A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIJUI - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Dej- Departamento de estudos jurídicos Ciência Política e Teoria do Estado Prof:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIJUI - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Dej- Departamento de estudos jurídicos Ciência Política e Teoria do Estado Prof:"— Transcrição da apresentação:

1 UNIJUI - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Dej- Departamento de estudos jurídicos Ciência Política e Teoria do Estado Prof: Dejalma Cremonese Acadêmico: Cláudio Carlos Rohenkohl Santa Rosa 24 de junho de 2008 Amazônia

2 Localizada ao norte da América do Sul,ocupa uma área total de mais de 6,5 milhões de quilômetros quadrados. Faz parte de nove Países:BRASIL, COLÔMBIA, PERU, BOLÍVIA, EQUADOR, SURINAME, GUIANA E GUIANA FRANCESA.

3 Porém, 85% da região fica em território brasileiro, onde ocupa mais de 5 milhões de quilômetros quadrados,ou seja 61%da área do país. É composta pelos seguintes Estados brasileiros:Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, além de partes dos Estados de Mato Grosso, Tocantíns e Maranhão.

4 Clima O clima é caracterizado por umidade elevada durante todo o ano. Valores de Umidade Relativa (U.R) de 90% e até mesmo 99% são freqüentemente encontrados e, em certas regiões essas taxas de U.R elevadas estão associadas a temperatura de + 30º C a + 35º C, o que implica em uma quantidade considerável de água por metro cúbico de ar, típica de floresta equatorial.

5 POPULAÇÃO Sua população corresponde apenas 10% do total de habitantes do Brasil.

6

7 Uma das atividades da população e a extração da borracha nas seringueiras

8 BIODIVERSIDADE Representa um terço de toda área de florestas tropicais do Mundo, onde é essencial para o clima e a diversidade biológica do planeta. Mais de 200 espécies diferentes de árvores por hectare

9 Algumas espécies da Amazônia Espécies 1300 de pássaros 1400 de peixes 300 de mamíferos Totalizando mais de 2 milhões de espécies e 30% de toda biodiversidade da Terra

10 A AMAZÔNIA DEVASTADA Os problemas vem de longa data.Segundo dados oficiais desde a época do descobrimento do Brasil até 1978 os desmatamentos eram de 15,3 milhões de hectares. Dez anos depois a área total devastada chegava a 37,8 milhões de hectares.

11 Um aumento de 22 milhões de hectares de florestas devastadas. No entanto dois anos após ou seja em 1990 a área desmatada já era de 41,5 milhões de hectares Hoje a área vitima do desmatamento chega a um ritmo de 20 hectares por minuto, 30 mil por dia, e 8 milhões por ano. Com este processo, diversas espécies desaparecem e outras nem sequer são identificadas pelo homem.

12 Dados da devastação

13 A AÇÃO DAS MADEIREIRAS As árvores são derrubadas pelas madeireiras, ou vendidas para eles a preço inferior ao seu devido. Na maioria das vezes quem faz esses comércio de preços inferiores são os próprios índios, que vendem uma tora de mogno à 30 reais, quando a parte nobre desta mesma tora chega a custar 3 mil reais.

14 O argumento utilizado pelos índios, para fazer este comércio, é de que o governo não lhes dá assistência necessária, sem alimentação e saúde são obrigados a vender madeira para sobreviver. Em outras vezes este mesmo comércio, é feito também por grandes fazendeiros a fim de fazer mais áreas, para plantio de produtos agrícolas e outros.

15

16 Soluções para a Amazônia O termo reflorestamento tem sido utilizado para todo o tipo de implantação de florestas, porém não é correto falar em re-florestamento em uma área que nunca foi coberta por floresta. Por isso o termo aplica-se apenas à implantação de florestas em áreas naturalmente florestais que, por ação antrópica ou natural perderam suas características.

17 Reflorestamento

18 Um dos melhores ordenamentos propostos para a floresta

19 Fontes De Pesquisa Clement, C. R., and N. Higuchi (2006), A oresta Amazonica e o futuro do Brasil. Ciência e Cultura 58(3). Alencar, A., D. C. Nepstad, and M. d. C. Vera Diaz(2006), Forest understory re in the Brazilian Amazon in ENSO and non-ENSO Years: Area burned and committed carbon emissions, Earthm Interactions, 10(Art. No. 6). Instituto Nacional de Pesquisa Espacial - INPE (2007),Estimativas Anuais de Desmatamento. Projecto PRODES monitoramento da oresta Amazônica Brasileira por satélite, Available at


Carregar ppt "UNIJUI - Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Dej- Departamento de estudos jurídicos Ciência Política e Teoria do Estado Prof:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google