A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SERRAS CIRCULARES. INTRODUÇÃO Sabemos que para efeito de segurança, qualidade e de produtividade é necessário que se escolha a ferramenta indicada para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SERRAS CIRCULARES. INTRODUÇÃO Sabemos que para efeito de segurança, qualidade e de produtividade é necessário que se escolha a ferramenta indicada para."— Transcrição da apresentação:

1 SERRAS CIRCULARES

2 INTRODUÇÃO Sabemos que para efeito de segurança, qualidade e de produtividade é necessário que se escolha a ferramenta indicada para cada corte executado dentro de uma marcenaria. É preciso avaliar cada caso, se já sabemos qual material vai ser cortado ou usinado, precisamos agora escolher a ferramenta ideal.

3 As serras são praticamente todas pastilhadas em metal duro. Serras circulares utilizadas em marcenarias podem ter grandes variações, dependendo da máquina em que são utilizadas, podemos citar como exemplo as serras circulares esquadrejadeiras, as portáteis, as seccionadoras horizontais ou verticais, entre outras tantas. Com isso, vemos que cada máquina tem suas especificações próprias, ou seja, ela foi projetada com base em alguns requisitos.

4 Por exemplo: Qual é a velocidade de corte de cada ferramenta? Qual é o tamanho da serra utilizada? Quantos dentes ela deve ter? Qual é a qualidade de corte necessária? Qual é a altura de corte precisa?

5 Existem vários modelos de serras circulares no mercado, cada uma delas promete resolver os problemas de qualidade de corte, afiação e durabilidade, enfim todas as situações vivenciadas pelos marceneiros. A escolha dessa ferramenta precisa ser analisada inicialmente pelo conjunto: diâmetro da serra e rotação do equipamento. O resultado dessa combinação é a velocidade de corte, ou seja, a velocidade periférica da serra.

6 Embora a Serra Circular pareça ser de fácil manejo, não pode ser utilizada pôr pessoas não habilitadas e qualificadas, pois é uma das máquinas que oferece muitos riscos de acidentes. Sua operação requer profissional especializado e capacitado, instalação adequada, dispositivos de proteção, regulagem e manutenção periódica. Citamos na tela a seguir os riscos mais evidentes que poderão ocasionar muitos acidentes, se não forem observadas as medidas de proteção.

7

8

9

10

11

12 PARTES COMPONENTES DA SERRA CIRCULAR (E RISCOS)

13

14

15

16

17 POR QUE DEVEMOS PREVENIR OS ACIDENTES DECORRENTES DO TRABALHO?

18 Sob todos os aspectos em que possam ser analisados, os acidentes e doenças decorrentes do trabalho apresentam fatores extremamente negativos para a empresa, para o trabalhador acidentado e para a sociedade. Anualmente, as altas taxas de acidentes e doenças registradas pelas estatísticas oficiais expõem os elevados custos e prejuízos humanos,sociais e econômicos que custam muito para o País, considerando apenas os dados do trabalho formal.

19 O somatório das perdas, muitas delas irreparáveis, é avaliado e determinado levando- se em consideração os danos causados à integridade física e mental do trabalhador, os prejuízos da empresa e os demais custos resultantes para a sociedade. DANOS CAUSADOS AO TRABALHADOR As estatísticas da Previdência Social, que registram os acidentes e doenças decorrentes do trabalho, revelam uma enorme quantidade de pessoas prematuramente mortas ou incapacitadas para o trabalho. Os trabalhadores que sobrevivem a esses infortúnios são também atingidos por danos que se materializam em: sofrimento físico e mental; cirurgias e remédios; próteses e assistência médica; fisioterapia e assistência psicológica; dependência de terceiros para acompanhamento e locomoção; diminuição do poder aquisitivo; desamparo à família; estigmatização do acidentado; desemprego; marginalização; depressão e traumas.

20 CONSIDERA-SE TAMBÉM ACIDENTE DE TRABALHO O OCORRIDO: No trajeto de ida e de regresso para e do local de trabalho nos termos definidos em regulamentação específica; Na execução de serviços espontaneamente prestados e de que possa resultar proveito econômico para a entidade empregadora; No local de trabalho, quando no exercício do direito de reunião ou de atividade de representante dos trabalhadores, nos termos da lei; No local de trabalho, quando em freqüência de curso de formação profissional, ou fora do local de trabalho, quando exista autorização expressa da entidade empregadora para tal freqüência; Em atividade de procura de emprego durante o crédito de horas para tal concedido por lei aos trabalhadores com processo de cessação de contrato de trabalho em curso; Fora do local ou do tempo de trabalho, quando verificado na execução de serviços determinados pela entidade empregadora ou por esta consentidos.

21 ONDE OBTER MAIS INFORMAÇÃO ESPECIALIZADA SOBRE ACIDENTES DE TRABALHO? O ISHST – Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho é o organismo público melhor posicionado para dar informação nesta área. O instituto publica, também, uma coleção de manuais de prevenção para actividades e sectores de atividade específicos, que contêm toda a informação necessária em matéria de prevenção nas respectivas áreas.

22 A utilização da Serra Circular somente poderá ser feita: Por pessoa habilitada e qualificada; Na contratação de novos trabalhadores, estes deverão ser orientados quanto à forma correta de utilização da Serra, ressaltando-se os riscos que ela oferece e o modo correto de evitar acidentes. CONSIDERAÇÕES FINAIS Informe-se. A melhor forma de prevenir o acidente é com informação.


Carregar ppt "SERRAS CIRCULARES. INTRODUÇÃO Sabemos que para efeito de segurança, qualidade e de produtividade é necessário que se escolha a ferramenta indicada para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google