A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Bioprocessos Aula 2. Bioprocessos Bioprocessos Bioprocessos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Bioprocessos Aula 2. Bioprocessos Bioprocessos Bioprocessos."— Transcrição da apresentação:

1 Bioprocessos Aula 2

2 Bioprocessos

3 Bioprocessos

4 Bioprocessos

5 Lag: Lag: Período variável, onde ainda não há um aumento significativo da população. Ao contrário, é um período onde o número de organismos permanece praticamente inalterado. Esta fase é apenas observada quando o inóculo inicial é proveniente de culturas mais antigas. A fase lag ocorre porque as células de fase estacionária encontram-se debilitadas de várias coenzimas essenciais e/ou outros constituintes celulares necessários à absorção dos nutrientes presentes no meio. A fase lag também é observada quando as células sofrem traumas físicos (choque térmico, radiações) ou químicos (produtos tóxicos), ou quando são transferidas de um meio rico para outro de composição mais pobre, devido a necessidade de síntese de várias enzimas. Assim, durante este período observa-se um aumento na quantidade de proteínas e no tamanho celular.

6 Bioprocessos Fase de aceleração Fase de desaceleração

7 Log ou exponencial: Nesta etapa, as células estão plenamente adaptadas, absorvendo os nutrientes, sintetizando seus constituintes, crescendo e se duplicando. Deve ser levado em conta também que neste momento, a quantidade de produtos finais de metabolismo ainda é pequena. A taxa de crescimento exponencial é variável, de acordo com o tempo de geração do organismo em questão. Geralmente, procariotos crescem mais rapidamente que eucariotos. Nesta fase são realizadas as medidas de tempo de geração. Geralmente, ao final da fase log, as bactérias passam a apresentar fenótipos novos, decorrentes do processo de comunicação denominado "quorum sensing".

8 Bioprocessos

9 Bioprocessos

10 Estacionária: Nesta fase, os nutrientes estão escasseando (limitante) e os produtos tóxicos estão tornando-se mais abundantes. Nesta etapa não há um crescimento líquido da população, ou seja, o número de células que se divide é equivalente ao número de células que morrem. Na fase estacionária que são sintetizados vários metabólitos secundários, que incluem antibióticos e algumas enzimas.. Nesta etapa ocorre também a esporulação das bactérias.

11 Esporulação

12

13 Declínio: A maioria das células está em processo de morte, embora outras ainda estejam se dividindo. A contagem total permanece relativamente constante, enquanto a de viáveis cai lentamente. Em alguns casos há a lise celular.

14 Efeito dos fatores ambientais no crescimento Efeito dos fatores ambientais no crescimento O crescimento dos micro-organismos é grandemente afetado pelas condições físicas e químicas do ambiente onde se encontram, sendo que estas podem influir positivamente ou negativamente de acordo com o micro-organismo em questão. O crescimento dos micro-organismos é grandemente afetado pelas condições físicas e químicas do ambiente onde se encontram, sendo que estas podem influir positivamente ou negativamente de acordo com o micro-organismo em questão.

15 Temperatura: Temperatura: Corresponde a um dos principais fatores ambientais que influenciam o desenvolvimento bacteriano. Corresponde a um dos principais fatores ambientais que influenciam o desenvolvimento bacteriano. A medida que há um aumento da temperatura, as reações químicas e enzimáticas na célula tendem a tornar-se mais rápidas, acelerando a taxa de crescimento. A medida que há um aumento da temperatura, as reações químicas e enzimáticas na célula tendem a tornar-se mais rápidas, acelerando a taxa de crescimento. Entretanto, em determinadas temperaturas inicia-se o processo de desnaturação de proteínas e ácidos nucléicos, inviabilizando a sobrevivência celular Entretanto, em determinadas temperaturas inicia-se o processo de desnaturação de proteínas e ácidos nucléicos, inviabilizando a sobrevivência celular

16

17 Tecnologia das Fermentações

18 pH: Os ambientes naturais tem uma faixa de pH de 5 a 9, o que comporta o crescimento de diferentes tipos de microrganismos. Bactérias - faixa entre 7, com algumas acidófilas (Thiobacillus de 0,5 a 6,0 com ótimo entre 2 e 3,5) e outras alcalifílicas (Bacillus e Archaea). Fungos - tendem a ser mais acidófilos que as bactérias (pH <5).

19 Bioprocessos

20 Tensão de O2: Tensão de O2: Extremamente importante no desenvolvimento, uma vez que os micro-organismos comportam-se de forma bastante distinta, sendo classificados como aeróbios, anaeróbios estritos, anaeróbios facultativos, microaerófilos e anaeróbios aerotolerantes Extremamente importante no desenvolvimento, uma vez que os micro-organismos comportam-se de forma bastante distinta, sendo classificados como aeróbios, anaeróbios estritos, anaeróbios facultativos, microaerófilos e anaeróbios aerotolerantes

21 Crescimento Populacional: É definido como o aumento do número, ou da massa microbiana. A taxa de crescimento é a variação no número ou massa por unidade de tempo. O tempo de geração é o intervalo de tempo necessário para que uma célula se duplique.

22 O tempo de geração é variável para os diferentes organismos, podendo ser de 10 a 20 minutos até dias, sendo que em muitos dos organismos conhecidos, este varia de 1 a 3 horas. O tempo de geração pode ser calculado quando uma cultura encontra-se em fase exponencial, pela fórmula abaixo: N=No.2n, onde N= número final de células, No= número inicial de células, n= número de gerações. n= log(N) - log(No)/0.301 g = t/n, onde g= tempo de geração, t= tempo de crescimento e n= determinado acima.

23 Medidas do crescimento Microbiano O crescimento dos micro-organismos pode ser mensurado por diferentes técnicas, tais como pelo acompanhamento da variação no número ou peso de células. Medidas do crescimento Microbiano O crescimento dos micro-organismos pode ser mensurado por diferentes técnicas, tais como pelo acompanhamento da variação no número ou peso de células.

24 Contagem total de células: E sta metodologia envolve a contagem direta das células em um microscópio, utilizando-se câmaras de contagem. A contagem direta é uma técnica rápida, mas tem como principais limitações a impossibilidade de distinção entre células vivas e mortas (o que pode ser contornado pelo uso de corantes vitais, para leveduras) e contagens errôneas, devido às pequenas dimensões de algumas células, ou pela formação de agregados celulares.

25 Contagem de viáveis: Procedimento também conhecido como contagem em placa, que estima o número de células viáveis em uma amostra. Esta metodologia envolve a coleta de alíquotas de uma cultura microbiana em diferentes tempos de crescimento, as quais são então inoculadas em meio sólido. Após a incubação dos meios, o número de colônias é contado. Como uma colônia normalmente é originada a partir de um organismo, o total de colônias que se desenvolvem no meio corresponde ao número de células viáveis presentes na alíquota analisada.

26

27 Massa de células: Pode ser determinada a partir da estimativa do peso seco ou do peso úmido de uma cultura. Este tipo de procedimento é realizado quando não é necessário determinar o número preciso de micro-organismos presentes. Peso seco: Muito utilizado na quantificação de fungos, onde o micélio é retirado da cultura, lavado e transferido para um frasco e submetido à secagem. Realizam-se então sucessivas pesagens, até o momento onde não observa-se mais variações. Este procedimento pode também ser realizado centrifugando-se a cultura e pesando o sedimento, ou então secando-o e depois pesando.

28 Turbidimetria: Quantificação em espectrofotômetro ou colorímetro a 660 nm, uma vez que neste comprimento de onda, a cor geralmente parda dos meios de cultura não interfere com os resultados. Tal metodologia requer a confecção de uma curva padrão. Embora a análise turbidimétrica seja menos sensível, é de rápida e fácil execução. Entretanto, não permite a determinação de células viáveis * (corantes vitais).

29 Análises químicas: Análises químicas: A partir da quantificação de proteínas ou de nitrogênio, ou por meio da análise de diferentes atividades metabólicas. A partir da quantificação de proteínas ou de nitrogênio, ou por meio da análise de diferentes atividades metabólicas.


Carregar ppt "Bioprocessos Aula 2. Bioprocessos Bioprocessos Bioprocessos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google