A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Atuação da Psicóloga no CAPS II do Município de São José/SC Cristina Folster Pereira CRP: 12/10465

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Atuação da Psicóloga no CAPS II do Município de São José/SC Cristina Folster Pereira CRP: 12/10465"— Transcrição da apresentação:

1 Atuação da Psicóloga no CAPS II do Município de São José/SC Cristina Folster Pereira CRP: 12/10465

2 Formação e Experiência Profissional – Relação com a Saúde Mental de São José

3 Formação Faculdade de Psicologia - Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC Formação em Gestalt Terapia - Clinica e Escola de Psicoterapia – Comunidade Gestáltica Curso Saúde Mental – Instituto para Formação Continuada em Educação/IFCE. 2012– Pós-Graduação em Gestalt Terapia - Clinica e Escola de Psicoterapia – Comunidade Gestáltica. Especialização em andamento (3 ano).

4 Experiência profissional Desde Julho/ Servidora Pública – Cargo Psicólogo – Prefeitura Municipal de São José/Lotação: Secretaria de Saúde: *2011 – 2013 Postos de Saúde distrito Oeste. *2013 CAPS II

5 Rede Saúde Mental de São José Unidades Básicas de Saúde Centro de Referência em Saúde Mental CAPS II IPQ (Estadual) Atenção Especializada Atenção Hospitalar 6 Psicólogos fazem referência as UBSs Serviços de psiquiatria, psicologia e serviço social de caráter ambulatorial Atenção Básica

6 Experiência de atuação CAPS II - SJ

7 CAPS II de São José Equipe: 1 Coordenação Administrativa e 1 Coordenação Técnica; 1 Médico Psiquiatra; 1 Psicóloga; 1 Assistente Social; 1 Téc. De Enfermagem; 2 Téc. Administrativos. Espaço físico : Recepção Sala de Oficinas Sala de grupos Sala de reuniões Enfermaria Farmácia 3 Consultórios Cozinha e Refeitório Pátio

8

9

10

11 Quem atendemos? Pessoas, a partir dos 18 anos de idade, com transtornos mentais graves e persistentes que necessitem de cuidados sistemáticos em Saúde Mental. Os CAPS atuam na tentativa de substituir o modelo hospitalocêntrico, assim atende, principalmente, a pessoas com históricos frequentes de internações. Segundo dados do Ministério da Saúde 46,27 % (grande maioria) das internações psiquiátricas são de pessoas diagnosticadas com com Esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e delirantes. A segunda maior frequencia (18,88 %) em internações estão entre as pessoas com transtornos mentais e comportamentais devidos ao uso de álcool (BRASIL, 2006).

12 CAPS II Discussão do caso em Equipe Encaminhamento a outros serviços Atendimento de avaliação ? Atendimento Psiquiátrico - início ou revisão de tratamento medicamentoso Assinatura do contrato terapêutico Elaboração PTI e Abertura de Prontuário Grupos, Oficinas e atendimentos individuais (Psiquiátrico, Psicológico e Serviço Social) Acolhimento Demanda Espontânea, UBSs, Ambulatório de SM, CRAS/CREAS, MP, Poder Judiciário, IPQ, HU... Revisão PTI

13 PROGRAMA CAPS II DIA PERÍODO SEGUNDA - FEIRA TERÇA -FEIRAQUARTA-FEIRAQUINTA-FEIRASEXTA-FEIRA Manhã Acolhimento Atendimentos individuais Grupo – Autocuidado e Oficina de Dança Acolhimento Atendimentos individuais Grupo – Expressando Sentimentos II Matriciamento para UBS via telefone Reunião Equipe técnica (toda a equipe) Acolhimento Atendimentos individuais Grupo de Psicoterapia Acolhimento Atendimentos individuais G. Caminhada Oficina de teatro (em conjunto com a enfermeira) Grupo Falando sobre esquizofrenia Tarde Acolhimento Atendimentos individuais Grupo – Expressando Sentimentos I Grupo de família Acolhimento Atendimentos individuais Oficina Arte Livre Acolhimento Atendimentos individuais Visitas domiciliares e/ou institucionais (em conjunto com algum outro profissional da equipe) Acolhimento Atendimentos individuais Grupo - Fique por dentro Acolhimento Atendimentos individuais Oficina Arte Livre As atividades em negrito são realizados pela psicóloga. As outras atividades são realizadas pelos demais profissionais da equipe CAPS II.

14 Serviços atualmente prestados pelo serviço de psicologia: Acolhimento – Realizado por qualquer profissional da Equipe Técnica, através de ficha de acolhimento; Atendimentos individuais aos usuários e familiares : acompanhamento psicoterápico (apenas dos usuários), orientação e aconselhamento e Retorno do Plano Terapêutico Individual (PTI);

15 Atendimentos em grupos e oficinas terapêuticas: Aos usuários: Grupo Expressando Sentimento I e II - Proporciona um espaço acolhedor em que os usuários sentem-se motivados a expressarem seus sentimentos e encorajados a compartilharem suas preocupações. Dinâmicas, música, leitura, escrita, arte e temas para discussão são utilizados. Grupo Falando Sobre Esquizofrenia - Grupo Psicoeducacional com objetivo de orientar os usuários sobre o transtorno (sintomas, medicações, tratamento...), esclarecer dúvidas e discutir acerca do estigma da doença mental. *Estes grupos são semi-abertos, semanais, duração de 1 hora, com participação de 10 a 12 usuários. Grupo de Psicoterapia – O objetivo é oportunizar um ambiente seguro para receber e oferecer apoio e feedback, melhorar os relacionamentos e a comunicação interpessoal, experimentar novos comportamentos interpessoais e transferir esta aprendizagem para a vida exterior, falar sobre seus sentimentos, entre tantos outros benefícios que a psicoterapia de grupo pode proporcionar (YALOM, 2008). *Grupo semi-aberto, semanal, duração de 80 min., participação de 8 a 10 usuários.

16 Aos familiares: Grupo de Família – Objetiva o compartilhamento de experiências, troca de informações, orientação e aconselhamento. *Grupo aberto a todos os familiares dos usuários CAPS II, mensal, duração de 1 hora. Atendimentos interdisciplinares individuais e em grupos: Oficina de Teatro – realizado em conjunto com a enfermeira da equipe; *Oficina semi – aberta, semanal, duração de 1 hora. Número de participantes 12; Visitas e atendimentos domiciliares – Em sua maioria em conjunto com outro (s) profissional (is) da equipe. Exemplos: busca ativa, acompanhamento terapêutico.

17 Outras atividades: Visitas institucionais - interlocução entre CAPS e outros serviços. Exemplos: visitas UBSs, IPQ; Reuniões de equipe - discussão de casos e do serviço, elaboração e revisão dos Planos Terapêuticos Individuais – PTI. Semanal com duração média de 2 horas; Reuniões mensais Rede de Saúde Mental – Construção do protocolo e discussão do fluxograma; Elaboração de laudos e relatórios quando necessário – respostas a ofícios de órgãos como: Ministério Público, Poder judiciário, Secretaria de Assistência...; Notificação aos órgãos responsáveis dos casos de indivíduos ou famílias em situação de ameaça ou violação de direitos (CRAS, CREAS, Vigilância Epidemiológica, Ministério Público...). Supervisão técnica de estágios - universitários do curso de psicologia.

18 Dificuldades encontradas Localização CAPS II de São José; Comprometimento familiar; Transporte usuários e profissionais; Equipe incompleta; Insatisfação de alguns profissionais (Não escolheram estar no CAPS); Instabilidade local de trabalho. Rede de Saúde Mental (há rede? Entraves e discussões entre os profissionais desta “rede”); Falta de incentivo à educação continuada.

19 Futuro próximo? NASF CAPS i CAPS AD NASF CAPS i CAPS AD

20 Referências YALOM, Irvin D. Psicoterapia de Grupo: teoria e prática ; tradução Ronaldo Cataldo Costa. – Porto Alegre: Artmed, 2008, 528 p. *BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde Mental em Dados ‐ Informativo eletrônico. Brasília: 2006

21 E como seria a atuação de psicólogos em outros CAPS? Conselho Federal de Psicologia. Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas – CREPOP. Referências Técnicas para prática de psicólogas (os) no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Brasília, 2013.


Carregar ppt "Atuação da Psicóloga no CAPS II do Município de São José/SC Cristina Folster Pereira CRP: 12/10465"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google