A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO Prof. Eng o Celso Atienza.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO Prof. Eng o Celso Atienza."— Transcrição da apresentação:

1 CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO Prof. Eng o Celso Atienza

2 1. Definição: Causa de Acidente é qualquer fator que, se removido, o tempo evitará a ocorrência do Acidente. 2. Introdução: I.Confiabilidade: denomina-se confiabilidade, a probabilidade de um determinado equipamento ou sistema (máquina, equipamento, circuito, componentes, aparelhos etc.), desempenhar, sem falhas, uma missão (função específica), durante um determinado período de tempo. - Sendo assim, aumentar a confiabilidade de uma atividade ou operação, dentro de um sistema produtivo implica, necessariamente, na previsão e prevenção de falhas, o que vale dizer, na adoção de medidas preventivas, desde a elaboração de um projeto do produto e/ou do processo, até sua execução ou implantação.

3 -Esta interpretação pode ser estendida, enfim, tanto aos Recursos Materiais, como também aos Recursos Humanos da empresa, entendendo-se esta como Sistema e aqueles como subsistemas que a integra. -Desta forma, pode-se representar matematicamente a relação entre a confiabilidade (R) e a probabilidade de falha (Q), pela expressão: Q=1-R. II. Tipos de Falhas: -As falhas que afetam os Sistemas e equipamentos, podem ser enquadradas em 3 tipos, quais sejam: a) Falhas prematuras Ocorrem quando do nascimento, introdução, adaptação de uma nova variável ao Sistema (equipamentos novos, novos materiais, trabalhadores recém- contratados, etc.). Sua origem é sempre a falta de conhecimento da variável incorporada, mau relacionamento com as condições ou com o ambiente onde foi introduzido, condições deficientes com respeito aos padrões previamente fixados etc. É o chamado período de depuração.

4 b) Falhas Casuais Com o transcorrer do tempo, aquela nova variável irá se incorporando ao Sistema: já se conhecem suas limitações, busca-se adaptar-lhe melhor às novas exigências, se revê aspectos relativos à forma de montagem mecânica, à disposição física, próprios ou correlatos, além de outros fatores necessários à sua boa adaptação. -Assim, as falhas prematuras tendem a decrescer, e chega um momento em que eles se estabilizam em um valor determinado, que pode ter tido como um risco aceitável (ou desprezível), pelo Sistema. - Este nível constante de falhas, é entendido como aquele onde as falhas, via de regra, escapam aos elementos de controle e que ocorrem por causas irregulares, geralmente complexas, incontroláveis oou, por vezes, pouco conhecidas. Esse período é conhecido como período de vida útil dos componentes do Sistema.

5 c) Falhas por envelhecimento Começam, quando as variáveis (componentes) de um sistema ultrapassaram seus períodos de vida útil. A taxa de falhas aumenta notoriamente, devido à idade ou ao tempo de uso e à incidência de algumas falhas casuais, que se mantém ao longo do tempo. Nesse estágio, atingiu-se o período de desgaste dos componentes do Sistema em questão. - A distribuição da taxa de falhas do Sistema, em um determinado período de tempo, pode ser representado graficamente segundo a curva denominada Curva da Banheira, devido ao perfil do seu traçado. Taxa de Falhas Idade Depuração Vida útil Desgaste Falhas casuais Falhas prematuras Falhas por desgaste

6 -Pela análise minuciosa das falhas (problemas) observadas em um Sistema, pode-se chegar às causas imediatas que, normalmente, estão presentes nos componentes internos ou externos àquele Sistema, na forma de produto, processo, peças componentes, etc, inerentes à produção. 3. Diagrama Causa-Efeito: -É uma ferramenta utilizada para apresentar a relação existente entre o prejuízo ocorrido (efeito) e os fatores (causas) do processo, que provocaram o problema (acidente). - O diagrama causa-efeito, além de sumarizar as possíveis causas que levaram ao problema, também atua como um guia para a identificação das causas básicas do evento e para a determinação das ações que deverão ser adotadas. - Enumera-se, a seguir, algumas causas operacionais responsáveis pelas falhas geradoras de efeitos danosos aos Sistemas:

7 Erro de montagem; Peças excessivamente gastas; Tratamento térmico inadequado; Torque insuficiente; Ventilação precária; Aquecimento excessivo; Matéria prima fora de especificação; Falta de lubrificação; Operação incompleta, etc.

8 - O relacionamento entre esses fatores, obedece à seguinte representatividade: Causa FATO Efeito FalhasAcidente Perdas/Danos Taxa de FalhasTaxa de FreqüênciaTaxa de Gravidade

9 4. Causas Imediatas: -Consideram-se as causas imediatas, ou sintomas, como sendo aquelas que nos informam de forma imediata, onde ocorreram as falhas que levaram ao problema em estudo, ou seja, ao Acidente do Trabalho. - Kaoru Ishikawa, em sua obra, Controle de Qualidade Total à Maneira Japonesa(1993 – Editora Campos – RJ) nos informa que 5 são os fatores característicos que incorporam a grande maioria dos acidentes. Mais tarde, a esses 5 fatores, agregou-se um novo elemento que, hoje são conhecidos como diagrama 6M ou espinha de peixe de Ishikawa, quais sejam:

10 1.Matéria- prima(material); 2.Máquina (equipamento); 3.Meio Ambiente (interno ou externo); 4.Mão-de-obra (direta ou indireta); 5.Método (procedimentos); 6.Medição (aferição ou quantificação). Perdas/Danos Matéria-prima Máquina Medição Meio Ambiente Mão-de-Obra Método Humanas Materiais Ambientais

11 Dominós de Heinrich e Bird: PERSOPERSO NALIDADENALIDADE FALHASFALHAS HUMANASHUMANAS CAUSASDOCAUSASDO ACIDENTEACIDENTE ACIDENTEACIDENTE LESÃOLESÃO Administrativo Origens Sintomas Contato Perda Falta de Controle Causa Básica Causa Imediata Incidente Lesão-Dano à propriedade

12 6. Causa Básica: -A partir do conhecimento das causa imediatas, ou seja, dos sintomas que deram causa ao problema em questão, torna- se necessário um maior aprofundamento, na busca das origens das falhas, ou melhor: o que?, quem?, como?, quando?, onde?, por que? Aquele fato indesejável ocorreu. -Os elementos acima são conhecidos mais amplamente pela sigla: 5W-1H, por decorrer das iniciais de palavras inglesas inicadas pelas letras W e H, quais sejam: -What?(o que?) -When?(quando?) -Where?(onde?) -Why?(por que?) -Who?(quem?) -How?(como?)

13 -Então a aplicação do inquérito acima, em um ou mais elementos definidos por Ishikawa permitirão, com boa aproximação, que se conheça as causas que levaram a um determinado Acidente do Trabalho. -Os dados obtidos poderão ser conjugados às técnicas avançadas denominadas FMEA (Failure Modes and Effects Analysis – Análise de Modos de Falhas e Efeitos) e FTA (Fault Tree Analysis – Análise de árvore de falhas) que buscam, além das causas fundamentais dos problemas, a elaboração do correspondente Plano de Ação para o seu bloqueio, com priorização das ações gerenciais a serem adotadas nas soluções propostas.


Carregar ppt "CAUSAS DOS ACIDENTES DO TRABALHO Prof. Eng o Celso Atienza."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google