A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SÍNDROME AGUDA DA RADIAÇÃO. Fontes de radiação têm sido amplamente utilizadas pela sociedade moderna acidentes campos de radiação elevada não intencional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SÍNDROME AGUDA DA RADIAÇÃO. Fontes de radiação têm sido amplamente utilizadas pela sociedade moderna acidentes campos de radiação elevada não intencional."— Transcrição da apresentação:

1 SÍNDROME AGUDA DA RADIAÇÃO

2 Fontes de radiação têm sido amplamente utilizadas pela sociedade moderna acidentes campos de radiação elevada não intencional liberação de grandes quantidades de material radioativo sistemas hematopoiético, gastrointestinal cerebral e cardiovascular morte indivíduos da população trabalhadores da área nuclear

3 TIPOS DE DANOS RADIOBIOLÓGICOS EM MAMÍFEROS Molecular danos em macromoléculas; enzimas; RNA e DNA; interferência no processo metabólico subcelular danos na membrana celular; núcleo; cromossomos; mitocôndrias; lisossomos celular inibição da divisão celular; morte celular; transformação para o estado maligno tecido e falência ou danos severos ao SNC, SGI, MO, órgão podendo levar o indivíduo à morte; indução de câncer organismo morte; diminuição do tempo de vida população alterações nas características genéticas e mutações cromossômicas

4

5 MODALIDADE DE MORTE POR EXPOSIÇÃO Quando um organismo é exposto à radiação, devemos considerar : a dose, o tipo de exposição e os efeitos DOSE: única (aguda) (*) fracionada contínua (crônica) EXPOSIÇÃO: corpo inteiro (3/4) (*) corpo parcial local (localizada) EFEITOS: agudos (horas até 2 meses) (*) crônicos (tardios)

6 TEMPO DE SOBREVIDA/ DOSE Dose corpo inteiro tempo sobrevida modo de morte (cGy) ou mais morte imediata ou Morte Molecular durante a exposição a minutos a 48 horas S.SNC 600 a a 10 dias S. GI 200 a a 30 dias S.MO abaixo de efeitos tardios A classificação não é rígida, pois a radiação não atua em um só órgão e os sinais e sintomas se misturam, ocasionando respostas diferentes nos organismos SÍNDROME AGUDA DA RADIAÇÃO

7 FASE PRODRÔMICA Antecede os sintomas Manifesta logo após à exposição depende da dose 5 a 15 minutos reação máxima dentro de 30 minutos a poucos dias Sintomas: GI: anorexia, náusea, vômitos, diarréia, cólicas intestinais, salivação, perda de fluido, desidratação e perda de peso NM: fadiga, apatia ou indiferença, exsudação, febre, dor de cabeça e hipotensão

8 SÍNDROME DA MEDULA ÓSSEA OU HEMATOPOIÉTICA Observada com 200 a 600 cGy de radiação e neutrons Células alvo: stem cell da Medula Óssea Depleção das células sangüíneas circulantes morte, se ocorrer, dentro de 30 a 60 dias doses maiores 100 cGy - índice mitótico da MO = 0 decréscimo de * granulócitos (neutrófilos, eosinófilos e basófilos) * agranulócitos (linfócitos e monócitos) * eritrócitos (hemácias) * plaquetas

9 fase de regeneração: divisão de células germinativas que não morreram, mas por apresentarem anormalidades, morrem rapidamente ocorrendo queda nos índices SINTOMAS: anemia : eritrócitos morte fisiológica escape dos vasos lesados hemoglobina hemorragia : plaquetas infecção : granulócitos bacteriemia náusea e vômitos período latente evolução dos sintomas

10 3 semanas * desânimo * fadiga * hemorragia petequiais na pele * ulceração na boca * anemia Tratamento: abaixo de 200 cGy - tratamento sintomático acima de 200 cGy - isolamento esterilização da pele antibióticos (evitar) transfusão sangüínea compensadora transplante de MO

11 ACIDENTES - SMO (200 a 600 cGy) Los Alamos 1945 corpo inteiro 590 cGy e cGy - localizada (mão) 1 o hora náusea 24 horas vômito 2 o dia ao 6 o dia 4 o dia melhoriamãos vermelhas e inchadas leve febre 7 o dia perda de peso

12 9 o dia aparecimento de edemas perda de pele ulceração bolhas 10 o dia ulceração na língua inflamação generalizada nas membranas das mucosas da boca distensão abdominal diarréia 12 o dia progressão das lesões inflamação de abdomem e tronco

13 15 o dia queda de cabelo 17 o dia pericardite (inflamação das membranas que envolvem o coração) 24 o dia tronco apresentava sinais de queimadura destruição generalizada dos tecidos epiteliais aumento de temperatura morte Células sangüíneas: * vermelhas - reduziu moderadamente * brancas- houve um aumento e decréscimo rápido * linfócitos - desapareceram rapidamente

14 Autópsia : tlíquido nos pulmões tinflamação do pericárdio tinflamação do intestino tulceração do cólon tdepleção de células da MO tdestruição dos tecidos moles

15 SÍNDROME DO SISTEMA GASTROINTESTINAL Observada com 600 a cGy de radiação e neutrons Danos no epitélio intestinal - sistema de renovação celular morte dentro de 3 a 10 dias atividade das células da cripta é reduzida a zero após 30 min. dentro de 2 a 6 horas ocorre a fase de elevação transitória e fase de decréscimo recuperação do epitélio dentro de 5 a 10 dias - a vilosidade intestinal torna-se curta e achatada, ocasionando morte por infecção

16 SINTOMAS: Inicial: Posterior: vnáusea, desidratação, vvômito, perda de peso vanorexia, enfraquecimento vdor intestinal, diarréia sangüinolenta vapatia, vletargia, vsevera diarréia TRATAMENTO: lrepouso antibióticos ladequada nutrição assepsia local ltransfusões sangüíneas transplante de MO

17 ACIDENTES - SSGI (600 a 5000 cGy) (600 a 5000 cGy) Los Alamos 1946 n e corpo inteiro 114 cGy e cGy n cGy - localizada 1 o hora vômito temperatura alterada batimentos cardíacos alterados 6 o dia paralisia do íleo 7 o dia diarréia sangüinolenta colapso circulatório 9 o diaAutópsia icteríciaepitélio duodenal destruído hemorragia espontâneacólon preservado mortedepósitos bacterianos - E.coli

18 INTER-RELAÇÃO DOS SINAIS E SINTOMAS diarréia * perda de peso + vômito * desidratação * completa exaustão * emagrecimento INTESTINO DESNUDO alteram o volume sangüíneo (não absorve água, perda de eletrólitos altera a nem alimentos) composição do soro infecção intestinal (insuficiência dos leucócitos na defesa orgânica) bacteriemia A morte é decorrente ( dias): u danos ao sistema nutricional u perda de fluidos e eletrólitos u despopulação da linhagem epitelial u entrada de substâncias tóxicas na circulação u infecção

19 SÍNDROME DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL Observada acima de cGy de radiação e menos para neutrons Morte ocorre dentro de 48 horas Falência do SNC associado ao GI e MO SINTOMAS: irritabilidade hiperexcitabilidadedanos nos desmaios do tipo epiléptico neurônios e vasos comasangüíneos acúmulo de fluidos aumento de pressão intracraniana

20 DANOS: Neurônios e sistema vásculo-cerebral alterações na permeabilidade vascular distúrbios na circulação sangüínea cerebral e do fluído cerebrospinal hemorragias e edema (pressão intracraniana) alterações no controle da pressão arterial alterações na percepção sensorial infarto do miocárdio e miocardite intersticial

21 QUADRO EVOLUTIVO Inicialmente : agitação e irritação, apatia, vômito, salivação, defecação repetida e diarréia Posteriormente: ataxia (incapacidade de coordenação dos movimentos voluntários), desorientação e tremores Fase final: convulsões, prostração, coma, insuficiência respiratória e morte A SSNC é irreversível e o tratamento é sintomático (alívio da agonia decorrente das desordens nervosas e gastrointestinais)

22 ACIDENTES - SSNC (5.000 a cGy) Rhode Island (EUA) U corpo inteiro cGy (6.600 cGy e cGy n ) 1 o dia: não perdeu a consciência cólicas abdominais dor de cabeça vômitos inquietação diarréia sangüinolenta incontinente 2 o dia inquietação ofegante fatigado visão reduzida pressão sangüínea alterada 49 horas após o acidente desorientação pressão sangüínea alterada morte (choque cardiovascular)

23 Tempo após SSNC SGISMO irradiação(5000 cGy) (1000 cGy) (400 cGy) 1 o dia náusea náusea náusea vômito vômito vômito diarréia diarréia diarréia dor de cabeça desorientação agitação ataxia fraqueza sonolência coma convulsão choque morte 2 a semana náusea vômito diarréia febre emagrecimento prostração morte 3 a e 4 a semanas fraqueza fadiga anorexia náusea vômito febre hemorragia recuperação?

24 INTER-RELAÇÃO DOS SISTEMAS ORGÂNICOS SISTEMA DIGESTÓRIOnutrição pobre incorporação e absorção de alimento diarréiaperda de fluido ulceração perda de eletrólitos SISTEMA HEMATOPOIÉTICO linfócitos e granulócitos plaquetasinfecção eritrócitoshemorragia SISTEMA VASCULAR permeab. capilar efragilid.vascularanemia obstrução dos vasosanoxia SISTEMA ENDÓCRINO mineralocorticóidesdanos aos tecidos glicocorticóidesmais resistentes

25 EFEITOS DA IRRADIAÇÃO AGUDA NOS TESTÍCULOS 10 cGy - diminuição na contagem espermatogônica (12 meses) 250 cGy - esterilidade temporária (2 - 3 anos ou mais) cGy ou 1500 cGy fracionada (10 dias)- esterilidade permanente NÃO OCORRE ALTERAÇÃO NO QUADRO: HORMONAL LIBIDO CAPACIDADE FÍSICA

26 NOS OVÁRIOS 150 a 200 cGy - (dose única) - ambos ovários esterilidade temporária supressão da menstruação (12 a 36 meses) cGy ou 1000/2000 cGy fracionada ( poucos dias) - esterilidade permanente com alteração hormonal

27 EFEITOS DA IRRADIAÇÃO AGUDA NA PELE ldanos nos tecidos da epiderme, derme e subcutâneo llocal de maior danos: camada germinativa da epiderme llocal de resposta rápida: rede capilar da derme epiderme derme subcutâneo

28 A dilatação destes capilares e a liberação de histamina eritema Doses elevadas vermelha escura ou púrpura pequenas bolhas / grandes vesículas Doses muito elevadas úlcera profunda destruição dos vasos do epitélio de revestimento inibindo a renovação

29 cGy eritema (24 a 48 h) 1000 cGy 2 a fase eritema (1 semana) / danos severos (epiderme) acima 5000 cGy danos severos: camada dérmica e subcutânea destruição da epiderme CABELO cGy afetam o crescimento do cabelo 700 cGy queda de cabelo (1 - 3 semanas) retorna o crescimento acima 700 cGy perda permanente de cabelo

30 EFEITOS DA IRRADIAÇÃO AGUDA NOS PULMÕES PRIMEIROS SINAIS edema alterações na circulação sangüínea e nos vasos sangüíneos SINAIS POSTERIORES ( meses) reação inflamatória (pneumonite) fibrose pulmonar (parede alveolar) diminuição da capacidade ventilatória e de difusão (acima de 8 Gy - localizada) falência da MO - transplante

31 TECIDOS MAIS SENSÍVEIS Entre os tecidos mais sensíveis no homem estão: ovários testículos cristalino dos olhos medula óssea tecido sanguíneo (linfócitos) tecido gastrointestinal


Carregar ppt "SÍNDROME AGUDA DA RADIAÇÃO. Fontes de radiação têm sido amplamente utilizadas pela sociedade moderna acidentes campos de radiação elevada não intencional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google