A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ouvidora Corporativa Itaú0 ITAÚ DAY Apresentações: Sérgio Werlang - Perspectivas Macroeconômicas - Diretor Executivo - Ex Conselheiro do Banco Central.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ouvidora Corporativa Itaú0 ITAÚ DAY Apresentações: Sérgio Werlang - Perspectivas Macroeconômicas - Diretor Executivo - Ex Conselheiro do Banco Central."— Transcrição da apresentação:

1 Ouvidora Corporativa Itaú0 ITAÚ DAY Apresentações: Sérgio Werlang - Perspectivas Macroeconômicas - Diretor Executivo - Ex Conselheiro do Banco Central do Brasil Alfredo Setubal - Resultados 06 e Estratégias 07 -Vice Presidente Executivo - Diretor de Relações com Investidores 5 anos de Listagem na NYSE O maior valor de mercado entre os bancos da América Latina

2 1 Março 2007 Brasil: cenário econômico

3 Crescimento mundial robusto gerando alta dos preços das commodities

4 O papel da China no atual ciclo das commodities Log (CRB metais)

5 Aproveitando o cenário favorável

6 Fonte: Bacen Como temos usado tais recursos?

7 Fonte: Bacen Como temos usado tais recursos?

8 Fonte: Bacen Como temos usado tais recursos?

9 Resultado: queda do risco & apreciação cambial Fontes: Bacen, Bloomberg & Banco Itau

10 Fontes: IBGE & Banco Itaú Convergência da inflação IPCA (Var. %, 12 meses)

11 Juro real: em queda mas ainda elevado Fonte: Bloomberg

12 Fontes: IBGE, FMI & Banco Itaú Crescimento tem sido frustrante

13 Contas públicas Fonte: Bacen

14 PAC Contas públicas –Redução do superávit primário devido ao aumento do investimento público (0,5% do PIB) –Controle da folha de salários: inflação + 1,5% –Aumento do salário mínimo nos próximos 5 anos: impacto negativo nas contas da previdência –Pequenas reduções da carga tributária –Reforma da Previdência? – a ser estudada

15 PAC Aumento do limite de endividamento dos governos regionais para investimentos em habitação e saneamento Melhora do ambiente regulatório –Gás –Agências reguladoras –Meio ambiente

16 Ambiente institucional Autonomia do Congresso Judiciário independente Respeito aos contratos

17 Grau de investimento: quão distante?

18 Cenário básico

19 Cenário para setor externo

20 Informações adicionais: Sérgio Ribeiro da Costa Werlang Tomás Málaga

21 20 Alfredo Setubal Diretor de Relações com Investidores Nova Iorque 1º de Março de 2007

22 21 Ações do Itaú são negociadas nas Bolsas de valores de São Paulo, Buenos Aires e Nova Iorque Compõe o Dow Jones Sustainability Indexes 06/07 7º ano consecutivo Melhor Banco Brasileiro 2006, 2005, 2004, 2003, 2002, 2001, 2000, 1999, 1998 Melhor Banco Brasileiro 2005, 2004, 2003, 2002, 1999 Melhor Banco Brasileiro 2004, 2003, 2002, 2000, 1999 Presença Internacional Itau Bank Banco Itaú Europa Consolidado Ativos Patrimônio Líquido UnidadesExternas Banco Itaú Buen Ayre Itaú BBA & subsidiárias de Dezembro 2006 R$ Milhões

23 22 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

24 23 CAGR (90-06) = 15.9% CAGR (90-05) = 21.9% Highlights Jan/90 a Dez/06 Dividendos: R$ 10.9 Bilhões Aumento de Capital: R$ 0.1 Bilhão Evolução do Patrimônio Líquido e Lucro Líquido Flexível a Diferentes Cenários 6,195 (*) (*) Lucro Líquido recorrente Plano Real Crise Mexicana Crise Asiática Crise Russa Desvalorização do Real Crise Argentina Plano Collor Ataque ao WTC Período Eleitoral Brasileiro R$ Milhões

25 24 Itaú: Ratings de Crédito LONGO PRAZO Sólida performance financeira Eficiência operacional Presença internacional significativa, diminuindo a exposição à volatilidade doméstica Forte capitalização e provisionamento Qualidade dos ativos F1+(bra) Uma longa e consistente performance se reflete nos ratings premiados pelas agências de risco internacionais Internacional CURTO PRAZO Doméstica B BB+ brA-1brAA+ Financial Strength = C Aaa.brBR-1 B BB + AA+ (bra) Highlights Grau de Investmento em: Portugal desde 2000 Cayman desde 2006 LONGO PRAZO Internacional CURTO PRAZO Doméstica LONGO PRAZO Internacional CURTO PRAZO Doméstica

26 25 Ativos (R$ Bilhões) Operações de Crédito (R$ Bilhões) Patrimônio Líquido (R$ Bilhões) 38,7% 51,3% 38,2% Depósitos e Ativos sob Administração (R$ Bilhões) Highlights

27 26 Lucro Líquido (in R$ billions) Despesas Não Decorrentes de Juros (R$ Bilhões) Receita Prest. Serviços + Seguros, Prev. e Capitaliz. (R$ Bilhões) Margem Financeira (R$ Bilhões) 17,1% Itaú + BKBItaú 20,0% 22,6% , Seguros, Prev. & Capitaliz. CAGR = 23,9% CAGR = 17,4% CAGR = 12,7% CAGR = 22,2% 27,8% Highlights

28 27 ROE Médio (%) ROA Médio (%) Índice da Baliléia (%) Índice de Eficiência (%) -12,6 p.p. +0,2 p.p. -1,2 p.p. -2,7 p.p. Highlights

29 28 Agências + Postos de Atendimento Banc á rio (PAB s) (Unidades) Clientes de Internet Banking (Em Milhares) Caixas Eletrônicos (Unidades) Colaboradores (Unidades) 6,6% 4,9% 17,4% 13,0% Highlights ItaucredItaú

30 29 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

31 30 Resultados do 4º Trimestre 2. Efeitos da aquisição do BankBoston (BKB) no Brasil, Chile e Uruguai Forma de pagamento – aumento de capital do Itaú (R$ milhões), com entrega de ações ON e PN ao Bank of America (7,44% do capital total do Itaú). Efeitos da aquisição de R$ milhões, líquidos dos efeitos fiscais. 1.Resultados: 4º Trim/06: Lucro Líquido Recorrente de R$ milhões com acréscimo de 2,3% em relação ao trimestre anterior; ROE anualizado 28,8%. (Exercício 2006: LL R$ milhões e ROE 32,6%). 4º Trim/06: Lucro Líquido de R$ milhões (Exercício 2006: LL R$ 4.309) 3. No ano, crescimento da carteira de crédito de 38,2%, com BKB, e de 24,7%, sem BKB. Veículos: 64,7% no ano e 14,3% no trimestre. Micro, pequenas e médias empresas: 59,9% no ano (com BKB), 22,4% (sem BKB) e 3,5% no trimestre. Índice de inadimplência em 5,3%, estável no trimestre.. Destaques

32 31 Resultados do 4º Trimestre Efeitos não Recorrentes - Líquido de Impostos R$ Milhões (Exceto onde indicado) 4º Trim/063º Trim/ Lucro Líquido Recorrente Efeitos não Recorrentes (192) Resultado do BKB Brasil 2 - (43) (145) - Lucro Líquido sem os efeitos da aquisição do BKB Efeitos da Aquisição do BKB (408)(1.764) (2.171) - Lucro Líquido Para maiores detalhes, ver página 4 do Relatório de Análise Gerencial da Operação. 2 Para maiores detalhes, ver Notas Explicativas 2a e 21i das Demonstrações Contábeis.

33 32 Resultados do 4º Trimestre 4º Trim/063º Trim/06Variação Variação Lucro Líquido da Controladora ,1% ,9% Lucro Líquido Recorrente da Controladora ,3% ,8% Lucro Líquido Recorrente / ação (R$) 1,38 1,39-1,2% 5,44 4,8412,4% Patrimônio Líquido da Controladora ,6% ,4% ROE Recorrente sobre o PL médio anualizado (%) 28,8%32,5%-3,7 p.p.32,6%36,6%-4,0 p.p. Capitalização de Mercado ,7% ,0% Índice de Solvabilidade (%) 17,2%16,8%0,4 p.p.17,2%17,0%0,3 p.p. Índice de Eficiência 2 (%) 47,4%49,9%-2,5 p.p.47,6%50,3%-2,7 p.p. Índice de Inadimplência (%) 5,3%5,2%0,1 p.p. R$ Milhões (Exceto onde indicado) 1 Calculado com base na cotação média da ação preferencial no último dia de negociação do período. Inclui ainda a quantidade de ações referente à aquisição do BKB Chile e Uruguai Highlights 2

34 33 Itaú Holding Pro Forma Resultados do 4º Trimestre 4º Trim/06 3º Trim/06 Variação Variação Margem Financeira Gerencial ,7% ,8% Operações Bancárias ,7% ,8% Tesouraria ,1% ,0% Adm. do Risco Cambial dos Inv. Ext ,9% ,5% Resultado com Créditos de Liq. Duvidosa (1.475) (1.350)9,2% (5.302) (2.840)86,7% Receita de Prestação de Serviços ,4% ,6% Despesas não Decorrentes de Juros (3.371) (3.246)3,9% (12.346) (10.459)18,0% Lucro Líquido Recorrente ,3% ,8% Patrimônio Líquido Médio ,3% ,6% ROE Recorrente anualizado (%)28,8%32,5%-3,7 p.p.32,6%36,6%-4,0 p.p. R$ Milhões (Exceto onde indicado)

35 34 Resultados do 4º Trimestre Empréstimos por Tipo de Cliente 1 Crédito Rural e Financiamentos Imobiliários – Empréstimos ligados à disponibilidade de Depósitos à Vista e Poupança Com BKBVariação 31/dez/0630/set/06Dez - Set Dez/06 – Dez/05 Pessoa Física ,8%42,2% Cartão de Crédito ,2%27,3% Crédito Pessoal ,9%28,7% Veículos ,3%64,7% Empréstimos Empresas ,5%36,0% Micro, Peq. e Médias Empresas ,5%59,9% Grandes Empresas ,1%22,1% Créditos Direcionados ,8%29,9% Total de Empréstimos ,2%38,2% R$ Milhões (Exceto onde indicado) Se desconsiderarmos a contribuição do BKB, o Total de Empréstimos atingiu R$ milhões, com crescimento de 24,7% no ano.

36 35 Resultados do 4º Trimestre Composição da Carteira de Crédito

37 36 Resultados do 4º Trimestre Índices de Inadimplência e Cobertura (*) Saldo de PDD / Saldo de Operações vencidas há mais de 60 dias que não geram receita Índices de Inadimplência Índice de Inadimplência Global Índice de Inadimplência Pessoa Física Índice de Inadimplência Pessoa Jurídica 2,2% 1,6% 2,1% 5,3% 5,1% 5,2% 8,1%8,3%8,1% jun/06set/06dez/06

38 37 Índices de Inadimplência (NPL) por Segmento R$ Milhões 31/dez/0630/set/06 NPLCarteiraÍndice NPL Itaubanco ,3%7,5% Banking ,6%7,7% Cartões de Crédito - Correntistas ,2%5,9% Itaú BBA ,7%0,1% Itaucred ,2%6,4% Veículos ,8%5,0% Cartões de Crédito - não Correntistas ,5%6,6% Taií ,2%13,9% Total ,3%5,2% Resultados do 4º Trimestre

39 38 Recursos Captados e Administrados 1 Inclui Captações no Mercado Aberto - Títulos de Emissão Própria 31/dez/0630/set/0631/dez/05 Variação (%) Dez/06- set/06 Dez/06- dez/05 Depósitos ,6%36,6% Fundos de Investimento ,6%49,1% Carteiras Administradas ,9%54,8% Provisões Técnicas de Seguros, Previdência e Capitalização ,6%30,0% Subtotal - Clientes ,7%43,8% Carteira de Câmbio ,2%67,7% Recursos de Aceites e Emissão de Títulos ,4%52,0% Obrigações por Repasses ,9%24,0% Captações no Mercado Aberto - Carteira de Terceiros ,5%84,8% Subtotal - Mercado ,1%59,0% Total ,2%45,3% R$ Milhões (Exceto onde indicado) Resultados do 4º Trimestre

40 39 Receita de Prestação de Serviços 4º Trim/063º Trim/06 Variação Variação Administração de Recursos ,4% ,7% Serviços de Conta Corrente ,4% ,8% Cartões de Crédito ,9% ,5% Op. de Crédito e Garantias Prestadas ,8% ,2% Serviços de Recebimento ,4% ,3% Outros ,4% ,7% Total ,4% ,6% R$ Milhões (Exceto onde indicado) 1 Fundos de Investimento e Consórcios Se desconsiderarmos a contribuição do BKB, o Total das Receitas de Prestação de Serviços atingiu R$ milhões em 2006, com crescimento de 12,7% no ano. Resultados do 4º Trimestre

41 40 Despesas não Decorrentes de Juros 4º Trim/06 3º Trim/06 Variação Variação Despesas de Pessoal ,7% ,5% Outras Despesas Administrativas ,4% ,0% Outras Despesas Operacionais ,1% ,7% Desp. Tributárias (CPMF,Outros) ,6% ,6% Total ,8% ,0% R$ Milhões (Exceto onde indicado) 1 Não inclui PIS, COFINS e ISS Se desconsiderarmos a contribuição do BKB, o Total das Despesas não Decorrentes de Juros atingiu R$ milhões, com crescimento de 9,7% no ano. Resultados do 4º Trimestre

42 41 Resultados do 4º Trimestre Índice de Eficiência 1 47,6% 50,3%

43 42 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

44 43 Financiamento Imobiliário Brasileiro – 3 Períodos Forte Crescimento Econômico Criação do BNH (Banco Nacional da Habitação) em 1966 Hiperinflação Alta inadimplência Fraco sistema regulatório de crédito imobiliário Taxa de Juros descontrolada Fim do BNH em 1986 Estabilidade Macroeconômica (Plano Real ) Alta taxa de juros Sistema regulatório um pouco melhor I –MILAGRE ECONÔMICOII – CRISESIII – PLANO REAL Número de Residências Financiadas (milhares) Anos Fonte: BNDES Crédito Imobiliário

45 44 Fonte: Bancos Centrais, Estimativas do Merrill Lynch Nota: Maioria dos dados são de 2005, alguns de 2004 BRASIL Participação do Crédito Imobiliário no PIB Crédito Imobiliário

46 45 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

47 46 Estratégia por Segmento Itaú ItaucredItaú BBAItaubanco Banking Cartões - Correntistas Seguros, Prev. e Capitalização Gestão de Fundos e Carteiras Corporação Operações Corporate & Investment Banking Veículos Cartões – Não- Correntistas Taií, FIC (CBD) e FAI (LASA) Obs: Organograma do segmento Itaucred reflete fundamentalmente as operações realizadas em canais destinados a clientes não-correntistas. Segmentação (Pro forma)

48 47 Estratégia por Segmento Destaques dos Segmentos Pro Forma ItaubancoItaú BBAItaucredCorporaçãoItaú 1 4° Trimestre de 2006 Lucro Líquido Recorrente Capital Alocado Nível I RAROC no Trimestre (% a.a.)36,3%21,3%31,7%5,5%28,8% Total de Ativos ° Trimestre de 2006 Lucro Líquido Recorrente Capital Alocado Nível I RAROC no Trimestre (% a.a.)29,1%28,0%33,8%64,1%32,5% Total de Ativos R$ Milhões (Exceto onde indicado) 1 Não representa a soma das partes porque existem operações entre os segmentos que foram eliminadas apenas no consolidado.

49 48 Estratégia por Segmento Destaques dos Segmentos Pro Forma R$ Milhões (Exceto onde indicado) 1 Não representa a soma das partes porque existem operações entre os segmentos que foram eliminadas apenas no consolidado. ItaubancoItaú BBAItaucredCorporaçãoItaú Lucro Líquido Recorrente Capital Alocado Nível I RAROC (% a.a.)35,9%27,7%29,8%30,8%32,6% Total de Ativos Lucro Líquido Recorrente Capital Alocado Nível I RAROC (% a.a.)43,1%34,2%39,8%19,5%36,6% Total de Ativos

50 49 Análise da Sensibilidade da Taxa de Juros 4ºT/063ºT/06 Saldo Médio Margem Financ.Tx. (a.a.) Saldo Médio Margem Financ. Tx. (a.a.) A) Operações Sensíveis à Variações na Taxa Básica de Juros ,5% ,0% B) Operações Sensíveis à Variações na Taxa Básica de Juros ,3% ,8% Total (A + B) ( Net interest margin ) ,3% ,1% Margem Financeira da Tesouraria Margem Financeira com Adm. do Risco Cambial Total da Margem Financeira Gerencial R$ milhõesX1%=R$ 296Milhões por ano ou R$ 74Milhões por trimestre Estratégia por Segmento R$ Milhões (Exceto onde indicado)

51 50 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento -Varejo -Personnalité -Itaú BBA -Itaucred Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

52 51 Estratégia por Segmento Quantidade de Clientes

53 52 Previdência Market Share Seguros Estratégia por Segmento - Seguros

54 53 Quantidade de agências abertas desde 2002 e estimativa para 2007 Crescimento: 18% desde 2002 até 2007 Estratégia por Segmento

55 54 Banco Itaú S.A. Pequena redução da inadimplência. Melhoria do índice de eficiência. Crescimento de 20% a 25 % da carteira de crédito. Aumento de 10% das Receitas de Prestação de Serviços. (15% no Itaú Holding) Aumento de 130 agências. Expansão das operações na Argentina, Chile e Uruguai. Estratégia por Segmento – Expectativas 2007

56 55 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento -Varejo -Personnalité -Itaú BBA -Itaucred Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

57 56 Quantidade de agências Personnalité (*) (*) Em 2006 incluímos as 66 agências do BankBoston. Estratégia por Segmento

58 57 Quantidade de clientes Personnalité Estratégia por Segmento

59 58 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento -Varejo -Personnalité -Itaú BBA -Itaucred Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

60 59 Transações de Renda Variável 1 Transações em 2006 IPOs Follow-ons Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 627 milhões Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 401 milhões Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 927 milhões Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 529 milhões Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 460 milhões Joint Bookrunner R$ 663 milhões Sole Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 609 milhões Joint Bookrunner R$ milhões Joint Bookrunner R$ 800 milhões Número de transaçõesVolume (R$ milhões) Fonte: Prospectos das ofertas com 100% de crédito para os bookrunners. Nota 1 : Até 29 de novembro 2006 Global Coordinator e Joint Bookrunner R$ 454 milhões 3º colocado por número e volume de transações Evolução da Atividade de Investment Banking – Renda Variável Estratégia por Segmento

61 60 Transações de Renda FixaTransações Selecionadas em 2006 Renda Fixa FIDC Debênture Coordenador Líder R$ 510 milhões Debênture Coordenador R$ 700 milhões Debênture Coordenador R$ 500 milhões Debênture Coordenador Líder R$ 350 milhões Debênture Coordenador R$ 1,1 bilhão Debênture Coordenador Líder R$ 220 milhões Debênture Coordenador R$ 2,2 bilhões 2006 Coordenador Líder R$ 900 milhões 2006 Coordenador Líder R$ 650 milhões Transações de FIDC Fonte: Anbid, com 100% de crédito para coordenador Número de transaçõesVolume (R$ milhões) Número de transaçõesVolume (R$ milhões) NP Coordenador Líder R$ 800 milhões NP Coordenador Líder R$ 570 milhões NP Coordenador R$ 374 milhões Debênture Coordenador R$ 250 milhões CRI Coordenador Líder R$ 74 milhões Evolução da Atividade de Investment Banking – Renda Fixa 2º colocado - Anbid 1º colocado - Anbid Estratégia por Segmento

62 61 Transações de M&A 1 Transações Selecionadas em 2006 Fonte: Thomson Financial. Notas: 1 Até 27 de outubro de 2006 Assessor Financeiro na incorporação da Vivax pela Net US$676 milhões Assessor Financeiro na venda do controle da Fertibrás para a Yara International US$339 milhões Assessor Financeiro da Cataguazes na reorganização dos seus ativos de distribuição e geração US$184 milhões Assessor Financeiro da Suzano Petroquímica, Sumitomo e Itochu na venda de uma participação de 62,2% na Politeno US$251 milhões Assessor Financeiro da Whirlpool Corporation na reorganização dos seus ativos no Brasil US$352 milhões Assessor Financeiro da CEMIG, Andrade Gutierrez, JLA Part. e Pactual na aquisição da Light US$2.102 milhões Assessor Financeiro na venda do controle da Companhia Luz e Força Santa Cruz para a CPFL Energia S.A. US$92 milhões Assessor Financeiro da Gerdau na oferta tag along da Aços Vilares US$ 192 milhões Evolução da Atividade de Investment Banking – M&A 3º colocado por número de transações Estratégia por Segmento

63 62 Banco Itaú BBA S.A. Ênfase nas atividades de Investment Banking. Continuidade do aprimoramento da administração de risco de mercado. Continuidade do aprimoramento da prestação de serviços. Consolidação da carteira de clientes Corporate da Argentina, Chile e Uruguai. Pequena redução da carteira de empréstimos. Estratégia por Segmento – Expectativas 2007

64 63 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento -Varejo -Personnalité -Itaú BBA -Itaucred Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

65 Itaucred 64 (R$ bilhões) Crescimento da Carteira de Automóveis (*) (*) Não inclui BankBoston. CAGR: 62,2% Market Share: Autos (Estimativa de Jan a Set) Estratégia por Segmento – Automóveis

66 Itaucred 65 R$ Milhões (*) Não inclui BankBoston. Crescimento da Receita de Carões (*) Saldo da Credicard antes do aumento da participação do Itaú de 33% para 50% Estratégia por Segmento – Cartões de Crédito

67 Itaucred 66 Lojas Taií Estratégia por Segmento – Não Correntistas

68 Itaucred 67 Carteira de Empréstimos - Taií (R$ bilhões) Estratégia por Segmento – Não Correntistas

69 Itaucred 68 Quantidade de Lojas Conveniadas - Automóveis (Quantidades) CAGR: 26,8% Estratégia por Segmento – Automóveis

70 69 Itaucred Taií 100 novos pontos de venda. Crescimento de 50% da carteira de crédito (não inclui crédito consignado). Melhoria do Índice de Eficiência. Melhoria do Índice de Inadimplência. No quarto trimestre de 2007, esperamos atingir o break-even da operação no conjunto das três unidades (FIC, FAI e FIT). Veículos Crescimento de 40% da carteira de financiamento e leasing de veículos. Melhoria do Índice de Eficiência. Manutenção do Índice de Inadimplência. Cartão de Crédito Crescimento do Faturamento de 20%. Manutenção do Índice de Inadimplência Estratégia por Segmento – Expectativas 2007

71 70 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento Evolução das ADRs Criação de Valor para Acionistas Agenda

72 71 * A partir de 21 de Fev, 2002 ** Até 21 de Fev, 2007 Volume Médio Diário Negociado - ADRs * ** Evolução dos ADRs

73 72 Evolução dos ADRs

74 73 Evolução dos ADRs Crescimento Médio Anual: 97.8%

75 74 Valorização de 467.7% em 5 anos. Média de 36.1% ao ano. US$ 23/2/ ,00 Evolução dos ADRs

76 75 Highlights Resultados do 4º Trimestre Crédito Imobiliário Estratégia por Segmento Evolução das ADRs Criação de Valor para o Acionista Agenda

77 76 Valor de Mercado (US$ Bilhões) CAGR (96 – 06) = 22,7% Criação de Valor para o Acionista

78 77 Participação de investidores externos (*) (*) Participação sobre as ações preferenciais em circulação – free float Criação de Valor para o Acionista

79 78 Em US$ Itaú (1) Itaú (2) Ibov. 10 anos27,82%23,07% 10,68% 5 anos44,16%39,44%31,91% 12 meses 24,42%21,84%21,30% Valorização Média Anual em US$ (1) Com reinvestimento de dividendos (2) Sem reinvestimento de dividendos (3) Bolsa de valores de São Paulo Crise Russa Crise Asiática Crise Argentina Ataque ao WTC Período Eleitoral Brasileiro Evolução das Taxas do FED Evolução de US$ 100 investidos de Jan/97 a Jan/07 Criação de Valor para o Acionista Desvalorização do Real

80 79 Alfredo Setubal Diretor de Relações com Investidores Nova Iorque 1º de Março de 2007


Carregar ppt "Ouvidora Corporativa Itaú0 ITAÚ DAY Apresentações: Sérgio Werlang - Perspectivas Macroeconômicas - Diretor Executivo - Ex Conselheiro do Banco Central."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google