A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

METODOLOGIA PARA ESTUDOS E APLICAÇÕES EM GESTÃO EMPRESARIAL (II) AULA: 02/03/2013 Prof Cristiane Feltre Apresentação disponível na ftp.: cristiane.feltre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "METODOLOGIA PARA ESTUDOS E APLICAÇÕES EM GESTÃO EMPRESARIAL (II) AULA: 02/03/2013 Prof Cristiane Feltre Apresentação disponível na ftp.: cristiane.feltre."— Transcrição da apresentação:

1 METODOLOGIA PARA ESTUDOS E APLICAÇÕES EM GESTÃO EMPRESARIAL (II) AULA: 02/03/2013
Prof Cristiane Feltre Apresentação disponível na ftp.: cristiane.feltre

2 Metodologia II Revisão de literatura
Aperfeiçoamento do instrumento de pesquisa; Aperfeiçoamento da metodologia.

3 METODOLOGIA PARA ESTUDOS E APLICAÇÕES EM GESTÃO EMPRESARIAL (II)
Bibliografia KÖCHE, J. C. Fundamentos de metodologia científica – Teoria da Ciência e Prática de Pesquisa, 23ª ed. Petrópolis: Vozes, ROESCH, S. M. A. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: Guia para estágios, trabalho de conclusão, dissertação e estudos de caso. 3.ed. São Paulo: Atlas, Cap. 6, 7, 8 e 9. SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23ª ed. rev. ampl. São Paulo: Cortêz, 2007.

4 CRONOGRAMA – 2º SEM. 2011 AULA: 02/03 – sala 09/03 – laboratório (H15)
AVALIAÇÃO: Atividade em sala – 02/03 (20%) Projeto de Pesquisa com a revisão da literatura desenvolvida, Metodologia e o instrumento de pesquisa desenvolvidos ; e Resumo do projeto (sem resultados) ii +iii+ iv: 80%

5 Orientações individualizadas com os profs
Verificar planilha que será afixada no mural e na ftp (cristiane.feltre) Entrar em contato com os profs por e mail e/ou verificar quais dias eles estão disponíveis na faculdade junto à sala dos professores ou secretaria acadêmica.

6 Erros comuns nos projetos
Sequência dos itens deve ser respeitada; Caracterização da organização e seu ambiente: é importante, pois traz embasamento para a justificativa do projeto e talvez alguma pista sobre a raiz do problema. Ex.: Um estudo de caso sobre a motivação em unidades bancárias. Importante saber se por exemplo, as agências eram públicas, se a cultura organizacional era outra, o nível de concorrência no qual se encontram

7 Erros comuns Situação problemática
O que incomoda não deve abranger muitas áreas ou departamentos, o texto corre o risco de perder o foco. Um dos itens é “limites do projeto”. Portanto, você pretende responder ao problema, a partir de que perspectiva?

8 Erros comuns São objetivos meios e não fins!
Meio: o que você pretende fazer para alcançar um fim Erros na confecção dos objetivos: - Propostas do tipo: agilizar, aumentar, diminuir, melhorar: são fins que seu TCC pode alcançar. - Usar verbos no infinitivo: levantamento (levantar); identificação (identificar); apresentação (apresentar)

9 Erros comuns Justificativa: O por que de uma proposta ser importante pode ser definida sob três pontos de vista (ROESCH, 1999): Viabilidade; Importância; Oportunidade.

10 Erros comuns... Temáticas muito amplas
O proponente descobriu que os funcionários estão desmotivados, logo: Estuda a causa da desmotivação e descobre a necessidade de um plano de carreira; Propõe um plano de carreira; Estuda a implementação de um plano de carreira; Avalia os resultados do plano de carreira; Propõe melhorias para o plano Houve casos de excessos no trabalho: proposição da implementação (e não da implementação) e avaliação dos resultados.

11 Tipologia de projetos para gestão
Pesquisa Aplicada: soluções para problemas humanos; Pesquisa-diagnóstico: Explorar o ambiente, levantar e definir problemas. Proposição de planos: Apresentar soluções para problemas já diagnosticados; Avaliação de resultados: julgar a efetividade de um programa ou plano; Avaliação Formativa: melhoramento de um programa ou plano;

12 Estrutura do projeto – passo a passo
Texto 2.1 Definição do problema ou oportunidade 2.1.1 Caracterização da organização e seu ambiente; 2.1.2 Situação problemática 2.1.3 Objetivos 2.1.4 Justificativa 2.2 Revisão de literatura 2.3 Metodologia 2.4 Cronograma 2.5 Orçamento Deverão ser reforçados este semestre

13 Estrutura do projeto 2.2 Revisão de literatura
Levantar conceitos teóricos, métodos e instrumentos de análise; Rever trabalhos ou aplicações semelhantes em outros contextos (não encontrou para um subsegmento específico, trate o mais abrangente); Descrever, comparar, criticar a literatura sobre o tema Obs.1: Todo autor utilizado para escrever o trabalho dever ser citado (ABNT); Obs. 2: Fontes: livros (biblioteca), jornais e revistas acadêmicos - periódicos científicos – (ver biblioteca e lista na ftp)

14 Revisão de literatura: citações indiretas
Segundo Moraes (2000), uma das inovações trazidas pelo Estatuto dizia respeito às cotas de fornecimento, na qual a quantidade de cana própria da usina poderia chegar a 60% no máximo e os 40% restantes de fornecedores externos, (...) De acordo com Moraes (2000), (...) Moraes (2000) afirma que (...) Moraes (2000) mostra que (...)

15 Revisão de literatura: citações indiretas
(...) Essa pulverização, porém, dificultaria, mais tarde, a formação de uma classe organizada que representasse um importante grupo de pressão (MORAES, 2000).

16 Revisão de literatura: citações diretas com mais de 3 linhas
Apesar da participação dos fornecedores no abastecimento de cana, Ramos (1999, p. 145) afirma que:   A grande participação da “cana de usina” no total de cana produzido em São Paulo, aliada à expansão da área, (...), demonstra claramente o processo de ocupação do território paulista pelo complexo produtor de cana/açúcar e álcool, que apenas se intensificou a partir da década de 1940, porque já vinha ocorrendo a muito mais tempo. A legislação do IAA não conseguiu deter esse processo. Na verdade, potencializou-o (...).

17 Revisão de literatura: citações diretas com menos de 3 linhas
(...) produção de açúcar e álcool – produção até comercialização do produto final – como as de fabricação de equipamentos – “processo que teve êxito até meados da década de 70 quando ocorreu a primeira dissidência da cooperativa” (VIAN, 2002, p. 85). ou Segundo Vian (2002, p.85), o “processo que teve êxito até meados da década de 70 quando ocorreu a primeira dissidência da cooperativa” O aconselhável é que todos os parágrafos tenham o nome do autor, mesmo que se repita várias vezes, pois isso facilita a inserção de outros autores no texto.

18 Alguém que você leu e citou outra pessoa
Atanasiu et al. (1951 apud REIS; NÓBREGA, 1956, p. 55) chegaram às mesmas conclusões [...] No rodapé da página, mencionar a referência do trabalho não consultado. Na lista de Referências, incluir a citação da obra consultada: REIS, J.; NÓBREGA, P. Tratado das doenças das aves. São Paulo: Melhoramentos, p

19 Revisão de literatura: observação importante
Todos os autores citados no texto, devem constar nas referências bibliográficas e vice-versa. Sugestão: em todos os parágrafos mencione o sobrenome do autor e o ano da publicação, para que depois não seja necessário procurar na sua memória fotográfica qual foi a publicação utilizada. As citações diretas devem ser utilizadas com parcimônia.

20 Estrutura do projeto – passo a passo
Texto 2.1 Definição do problema ou oportunidade 2.1.1 Caracterização da organização e seu ambiente; 2.1.2 Situação problemática 2.1.3 Objetivos 2.1.4 Justificativa 2.2 Revisão de literatura 2.3 Metodologia 2.4 Cronograma 2.5 Orçamento

21 Estrutura do projeto Metodologia: Descreve como o projeto será realizado. Primeiro relacione o tipo de pesquisa explicando um pouco sobre ela (resultados, formativa, diagnóstico e planos) Delineamento da pesquisa (como a amostra foi selecionada, variáveis, comparações) Definição/descrição da área ou população-alvo (departamento, organização, população da ser pesquisada); Plano de coleta de dados e análise de dados. Dados primários: entrevistas, questionários, observação ou testes (qual instrumento será utilizado – devem constar no apêndice do trabalho de pesquisa); Dados secundários: é importante relatar sua natureza e especificações.

22 Metodologia 1. Propósito do projeto 2. Método 3. Técnica de coleta
4. Técnica de análise Pesquisa Aplicada; Avaliação de Resultados Avaliação Formativa Pesquisa-diagnóstico Proposição de planos Pesquisa quantitativa (ROESCH, Cap. 8) Entrevistas; Questionários; Observação; Testes; Índices e relatórios escritos Métodos estatísticos (frequência, correlação, associação, previsão) Pesquisa qualitativa (ROESCH, Cap. 9) Entrevista; Uso de diários; observação participante; Documentos; Histórias de vida Análise de conteúdo; Construção de teoria; Análise de discurso Metodologia Se o projeto implica em medir relações entre variáveis, avaliar o resultado de algum sistema , analisar dados estatísticos ou financeiros, então o que se tem é uma pesquisa quantitativa. Experimento de campo: se a empresa está testando um novo método de produção e vc deseja mensurar as melhorias em relação ao método anterior: avaliação de resultados; Pesquisa descritiva: apropriada para pesquisas-diagnóstico. Não respondem bem ao porque, mas ao o que. Ex.: Satisfação dos funcionários na organização, analisado em números: quantos chegam atrasados? Qual a média dos atrasos? Quantos se dizem satisfeitos com as atribuições? Quantos se dizem satisfeitos com o salário? Com os benefícios oferecidos pela empresa. Pesquisa exploratória: proporcionar maiores informações sobre determinado assunto; facilitar a delimitação de uma temática de estudo; definir os objetivos ou formular as hipóteses de uma pesquisa ou, ainda, descobrir um novo enfoque para o estudo que se pretende realizar. Pode-se dizer que a pesquisa exploratória tem como objetivo principal o aprimoramento de ideias ou a descoberta de intuições. Na maioria dos casos, a pesquisa exploratória envolve: a) levantamento bibliográfico; b) entrevistas com pessoas que tiveram experiências práticas com o problema pesquisado; c) análise de exemplos que estimulem a compreensão do fato estudado. Através da pesquisa exploratória avalia-se a possibilidade de se desenvolver um estudo inédito e interessante, sobre uma determinada temática. Sendo assim, este tipo de pesquisa tem como objetivo proporcionar maior familiaridade com o problema, com vistas a torná-lo mais explícito. De um modo geral, esta pesquisa constitui um estudo preliminar ou preparatório para outro tipo de pesquisa. Embora o planejamento da pesquisa exploratória seja bastante flexível, quase sempre ela assume a forma de pesquisa bibliográfica ou de estudo de caso. Pesquisa qualitativa: opinião sobre determinado assunto, sugestão de melhorias, O estudo de caso é caracterizado pelo estudo profundo e exaustivo de um ou de poucos objetos, de maneira que permita a investigação de seu amplo e detalhado conhecimento. Por essa razão cabe lembrar que, embora este tipo de estudo se processe de forma relativamente simples, pode exigir do pesquisador nível de capacitação mais elevado que o requerido para outros tipos de delineamento, devido à dificuldade de generalização dos resultados obtidos, quando a unidade escolhida para a investigação for bastante anormal em relação às muitas de sua espécie. Este estudo caracteriza-se por grande flexibilidade, sendo impossível estabelecer um roteiro rígido que determine com precisão como deverá ser desenvolvida a pesquisa. Porém, na maioria dos estudos de caso, é possível distinguir as seguintes fases: delimitação da unidade-caso; coleta de dados; análise e interpretação dos dados; e redação do relatório. A difusão deste tipo de estudo está ligada à prática psicoterapêutica, caracterizada pela reconstrução da história do indivíduo, bem como ao trabalho dos assistentes sociais junto a indivíduos, grupos e comunidades. Atualmente, o estudo de caso é adotado na investigação de fenômenos das mais diversas áreas do conhecimento. Pesquisa-ação: preocupação em construir a teoria com o observado na realidade

23 Instrumento de pesquisa
Depois de realizada a revisão de literatura e decidido que tipo de pesquisa será empregada, deve-se decidir sobre a confecção do instrumento de pesquisa.

24 Desenvolvimento do instrumento
Entrevista? Questões são abertas e é necessário escrever a resposta nas palavras dos respondentes (pesquisa de mercado/opinião) – pessoal ou por telefone. Cuidado com a escolha, ela pode tornar os resultados tendenciosos. (Ex.: perguntar para alguém pessoalmente se lava as mãos toda vez que sai do banheiro) Cuidado com as questões, elas também podem ser enviesadas. (Ex.: “O sr. acredita que a imagem da empresa no Brasil é positiva em relação ao atendimento ao consumidor?” / “Qual sua opinião sobre a imagem da empresa no Brasil no que diz respeito ao atendimento ao consumidor?” DADOS PRIMÁRIOS

25 Exemplo – entrevista com o responsável pelo turismo local em uma cidade
Identificação (nome, cargo, local de trabalho, contato (tel.; e mail); Questões Como o sr. descreveria a situação do turismo na cidade atualmente? Quais serão as ações que o sr. realizará em sua pasta? Qual a verba disponível para a realização desses projetos? Como seus projetos podem beneficiar os habitantes locais? O sr. realizou um benchmarking para a confecção dos seus projetos?

26 Desenvolvimento do instrumento
Questionário: bastante utilizado em pesquisas quantitativas. Busca mensurar alguma coisa. Para tanto deve-se elaborar uma lista abrangente de variáveis que se pretende medir Aplicação: enviado pelo correio, e mail, presencial para uma pessoa/grupo de pessoas? Questões abertas, fechadas ou combinação. Ex.: Você considera essa empresa boa empregadora? ( ) sim ( ) não Em quais aspectos? Sugestões: questões claras; evitar temas especializados; evitar questões pessoais; evitar colocar duas questões no mesmo item; evitar questões que sugerem resposta

27 Exemplo de questionário – pesquisa socioeconômica
1. Sexo: ( )masculino ( )feminino 2.Idade: ……………. anos 3. Estado Civil ( ) Solteiro ( ) Casado ( ) Viúvo ( ) Desquitado/divorciado ( ) Amasiado 4. Salário Atual: R$ 5. Cargo Atual: ( ) produção ( ) administração ( ) chefia 6. Religião: ( ) Católica ( ) Espírita ( ) Protestante ( ) Outra: 7. Em que cidade você nasceu? 8. Em que país você nasceu? 9. Em que cidade você viveu a maior parte de sua vida? 10. Você veio de outra cidade? ( )Sim Qual? ( )Não

28 Desenvolvimento do instrumento
Uso de escalas Ex.: ( ) discorda muito ( ) discorda moderadamente ( ) discorda levemente ( ) não discorda

29 Modelo de questionário com escala
Avaliação da condição do trabalhador SAÚDE Considerando sua condição de saúde, como você avalia: Seu estado físico: (  ) Ótimo (  ) Bom (  ) Razoável (  ) Ruim (  ) Péssimo Seu estado mental: Seu estado emocional Dica: uso par de opções

30 Desenvolvimento do instrumento
Índices e relatórios escritos Uso de censos ou levantamento de domicílios, relatórios/boletins empresariais. Devem ser relacionados nas referências bibliográficas. DADOS SECUNDÁRIOS

31 Resumo - orientações Apresentação condensada dos pontos relevantes do conteúdo e das conclusões do trabalho. (3ª pessoa): Inicia-se com algumas frases que introduzam a problemática. Seguem-se os objetivos, a metodologia (fundamento teórico utilizado e as técnicas de abordagem e análise), a justificativa, resultados e conclusões (só depois de pronto o TCC). 1 parágrafo Até 500 palavras Palavras-chave: 3-5 separadas por ;


Carregar ppt "METODOLOGIA PARA ESTUDOS E APLICAÇÕES EM GESTÃO EMPRESARIAL (II) AULA: 02/03/2013 Prof Cristiane Feltre Apresentação disponível na ftp.: cristiane.feltre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google