A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

100 Anos imigração japonesa JN 16jun08 JN.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "100 Anos imigração japonesa JN 16jun08 JN."— Transcrição da apresentação:

1 100 Anos imigração japonesa JN 16jun08 JN 17jun08 J10 17jun08 NJ 18jun08

2 UFMS = A partir de seus conhecimentos sobre o tema migrações e observando o esquema representativo dos movimentos migratórios que ocorreram nas décadas de 80 e 90, assinale a(s) afirmação(ões) correta(s). a) México => América do Norte b) Hong Kong => Reino Unido c) Magreb => Europa Ocidental d) Países de Terceiro Mundo => Países do Primeiro Mundo e) Leste Europeu => Europa Ocidental (01) O fluxo migratório do Leste Europeu em direção à Europa Ocidental é caracterizado pela saída de grandes empresários capitalistas à procura de mercado consumidor formado a partir da União Européia. (02) Condições de trabalho e salários tem atraído pesquisadores para trabalhar nos países do Primeiro Mundo. Tal fluxo ficou conhecido como migração de cérebros, incluído no item d. (04) O item a representa a migração de trabalhadores mexicanos para os Estados Unidos em busca de oportunidades de trabalho e melhores salários. (08) Com o retorno de Hong Kong para o domínio chinês, grande parte da população inglesa voltou ao seu país de origem, com receio de mudanças político-econômicas sob influência do governo chinês. (16) Os fluxos migratórios de países como Marrocos, Argélia e Tunísia para a França são representativos da ligação histórica desses países do norte da África com a Europa.

3 (UNOPAR-e) Dos imigrantes que vieram para o Brasil, a maior contribui ç ão populacional populacional foi dada pelos: a) italianos e alemães b)japoneses e espanh ó is c)portugueses e japoneses d)alemães e espanh ó is e)portugueses e italianos

4 (UFPA-c) A reduzida entrada de imigrantes no primeiro per í odo da hist ó ria do Brasil pode ser melhor explicada: a)pela suspensão de financiamentos para o imigrante em 1830 e a exigência de que 25% deles se destinassem à agricultura b)devido à estabilidade pol í tica da Europa, que estimulava a fixa ç ão do homem ao solo europeu, pois este não iria se aventurar em novas terras c)devido à abundância de mão-de-obra escrava no per í odo d)pela tropicalidade do pa í s e)pelo estabelecimento de cotas de imigra ç ão em 2%, segundo a nacionalidade, a partir de 1910

5 UFSCAR-b Sobre a imigra ç ão alemã (1850 – 1870) não é certo afirmarmos: a)Praticaram a policultura, introduziram no pa í s os minif ú ndios, ou pequenas propriedades b)Integrou-se facilmente na comunidade brasileira, especialmente nos estados sulinos de Santa Catarina e Rio Grande do Sul c)Influenciaram a alimenta ç ão, as constru ç ões e costumes, notadamente em Santa Catarina d)São Leopoldo (RS), Novo Hamburgo (RS), Itaja í (SC), Brusque (SC), Joinville (SC), Colatina (ES) e Santo Amaro (SP) são localidades em que se fixaram um grande n ú mero de alemães e)Radicou-se principalmente em Santa Catarina, no Vale do Itaja í e no Rio Grande do Sul, no Vale do Jacu í e Vale dos Sinos

6 (UNIUBE-c) Na hist ó ria da imigra ç ão para o Brasil, no s é culo XX, h á de se destacar a Lei de Cotas, de Por essa lei, s ó poderiam ingressar, anualmente, at é 2% do total de imigrantes de uma mesma nacionalidade j á estabelecidos no pa í s nos 50 anos anteriores. Com isso, o Governo Federal visava a diminuir a importância pol í tica da mão-de-obra oper á ria de origem: a)portuguesa b)coreana c)italiana d)s í rio-libanesa e)japonesa

7 (Fuvest-b) Escolha as alternativas corretas e que justificam a diminui ç ão acentuada na imigra ç ão do Brasil a partir da d é cada de (0) A crise da Bolsa de Valores de Nova York e a conseq ü ente crise econômica do Brasil. (1) As medidas constitucionais de 1934 e 1937 regulamentando e restringindo a imigra ç ão. (2) A cota dos 2%, medida segundo a qual a partir de 1934 s ó poderia entrar no Brasil 2% do total de imigrantes de cada nacionalidade entrados nos ú ltimos 50 anos. (3) Dificuldades impostas pelos pa í ses de emigra ç ão para evitar a sa í da de indiv í duos. (4) A Lei Eus é bio de Queiroz, proibindo o tr á fico de escravos. a)0-F;1-V; 2-F; 3-V; 4-F b)0-V;1-V; 2-V; 3-V; 4-V c)0-F;1-F; 2-F; 3-F; 4-F d)0-V;1-F; 2-V; 3-F; 4-V

8 Início século XX Só famílias agrícolas

9 Nacionalidade Total ,00 Italianos ,00 Portugueses ,00 Espanh ó is ,00 Outros ,00 Japoneses ,00 Alemães ,00 S í rios e turcos ,00 Obs. O maior número de imigrantes no Brasil são os portugueses, que vieram em grande número desde o período da Independência do Brasil.

10 Causas: imigração japonesa O Japão vivia, desde o final do século XIX, uma crise demográfica. O fim do feudalismo (trocas in natura para dinheiro e shogunato deu espaço para a mecanização da agricultura com a Era Meiji (1867 a 1912). A pobreza passou a assolar o campo e as cidades ficaram saturadas. No Brasil estava faltando mão-de-obra na zona rural por causa da proibição da migração italiana em 1902, por serem tratados como semi-escravos.

11 Primeiros: Em 1906 chegou ao Brasil um grupo liderado por Saburo Kumabe, situando-se em 1907 no interior do Rio de Janeiro (Conceição de Macabu e Macaé). A colônia, situada na Fazenda Santo Antônio, durou cinco anos, mas fracassou por razões diversas, como falta de investimentos, epidemias e saúvas.

12 Historicamente o Kasato Maru é considerado o primeiro navio a aportar no Brasil com imigrantes japoneses, em 18 de Junho de Chegou ao Porto de Santos trazendo 165 famílias, que vinham trabalhar nos cafezais do oeste paulista.

13 A maior parte dos imigrantes chegou no decênio Já não iam apenas trabalhar nas plantações de café, mas também desenvolveram o cultivo de morango, chá e arroz.

14 II Guerra Mundial Imigração de solteiros

15 Gerações É dividida em: isseis (primeira geração, nascidos no Japão) 12,51%; nisseis (filhos de japoneses) 30,85%; sanseis (netos de japoneses) 41,33%; yonseis (bisnetos de japoneses) constituem 12,95% nikkei ( ) é usado para denominar os japoneses e seus descendentes.

16 Dekassegui ( ) Trabalhar fora. Tal emigração de brasileiros teve início no fim da década de Oficialmente, iniciou-se em junho de 1990, com a mudança na legislação de imigração japonesa, permitindo ao descendente de japonês (nikkei, ) receber um visto de trabalho no país. Entretanto, o visto para descendentes de japoneses é concedido até a terceira geração (sansei, no caso da quarta geração (yonsei) quando filhos, faz-se necessário a companhia dos pais (3ª geração).década de nikkei

17 Atualmente, existem no Brasil 1,5 milhão de japoneses e descendentes (maior população japonesa fora do Japão). 90% vivem nas cidades. 80% no Estado de São Paulo (+ capital). Outros focos importantes Paraná, Pará e Mato Grosso do Sul.

18 1,5 milhão de brasileiros residem fora do país, concentrados em maior número nos Estados Unidos, Paraguai e Japão.


Carregar ppt "100 Anos imigração japonesa JN 16jun08 JN."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google