A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Com um território de 8 514 876 km² e uma população total de 183,9 milhões de habitantes (2007), o Brasil se destaca por possuir um dos mais vastos territórios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Com um território de 8 514 876 km² e uma população total de 183,9 milhões de habitantes (2007), o Brasil se destaca por possuir um dos mais vastos territórios."— Transcrição da apresentação:

1

2 Com um território de km² e uma população total de 183,9 milhões de habitantes (2007), o Brasil se destaca por possuir um dos mais vastos territórios do mundo e por ser um dos países mais populosos do planeta. Assim, ocupa a quinta posição entre os Estados com maior território, superado apenas por Rússia, Canadá, China e Estados Unidos. Em população, o país também é o quinto. página 167

3

4 Cristo Redentor no Rio de Janeiro

5 Pão de Açúcar no Rio de Janeiro

6 Ocupa quase a metade da América do Sul (47%) e sua população corresponde a aproximadamente 51% da população total desse subcontinente. Trata- se do país mais industrializado da América Latina e o segundo do Sul, atrás somente da China. O padrão de vida da maioria da população é baixo. página 167

7 . A produção econômica brasileira – com um PNB de cerca de 1,3 trilhão de dólares (2007) – é a primeira da América Latina e a décima do mundo. A renda per capita trata-se de um valor considerado médio em termos mundiais: dólares. A distribuição dessa renda nacional é extremamente concentrada: os 10% mais ricos da população detêm 44,4% da renda nacional, os e os 10% mais pobres restam apenas 1% da renda nacional. É uma das distribuições de renda mais desiguais do mundo. página 168

8

9 Avenida Paulista em São Paulo

10 No que diz respeito ao IDH – Índice de Desenvolvimento Humano -, a classificação do Brasil é deplorável, inferior à de inúmeros outros Estados latino- americanos, como o Chile, Uruguai, Trinidad e Tobago, Barbados, Costa Rica, Panamá, Colômbia, Bahamas. No tocante à qualidade de vida população, medida pelo IDH, o Brasil ocupa tão-somente o 70º lugar no mundo (foram pesquisados e comparados 177 países num estudo patrocinado pela ONU e divulgado em 2007). Mesmo a produção industrial brasileira, está entre as maiores do mundo, acima da de países do Norte, como Suécia, Suíça, Nova Zelândia, Austrália, República Tcheca ou Hungria, tomando cada uma dessas nações em separado. Mas a população brasileira é imensa, maior que a de todos esses seis países reunidos. página 168

11 Imagem do Brasil vista por satélite

12 página 170

13 É bastante conhecida a afirmação: Para onde o Brasil for a América do Sul (e a América Latina) irá também. É evidente que há muito exagero nessa afirmação, facilmente desmentida pelos fatos. Mas existe, ou pode vir a existir, um pouco de verdade nela. Afinal, o Brasil possui um território imenso, uma população maior que a de todos os demais países sul-americanos reunidos e uma produção industrial gigantesca para um país do Sul. Pág. 169

14 Amazônia

15 Pantanal

16 Se o Brasil, por exemplo, se empenhasse em realizar uma redistribuição social da renda, modernizasse o seu sistema escolar, realizasse uma reforma agrária ampla e renegociasse sob bases mais favoráveis a dívida externa, certamente influenciaria o resto da América do Sul e talvez até a América Latina. Isso poderia levar este subcontinente a se tornar, novamente, a região mais dinâmica de todo Sul. página 169 e 171

17 Como se pode observar pelas densidades demográficas do Brasil, existe um povoamento escasso nas áreas ao norte e a oeste e uma grande concentração a leste, nas áreas litorâneas. Isso é um reflexo das fracas relações do país com os demais países sul-americanos e suas fortes ligações com os Estados Unidos e a Europa, com quem estabelece relações comerciais baseadas fundamentalmente no transporte marítimo. As ligações do país com o restante do continente sempre foram mais conflituosas que cooperativas, fato que começa a mudar com a expansão do Mercosul.

18 O crescente êxito do Mercosul parece apontar nessa direção, e talvez seja o indício de uma mudança profunda nas relações entre o Brasil e os demais Estados sul-americanos. No mapa de Densidade Demográfica se observa um reflexo das fracas relações do país com os demais países sul- americanos, que agora começam a mudar. página 171

19 A economia brasileira representa cerca de 51% do total do Mercosul; ela é praticamente três vezes maior que a da Argentina, a segunda mais poderosa. Aliás, Brasil e Argentina juntos possuem 85% da produção econômica dos quatro países membros do Mercosul. Mesmo somando também o Chile, a Bolívia e o Peru, que são membros associados, as economias do Brasil e da Argentina representam um pouco mais de 64% do PNB total desses dois países. A Venezuela, país que ingressou no mercado em julho de 2006, tem uma renda dez vezes menor que a brasileira. página 172

20 As relações comerciais do Brasil com os demais membros do Mercosul aumentaram bastante nos últimos anos. Em 1991, ano de criação desse mercado, as exportações e importações entre os quatro países fundadores dessa organização eram da ordem de 3 bilhões de dólares anuais. Apenas oito anos depois, esse total já atingia os 25 bilhões de dólares.

21 Por volta dos 75% das exportações do Paraguai, hoje, são destinadas ao Mercosul – e cerca de 50% destinam-se ao Brasil. No Uruguai, essa proporção é de 55% e 40%; e na Argentina, 40% e 33%. Mas a importância do Mercosul nas relações de troca do Brasil vem aumentando gradativamente: nos anos 1980, as importações e exportações brasileiras para os países platinos significavam apenas cerca de 2% do total; hoje já representam 20% desse total. página 172

22 Essa integração deverá crescer ainda mais com a provável liberalização do setor de serviços na primeira década do século XXI, quando profissionais de qualquer um dos países membros (médicos, dentistas, advogados, professores, jornalistas, economistas, assessores diversos, etc.) puderem trabalhar sem restrições nos demais países. página 173

23 Imagem fotografada por satélite Produtos argentinos num supermercado do Brasil.

24 Um dos grandes desafios para o futuro do Mercosul é a intenção de o governo americano criar uma associação comercial para o continente, a Alca – Associação para o Livre-Comércio das Américas. A Alca, que logicamente será liderada pelos Estados Unidos, a maior economia nacional do planeta, poderá esvaziar o Mercosul. O Mercosul e a Alca página 173

25 A primeira reunião de 34 países do continente americano, realizada em Santiago do Chile em 1998, decidiu que a Alca começaria a funcionar em Nessa reunião, duas posições opostas se destacaram: a dos Estados Unidos, que queriam a criação imediata dessa associação, e a dos países do Mercosul, liderados pelo Brasil, que queriam adiá-la. Os países do Mercosul, que têm inúmeros receios em relação à Alca, não se colocaram radicalmente contra esse associação por inúmeros motivos. Primeiro, porque os Estados Unidos são poderosíssimos, do ponto de vista tanto econômico quanto político-militar e diplomático, e não seria prudente discordar frontalmente dessa grande potência mundial. Segundo, porque talvez a Alca seja algo positivo e possa promover de fato a integração continental. Ficar de fora nesse caso seria um erro. página 173

26

27 Outro motivo ainda explica a não criação imediata da Alca. Em 1998, a oposição no Congresso norte-americano não autorizou o governo desse país a negociar livremente o acordo. Os Estados Unidos têm uma forte democracia interna, em que o governo federal não pode fazer o que bem entende nem mesmo em assuntos internacionais, e deve sempre prestar contas ao Congresso ou até ao poder Judiciário. página 174

28 Não se sabe muito bem o que será a Alca: se um mercado comum como a União Européia ou como o Mercosul, ou somente uma zona de livre-comércio, o que é mais provável. As economias latino-americanas podem acabar se transformando, novamente, em meros exportadores de produtos de baixo nível tecnológico para o mercado norte-americano, que em troca inundará a América Latina com produtos de alto nível tecnológico, atrapalhando assim o desenvolvimento de um setor industrial moderno nessa região. O Mercosul, sob a liderança do Brasil e da Argentina, procura estreitar seus laços coma União Européia com vistas a não depender futuramente da Alca. página 174

29 O governo Lula também tem feito esforços para que haja ampliação do número de vagas permanentes no Conselho de Segurança da Onu e, como o governo de seu antecessor, o sociólogo Fernando Henrique Cardoso, considera que o Brasil deve representar a América Latina nesse conselho. página 175 Símbolo da ONU

30 Tentando conseguir apoio político- diplomático para ocupar um lugar no Conselho de Segurança, esse governo constrói a articulação dos países subdesenvolvidos industrializados, envolvendo o Brasil, a Índia e a África do Sul (o chamado G3), e reforça sua liderança no G21, um grupo de países do Sul criado em 1989, em Belgrado, para dialogar com os países mais industrializados do mundo. Página 175


Carregar ppt "Com um território de 8 514 876 km² e uma população total de 183,9 milhões de habitantes (2007), o Brasil se destaca por possuir um dos mais vastos territórios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google