A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cordados Professor: Cícero Matos Capítulo: 11. Características gerais dos cordados. O filo Chordata compreende três grupos de animais: Urochordata, Cephalochordata.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cordados Professor: Cícero Matos Capítulo: 11. Características gerais dos cordados. O filo Chordata compreende três grupos de animais: Urochordata, Cephalochordata."— Transcrição da apresentação:

1 Cordados Professor: Cícero Matos Capítulo: 11

2 Características gerais dos cordados. O filo Chordata compreende três grupos de animais: Urochordata, Cephalochordata e Craniata. Os representantes mais conhecidos são peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. São animais triblásticos, enterocelomados, deuterostômios, metamerizaods, com sistema bilateral e sistema digestório completo. A maioria das espécies tem endoesqueleto, sistema circulatório fechado e coração ventral.

3 Características típicas. Essas características todas surgem durante o desenvolvimento embrionário dos cordados. Tubo nervoso: Durante o desenvolvimento embrionário a ectoderma da região dorsal do embrião dobra-se e forma um tubo, que chamamos de tubo nervoso. Notocorda: Origina-se da diferenciação do mesoderma e constitui-se de células grandes, envoltas por uma bainha de tecido conjuntivo com a função de sustentação do corpo do animal. Fendas Faringianas: Nos animais aquáticos, os tecidos que reveste as fendas faringianas, desenvolve-se e origina as brânquias.

4 Cauda pós-anal: Os embriões dos cordados têm uma região do corpo que se prolonga além do ânus, isso chamamos de cauda pós-anal.

5 Protocordados. Os urocordados e os cephalocordados costumam ser agrupados sob a designação de protocordados.

6 Urochordata. São animais, em sua maioria sésseis, que vivem grudados a rochas submersas, a algas de grande porte ou a outros substratos submersos. Túnica: é uma camada polissacarídica que reveste o corpo dos urocordados, e possui duas aberturas: o Sifão inalante eu Sifão exalante. A boca dos urocordado localiza-se no fundo do sifão inalante, e segue-se por uma grande faringe em forma de cesto. Os urocordados adultos pouco se parecem com os cordados. Eles não tem tubo nervoso e nem notocorda.

7

8 Alimentação e Trocas gasosas dos urocordados. Eles se alimentam de partículas orgânicas retiraras da aguá que circula em seu corpo. Endóstilo: È produzido em um sulco da faringe. A aguá que circula continuamente pelos sifões traz gás oxigênio e leva gás carbônico e excreções.

9 Sistema Circulatório dos urochordata Sistema parcialmente aberto. Uma característica típica desses animais, é que as vezes a hemolinfa é impulsionada de forma inversa, ou seja, em direção aos órgãos.

10 Sistema nervoso dos urocordados Nas larvas o tubo nervoso se prolonga até atingir os órgãos corporais da larva. Já no adulto à uma mudança, o sistema nervoso passa a ser constituído por um único gânglio nervoso sob a faringe.

11 Reprodução Algumas espécies pode ter reprodução assexuada, mas a maioria das espécies fazem reprodução sexuada, monoica. A fecundação ocorre externamente. Ocorre metamoforse.

12 Cephalocordados São representados pelos anfioxos, animais marinhos de corpo achatado. Uma característica típica desses animais, é que a notocorda ela se mantêm durante toda a sua vida.

13 Alimentação dos cephalocordata Retiram partículas de alimento da aguá que percorre todo o seu corpo.

14 Sistema circulatório e trocas gasosa dos cephalocordata O sistema circulatório é fechado. As trocas gasosas ocorrem, quando o sangue circula dentro dos capilares, há troca gasosa com a aguá que está passando dentro das fendas faringianas.

15 Sistema reprodutor dos cephalocordata Tem reprodução sexuada São dioicos. Desenvolvimento indireto, ou seja, o embrião passa por uma faze de larva, até atingir características de um adulto.

16 Peixes São divididos em três classe: Agnatos: Peixe sem mandíbulas, exemplo: Peixe-Bruxa e Lampreia. Condrichthyes: Os peixes cartilaginosos, exemplo: Tubarão e Raia Actinopterygi: Peixes ósseos, exemplo: Cavalo marinho e Barracuda

17 Anfíbios Representantes mais comuns são: Sapos, rãs e pererecas. São classificados em duas ordem: Anuras: Desprovidos de cauda. Caudata: Possuem cauda.

18 Sistema esquelético dos anfíbios Os anfíbios são animais tetrápodes, ou seja, possuem os 4 membros. Sistema ósseo dividido em: Sistema axial: Crânio e coluna vertebral. Esqueleto apendicular: Ossos dos membros e ossos que ligam os membros a coluna vertebral.

19

20 Sistema Digestório dos Anfíbios Nos Anuros e Salamandras adultos são carnívoros alimenta-se em geral de insetos, vermes e pequenos crustáceos, moluscos e outros animais. Já as larvas de rãs e sapos, conhecidos como girinos, alimentam-se de algas e resto de organismos mortos O Alimento percorre o esôfago e chega ao estômago, onde a digestão tem inicio

21

22 Sistema Respiratório dos anfíbios As larvas de anfíbios na sua maioria, fazem respiração cutânea, ou seja, faz as trocas gasosas através da pele. E os anfíbios adultos respiram pelos os pulmões mais algumas espécies adultas fazem também a respiração cutânea.

23 Sistema Circulatório dos anfíbios Todos os tetrápodes têm circulação dupla. Pequena circulação: Envia sangue pobre em gás oxigênio para os pulmões, onde ele é oxigenado e volta para o coração. Grande circulação: O sangue rico em gás oxigênio e enviado a todas as partes do corpo, onde oxigena os tecidos e recolhe o gás carbônico eliminado pelas células, transformando-se em sangue desoxigenado, e este retorna ao coração.

24

25 Reprodução dos Anfíbios A maioria são dioico. Fecundação ocorre internamente.

26 Répteis Seus representantes mais conhecidos são as serpentes, crocodilos, jabutis e tartarugas. Eles possuem o corpo recoberto por uma camada impermeável, e pulmões eficientes, essas duas características, entre outras, oferecem grande adaptação dos répteis a vida em terra firme. A característica mais importante desses animais, é em relação ao tipo de ovo, que chamamos de Ovo Amniótico. Esse ovos são protegidos por casca calcária, e os embriões desenvolvem estruturas estruturas extraembrionárias que permitem o seu desenvolvimento fora da aguá.

27 São divididos em 4 classes: Squamata: Serpentes e lagartos Testudines: Tartarugas Crocodilia: Crocodilos e jacarés Rhynchocephalia: Tuataras e algumas serpentes Alem disso podem ser: Ectotérmicos e Endotérmicos

28 Sistema Digestório e Respiratório dos répteis Bom a maioria dos répteis se alimentam de outros animais, então são carnívoros, mas algumas espécies são herbívoros Os pulmões dos répteis são bem desenvolvidos, então dessa forma eles fazem respiração pulmonar.

29 Sistema Circulatório dos répteis Nos não crocodiliano os répteis possuem dois átrio e um ventrículo, e nos crocodilianos eles possuem dois átrio e um ventrículo.

30 Sistema reprodutor dos répteis O sistema reprodutor dos répteis foi um importante fator de adaptação desses animais ao ambiente terrestre. Os répteis fazem a fecundação interna: o macho introduz os espermatozoides no corpo da fêmea. A maioria é ovípara, ou seja, a fêmea põe ovos, de onde saem os filhotes. Esses ovos têm casca rígida e consistente como couro. Os ovos se desenvolvem em ambiente de baixa umidade.

31

32 Aves A característica de mais marcante em relação a as aves, está relacionada com a capacidade de voo, apesar de algumas espécies terem perdido essa capacidade. São animais endotérmicos. E seu corpo é aerodinâmico. São classificados em: Paleognsthae, e Neognathae.

33

34 Revestimento Corporal A pele das aves apresentam uma formação epidérmica característica desse grupo que são as penas. Glândula uropigiana A pena das aves consiste em três partes: Raque, Barbas e Bárbulas. As penas tem função de manutenção da temperatura corporal, possibilitam o voo e protegem contra a impermeabilidade.

35 Sistema Digestório das aves As aves consomem os mais variados tipos de alimentos: frutos, néctar, sementes, insetos, vermes, crustáceos, moluscos, peixes e outros pequenos vertebrados. Elas possuem um sistema digestivo completo, composto de boca, faringe, esôfago, papo, proventrículo, moela, intestino, cloaca e órgãos anexos (fígado e pâncreas).

36 Sistema Respiratório das Aves O sistema respiratório contribui para a manutenção da homeotermia. Embora os pulmões sejam pequenos, existem sacos aéreos, ramificações pulmonares membranosas que penetram por entre algumas vísceras e mesmo no interior de cavidades de ossos longos.

37 Sistema circulatório das aves. Não ocorre mistura de sangues. A metade direita (átrio e ventrículo direitos) trabalha exclusivamente com sangue pobre em oxigênio, encaminhando-o aos pulmões para oxigenação. A metade esquerda trabalha apenas com sangue rico em oxigênio.

38 Reprodução das Aves. Diferentes de seus parentes répteis, que às vezes dão à luz a seus filhotes, todas as espécies de aves põem ovos. Dimorfismo Sexual.

39 Mamíferos A classe dos mamíferos reúne animais que possuem as seguintes características: a) Glândulas mamárias b) Corpo total ou parcialmente coberto por pelos c) Dentes diferenciados em incisivos, caninos, pré-molares e molares. d) Presença de diafragma

40 Revestimento corporal dos mamíferos No caso dos mamíferos cada folículo, que chamamos de folículo piloso, abre-se glândulas sebáceas que lubrifica a pele e pelos. Além disso outra característica do revestimento do corpo dos mamíferos relacionada à manutenção corporal é a presença de paniculo adiposo.

41 Sistema Digestório dos mamíferos O sistema digestório dos mamíferos, é comum em todos eles. Começa na boca, passando pela faringe, o esôfago, estômago, intestino delgado e grosso terminando no anus.

42 Sistema respiratório dos mamíferos Todos fazem respiração pulmonar, mesmo sendo os animais aquáticos. Os pulmões dos mamíferos possui minúsculas bolsas, que são os alvéolos pulmonares, e é ai que ocorre trocas gasosas, entre o ar inspirado e o sangue, processo que chamamos de hematose.

43 Reprodução dos mamíferos São dioicos. Podem apresentar dimorfismo sexual. O tipo de desenvolvimento embrionário faz com que eles se dividam em 3 classes: a) Prototheria: ovíparos, ou seja, a mão choca os ovos até o nascimento. ( Ornitorrincos ) b) Metatheria: vivíparos, ou seja, começa o desenvolvimento no interior da mãe. ( Canguru ) c) Eutheria: Placentários, ou seja, o desenvolvimento ocorre completamente dentro da mãe.


Carregar ppt "Cordados Professor: Cícero Matos Capítulo: 11. Características gerais dos cordados. O filo Chordata compreende três grupos de animais: Urochordata, Cephalochordata."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google