A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

P ROVAS F INAIS DO E NSINO B ÁSICO (1 º E 2 º C ICLO ) | 2015

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "P ROVAS F INAIS DO E NSINO B ÁSICO (1 º E 2 º C ICLO ) | 2015"— Transcrição da apresentação:

1 P ROVAS F INAIS DO E NSINO B ÁSICO (1 º E 2 º C ICLO ) | 2015

2 Q UAL O OBJETIVO E A QUEM SE DESTINAM AS P ROVAS F INAIS ?  As provas finais de Português e Matemática do 4º e 6ºano incidem sobre as aprendizagens e competências do 1º ciclo e 2º ciclo, respetivamente.  As provas finais de Português e Matemática destinam-se a todos os alunos que estão em fase de conclusão do 1º ciclo e 2º ciclo. De salientar que a 2.ª fase das provas finais de ciclo se destina apenas à recuperação de classificações inferiores a nível 3, não sendo possível melhoria de classificação no ensino básico A 2.ª fase também se destina aos alunos que, apesar de se encontrarem em situação de aprovação no ciclo, tenham obtido uma classificação inferior a nível 3 em Português ou Matemática.

3 Q UAIS AS CONDIÇÕES DE ADMISSÃO ÀS P ROVAS F INAIS ?  São admitidos à primeira fase das provas finais do 4º ano e do 6º ano todos os alunos internos, sem qualquer reserva de admissão. não necessitam  Os alunos internos do ensino básico não necessitam de proceder a qualquer inscrição na 1.ª fase das provas finais de ciclo. necessitam  Os alunos do ensino básico que realizam provas finais de ciclo ou provas de equivalência à frequência na 2ª fase necessitam de se inscrever nos serviços administrativos. Na 2.ª fase das provas finais dos 1.º e 2.º ciclos são admitidos alunos que: a) não reúnam condições de aprovação no ciclo; b) tenham faltado à 1.ª fase por motivos excecionais, devidamente comprovados; não tenham obtido classificação final igual ou superior a nível 3, já com a ponderação da avaliação sumativa interna e da prova final da 1.ªfase c) não tenham obtido classificação final igual ou superior a nível 3, já com a ponderação da avaliação sumativa interna e da prova final da 1.ªfase, ainda que se encontrem em condições de aprovação no ciclo.

4 Q UANDO SE REALIZAM AS PROVAS ?  As provas finais de Português e Matemática realizam-se em duas fases, de acordo com o calendário anual de exames e provas finais:  A primeira fase tem caráter obrigatório e a segunda fase destina-se apenas a situações excecionais devidamente comprovadas, devendo o encarregado de educação apresentar a respetiva justificação ao Diretor, no prazo de dois dias úteis a contar da data de realização do exame da primeira chamada.  O Diretor analisa os casos e decide a aceitação da justificação, sendo o aluno admitido à segunda chamada, ou a não aceitação da justificação, não sendo permitido ao aluno a prestação de provas na segunda chamada.  Os alunos retidos por excesso de faltas após o dia 04 de maio podem realizar provas finais na 2ªfase, sempre na qualidade de autopropostos. Horas 1ª fase2ª fase 2ª f 18 de maio 3ªf 19 de maio 4ªf 20 de maio 5ªf 21 de maio 2ªf 13 de julho 4ªf 15 de julho 09:301º ciclo Português PLNM 2º ciclo PLNM 2º ciclo Português 1º ciclo Matemática 2º ciclo Matemática 1º ciclo Português PLNM 2º ciclo Português PLNM 1º ciclo Matemática 2º ciclo Matemática

5 C OMO SE PROCESSA A CLASSIFICAÇÃO DAS PROVAS ?  As provas finais de Português e Matemática são constituídos por provas escritas, com a duração de 90 minutos cada, com 30 minutos de tolerância.  A elaboração e classificação das provas são da responsabilidade do IAVE e do JNE.  As provas são cotadas na escala percentual de 0 a 100 pontos, sendo a classificação final da prova expressa na escala de níveis de 1 a 5, de acordo com a seguinte tabela: P ERCENTAGEM N ÍVEL De 0 a 191 De 20 a 492 De 50 a 693 De 70 a 894 De 90 a 1005

6 C OMO SE CALCULA A CLASSIFICAÇÃO FINAL DAS PROVAS ?  A classificação final a atribuir às disciplinas de Português e Matemática é calculada de acordo com a seguinte fórmula arredondada às unidades: CF = (7Cf + 3Cp)/10 Em que: CF = classificação final Cf = classificação de frequência no final do 3º período Cp = classificação da prova

7 Q UAIS AS CONDIÇÕES DE APROVAÇÃO ?  No 1º e 2º ciclo do ensino básico o aluno progride e obtém a menção de Aprovado desde que não se encontre numa das seguintes situações:  a) tiver obtido simultaneamente classificação inferior a 3 nas áreas disciplinares ou disciplinas de Português (ou PLNM) e de Matemática;  b) tiver obtido classificação inferior a 3 em três ou mais disciplinas, no caso dos 2.º ciclo, e tiver obtido classificação inferior a 3 em Português (ou PLNM) ou em Matemática e simultaneamente menção não satisfatória nas outras áreas disciplinares, no caso do 1.º ciclo. Os alunos que tenham realizado as provas finais na 1.ª fase e que posteriormente fiquem retidos por faltas realizam as provas finais de ciclo na 2.ª fase na qualidade de autopropostos, perdendo validade as provas já realizadas

8 Q UAL O OBJETIVO E A QUEM SE DESTINAM A S P ROVAS DE E QUIVALÊNCIA À F REQUÊNCIA ?  As provas de equivalência à frequência incidem sobre as aprendizagens e competências definidas para o final de cada ciclo do ensino básico e têm como referencial o currículo nacional definido pelo Decreto-Lei n.º 139/2012.  As provas de equivalência à frequência do ensino básico destinam- se aos alunos sem aprovação na avaliação sumativa no 3º período (6º ano) e quando se candidatam às provas finais na qualidade de autoprostos.  Os alunos internos do 1.ºciclo não realizam provasde equivalência à frequência em nenhuma das fases. situação de não aprovação  Os alunos de 2º ciclo em situação de não aprovação, realizam na 2ª fase, como autopropostos, provas de equivalência à frequência nas disciplinas com classificação inferior a 3.

9 Q UANDO E COMO SE REALIZAM AS PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ?  Os exames de equivalência à frequência [PEF], realizam-se a nível de escola, com vista a uma certificação de conclusão de ciclo.  Estas provas realizam-se em 2 fases [1ªfase - 12 a 21 de maio; 1ªfase - 13 a 17 de julho]. não realizam  Os alunos internos do 6º ano também não realizam provas de equivalência à frequência na 1.ªfase.  Os alunos internos de 6º ano que não obtiveram aprovação, após ponderação das provas finais da 1ª fase, realizam PEF na 2ª fase, nas disciplinas em que obtiveram classificações inferiores a 3.

10 Q UAIS AS CONDIÇÕES DE ADMISSÃO A EXAME DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ?  A não realização de qualquer exame ou componente da prova de exame implica a não atribuição de classificação a essa disciplina e consequentemente a não conclusão do ciclo de estudos.  Nas provas constituídos por prova escrita e prova oral [Português e Línguas Estrangeiras], os candidatos apresentam-se obrigatoriamente à prestação da prova oral. não se encontram sujeitos a prova oral  Os alunos que se encontram em situação de aprovação e realizem a prova final de Português ou PLNM dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos, na 2.ª fase, não se encontram sujeitos a prova oral.

11 Q UANDO SÃO AS INSCRIÇÕES NAS PEF?  Os alunos autopropostos inscrevem-se na 1ª fase de 09 a 20 de março. 2ª fase  Os alunos autopropostos inscrevem-se na 2ª fase nos 2 dias úteis imediatamente seguinte ao da afixação das pautas de classificação da 1ª fase ou nos 2 dias úteis imediatamente seguinte à afixação da avaliação sumativa do 3º período. 6º ano (2º ciclo)  Os alunos que não obtiveram aprovação no 6º ano (2º ciclo) inscrevem-se nos 2 dias úteis seguintes ao da afixação das pautas com as classificações finais.  Os candidatos autopropostos devem apresentar no ato de inscrição os seguintes documentos:  Boletim de inscrição  Cartão de cidadão/bilhete de identidade  As inscrições fora do prazo são objeto de ponderação pelo Diretor, que poderá ou não deferi-las, tendo em conta a requisição atempada das provas de exame.

12 P OR QUEM SÃO ELABORADAS E COMO SÃO CONSTITUÍDAS AS PEF?  As PEF são elaboradas e classificadas a nível de escola e as suas matrizes são afixadas na escola até ao final da 2ª semana de Maio [estão também disponíveis na pág. da escola na Internet para consulta a partir de casa].  As PEF podem ser escritas, práticas e orais.  As provas orais são abertas à assistência ao público e têm a duração de 15 minutos.

13 C OMO SÃO CLASSIFICADAS AS PEF?  Nas disciplinas com exame constituído por uma única prova, a classificação de exame será a obtida na prova realizada.  Nas disciplinas constituídas por duas provas [escrita e oral], a classificação de exame corresponde à média aritmética simples, arredondada às unidades, das classificações das duas provas.  A classificação final de cada disciplina é a classificação obtida na prova.

14 E XAMES DE E QUIVALÊNCIA À F REQUÊNCIA | TIPO DE PROVA E DURAÇÃO SÓ PARA AUTOPROPOSTOS 1º Ciclo Os alunos retidos por faltas realizam as provas finais de ciclo de Português e Matemática como provas de equivalência à frequência, as quais incluem uma componente oral na disciplina de Português.. D ISCIPLINA T IPO DE PROVA D URAÇÃO [ MIN ] Estudo do MeioEscrita60 Expressões Artísticas Escrita + Prática90

15 E XAMES DE E QUIVALÊNCIA À F REQUÊNCIA | TIPO DE PROVA E DURAÇÃO 2º Ciclo D ISCIPLINA T IPO DE PROVA D URAÇÃO [ MIN ] InglêsEscrita + Oral História e Geografia de Portugal Escrita90 Ciências NaturaisEscrita90 Educação VisualEscrita Educação TecnológicaEscrita + Prática Educação MusicalEscrita + Prática Educação FísicaEscrita + Prática

16 Q UANDO SÃO AFIXADAS AS PAUTAS REFERENTES ÀS CLASSIFICAÇÕES DAS PROVAS ?  As pautas referentes às classificações das provas finais de Português e Matemática da 1ª Chamada são afixadas no dia 16 de junho de As provas finais da 2ª Chamada são afixadas a 27 de julho de  As pautas referentes às classificações das PEF da 1ª Fase são afixadas até 16 de junho de  As pautas referentes às classificações das PEF da 2ª Fase são afixadas até 27 de julho de 2015.

17 C OMO POSSO ESCLARECER DÚVIDAS ?  Enviar para:


Carregar ppt "P ROVAS F INAIS DO E NSINO B ÁSICO (1 º E 2 º C ICLO ) | 2015"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google