A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Jornalismo Científico Os desafios do século XXI Eliane Valente – junho 2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Jornalismo Científico Os desafios do século XXI Eliane Valente – junho 2004."— Transcrição da apresentação:

1 Jornalismo Científico Os desafios do século XXI Eliane Valente – junho 2004

2 Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica - CePOF Pesquisa –Comunicações Ópticas –Novos materiais para fotônica –Ciências da vida –Física atômica e molecular Transferência de Tecnologia Disseminação e Educação

3

4

5

6

7

8 Divulgar ciência é ter o privilégio de ser porta-voz da fronteira do conhecimento humano Steve Mirsky (1988) Jornalismo Científico

9 Por que Jornalismo Científico? Pesquisa inglesa mostra que 30% da população do mundo acredita que o Sol gira em torno da Terra, que os humanos e dinossauros eram contemporâneos e que antibióticos podem matar vírus – (Richard Dawkins – 2003)

10 Por que Jornalismo Científico? Apenas 21% dos brasileiros sabem mencionar o nome de um cientista do Brasil (Bueno, 1988)

11 Agora, falar ao celular em posto de gasolina vai dar multa de 400 reais A prefeita Marta Suplicy regulamentou a lei na semana passada. Quem for pego usando celular pagará a multa, cujo valor dobra em caso de reincidência. O motivo seria evitar que ondas eletromagnéticas ou mesmo uma faísca produzida pelo aparelho venham a explodir os tanques de combustível, o que é considerado muito improvável por especialistas. André Valentim. Veja SP, 12/05/ s.html Por que Jornalismo Científico?

12

13 Democracia, justiça Cultura Científica Prestação de Contas Ajudar a sociedade a decidir Demanda Campo promissor...

14 Desafios do Jornalismo Científico (Marcelo Leite) Vencer a ignorância: –base:células, substância, equação... –sobre o que está acontecendo –das implicações do que se publica Se vacinar contra o maniqueísmo

15 Desafios do Jornalista de Ciência Tempo escasso x precisão Didatismo x espaço Metáforas e analogias Métodos e processos científicos

16 História da ciência Política de C&T Atualização constante Perda de contato com as fontes Desafios do Jornalista de Ciência

17 O jornalista de ciências Apura Entende, interpreta, critica e contextualiza Descreve com propriedade e conhecimento Dialoga com cientista Respeita a inteligência do leitor

18 Linguagem Texto segue normas gerais do jornalismo: diferentes leads, contextualização, siglas,datas, títulos, retrancas, box, ilustrações etc) Pirâmide invertida com objetividade

19 Linguagem Decodificar as informações do cientista e transforma-las em algo claro, preciso e de interesse do leitor Usar analogias com o cotidiano do público alvo da publicação e seu provável nível de compreensão.

20 Linguagem Escrever de forma interessante o que é importante Fórmulas matemáticas: quando puder explicar com exemplos Porcentagens devem ser acompanhadas da grandeza total: não existe parte sem todo

21 Modelos de criatividade Não existem modelos Leveza com seriedade A qualidade do texto vai depender do material coletado: –Entrevistas –Observação atenta dos fatos –Leituras de matérias semelhantes –Pesquisadores diferentes

22 Modelos de criatividade Não existe mágica sem conteúdo: a arte do bom jornalista de ciência está na qualidade da apuração Redação depende da lógica de produção de cada um –Não copie modelos de outros –Criatividade x fiçcão

23 Modelos de Criatividade Informações contextualizadas e uma discussão das implicações sociais, políticas e econômicas Não confie na memória: anote tudo

24 Decálogo de Cassio Leite (Pequeno Manual de divulgação científica 1998) 1.A simplicidade da linguagem não é incompatível com a riqueza de conteúdo 2.Adeque forma e linguagem ao seu público 3.Agarre o leitor no primeiro parágrafo 4.Distinguir especulações de resultados. Atenção aos resultados de pesquisas médicas. Não dê falsas esperanças aos leitores

25 5. Cuidado com o excesso de didática: não trate o leitor como um descerebrado, não ofenda sua capacidade de entendimento 6. Tenha sempre em mente o leitor padrão, ponha-se no papel dele. Pergunte ao editor qual o público para o qual você vai escrever, não escreva para seus pares. Decálogo de Cassio Leite (Pequeno Manual de divulgação científica 1998)

26 7. A popularização da ciência não é incompatível com a precisão científica. 8. Texto agradável de ler, descontraído. Ninguém quer ler um texto com dicionário de ciências na mão! 9. Evite jargões, fórmulas e abreviaturas 10. Ilustrações, infográficos são ferramentas importantes Decálogo de Cassio Leite (Pequeno Manual de divulgação científica 1998)

27 Sites Interessantes

28 Bibliografia VIEIRA, Cássio Leite. Pequeno Manual de Divulgação Científica: Dicas para cientistas e divulgadores de ciência. São Paulo: Coordenadoria de Comunicação Social da USP, EPSTEIN, Isaac. Divulgação Científica: 96 Verbetes. Campinas: Pontes Editores, NELKIN, Doroty. Selling Science: How the press covers science and technology. New York: W. H. Freeman and Company, MASSARANI, Luisa; MOREIRA, Ildeu de Castro; & BRITO, Fátima (orgs.). Ciência e Público: Caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Ciência, OLIVEIRA, Fabíola de. Jornalismo Científico, Ed. Contexto 2002


Carregar ppt "Jornalismo Científico Os desafios do século XXI Eliane Valente – junho 2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google