A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professora: Rosana Moraes. FECUNDAÇÂO SEGMENTAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professora: Rosana Moraes. FECUNDAÇÂO SEGMENTAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 Professora: Rosana Moraes

2 FECUNDAÇÂO SEGMENTAÇÃO

3 Oligolécito, isolécito ou alécito Heterolécito TelolécitoCentrolécito

4 Ovo oligolécito - Segmentação holoblástica igual Ovo heterolécito - Segmentação holoblástica desigual Tipos de segmentação

5 Ovo telolécito - Segmentação meroblástica discoidal Ovo centrolécito - Segmentação meroblástica superficial Tipos de segmentação

6 BLÁSTULA O desenvolvimento da blástula leva, na maioria dos animais à formação da gástrula.

7  A gastrulação é marcado pela movimentação das células embrionárias, reorganizando-se de maneira tal a definir o plano corporal do animal a ser formado.  Importância dessa etapa:  Surgimento do arquêntero  Surgimento do blastóporo  Surgimento dos folhetos germinativos

8 -O arquêntero é o intestino primitivo do animal e originará o tubo digestório do futuro animal. -O blastóporo é o orifício que comunica o arquêntero com o meio externo. Dependendo do anmal ele originará a boca ou o ânus.

9 Embolia Involução ingressão delaminação epibolia Tipos de movimentos celulares que ocorrem durante a gastrulação Embolia – dobramento de uma determinada região da blástula em direção ao interior do embrião. Involução – uma camada de células se expande para o interior do embrião através do blastóporo. As células em expansão ficam aderidas às células da parede interna do embrião. Ingressão – as células mudam sua forma, assumindo um aspecto semelhante ao de uma garrafa (larga na base e estreita na porção apical), e em seguida se desprendem de suas vizinhas e migram, cada uma, para o interior do embrião) Delaminação – formam-se duas ou mais lâminas celulares a partir de uma camada de células. Epibolia – expansão de células superficiais sobre outras camadas celulares.

10 BLASTÓPORO ARQUÊNTERO

11  Nos animais que apresentam tubo digestório completo, o blastóporo pode originar a boca ou o ânus.  De acordo com o destino do blastóporo os animais podem ser classificados em protostômios e deuterostômios.  Animais protostômios – são aqueles animais cujo o blastóporo origina primeiro a boca.  Exemplos: nematelmintos, moluscos, anelídeos e artrópodes.  Animais deuterostômios – são aqueles animais em que o blastóporo origina o ânus.  Exemplos: equinodermos e cordados.

12 Folhetos germinativos: ectoderma, mesoderma e endoderma. Ectoderma – folheto mais externo Mesoderma – folheto situado entre ectoderma e endoderma. Endoderma – folheto mais interno. Observação: só os PORÍFEROS não formam gástrula e nem folhetos germinativos, por esse motivo não possuem tecidos verdadeiros.

13

14  Animais ablásticos – são aqueles que não formam folhetos germinativos. E por isso, não apresentam tecidos verdadeiros. Exemplos: somente os poríferos.  Animais diblásticos – são aqueles que apresentam apenas dois folhetos germinativos : a ectoderma e a endoderma. Exemplos: cnidários (somente)  Animais Triblásticos - são aqueles que apresentam os três folhetos germinativos: ectoderma, mesoderma e endoderma. Exemplos: platelmintos, nematelmintos, moluscos, anelídeos, artrópodes, equinodermos e cordados.

15 Animais celomados, pseudocelomados e acelomados Anelídeo Em corte Nematelminto em corte Platelminto em corte

16  Compreende uma sequência de eventos complexos, iniciados ao final da gastrulação, em que os tecidos permanentes e órgãos do animal são formados.  Nessa etapa da embriogênese os folhetos iniciam o processo de diferenciação celular, adquirindo forma e função específica. Isso ocorre pela ativação e inativação seletiva de genes.  Cada tecido do corpo dos animais se forma a partir de um dos folhetos germinativos (ectoderma, mesoderma ou endoderma).

17  Da ectoderma originam-se:  epiderme com seus anexos (pêlos, unhas e glândulas epiteliais sudoríparas, sebáceas e mamárias);  esmalte dos dentes;  lentes do olho;  células nervosas;  melanócitos da pele;  epitélios bucal, nasal e anal;  retina do olho; ouvido interno;  cérebro, medula nervosa e nervos motores, gânglios sensoriais e nervos;  medula adrenal;  gânglios simpáticos;  dentina.

18  Notocorda,  Esqueleto axial(crânio e coluna vertebral);  Músculos esqueléticos;  Ossos e cartilagens do esqueleto;  Células renais;  Sistema circulatório;  Sangue;  Medula óssea;  Tecido linfático e linfa;  Endotélio do vasos sanguíneos;  Derme  rins, gônadas, canais reprodutivos

19  epitélio do sistema digestório: esôfago, estômago e intestinos;  bolsas faríngeas, tireóide e paratireóide;  epitélio do sistema respiratório: faringe, traquéia, brônquios e pulmões; espermatozóide, óvulo;  Epitélio do sistema urogenital;  pâncreas e fígado;  vesícula biliar.

20  Dois eventos importantes marcam a organogênese:  -a formação da notocorda a partir da mesoderma.  -a formação do tubo nervoso, processo denominado neurulação.

21 Esquema da formação da notocorda e do tubo nervoso do animal anfioxo em corte transversal do animal

22

23

24 Defeitos Do Tubo Neural Malformações congênitas do sistema nervoso central e estruturas adjacentes relacionadas ao fechamento do tubo neural defeituoso durante o primeiro trimestre de gravidez, geralmente ocorrendo entre os dias de gestação. As malformações ectodérmicas e mesodérmicas (principalmente envolvendo o crânio e vértebras) podem ocorrer como resultado dos defeitos de fechamento do tubo neural. (Tradução livre do original: From Joynt, Clinical Neurology, 1992, Ch55, pp31-41)sistema nervoso centralgravidezcrânio


Carregar ppt "Professora: Rosana Moraes. FECUNDAÇÂO SEGMENTAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google