A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lesões produzidas por ação mecânica

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lesões produzidas por ação mecânica"— Transcrição da apresentação:

1 Lesões produzidas por ação mecânica
são de grande incidência a ação mecânica implica movimento ação ativa: instrumento→corpo humano ação passiva: instrumento←corpo humano ação mista: instrumento↔corpo humano

2 modos de ação mecânica pressão deslizamento percussão torção tração
compressão descompressão sucção contragolpe

3 Classificação dos instrumentos
DE AÇÃO SIMPLES perfurantes cortantes contundentes DE AÇÃO COMBINADA pérfuro-cortantes corto-contundentes pérfuro-contundentes

4 O instrumento perfurante
CARACTERÍSTICAS tem ponta é fino (pequeno diâmetro ou largura) é comprido agulhas, alfinetes, espinhos, arames O MODO DE AÇÃO pressão ou percussão da ponta em um ponto do corpo humano

5 Lesões produzidas por instrumentos perfurantes
FERIDA PUNCTÓRIA OU PUNTIFORME forma de ponto diâmetro menor que o do instrumento bordas invertidas hemorragia ausente, ou insignificante, na superfície do corpo profunda, podendo alcançar órgãos vitais

6

7 O instrumento cortante
CARACTERÍSTICA gume afiado lâmina de barbear, bisturi, navalha O MODO DE AÇÃO deslizamento do gume por uma linha no corpo humano

8 Lesões produzidas por instrumentos cortantes
FERIDAS INCISAS ou INCISÕES bordas perfeitamente regulares vertentes regulares, em V ou bisel hemorragia abundante extensão prevalecendo sobre a profundidade centro mais profundo que extremidades caudas de escoriação

9

10

11

12

13 O instrumento contundente
CARACTERÍSTICA superfície lisa, áspera, anfractuosa, rígida, flexível, dura, mole, líquida, gasosa soco, ponta-pé, pedrada, quedas d’água e em piscinas, jatos d’água ou de ar comprimido, colunas de ar de explosões e raios O MODO DE AÇÃO único instrumento que tem a propriedade de produzir lesões por qualquer modo de ação superfície do instrumento X área do corpo humano

14 Lesões produzidas por instrumento contundente LESÕES CONTUSAS ou CONTUSÕES
ferida contusa entorse luxação fratura roturas viscerais eviscerações esmagamento rubefação escoriação equimose hematoma bossa sanguínea edema bossa linfática

15 RUBEFAÇÃO resulta da vasodilatação capilar
não há ruptura de vasos sanguíneos a pele fica vermelha, aquecida e dolorida desaparece rapidamente sem deixar marcas

16

17 ESCORIAÇÃO a epiderme é removida, deixando a derme desnuda
não há sangramento flui um transudato sero-sanguinolento forma-se crosta castanho-avermelhada ocorre reepitelização, sem formar cicatriz

18

19

20 impressão ungueal

21 EQUIMOSE hemorragia de vasos capilares
possibilidade de infiltração do sangue na trama tecidual quando superficial, pode ser visualizada como uma lesão vermelha que muda gradualmente de cor, formando o espectro equimótico (vermelha→arroxeada→azulada→ esverdeada→amarelada→alaranjada)

22

23

24

25

26 ESPECTRO EQUIMÓTICO COR EVOLUÇÃO EM DIAS 1- VERMELHO- VIOLÁCEO 1 - 2
2 - AZULADO 3 - 6 3- ESVERDEADO 7 -12 4 - AMARELADO 5 - NORMAL após 20

27 HEMATOMA coleção sanguínea que se forma em conseqüência de ruptura
de vasos sanguíneos de maior calibre o sangue não se infiltra, desloca os tecidos, acumulando-se em espaços neo-formados

28 hematomas palpebrais superiores

29 hematoma extradural

30 hematoma que se forma em contigüidade com uma superfície óssea
BOSSA SANGUÍNEA hematoma que se forma em contigüidade com uma superfície óssea

31

32 infiltração de líquido nos tecidos orgânicos
EDEMA infiltração de líquido nos tecidos orgânicos

33

34

35

36 coleção de linfa por ruptura de vasos linfáticos
BOSSA LINFÁTICA coleção de linfa por ruptura de vasos linfáticos

37 presença de pontes de tecido íntegro
FERIDA CONTUSA RUPTURA DA PELE POR AÇÃO CONTUNDENTE de grande incidência bordas irregulares forma irregular fundo irregular superficial hemorragia discreta presença de pontes de tecido íntegro

38

39

40 pontes de tecido íntegro

41 lesões por cinto de segurança

42 feridas contusas por mordida de cão

43 decorre de sobrecarga ou movimento anormal da articulação
ENTORSE decorre de sobrecarga ou movimento anormal da articulação

44 LUXAÇÃO lesão articular com perda da contigüidade
entre as superfícies ósseas articulares

45 FRATURA completa ou incompleta simples, múltipla ou cominutiva
SOLUÇÃO DE CONTINUIDADE SÚBITA E VIOLENTA DE OSSOS OU DENTES completa ou incompleta simples, múltipla ou cominutiva fechada ou exposta direta ou indireta

46

47

48 ROTURAS VISCERAIS LESÕES DE ÓRGÃOS SITUADOS NAS CAVIDADES DO CORPO
são graves produzem hemorragia interna podem levar ao êxito letal

49

50

51 EVISCERAÇÕES EXTERIORIZAÇÃO DE VÍSCERAS
os órgãos internos são expulsos através dos orifícios naturais do corpo ou de aberturas traumáticas da pele o modo de ação geralmente é a compressão pode resultar da ação de outros instrumentos (cortante, pérfuro-cortante, corto-contundente, pérfuro-contundente)

52

53 ESMAGAMENTO CONTUSÃO COMPLEXA implica múltiplas lesões contusas
(fraturas, escoriações, equimoses, hematomas, edema) resulta do achatamento de planos do corpo é lesão geralmente grave ou gravíssima

54

55

56 estrias pneumáticas

57 O instrumento pérfuro-cortante
CARACTERÍSTICAS ponta e gume faca-peixeira, canivete, punhal, espada, lima O MODO DE AÇÃO pressão ou percussão da ponta em um ponto e deslizamento do gume por uma linha no corpo

58 Lesões produzidas por instrumento pérfuro-cortante
FERIDAS PÉRFURO-INCISAS bordas regulares vertentes regulares, em bainha hemorragia abundante profundas extremidade angulosa correspondente ao gume

59

60

61

62 O instrumento corto-contundente
CARACTERÍSTICAS gume pouco afiado e peso o gume é largo agindo como uma superfície machado, foice, facão, dentes, enxada, estrovenga, serrote O MODO DE AÇÃO percussão ou pressão do gume em uma área do corpo alguns agem por deslizamento serra de pão

63 Lesões produzidas por instrumento corto-contundente
FERIDAS CORTO-CONTUSAS bordas irregulares (mais ou menos) bordas escoriadas e equimosadas forma semelhante ao gume hemorragia discreta profundas, atingindo com freqüência os ossos e produzindo fraturas peculiares

64

65

66

67

68 mordida humana

69 esgorjamento

70 decapitação

71 esquartejamento

72 desenluvamento

73 O instrumento pérfuro-contundente
CARACTERÍSTICAS ponta com superfície de contato significativa lanças, dardos, espetos, ponta de guarda-chuva, projéteis de arma de fogo, chuço MODO DE AÇÃO percussão ou pressão da ponta do instrumento em uma área do corpo

74

75 Lesões produzidas por instrumento pérfuro-contundente
FERIDAS PÉRFURO-CONTUSAS (ORIFÍCIO) forma ovalar ou arredondada diâmetro menor que o do instrumento bordas irregulares e invertidas discretamente hemorrágico profundo apresentando zonas de contorno

76 As zonas de contorno (orlas, halos, áreas)
NO TIRO A DISTÂNCIA (anel de Fisch) zona de escoriação ou zona de contusão zona de enxugo

77

78

79

80 NO TIRO A CURTA DISTÂNCIA
zona de escoriação e zona de enxugo zona de esfumaçamento, halo fuliginoso, zona de falsa tatuagem, negro-de-fumo zona de tatuagem

81 Zona de Esfumaçamento

82 Zona de Tatuagem

83

84 NO TIRO À QUEIMA-ROUPA zona de chamuscamento ou zona de queimadura
zona de escoriação zona de enxugo zona de esfumaçamento zona de tatuagem zona de chamuscamento ou zona de queimadura

85 Chamuscamento e Esfumaçamento

86 NO TIRO ENCOSTADO forma irregular ou estrelada
diâmetro maior que o do instrumento bordas evertidas hemorragia discreta profundidade ausência de zonas de contorno aspecto de câmara de mina de Hoffmann zona de enfisema dos gases sinal de Werkgaertner

87

88 Câmara de Mina de Hoffmann

89 TIRO ENCOSTADO

90 sinal de Benassi

91 Sinal de Werkgaertner Marca da massa de mira

92 FERIMENTOS PENETRANTES X FERIMENTOS TRANSFIXANTES (cavitários e não-cavitários)

93 PENETRANTES TRANSFIXANTES
lesão de entrada trajeto (em fundo de saco, em dedo de luva, em bainha) a ação do instrumento termina no interior do corpo da vítima lesão de entrada trajeto aberto lesão de saída

94 instrumentos com ação perfurante
instrumento perfurante (de ação simples): feridas punctórias instrumento pérfuro-cortante (de ação combinada): feridas pérfuro-incisas instrumento pérfuro-contundente (de ação combinada): feridas pérfuro-contusas

95 ferimento transfixante punctório
LESÃO DE SAÍDA bordas evertidas presença de hemorragia

96 ferimento transfixante pérfuro-inciso
LESÃO DE SAÍDA extensão menor que a de entrada

97 ferimento transfixante pérfuro-contuso
LESÃO DE SAÍDA forma arredondada ou irregular diâmetro maior que a de entrada bordas evertidas hemorragia abundante sem zonas de contorno

98 lesão pérfuro-contusa de saída

99

100

101 Sinal do Funil de Bonnet
(define entrada e saída de projéteis em crânio)

102 Ferimentos por projéteis múltiplos - esféricos - balins
TIROS DE ESPINGARDAS ferida em rosa de tiro

103

104

105 lesão por bucha de espingarda

106

107 ondas de choque

108 raias e estrias


Carregar ppt "Lesões produzidas por ação mecânica"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google