A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise Anato-Morfo-Estruturo-Vaginoforme e Personalítica Vaginal

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise Anato-Morfo-Estruturo-Vaginoforme e Personalítica Vaginal"— Transcrição da apresentação:

1 Análise Anato-Morfo-Estruturo-Vaginoforme e Personalítica Vaginal
Estudo realizado pelos Pós-Doutorandos da PUC (Possivelmente, Umedeci a Cueca)

2 Objetivos O dito popular pressupõe que a genitália feminina é dotada de inquestionável equivalência na sua forma, volume, amplitude, receptividade, aparência, relevo e cheiro. No presente estudo, pela óbvia impossibilidade, não se questionará o quesito “cheiro”, mas em relação aos demais, pretendemos provar que cada “xoxota” é única!.

3 Quesito: Amplitude Labial

4 Leitora de Cartão vs. Papa-níquel

5 Papa-níquel Ressalta-se que o “delta s” representado por “x” na figura anterior, e medido desde o início da abertura vaginal – junto ao cú – até o ponto tangente dos lábios – junto ao clitóris – não supera os 4.0cm.

6 Leitora de Cartão de Crédito
Neste caso, o “delta s” é de aproximadamente 8,5cm, tamanho de um VISA!

7 Papa-níquel Sua característica principal é a fácil estimulabilidade, simultânea, no clitóris e intra-vaginalmente, já seja através do pênis, língua, dedos, unhas, frascos plásticos, objetos ponti-rombudos ou qualquer outro meio mecânico ou natural.

8 Leitora de Cartão de Crédito
Neste caso, NÃO é possível, simultaneamente, obter estimulo entre as paredes intra-vaginais e o clitóris, a não ser através de 2 objetos diferentes, ou em manobras arriscadas.

9 Quesito: Volume Labial
21% 49% 30%

10 Casulo: Exemplo De aspecto pouco volumoso nos lábios. A fenda vaginal tem delimitações pouco expressivas e de caráter introspectivo. Assemelha-se às bocas portadoras de dentaduras, no momento em que estas estão no copo d´água.

11 Borboleta: Exemplo De conformação anatômica altamente extrovertida. Possui, comprovadamente, maior sensibilidade ao prazer, apesar da sua baixa adaptação socio-expositiva. Alguns estudos sugerem mal-cheiro, quando descuidadas, e desconforto em corridas de longa distância. Facilmente identificáveis em trajes de banho.

12 Exemplos da Variação Casulo <<<< vs >>>> Borboleta
Deve-se ressaltar o fato que a maioria das vulvas (49%) encontra-se entre os extremos acima ilustrados, denominando-se “Casuletas” ou “Borbosulos”!

13 Borboleta: Exemplo Para um perfeito entendimento deste tópico, e do quesito relevo, nossa modelo demonstra a exata delimitação de sua borboleta. Como podemos perceber, não se inclui, na borboleta propriamente dita, as laterais da mesma – denominadas bochechas – e presentes no quesito relevo.

14 Casulo: Exemplo No casulo, a delimitação lábio-bochechal é de difícil análise para leigos e/ou pessoas de baixa acuidade visual.

15 Borboleta: Características
Alegre e brincalhona, mas com grande responsabilidade. Possui uma maior expressão volumétrica, que gera maior impacto visual.

16 Casulos: Características
Sutileza, discrição, timidez e acanhamento. A saber: à esquerda, um casulo em alto relevo; à direita, casulo de baixo relevo.

17 Quesito: Receptividade

18 Sarjeta: Características
Caracterizada pela extrema e constante contração muscular da região perineal. Causa, constantemente, ansiedade em seus parceiros, pela dificuldade na, imediata e necessária, localização da abertura vaginal e pela possibilidade de esmagamento peniano.

19 Boca-de-lobo: Características
Caracterizada, pela flacidez intra-vaginal e perineal. Possibilita maior potencial de adaptação à diferentes tamanhos e formatos de pênis e outros objetos (em outro estudo) e manobras arriscadas em seu interior.

20 Sarjeta: Exemplo A vulva possui apenas uma fenda no eixo medial visível a olho, “também”, nu por onde escorre a água do banho, não havendo possibilidade de derivação hidráulica dos fluídos.

21 Boca-de-lobo: Exemplo
Também chamadas de “Piscinões do Maluf”. O escoamento hidráulico, interior e exterior, é realizado facilmente dada a anatomia facilitadora. Pode-se perceber que a sua capacidade volumétrica e fluxométrica é avantajada em relação ao exemplo anterior.

22 Sarjeta: Exemplo Geralmente encontrada em mulheres esportistas ou fisicamente mais ativas. Possui tecidos musculares de alta densidade, baixa elasticidade, resposta eletro-muscular rápida e consistente.

23 Boca-de-lobo: Exemplo
Ao contrário da crendice popular, não se trata de uma vagina “arrombada”, “laceada”, “aberta”, “arregaçada”, “arreganhada” ou suas variações vulgares. É de conformação eletro-muscular, elasticidade e densidade opostas ao exemplo anterior.

24 Boca-de-lobo: Vantagens
De fácil higienização. Sua grande superfície e volumetria permite uma melhor distribuição, interna e externa, da água!!

25 Quesito: Relevo

26 Pão na Chapa: Exemplo Caracterizada pelo não-amortecimento no seu perímetro vaginal. É líder na estatística de lesões na pélvis masculina. Em passageiros afoitos, apressados e/ou temerários, pode causar sérios traumas. Não recomendada para abstinentes.

27 Big Mac (vulgo Fofão) Eis aqui uma demonstração, possivelmente dolorosa, da delimitação do presente quesito (hipertrofia lábio-vaginal) que contrasta, notavelmente, com as características anteriormente descritas.

28 Na Chapa: Exemplo Dentro do universo estudado, as possuidoras da presente característica anato-fisiológica queixaram-se do desconforto ao andar de bicicleta ou praticar exercícios que exerçam pressão direta. Porém, elogiaram sua maior adaptabilidade à trajes de banho muito pequenos ou quase minúsculos.

29 Big Mac: Exemplo característico
De conformação atípica, podem ser tão volumosas que torna impossível, sem apalpação, a verificação de outros quesitos, que não o corte capilar.

30 Double Big Mac: Exemplo característico
Este exemplar é altamente identificável em trajes de banho, podendo apenas ser confundida – dependendo da incidência luminosa – com uma avantajada borboleta. Exemplar característico “in natura”. Em linguagem coloquial brasileira é, vulgarmente, conhecida como “bucetuda”.

31 Quesito: Clitóris

32 Dedo do ET: Exemplo É característico de mulheres musculosas, hipertricóticas (peludas), de voz grave ou acnegênicas (excesso de acne, conhecidas – vulgarmente – como “cara de pizza”) devido à ação da testosterona. Acredita-se que certas mulheres fazem uso do hormônio na intenção de ajudar os seus parceiros a encontrar o, para alguns, inencontrável clitóris. Se submetido a constante e permanente excitação pode causar “luminescência noturna” justificando a denominação do quesito.

33 Verruga: Exemplo e características
Durante o estudo, percebeu-se que algumas vulvas possuem o clitóris internalizado que – mesmo submetido a pressão e/ou estimulação – não se exterioriza. Esta análise confirmou, matematicamente, o desvio padrão e encontrou que alguns exemplares – em situações de extremo perigo, ansiedade e/ou desconforto – escondem-se como os cágados (Familia Hydraslis, Platemys e Hydro medusa).

34 Dedo do ET: Exemplo característico
Pode-se perceber, pela imagem, a perfeita localização do quesito, identificado pela maior densidade e tumorosidade e/ou rigidez do referido tecido, em comparação com os quesitos anteriores. Esta configuração anato-morfológica, facilita a localização do clitóris em vulvas do estilo verruga.

35 Quesito: Corte Capilar (Tricotomia)
07% % % % %

36 Tosa “À la poodle” Atualmente em desuso. Apesar da tentativa ilustre de atrizes – como Cláudia Ohana e Vera Fischer – de restabelecer a moda. De manutenção fácil e barata. Perfeitamente identificável em trajes de banho – em uma vista lateral – e, algumas vezes, por cima da vestimenta.

37 Moicano Topete frontal de movimentos circulares e sutis delimitações supra-laterais. Não é marcada por linhas bem definidas, apesar da inquestionável forma linear no eixo sagital.

38 “Ronaaaaaldo” Atualmente é a de maior uso no Brasil. Topete frontal, gerado por movimentos circulares, com “marcantes delimitações” supra-laterais. Vale ressaltar que o nome da presente estrutura de adorno faz menção ao corte capilar do incomparável jogador Ronaldo na copa de 2002.

39 Bigodinho “À la Hitler”
Em crescente ascensão, este molde possui delimitações supra e infra-laterais bem estruturadas e é facilmente adaptável a qualquer tipo de traje de banho.

40 Buda Variação sobre o antigo Ronaldinho. Trocou de nome com o advento do topete no jogador. Hoje conhecido como Buda, ou apenas Tibet, é marcado pela total ausência de pêlos na região pubiana. Moda unânime em alguns países, possui a melhor adaptação aos trajes de banho.

41 Nova moda, ainda não classificada!
A presente formatação no quesito “corte capilar” não possui, até o momento, comprobabilidade estatística avaliável científicamente. Estudos têm sido feitos, mas, até o momento, com pouca representatividade.

42 Conclusão Considerando apenas os limites extremos –variação dentro da curva - dos 6 quesitos apresentados, teremos um total de 160 possibilidades de combinação para se formular uma “xoxota”. (O quesito “corte capilar” foi considerado com somente 5 possibilidades). Ou seja, utilizando as formulas de arranjo simples (As(m,p) = m!/(m-p)! ) arranjo com repetição (Ar(m,p) = mp.) ou arranjo condicional (N=A(m1,p1).A(m-m1,p-p1) teremos que a grande maioria das “xoxotas” são híbridas de tais características e chegaremos a um total de de possibilidades. Ou seja: não existem duas iguais.

43 Conclusão Deduzindo que cada “xoxota” é única, nos deparamos com o terrível fato de que as nossas conhecidas podem não estar presentes neste estudo. Assim sendo, e visando ampliar o universo de estudo em questão, haja vista que o desvio-padrão estatístico se faz presente, quaisquer contribuição – como imagens comprobatórias – será bem-vinda para acrescer o conteúdo cientifico desta pesquisa. Como demonstração do enunciado anterior, podemos demonstrar algumas combinações possíveis nos quadros seguintes.

44 Exemplos Combinatórios
“Ronaaaldo” + Dedo de ET + Big Mac de borboleta + Leitor de cartão de crédito + (provavelmente) sarjeta. Probabilidade: Uma em !

45 Exemplos Combinatórios
Buda + Boca-de-lobo + Borboleta na chapa + Dedo de ET + Leitor de cartão de crédito. Probabilidade: Uma em !

46 Conclusão: Divulgue este estudo científico
Conclusão: Divulgue este estudo científico. Passe para a sua esposa, namorada, “ficante” ou eventual parceira. Faça-a participar desta análise. Peça-lhe que observe, catalogue e inclua a sua “xoxota” nesta pesquisa (vale lembrar que material para exame visual se faz necessário). Faça, você também, a sua catalogação e/ou apresentação/dissertação técnica.(Normas ABNT – Mestrado/Doutorado).

47 Lembre-se Conhecimento foi feito para ser distribuído.
Texto re-formatado e editado por J.L.A. 18/04/07 copyright


Carregar ppt "Análise Anato-Morfo-Estruturo-Vaginoforme e Personalítica Vaginal"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google