A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Para um trabalho Ministerial Infanto-Juvenil de relevância. Por Bruno Barroso. Pastor, Artista plástico, bonequeiro, palhaço.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Para um trabalho Ministerial Infanto-Juvenil de relevância. Por Bruno Barroso. Pastor, Artista plástico, bonequeiro, palhaço."— Transcrição da apresentação:

1 Para um trabalho Ministerial Infanto-Juvenil de relevância. Por Bruno Barroso. Pastor, Artista plástico, bonequeiro, palhaço

2

3 19. Daqui se infere esta conclusão necessária: se se devem aplicar remédios às corruptelas do gênero humano, importa fazê-lo de modo especial por meio de uma educação sensata e prudente da juventude. Importa fazer precisamente como quem quer renovar um pomar, o qual tem necessariamente de plantar novas arvorezinhas e de as tratar com muito cuidado, para que cresçam belas e grandes; com efeito, para transplantar árvores velhas e nelas infundir fecundidade, não basta a força da arte. Portanto, as mentes simples e não ainda ocupadas e estragadas por vãos preconceitos e costumes mundanos, são as mais aptas para amar a Deus. Didática Magna – João Amós Comenius.Moraviano Reformado. É necessário que a reforma da Igreja comece pelas criancinhas.

4 Vamos começar sendo sinceros: A realidade vivenciada e praticada pela maioria das Igrejas : ou negligencia ou displicência. Negligência:deixa-se completamente de lado. Displicência : trata o assunto com menos importância que deveria ser abordado. Mas além de ser uma ordenança de Deus, no apascentar as crianças, temos duas realidades.

5 Bíblica: Atos 2.39 Atos 2:39 Pois para vós outros é a promessa, para vossos filhos e para todos os que ainda estão longe, isto é, para quantos o Senhor, nosso Deus, chamar. Neste contexto, Deus trazia os que iam crendo.(vs 47) Prática: Porém 60 a 70 % de famílias que decidem por uma igreja, seja por conversão ou por transferência, tem como maior relevância o Ministério Infantil.

6 O que pensamos: Criança não trabalha, criança dá trabalho. Criança na igreja não produz...“de certo modo.” Diretamente, criança gasta...tempo, e dinheiro.E isto, na pós- modernidade é o que tem de mais valor.Então, devemos rever nossos valores. Criança não tem dízimo. Criança atrapalha o pregador e logo a mensagem.(por isso as salinhas?)

7 O erro portanto é antigo, pois os discípulos impediam: Lucas 18: Traziam-lhe também as crianças, para que as tocasse; e os discípulos, vendo, os repreendiam Mas nossa maior motivação é: Mateus 19: Trouxeram-lhe, então, algumas crianças, para que lhes impusesse as mãos e orasse; mas os discípulos os repreendiam. 14 Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus E, tendo-lhes imposto as mãos, retirou-se dali. Portanto, não impeça, e se não há o trabalho infantil, estamos impedindo. Permita, não proíba.Este é o sentido original do texto.

8 Para caminharmos com excelência neste setor em nossas igrejas Tópicos a serem observados: 1- A base Teológica; 2- As matrizes e diretrizes pedagógicas educacionais; 3- Ações práticas e metodológicas.

9 1 - Teológicas Ordenança e mandamento. Mateus 19: Trouxeram-lhe, então, algumas crianças, para que lhes impusesse as mãos e orasse; mas os discípulos os repreendiam. 14 Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus. 15 E, tendo-lhes imposto as mãos, retirou-se dali. Pelos textos de MAteus, 19.14, marcos e Lucas Lucas no entanto ressalta o fato de que Jesus os chamava, porquanto os discípulos os impediam: Lucas 18:16 Mas Jesus, chamando-os para si, disse: Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus. Se por uma vez impedimos, Jesus continua os chamando.

10 Então concluímos que: É uma ordenança Divina Fazem parte da membresia da Igreja E devemos ter o treinamento dos crentes para a defesa e perpetuação da fé (1 Pe 3.15) esperar o que?

11 2 - Matrizes e diretrizes Educacionais Antes da prática, temos de ter a base do método a ser utilizado. Esta diretriz então é o que chamamos de currículo ou programa de educação. Anual, bianual, trianual...mas...a Bíblia toda. Montagem, plano, estruturação, Tempo, aplicação.

12 Um plano da ação nas atividades extra escolares Eventos esporádicos que ativam a comunhão e o vínculo entre criança, família e Igreja. EBF (escola Bíblica de Férias) Dia do amigo.(trabalhar comunhão) Festa da Pipoca.Não é são joão! Festa do sorvete.Não é São Cosme e Damião! Power Point Infantil – Grande dia de festa! Natal Páscoa (pedagogicamente – relacionando à Ceia) Dia do Professor. 31 de outubro – contra o Hallowen Acampamentos Dia do Pastor...e por que não, dia do seminarista...rsrs

13 Nestas atividades, devemos verificar o conteúdo a ser dado Não somente as Famosas histórias Bíblicas ( não somente as conhecidas Bíblicas, que muitos torcem o fundo real do texto – fiquemos com o 1º sentido do texto, que nem sempre é moral,pode ser exortativo, instrutivo, doutrinário, mas sempre é Cristológico) ex.:sempre Davi e Golias, Arca de noé (juízo) Nem tampouco as histórias não canônicas infantis. As infanto-apócrifas Não devemos deixar de expor as Escrituras presumindo o fato de que a criança não entenderá a Revelação Bíblica, deixando assim de crer em quem realmente aplica, regenera e converte o coração do homem, o Espírito Santo.Ex.:Jesuítas.

14 3 - Diretrizes práticas e metodológicas. (poderíamos conversar e muito sobre o professor e a criança,para maior entendimento e aproveito do momento em sala, mas isto faremos em outra oportunidade...) Não pensar em Pragmatismo:Qualificação de valores em função do fim que se busca alcançar. Mas Métodos Bíblicos: e estes são didáticos e pedagógicos.

15 Base Bíblica ARA Deuteronômio 6:1 Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR, teu Deus, se te ensinassem, para que os cumprisses na terra a que passas para a possuir; 2 para que temas ao SENHOR, teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos que eu te ordeno, tu, e teu filho, e o filho de teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados. 3 Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os cumprires, para que bem te suceda, e muito te multipliques na terra que mana leite e mel, como te disse o SENHOR, Deus de teus pais. 4 Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR. 5 Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força. 6 Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; 7 tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.

16 Há no antigo testamento noções práticas do ensino religioso, porém no novo testamento não vemos estas noções de ensino da nova aliança. Obs.: Somos aliancistas, e logo mantemos os ensinos do AT. Mas temos uma premissa: 1 Corinthians 9: Porque, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível. 20 Procedi, para com os judeus, como judeu, a fim de ganhar os judeus; para os que vivem sob o regime da lei, como se eu mesmo assim vivesse, para ganhar os que vivem debaixo da lei, embora não esteja eu debaixo da lei. 21 Aos sem lei, como se eu mesmo o fosse, não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo, para ganhar os que vivem fora do regime da lei. 22 Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns.

17 Ordenança divina e “escolha” de ação do Pastor Metodologia de abordagem deve ser adaptada. Linguagem para as crianças. Tanto em culto quanto em EBD.

18 Criança aprende mais fácil, mais rápido e de forma mais intensa.(aprendizado de novo idioma (Jesuítas), matemática, alfabetização, etc...) A educação dos filhos começava por volta dos três anos, quando já sabiam falar; orações e cânticos eram aprendidos por repetição, tal como hoje. Em casa, observavam os símbolos e práticas religiosos que propiciavam oportunidade de ensino. Aprendiam, por exemplo, sobre o menorá (candelabro de sete braços), símbolo da fé judaica. “Ensinos Judaicos”.

19 Algumas fotos... Power point infantil

20

21 Momentos do culto infantil

22 Orando pelo Japão

23 pascoa

24

25

26 Breve Bibliografia Autores Específicos Louis Berkhof.Teologia Sistemática Tedd Tripp.Pastoreando o coração da Criança Charles Haddon Spurgeon. Pescadores de crianças Brian Chappel.Pregação Cristocêntrica Martyn Lloyd-Jones.Pregação e pregadores João Calvino. As Institutas da Religião Cristã J.N.D. Kelly. Patrística Hernandes Dias Lopes. Importância da Pregação Expositiva. João Amós Comenius. A didática Magna. Elienai Cabral. O pregador Eficaz. John Stott. Eu Creio na Pregação Gordon Fee. Entendes o Que Lês? Hodge A.A. Confissão de Fé de Westminster comentada


Carregar ppt "Para um trabalho Ministerial Infanto-Juvenil de relevância. Por Bruno Barroso. Pastor, Artista plástico, bonequeiro, palhaço."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google