A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONTROLE DE MICRO-ORGANISMOS AGENTES FÍSICOS. ALTAS TEMPERATURAS MAIOR EFICIÊNCIA; MAIOR EFICIÊNCIA; MAIS UTILIZADO. MAIS UTILIZADO. INCINERAÇÃO INCINERAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONTROLE DE MICRO-ORGANISMOS AGENTES FÍSICOS. ALTAS TEMPERATURAS MAIOR EFICIÊNCIA; MAIOR EFICIÊNCIA; MAIS UTILIZADO. MAIS UTILIZADO. INCINERAÇÃO INCINERAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 CONTROLE DE MICRO-ORGANISMOS AGENTES FÍSICOS

2 ALTAS TEMPERATURAS MAIOR EFICIÊNCIA; MAIOR EFICIÊNCIA; MAIS UTILIZADO. MAIS UTILIZADO. INCINERAÇÃO INCINERAÇÃO

3 CALOR ÚMIDO EFICIENTE EFICIENTE DESNATURAÇÃO DESNATURAÇÃO COAGULAÇÃO DAS PROTEÍNAS COAGULAÇÃO DAS PROTEÍNAS (REQUER MENOR TEMPO) (REQUER MENOR TEMPO)

4 CALOR ÚMIDO EX.: Bacillus anthracis EX.: Bacillus anthracis (2 a 15 minutos, 100 o C) CALOR SECO: minutos, 140 o C

5 CALOR ÚMIDO Endósporos bacterianos: Endósporos bacterianos: Células vegetativas: Células vegetativas: Células vegetativas de fungos: Células vegetativas de fungos: Esporos fungos: Esporos fungos: Vírus Vírus

6 CALOR ÚMIDO 1. Vapor d’água; 1. Vapor d’água; 2. Água fervente; 2. Água fervente;

7 1. Vapor d’água + prático; + prático; + seguro; + seguro; pressão pressão Autoclave: século XIX Autoclave: século XIX

8 2. Água fervente Micro-organismos vegetativos; Micro-organismos vegetativos; Objetos contaminados (não recomendado); Objetos contaminados (não recomendado); Endósporos bacterianos (100 o C); Endósporos bacterianos (100 o C);

9 Pasteurização Pasteur: o C baixa – aquecimento lento; Pasteur: o C baixa – aquecimento lento; Células vegetativas; Células vegetativas;

10 Susceptibilidade Microbiana Relação Tempo/Temperatura; Relação Tempo/Temperatura; Tempo Morte Térmica (TMT): Tempo Morte Térmica (TMT): (tempo requerido para destruir micro- organismos) Tempo Redução Decimal (valor D): 90% Tempo Redução Decimal (valor D): 90%

11 INCINERAÇÃO Alças e agulhas; Alças e agulhas; Swabs e esponjas; Swabs e esponjas;

12 BAIXAS TEMPERATURAS Bactérias psicrófilas: 0 o C Bactérias psicrófilas: 0 o C Manutenção de micro-organismos Manutenção de micro-organismos

13 RADIAÇÕES Quantidade de energia\comprimento onda Quantidade de energia\comprimento onda Gama; Raio X; U.V. Gama; Raio X; U.V.

14 RADIAÇÕES IONIZANTES IONIZANTES Gama e Raio X: H 2 O OH - + H + Gama e Raio X: H 2 O OH - + H + Gama: penetram interiores; incontroláveis Gama: penetram interiores; incontroláveis

15 RADIAÇÕES NÃO IONIZANTES NÃO IONIZANTES U.V. (136 a 400 nm); U.V. (136 a 400 nm); Sol; Sol; Superfície; Superfície; Vidro ou água; Vidro ou água; Redução micro-organismos Redução micro-organismos

16 FILTRAÇÃO Porcelana porosa forma de funil; Porcelana porosa forma de funil; Vitaminas ou proteínas; Vitaminas ou proteínas; Membranas Filtrantes Membranas Filtrantes

17 Membranas Filtrantes Discos celulose; Discos celulose; Finos; Finos; Diâmetros conhecido e uniformes; Diâmetros conhecido e uniformes; Descartáveis; Descartáveis; Separar micro-organismos (vírus); Separar micro-organismos (vírus);

18 DESSECAÇÃO Células vegetativas; Células vegetativas; Tempo sobrevivência: Tempo sobrevivência: - tipo micro-organismos; - tipo micro-organismos; - material de substrato; - material de substrato; - intensidade processo; - intensidade processo; - condições físicas. - condições físicas.

19 DESSECAÇÃO Gram -: Neisseria gonorrhoeae Gram -: Neisseria gonorrhoeae ( sensíveis) Gram +: Streptococcus (resistentes por horas) Gram +: Streptococcus (resistentes por horas) Mycobacterium tuberculosis (longo período) Mycobacterium tuberculosis (longo período) Endósporos bacterianos: (indefinidamente) Endósporos bacterianos: (indefinidamente)

20 DESSECAÇÃO Liofilização: Liofilização: - desidratação extrema; - desidratação extrema; - baixa temperatura; - baixa temperatura; - vácuo - vácuo Osmose: [ ] açúcar ou sal Osmose: [ ] açúcar ou sal

21 1)Mecanismos básicos de ação: desnaturação de proteínas; 2)solubilização de lipídeos; 3)danos à membrana citoplasmática. MÉTODO QUÍMICO Ação de agentes químicos sobre os microrganismos:

22 Métodos químicos (desinfetantes) de controle microbiano: eficiência depende do tipo do micro- organismo; ambiente físico; usados em tecidos vivos poucos atingem a esterilidade.

23 Fenol e compostos fenólicos: um dos primeiros agentes químicos a ser utilizados; odor forte e tóxico; Lesam a membrana plasmática, inativam as enzimas; desnaturam proteínas. Ex.: lysol (solução de sabão e derivado do fenol) Hexaclorofeno: bacteriostático (Gram +) Staphilococcus TIPOS DE DESINFETANTES

24 Biguanidas: Clorexidina lesa a membrana plasmática das células vegetativas. Ex.: Gluconato de clorexidina: anti-séptico usado para lavar as mãos em hospitais.

25 Cloro: largamente utilizado para purificar o abastecimento de água e para o tratamento de piscinas. Inativam as enzimas. HALOGÊNIOS Ex.: Hipoclorito de sódio (líquido)/hipoclorito de cálcio (sólido) em piscinas (cloro gasoso tem aplicação complicada). Água oxigenada é boa em tecidos necrosados.

26 Iodo: também inativa as enzimas que contém pontes dissulfeto e se liga especificamente a resíduos de tirosina nas proteínas. É o melhor anti-séptico cutâneo utilizado. Disponível como tintura (solução alcoólica); ou como iodo (combinado com uma molécula orgânica). HALOGÊNIOS

27 Aldeídos: inativam as proteínas. Óxido de etileno quando utilizado em material anteriormente bombardeado por Raio gama formava cloridrinas cancerígenas. Formol: Desnatura proteína. Aldeídos (formaldeído e glutaraldeído): não é explosivo. Uso: oftalmologistas e em equipamentos de terapia respiratória. ALQUILANTES

28 Desorganiza membrana lipídica (desnaturação das proteínas e dissolvendo os lipídeos). Para sua atividade máxima requer presença de água (maior poder de penetração). O isopropílico é o melhor (caro), por isso usa-se o etílico que não é tão eficiente, sendo então um potencializador de outras substâncias. ALCOÓIS

29 Mercúrio, prata, cobre zinco são usados como germicidas; Prata e mercúrio: melhores atividades antimicrobianas dentre os metais pesados; mais utilizados; desnaturam as proteínas; Mercúrio cromo também é secativo. Sulfadiazina de prata é usada para a prevenção de infecção em queimaduras. METAIS PESADOS METAIS PESADOS

30 São agentes de superfície, reduzem a tensão entre as moléculas que estão na superfície de um líquido. Agem principalmente nos lipídeos da membrana. Contém uma porção hidrofóbica e uma porção hidrofílica que pode ser um cátion ou um ânion. Cloreto de benzalcônio = usado no lugar do mertiolate. DETERGENTES

31 COMPOSTOS DE AMÔNIO QUATERNÁRIO Mais efetivos contra bactérias Gram +; usados também para Gram -; causam rompimento da membrana citoplasmática; agem também como bacteriostático.

32 Característica Agente Químico Ideal 1. Atividade antimicrobiana: matar 1. Atividade antimicrobiana: matar [ ] [ ] = microrganismos = microrganismos

33 2. Solubilidade: água ou álcool 2. Solubilidade: água ou álcool 3. Estabilidade: armazenamento 3. Estabilidade: armazenamento 4. Ausência de toxicidade: homem e animais 4. Ausência de toxicidade: homem e animais

34 5. Homogeneidade: componentes ativos 5. Homogeneidade: componentes ativos 6. Inativação mínima por material estranho: combinam com materiais 6. Inativação mínima por material estranho: combinam com materiais 7. Atividade em temperatura ambiente: 7. Atividade em temperatura ambiente:

35 8. Poder de Penetração: limitada ao local 8. Poder de Penetração: limitada ao local 9. Ausência de poderes corrosivos e tintoriais: 9. Ausência de poderes corrosivos e tintoriais: 10. Poder desodorizante: inodoro ou agradável 10. Poder desodorizante: inodoro ou agradável

36 11. Capacidade detergente: remoção mecânica 11. Capacidade detergente: remoção mecânica 12. Disponibilidade e baixo custo: 12. Disponibilidade e baixo custo:

37 1899: Metchnikoff utilizava Lactobacillus (disenteria) 1899: Metchnikoff utilizava Lactobacillus (disenteria) MÉTODO QUÍMICO quimioterapia: tratamento das doenças com substâncias químicas. quimioterapia já era usada pelos egípcios.

38 1910: Paul Ehrlich sintetizou um composto de arsênico (Salvarsan) 1920: Gratia e Dath realizaram as primeiras pesquisas para antibióticos pelos Actinomicetos 1929: Descoberta da Penicilina

39 1940: Ghain & Florey trabalhando com Penicillium notatum demonstraram a efetividade da penicilina 1939: Rene Dubos descobre que o Bacillus brevis produz gramicidina e tirocidina: inibem Gram : Gelmo Domagk demonstrou as sulfonamidas

40 1945: uso do mercúrio (sífilis) Selman descobriu estreptomicina (Streptomyces griseus)

41 Antibióticos: São compostos químicos produzidos por certos micro-organismos, que matam ou inibem outros micro-organismos. Para agirem necessitam entrarem em contato com o micro-organismo.

42 antibióticos inibem a proliferação: largo espectro antibióticos mais limitados: Penicilina Penicilina é eficiente contra bactérias Gram positivas (Neisseria e Espiroquetas)

43 Penicilinas (Penicillium notatum); Griseofulvina (P. chrynogenum); Celafosporinas (Cephalosporium acremonium); Actinomicinas, Nistatinas, Filipina, Anfotericina, Tetraciclina, Clorotetraciclina, Eritromicina, Neomicina; Alguns dos mais importantes antibióticos produtores de substâncias antibacterianas

44 Cloranfenicol (Streptomyces venezuelae); Bacitracina (Bacillus subtilis); Polimixina e Circulina (Bacillus); Penicillium griseofulvus (micoses sistêmicas); Streptomyces noursei (antifúngico superficial);

45 CLASSIFICAÇÃO DOS ANTIBIÓTICOS Ação Biológica: Bactericida - Fungicida Bacteriostático - Fungistático Espectro de ação: pequeno (Gram+ e Gram-) largo (Gram+, Gram-, fungos e protozoários)

46 Bioquímico: 1- Mecanismo de Biossíntese (estrutura química) 2- Mecanismo de ação - parede celular - membrana citoplasmática - síntese protéica - ácidos nucléicos - cadeia respiratória

47 MECANISMO DE AÇÃO DOS ANTIBIÓTICOS 1- Interferência na biossíntese da parede celular Grupo das penicilinas, celalosporinas, bacitracinas, vancomicinas, cicloserina Afetam a síntese dos componentes do peptideoglicano da parede celular.

48 2- Lesão da membrana citoplasmática Polipeptídeos Destroem a permeabilidade da membrana citoplasmática Micoses: anfotericina B, griseofulvina, nistatina Bacterioses: tirocidina, gramicidina, polimixinas (Gram -) Uso local (pomadas): tóxicas

49 3- Inibem a síntese de ácidos nucléico Inibem a tradução e transcrição Pouco usados Muito tóxica Afetam as células humanas Usados em paciente com câncer Não são comercializados: atuam sobre o DNA Asoserinas, Mitomicina, Rifaminas, Cronomicina

50 4- Inibem a síntese de proteínas Bloqueia a formação das proteínas Cloranfenicol: impede a união dos aminoácidos Tetraciclina: impede a transloção dos aminoácidos Estreptomicinas: interferem na tradução dos aminoácidos

51 5- Atuam no processo de respiração Inibem a formação de ATP Agem na cadeia respiratória (Antimicina A e Oligomicina) Agem no ciclo de Krebs (Estreptomicina) Não agride o paciente

52 SULFONAMIDAS Não é tóxica ao paciente. Eficiente aos micro-organismos. Agem na formação dos aminoácidos e das vitaminas.

53 Úteis no tratamento de: Meningococos; Shigella Streptococos (via respiratórias) Staphylococos (infecções urinárias por Gram – e febre reumática) Ex.: Sulfadiazina, Sulfanilamida, Sulfamerazina, Sulfametazina e Sulfaguanidina.

54 PROPRIEDADE DE UM ANTIBIÓTICO ÚTIL Para serem úteis como agentes quimioterápicos, os antibióticos devem possuir as seguintes qualidades: 1- Atividade letal ou inibitória sobre muitas espécies diferentes de micro-organismos patogênicos; 2- Capacidade de prevenir o desenvolvimento fácil de formas microbianas resistentes; 3- Ausência de efeitos colaterais indesejáveis; 4- Ineficácia sobre a microbiota normal.

55 MAU USO DE ANTIBIÓTICOS Auto- medicação Resistências (Mutação gênica) Mecanismos de destruição (Penicilinas) Diminuição da permeabilidade dos micro- organismos ao produto Tetraciclina: pigmento amarelo no dente Estreptomicina: ototoxica (age no 8° par nervos cranianos) Penicilina: choque anafilático Cloranfenicol em excesso: anemia.


Carregar ppt "CONTROLE DE MICRO-ORGANISMOS AGENTES FÍSICOS. ALTAS TEMPERATURAS MAIOR EFICIÊNCIA; MAIOR EFICIÊNCIA; MAIS UTILIZADO. MAIS UTILIZADO. INCINERAÇÃO INCINERAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google