma vida a ser consumada num futuro de ilusão, transformando a felicidade em culto ao sofrimento. Daí Deus está morto e surgiria a idéia de um super-homem que (aliado ao Darwinismo social) gerariam o nazi-fascismo. + erroneamente Darwinismo Social =============> Pois, não defendia eliminação mais fracos.

6 UEMc "O anúncio da morte de Deus indica o progressivo desaparecimento na cultura do homem moderno de todas as filosofias, religiões, ou ideologias que no passado exerciam a tarefa de iludi-lo e consolá-lo. O Super-homem, aquele que é capaz de suportar psicologicamente esse evento, não necessita mais de ilusões tranquilizadoras porque com o espírito dionisíaco aceita a vida com o seu caos intrínseco e ausência de sentido". (In: NICOLA, Ubaldo. Antologia ilustrada de Filosofia: das origens à idade moderna. São Paulo: Globo, 2005, p.413). A qual filósofo essa reflexão pode ser associada? a.Karl Marx. b.Arthur Schopenhauer. c.Friedrich Nietzsche. d.Jean-Paul Sartre. e.Friedrich Engels. Resp:C

7 UEM 2008=09 Friedrich Nietzsche critica o pensamento socráticoplatônico e a tradição da religião judaico-cristã por terem desenvolvido uma razão e uma moral que subjugaram as forças instintivas e vitais do ser humano, a ponto de domesticar a vontade de potência do homem e de transformá-lo em um ser fraco e doentio. Assinale o que for correto. 01) Ao criticar a moral tradicional racionalista, considerada hipócrita e decadente, Nietzsche propõe uma moral não-repressiva, que permite o livre curso dos instintos, de modo que o homem forte possa, ao mesmo tempo, acompanhar e superar o movimento contraditório e antagônico da vida.

8 02) Para Nietzsche, o super-homem deveria ter a missão de criar uma raça capaz de dominar a humanidade, sendo, por isso, necessário aniquilar os mais fracos. 04) Nietzsche concorda com o marxismo, quando esse afirma que a história da humanidade é a história das lutas de classes, e considera que o socialismo é a única forma de organização social aceitável. 08) Nietzsche identifica dois grandes tipos de moral, isto é, a moral aristocrática de senhores e a moral plebéia de escravos. A moral de escravos é caracterizada pelo ressentimento, pela inveja e pelo sentimento de vingança; é uma moral que nega os valores vitais e nutre a impotência. 16) Os valores que constituem a moral aristocrática de senhores são, para Nietzsche, eternos e invioláveis. Devem orientar a humanidade com uma força dogmática, de modo que o homem não se perca. Resp:09

9 Enem 09 - Apesar da ciência, ainda é possível acreditar no sopro divino – o momento em que o Criador deu vida até ao mais insignificante dos micro-organismos? Resposta de Dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, nomeado pelo papa Bento XVI em 2007: Claro que sim. Estaremos falando sempre que, em algum momento, começou a existir algo, para poder evoluir em seguida. O ato do criador precede a possibilidade de evolução: só evolui algo que existe. Do nada, nada surge e evolui. LIMA, Eduardo. Testemunha de Deus. SuperInteressante, São Paulo, n. 263-A, p. 9, mar (com adaptações). Resposta de Daniel Dennet, filósofo americano ateu e evolucionista radical, formado em Harvard e Doutor por Oxford: É claro que é possível, assim como se pode acreditar que um super-homem veio para a Terra há 530 milhões de anos e ajustou o DNA da fauna cambriana, provocando a explosão da vida daquele período. Mas não há razão para crer em fantasias desse tipo. LIMA, Eduardo. Advogado do Diabo. SuperInteressante, São Paulo, n. 263-A, p. 11, mar (com adaptações).

10 Os dois entrevistados responderam a questões idênticas, e as respostas a uma delas foram reproduzidas aqui. Tais respostas revelam opiniões opostas: um defende a existência de Deus e o outro não concorda com isso. Para defender seu ponto de vista,

11 (A) o religioso ataca a ciência, desqualificando a Teoria da Evolução, e o ateu apresenta comprovações científicas dessa teoria para derrubar a ideia de que Deus existe. (B) Scherer impõe sua opinião, pela expressão claro que sim, por se considerar autoridade competente para definir o assunto, enquanto Dennett expressa dúvida, com expressões como é possível, assumindo não ter opinião formada. (C) o arcebispo critica a teoria do Design Inteligente, pondo em dúvida a existência de Deus, e o ateu argumenta com base no fato de que algo só pode evoluir se, antes, existir. (D) o arcebispo usa uma lacuna da ciência para defender a existência de Deus, enquanto o filósofo faz uma ironia, sugerindo que qualquer coisa inventada poderia preencher essa lacuna. (E) o filósofo utiliza dados históricos em sua argumentação, ao afirmar que a crença em Deus é algo primitivo, criado na época cambriana, enquanto o religioso baseia sua argumentação no fato de que algumas coisas podem surgir do nada. Resp:D

12 O domínio nazi-fascista acabou não se consolidando, mas... Historicamente, a Europa destruída perde sua posição hegemônica para os EUA que, com Wilson, propõe em Versalhes a criação da Liga das Nações a fim de acabar com os acordos secretos, além de garantir a paz e a segurança. A Paz de Versalhes conhecida como paz dos vencedores, pois a França ficou com a Alsácia e Lorena da Alemanha. Esta além da perda de territórios foi obrigada a assumir todos os encargos da guerra que chegaram a 132 bilhões de marcos-ouro. Woodrow Wilson

13 (UERJ – MODELO ENEM) – No mapa ao lado, assinalam-se transformações territoriais verificadas no continente europeu após a Primeira Guerra Mundial. Uma causa dessas transformações e um efeito da Primeira Guerra Mundial sobre as relações internacionais no período Entreguerras, respectivamente, são a) formação de novos estados-nação e início da União Europeia. b) enfraquecimento da Inglaterra e consolidação de regimes fascistas. c) recrudescimento de disputas imperialistas e explosão da revolução bolchevique. d) aplicação do princípio das nacionalidades e enfraquecimento político da Europa. e) descrença na guerra como meio de obter a paz e desenvolvimento do pacifismo. Resposta: D

14 são: (UFPel –Mod. ENEM) – Artigos do Tratado de Versalhes (séc. XX): Art. 45 – Alemanha cede à França a propriedade absoluta [...], com direito total de exploração, das minas de carvão situadas na Bacia do rio Sarre. Art. 119 – A Alemanha renuncia, em favor das potências aliadas, a todos os direitos sobre as colônias ultramarinas. Art. 171 – Estão proibidas na Alemanha a fabricação e a importação de carros blindados, tanques, ou qualquer outro instrumento que sirva a objetivos de guerra. Art. 232 – A Alemanha se compromete a reparar todos os danos causados à população civil das potências aliadas e a seus bens". (MARQUES, Adhemar Martins et all. "História Contemporânea Textos e documentos". São Paulo: Contexto, 1999.) De acordo com o texto e com seus conhecimentos, é correto afirmar que o Tratado de Versalhes:

15 a) Encerrou a II Guerra Mundial, fazendo com que a Alemanha perdesse as colônias ultramarinas para os países dos Aliados. b) Extinguiu a Liga das Nações, propondo a criação da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1945, com o objetivo de preservar a paz mundial. c) Estimulou a competição econômica e colonial entre os países europeus, culminando na I Guerra Mundial. d) Permitiu que as potências aliadas dividissem a Alemanha no fim da II Guerra Mundial, em quatro zonas de ocupação: francesa, britânica, americana e soviética. e) Impôs duras sanções à Alemanha, no fim da I Guerra Mundial, fazendo ressurgir o nacionalismo e reorganizando as forças políticas do país. Resposta: E

16 (MODELO ENEM) – Considere o texto. O acordo de paz, imposto pelas grandes potências vitoriosas sobreviventes e conhecido como Tratado de Versalhes, era dominado por cinco considerações. A mais imediata era o colapso de tantos regimes na Europa e o surgimento na Rússia de um regime bolchevique. Segundo, havia a necessidade de controlar a Alemanha, que afinal quase tinha derrotado sozinha toda a coalizão aliada. Terceiro, o mapa da Europa tinha de ser redividido e retraçado. O quarto conjunto de considerações dizia respeito às políticas internas dentro dos países vitoriosos e os atritos entre eles. Por fim, as potências vitoriosas buscaram desesperadamente o tipo de acordo de paz que tornasse impossível outra guerra como a que acabara de devastar o mundo e cujos efeitos retardados estavam em toda parte. (Eric Hobsbawm. "Era dos Extremos". Trad. São Paulo: Companhia das Letras, p. 38-9) Analise as proposições procurando identificar as que estejam diretamente relacionadas aos fatos descritos por Hobsbawm.

17 a) Os países vitoriosos, ao qual o texto faz referência, eram Grã- Bretanha, Rússia, Áustria-Hungria e Japão. b) O envolvimento da Rússia na Guerra não contribuiu para a ascensão do regime socialista naquele país. c) O Tratado de Versalhes garantiu o direito de autodeterminação, incentivando a militarização da Alemanha. d) Os países vitoriosos europeus não concordaram com a "paz sem vencidos nem vencedores" proposta pelos EUA. e) Os termos do acordo de paz foram decisivos para o cessar fogo, garantindo a estabilidade no continente europeu até hoje. RESOLUÇÃO: D

18 Economicamento, consolida-se o capitalismo financeiro a partir do final do Séc. XIX. Pois, a maioria dos países europeus já era controlada por banqueiros.... Vídeo Hist.$ errado? até 1:54

19 Entre os maiores do mundo destacavam-se os Rothschilds que através de JP Morgan começou a atuar nos EUA. Em 1907 causou uma grande especulação no país e, como maior banqueiro, restabeleceu a economia com emissão de dinheiro privado sem nenhuma reserva. Criou-se então uma comoção popular por um controle central para evitar a instabilidade do sistema. Os banqueiros financiam a eleição de Woodrow Wilson que em 1913 aprovou a criação do Federal Reserve, sistema semi-privado que controla o sistema bancário dos EUA. O próximo passo foi centralizar o sistema internacional, geraram então a 1ª. G.Md., afinal nada cria tantas dívida como a guerra. Tal guerra consolida o poder e a centralização do capitalismo financeiro nos Eua que, na verdade, é controlado pelo FED...

20 Proposta... Ver Mestres do dinheiro... Vídeo Hist.$ Rothschilds x Eua x Wilson até 1:43 Vídeo Zeitgeist


Carregar ppt "Tratados Paz, Nietzsche, Bancos... A sociologia do início do séc.XX foi influenciado por Nietzsche (1844-00). Com a idéia de Eterno Retorno "E se um."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google