A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

METODOLOGIA APLICADA À REPORTAGEM Prof. Dr. Claudio Julio Tognolli ECA-USP/ FIAM Consultor Jurídico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "METODOLOGIA APLICADA À REPORTAGEM Prof. Dr. Claudio Julio Tognolli ECA-USP/ FIAM Consultor Jurídico."— Transcrição da apresentação:

1 METODOLOGIA APLICADA À REPORTAGEM Prof. Dr. Claudio Julio Tognolli ECA-USP/ FIAM Consultor Jurídico

2 SOBRE O REPÓRTER: Oscar Wilde ( ) Aristóteles estava errado. Não é a arte que imita a vida. É a vida que imita a arte. Onde estavam as névoas de Londres antes que Turner as pintasse?

3 SOBRE O PROJETO: Karl Marx ( ) As abelhas constroem maravilhas arquitetônicas, mas o pior arquiteto tem a liberdade de pensar sua construção e modificá-la antes mesmo de ela existir

4 SOBRE AS EVIDÊNCIAS: A carta roubada de Edgar Allan Poe. Dupin propõe variação de princípios Caso do assassino: Kotscho A verdade se mostra para o conhecimento como evidência? Nem sempre: é difícil definir o que são evidências e além disso há falsas evidências.

5 Alguns dizem que a verdade não se contradiz. Em lógica, isso se expressa pelo chamado princípio do terceiro excluído (tertio non datur): ou uma coisa é igual à outra ou é diferente. Vejamos o silogismo: é aparentemente verdadeiro, mas a partir de conhecimentos falsos:

6 Toda regra tem exceção. Isto é uma regra. Logo, deveria ter exceção. Portanto, nem toda regra tem exceção. Deus é amor. O amor é cego. Steve Wonder é cego. Logo, Steve Wonder é Deus.

7 Foi por isso que surgiu a tendência de se negar a verdade. Ceticismo, do grego skepticos, quer dizer meditativo Pirro ( A.C.): a essência do mundo é inatingível. O que achamos que é verdade é apenas convenção. Pirro recomenda a indiferença a tudo: A ataraxia: vem do grego calma, apatia

8 DUAS ESCOLAS: Empirismo: A palavra empírico vem do grego em mais perian, que é tentar. Isso gerou empeiria, experiência. Os que defendem esse empirismo, afirmam que: se conhece aquilo que se experimenta com os sentidos pressupõe-se que a mente apenas os assessora

9 John Locke ( ) o conhecimento vem do mundo exterior a partir dos sentidos ele inculca impressões no observador cuja mente seria inicialmente lousa vazia tabula rasa

10 Experimentalismo: O que vai ser observado? Quais técnicas serão usadas na observação? Como será registrada a observação? Como evitar erros gerados pela observação e interpretação da observação?

11 Princípio da falseabilidade (refutabilidade): Karl Popper e Imre Lakatos: Só é ciência aquilo que admite ser posto à prova de refutação. Como fica então o jornalismo?

12 Dois pontos: Isaac Newton Hypotheses non fingo Albert Einstein Toda teoria deve ser livremente inventada Dom Quixote de la Einsta

13 TRIPÉ METODOLÓGICO: Positivismo Marxismo Fenomenologia Jornalismo quântico: Infiltração Serendipidade:

14 Escritor Horace Walpole ( ): Fábula persa dos 3 príncipes de Serendip (Sri Lanka) Sempre descobriam algo que não procuravam Gay Talese: Sou um serendipitoso Hoje: acaso só favorece a mente já preparada para dele se aproveitar

15 POSITIVISMO

16 MARXISMO Relações de Trabalho: Práxis

17 CICLOS KONDRATIEFF Guerra

18 COMPORTAMENTO Reich e Rock and Roll

19 FENOMENOLOGIA Heidegger: impressões

20 JORNALISMO QUÂNTICO Pré-Socráticos Bohr, Planck, Heisemberg: incerteza e acaso

21 INFILTRAÇÃO

22 SERENDIPIDADE

23 EMPREGO DE TODAS AS METODOLOGIAS Galileu Gay Talese


Carregar ppt "METODOLOGIA APLICADA À REPORTAGEM Prof. Dr. Claudio Julio Tognolli ECA-USP/ FIAM Consultor Jurídico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google