A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vera Lemgruber  Chefe do Setor de Psicoterapia do Serviço de Psiquiatria do Hospital Geral da SCMRJ  Médica Psiquiatra – CRM-52 / 46131-1  Mestre em.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vera Lemgruber  Chefe do Setor de Psicoterapia do Serviço de Psiquiatria do Hospital Geral da SCMRJ  Médica Psiquiatra – CRM-52 / 46131-1  Mestre em."— Transcrição da apresentação:

1 Vera Lemgruber  Chefe do Setor de Psicoterapia do Serviço de Psiquiatria do Hospital Geral da SCMRJ  Médica Psiquiatra – CRM-52 /  Mestre em Psicologia Clinica - CRP-05 / 0020  Professora Associada Departamento de Psicologia PUC - RIO 1970 / 2001  Presidente da Associação Psiquiátrica do Estado do Rio de Janeiro 2002 / 2005  w. w. w. psicoterapiafocal.com.br 1

2  O termo co-morbidade foi introduzido na medicina por Feinstein (1970) Journal of Chronic Disease como distintas entidades clínicas associadas no transcorrer do curso clinico do paciente (por ex: diabete e hipertensão). Abordagens psicoterápicas nas co-morbidades psiquiátricas Vera Lemgruber

3 Nos últimos anos o termo foi sendo amplamente utilizado na psiquiatria, para casos que o paciente recebe um diagnóstico psiquiátrico e clínico (por ex: esquizofrenia e hipertensão) ocorrência simultânea de dois ou mais diagnósticos psiquiátricos (por ex: depressão maior e transtorno do pânico). quadros de co-morbidade psiquiátrica têm sido relatados na literatura científica como muito frequentes. Abordagens psicoterápicas nas co-morbidades psiquiátricas Vera Lemgruber

4 Múltiplas co-morbidades psiquiátricas de Eixo I ao longo da vida em pacientes com THB. Tese de Mestrado. Fac. Medicina. UFRGS Daniel Chaves Vieira – autor Flavio Kapczisnki- Supervisor  RESULTADOS: Prevalência ao longo da vida:  pelo menos uma comorbidade % (n = 203),  duas ou três % (n = 101)  múltiplas comorbidades % (n = 102).  Significativo impacto negativo no funcionamento e na QV dos pacientes com múltiplas comorbidades.  CONCLUSÕES:  Múltiplas co-morbidades psiquiátricas de Eixo I ocorrem em cerca de um terço dos pacientes bipolares e representam maior gravidade e complexidade ao transtorno, independentemente de quais transtornos específicos co-ocorram. Vera Lemgruber

5  Co-Morbidade em Psicoterapia:  Complicador no processo na medida em que requer mais tempo para a resolução.  Co-morbidade com Eixo II Prejudicial para a evolução do processo em Psicoterapia Focal. Abordagens psicoterápicas nas co-morbidades psiquiátricas Vera Lemgruber

6 Diversidade enorme de opções de psicoterapias Vera Lemgruber Abordagens psicoterápicas nas co-morbidades psiquiátricas

7 Abordagem Médica em relação às técnicas psicoterápicas Vera Lemgruber  Anamnese e exame psíquico são feitos já na primeira consulta.  Estabelecer diagnóstico psicodinâmico integrado ao nosológico logo nas primeiras sessões como condição sine qua non para o estabelecimento do foco.  Além de detectar o problema, o terapeuta vai tem que analisar a estrutura de personalidade do paciente e compreender seu psicodinamismo

8  Avaliação de funcionamento do ego do paciente é um critério essencial na indicação do tratamento, e não somente a sintomatologia, síndrome ou quadro clínico.. Abordagem Médica em relação às técnicas psicoterápicas Vera Lemgruber Como fazer essa avaliação antes do início do tratamento?

9 DSM IV – Sistema Multi-Axial Eixo I: Transtornos mentais, bem como problemas do desenvolvimento e aprendizado; Eixo II: Transtornos de personalidade ou invasivos, bem como retardo mental; Eixo III: Condições médicas agudas ou desordens físicas; Eixo IV: Fatores ambientais ou psicossociais contribuindo para desordens; Eixo V: AGF - Avaliação Global do Funçionamento –(Global Assessment of Functioning – GAF ) Vera Lemgruber

10 DSM IV - Eixo V - Escala AGF  Independente do diagnóstico nosológico e/ou psicodinâmico a escala permite uma avaliação empírica, em termos globais.  continuum que varia de 1 a 100 na identifica-se o grau de funcionamento ou disfunção em 3 áreas: psicológica social ocupacional Vera Lemgruber

11

12 12 Vera Lemgruber Diagnóstico Nosológico  A presença de Transtorno Mental deverá ser identificada através dos Eixos I e II do DSM-IV (ou do Cap. V da CID 10).  Transtorno Mental visto como fruto da disfunção de um mecanismo que não estaria funcionando naturalmente, de acordo com a ótica darwiniana de processos evolutivos com propósitos,  Falha do órgão em executar a função natural para a qual foi designado/a pelo processo de seleção natural ( failure of designed function ). Wakefield, J. – “The concept of mental disorder: diagnostic implications of the harmful dysfunction analysis”. World Psychiatry. Official Journal of W.P.A. Oct vol. 6, No.3..

13 Correlação entre os diagnósticos nosológico e psicodinâmico = “PROVA DOS NOVE” Self Impulsos / Sentimentos Ansiedade Defesa Vera Lemgruber Os modelos diagnósticos psicodinâmico e nosológico devem estar de acordo. A “Prova dos Nove” é uma excelente forma de comprovação didática`( V.Lemgruber ) Classificações nosográficas. CID 10 e DSM IV Triângulo do Conflito Comportamento Disfuncional

14 Esquema dos (Tavistok Clinic; Malan) de acordo com L. McCullough O Triângulo do Conflito focaliza os Comportamentos Defensivos que inibem os Afetos Ativadores, devido à experiência de ansiedade, culpa, vergonha ou dor (Afetos Inibidores). Vera Lemgruber Self Defesa Impulsos Ansiedade Diagnóstico Psicodinâmico Leigh McCullough “Changing Character – Short-Term Anxiety-Regulating Psychotherapy for Restructuring Defenses, Affects and Attachment.”. N.Y., Basic Books, 1997 “Treating Affect Phobia. A manual for short-term dynamic psychotherapy”- 2003

15 Fatores de exclusão para Terapia Focal  AGF menor que 50  Falta de motivação  Falta de capacidade de visão psicológica  Falta de controle dos impulsos agressivos  Dificuldades graves de funcionamento na vida diária  Problemas legais sérios ou doenças clínicas graves.  Diagnóstico nosológico no Eixo I: do DSM IV:: - Transtornos Orgânicos - Dependências Químicas - Transtornos Psicóticos  no Eixo II: - Retardo mental - Transtornos de Personalidade dos Clusteres A e B. Vera Lemgruber

16 Psicoterapia Focal  Indicação específica em Situações de Crise  Indicação adequada para pessoas com como problemas interpessoais e/ou conflitos emocionais (Eixo IV da avaliação multiaxial da DSM IV)  Indicação no Eixo I do DSM-IV principalmente para Transtornos de Ansiedade, Depressão e de Ajustamento (F3 e F4 da CID –X) Vera Lemgruber

17 OBRIGADA PELA ATENÇÃO. 17 Vera Lemgruber


Carregar ppt "Vera Lemgruber  Chefe do Setor de Psicoterapia do Serviço de Psiquiatria do Hospital Geral da SCMRJ  Médica Psiquiatra – CRM-52 / 46131-1  Mestre em."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google