A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Regime Geral de Previdência Social: Equilíbrio de Longo Prazo Mário Sérgio Carraro Telles CNI CNI Brasília, 16 de março de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Regime Geral de Previdência Social: Equilíbrio de Longo Prazo Mário Sérgio Carraro Telles CNI CNI Brasília, 16 de março de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 O Regime Geral de Previdência Social: Equilíbrio de Longo Prazo Mário Sérgio Carraro Telles CNI CNI Brasília, 16 de março de 2011

2 Resultado do RGPS Fonte: MPS Elaboração: CNI

3 Saldo RGPS: projeção Fórum da Previdência Social Fonte: MPS Elaboração: CNI

4 A transição demográfica é uma realidade no Brasil... Fonte: IBGE

5 A transição demográfica é uma realidade no Brasil... Fonte: IBGE

6 A transição demográfica é uma realidade no Brasil... Fonte: IBGE

7 A transição demográfica é uma realidade no Brasil... Fonte: IBGE

8 A transição demográfica é uma realidade no Brasil... Fonte: IBGE

9 ... e se estenderá pelos próximos 40 anos. Fonte: IBGE

10 ... e se estenderá pelos próximos 40 anos. Fonte: IBGE

11 ... e se estenderá pelos próximos 40 anos. Fonte: IBGE

12 ... e se estenderá pelos próximos 40 anos. Fonte: IBGE

13 Despesas já são próximas das de países com população mais idosa. Fonte: World Development Indicators (Banco Mundial/2006)

14 Custo elevado provoca baixa cobertura previdenciária Fonte: World Development Indicators (Banco Mundial/2006)

15 Custo elevado provoca baixa cobertura previdenciária Fonte: Guilherme Delgado/IPEA

16 Regras de Acesso aos Benefícios Fonte: MPAS e IBGE Elaboração CNI

17 PaísesHomensMulheres EUA (a)67 Dinamarca67 Espanha (a)67 Islândia67 Noruega67 Portugal65 Argentina6560 Chile6560 Coréia (b)65 México65 Peru65 Idade mínima de aposentdoria (anos) (a) Em 2027 (b) Em 2033 Fonte: Comparative Tables on Private Pensions Systems, OECD Secretariat, State Pension Models, Pensions Policy Institute, Citado em Cechin, José, Desequilíbrios: causas e soluções", IPEA, Previdência no Brasil, 2007.

18 Pensões: Brasil e outros países Outros países: regras de acesso exigem um período mínimo de contribuição, um período mínimo de casamento ou união e restringem a concessão a pensionistas muito jovens. Brasil: não existe nenhuma dessas restrições. Outros países: Na fórmula de cálculo do benefício a maioria dos países reduzem o valor no caso de acúmulo com outras fontes de renda, restringem a acumulação de pensão e aposentadoria e encerram a pensão no momento de um novo casamento. Brasil: Nenhuma dessas regras é verificada. Outros países: a taxa de reposição fica em torno de 70% da aposentadoria e pode ser reduzida no caso do pensionista receber outro benefício ou salário. A taxa de reposição pode chegar a 100% em função do número de órfão. Brasil: a taxa de reposição é sempre de 100% da aposentadoria, independente do número de pensionistas e da auferição de outras rendas.

19 Revisão de transferências de renda intrageracional Fonte: PNADs 1985, 1995, 2005 Apresentação Simone Wajnman FNPS

20 Fonte: PNADs 1985, 1995, 2005 Apresentação Simone Wajnman FNPS Revisão de transferências de renda intrageracional

21 Fonte: PNADs 1985, 1995, 2005 Apresentação Simone Wajnman FNPS Revisão de transferências de renda intrageracional

22 Caráter contributivo da Previdência Social SITUAÇÃO DOS ENTREVISTADOS JUNTO AO INSS Fonte: Pesquisa CNI-Ibope

23 Caráter contributivo da Previdência Social Fonte: Pesquisa CNI-Ibope Como os entrevistados pretendem se manter na velhice.

24 Benefícios previdenciários reduzem a pobreza… Fonte: Apresentação Ricardo Paes de Barros FNPS

25 …mas existem formas mais eficientes de se alcançar esse objetivo. Fonte: Apresentação Ricardo Paes de Barros FNPS

26 Despesas com Previdência pressionam os gastos públicos Variação dos principais componentes das despesas primárias do Governo (% do PIB) Fonte: STN/MF Elaboração: CNI Componentes /1997 Benefícios previdenciários5,016,981,97 Investimentos0,941,290,35 Outras8,069,462,86 Total14,0119,195,18 Fonte: STN/MF Elaboração: CNI

27 Princípios para a Reforma da Previdência

28 1. Respeito aos direitos adquiridos e regras de transição 2. Seguridade Social 3. Separação entre Assistência e Previdência 4. Assistência não deve inibir participação na Previdência 5. Universalidade e Inclusão Previdenciária 6. Justiça Previdenciária

29 7. Financiamento pleno de benefícios de risco e de benefícios programáveis 8. Financiamento de benefícios de risco em regime mutual e solidário 9. Benefício programável proporcional às contribuições e à expectativa de sobrevida 10. Capitalização para faixas de renda mais elevadas 11. Previdência Contributiva, sem aumento de carga tributária


Carregar ppt "O Regime Geral de Previdência Social: Equilíbrio de Longo Prazo Mário Sérgio Carraro Telles CNI CNI Brasília, 16 de março de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google