A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desconsideração inversa da personalidade jurídica em matéria tributária Aldo de Paula Junior Mestre e Doutor PUC/SP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desconsideração inversa da personalidade jurídica em matéria tributária Aldo de Paula Junior Mestre e Doutor PUC/SP."— Transcrição da apresentação:

1 Desconsideração inversa da personalidade jurídica em matéria tributária Aldo de Paula Junior Mestre e Doutor PUC/SP

2 Roteiro O que é desconsideração inversa? É aplicável em matéria tributária? Quais condições e limites?

3 O que é? “desconsideração inversa da personalidade jurídica caracteriza-se pelo afastamento da autonomia patrimonial da sociedade, para, contrariamente do que ocorre na desconsideração da personalidade propriamente dita, atingir o ente coletivo e seu patrimônio social, de modo a responsabilizar a pessoa jurídica por obrigações do sócio controlador.” (RESP no /MS. Rel. Min. NANCY ANDRIGHI. Superior Tribunal de Justiça. 3. a Turma. J )

4 O que é? “É cabível a desconsideração da personalidade jurídica denominada ‘inversa’ para alcançar bens de sócio que se valeu da pessoa jurídica para ocultar ou desviar bens pessoais, com prejuízo a terceiros.” (Enunciado n.º 283 do Centro de Estudos Judiciários do Conselho da Justiça Federal)

5 O que é? Matéria cível (RESP no /MS) Trabalhista (Acórdão TRT 12. a Região – Santa Catarina. 3. a Turma. J ) Fundamento: – Proteção ao credor (contra); – Fraudes ou simulações (construídas para); – Ocultar patrimônio;

6 O que é? Art. 50, CC. Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica.

7 O que é? “(...) da análise do art. 50 do CC⁄02, depreende-se que o ordenamento jurídico pátrio adotou a chamada Teoria Maior da Desconsideração, segundo a qual se exige, para além da prova de insolvência, a demonstração ou de desvio de finalidade (teoria subjetiva da desconsideração) ou de confusão patrimonial (teoria objetiva da desconsideração). Nesse sentido, vejam-se os seguintes julgados: REsp ⁄SP, 3.ª Turma, Rel. Min Ari Pargendler, minha relatoria p⁄ acórdão, DJ de ; REsp ⁄SP, 3.ª Turma, minha relatoria, DJe de ; REsp ⁄MT, 4.ª Turma, Rel. Min. Luis Felipe Salomão, Dje de ” (RESP no /MS. Rel. Min. NANCY ANDRIGHI. J )

8 Responsabilidade Tributária Matéria reservada à Lei Complementar (art. 146, CTN) Responsabilidade: – Art. 128 (vinculação ao fato gerador); – Art. 124 (solidariedade por interesse comum no FG); – Art. 129 a 133 (Sucessores); – Art. 134 e 135 (Terceiros); Não há previsão para responsabilidade tributária da pessoa jurídica por débito do sócio;

9 É cabível a DI tributária ? O Direito não protege a fraude; Modalidade de recuperação patrimonial; Fundamento: – Art. 50, CC (desconsideração); – Art. 166, VI, CC (ato nulo por fraude); – Art. 167 (nulidade da simulação);

10 Cabimento e alcance Confusão patrimonial; “Ocultação” de patrimônio.

11 Procedimento Na execução fiscal? (REsp ⁄RS, 3.ª Turma, minha relatoria, DJe de ; EDcl no REsp ⁄SP, 3.ª Turma, Rel. Min. Castro Filho, DJ de REsp ⁄DF, 4.ª Turma, Rel. Min. Luis Felipe Salomão, DJe de ; REsp ⁄RJ, 4.ª Turma, Rel. Min. Jorge Scartezzini, Dj de )

12 Procedimento Medida Cautelar Fiscal (Lei 8397/1992): “Art. 2.º A medida cautelar fiscal poderá ser requerida contra o sujeito passivo de crédito tributário ou não tributário, quando o devedor: (...) IX - pratica outros atos que dificultem ou impeçam a satisfação do crédito.”

13 Procedimento Lançamento Tributário: “Art Salvo disposição de lei em contrário, considera-se ocorrido o fato gerador e existentes os seus efeitos: (...) Parágrafo único. A autoridade administrativa poderá desconsiderar atos ou negócios jurídicos praticados com a finalidade de dissimular a ocorrência do fato gerador do tributo ou a natureza dos elementos constitutivos da obrigação tributária, observados os procedimentos a serem estabelecidos em lei ordinária.”

14 Prazo Prazo: “Art É de quatro anos o prazo de decadência para pleitear-se a anulação do negócio jurídico, contado: (...) II - no de erro, dolo, fraude contra credores, estado de perigo ou lesão, do dia em que se realizou o negócio jurídico;”

15 Prazo Obrigado!


Carregar ppt "Desconsideração inversa da personalidade jurídica em matéria tributária Aldo de Paula Junior Mestre e Doutor PUC/SP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google