A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALFENA TEXTOS DE APOIO NG1 DR4 STC – NS FORMADORES: PAULO ROCHA PAULO MIRANDA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALFENA TEXTOS DE APOIO NG1 DR4 STC – NS FORMADORES: PAULO ROCHA PAULO MIRANDA."— Transcrição da apresentação:

1 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALFENA TEXTOS DE APOIO NG1 DR4 STC – NS FORMADORES: PAULO ROCHA PAULO MIRANDA

2 Transformações e Evoluções Técnicas Os Transportes Transformações e Evoluções Técnicas Os Transportes

3  Tracção animal  Propulsão eólica  Força muscular  Propulsão a vapor  Propulsão mecânica  Propulsão a jacto  Levitação magnética  Tracção animal  Propulsão eólica  Força muscular  Propulsão a vapor  Propulsão mecânica  Propulsão a jacto  Levitação magnética Evolução dos meios de propulsão nos transportes  Vantagens  Desvantagens

4 EVOLUÇÃO DOS TRANSPORTES Desde os primeiros tempos da sua existência que o homem reconheceu a necessidade de se deslocar entre variados lugares. Com a evolução natural, necessitou de meios que lhe permitissem deslocar-se entre dois lugares de forma cada vez mais rápida. EVOLUÇÃO DOS TRANSPORTES Desde os primeiros tempos da sua existência que o homem reconheceu a necessidade de se deslocar entre variados lugares. Com a evolução natural, necessitou de meios que lhe permitissem deslocar-se entre dois lugares de forma cada vez mais rápida.

5 TRACÇÃO ANIMAL Durante séculos, os tradicionais meios de transporte usavam como principal forma de deslocação a tracção animal. Tracção animal é o termo utilizado para designar que um animal conduz um veículo - carroça, carruagem. Durante séculos, os tradicionais meios de transporte usavam como principal forma de deslocação a tracção animal. Tracção animal é o termo utilizado para designar que um animal conduz um veículo - carroça, carruagem.

6 PROPULSÃO EÓLICA veleiro O veleiro é propulsionado pela sustentação dinâmica que o vento produz entre as duas faces da vela, como na asa dum avião. Adicionado ao trabalho da quilha, que evita a deriva, faz a embarcação obedecer ao comando do seu comandante. É por isso que consegue navegar quase contra o vento (até 45 graus) e não apenas com vento a favor. veleiro O veleiro é propulsionado pela sustentação dinâmica que o vento produz entre as duas faces da vela, como na asa dum avião. Adicionado ao trabalho da quilha, que evita a deriva, faz a embarcação obedecer ao comando do seu comandante. É por isso que consegue navegar quase contra o vento (até 45 graus) e não apenas com vento a favor.

7 FORÇA MUSCULAR A bicicleta é um veículo com duas rodas presas a um quadro, com um sistema de dois pedais e uma corrente que acciona a roda traseira. Movida pelo esforço do usuário através da força aplicada nos pedais, a propulsão utilizada é a força muscular. A bicicleta é um veículo com duas rodas presas a um quadro, com um sistema de dois pedais e uma corrente que acciona a roda traseira. Movida pelo esforço do usuário através da força aplicada nos pedais, a propulsão utilizada é a força muscular.

8 PROPULSÃO A VAPOR A locomotiva a vapor é uma máquina propulsionada por um motor a vapor que funciona a carvão e água. Tudo se processa dentro da caldeira, em que tubos e válvulas fazem circular o vapor da água quente. Depois, este é canalizado por um sistema de êmbolos e pistões para uma biela (braço mecânico) unida às rodas e é a força do vapor da água que faz pressão sobre a biela obrigando o comboio a andar. A locomotiva a vapor é uma máquina propulsionada por um motor a vapor que funciona a carvão e água. Tudo se processa dentro da caldeira, em que tubos e válvulas fazem circular o vapor da água quente. Depois, este é canalizado por um sistema de êmbolos e pistões para uma biela (braço mecânico) unida às rodas e é a força do vapor da água que faz pressão sobre a biela obrigando o comboio a andar.

9 PROPULSÃO MECÂNICA Um automóvel é um veículo motorizado, movido a combustão interna, que pode ser gerada por álcool, gasolina, gás, diesel, hidrogénio, biodiesel ou qualquer outra mistura de combustível. Um motor é um dispositivo que converte outras formas de energia em energia mecânica, de forma a impelir movimento a uma máquina ou veículo. Um automóvel é um veículo motorizado, movido a combustão interna, que pode ser gerada por álcool, gasolina, gás, diesel, hidrogénio, biodiesel ou qualquer outra mistura de combustível. Um motor é um dispositivo que converte outras formas de energia em energia mecânica, de forma a impelir movimento a uma máquina ou veículo.

10 PROPULSÃO ELÉCTRICA Os veículos eléctricos diferenciam-se dos convencionais pelo facto de utilizarem um sistema de propulsão eléctrica. O funcionamento do motor eléctrico consiste em recuperar parte da energia despendida durante os períodos de travagem, armazenando depois essa energia para uma posterior utilização. Um motor eléctrico é muito semelhante a um dínamo, mas trabalha, por assim dizer ao contrário. Um dínamo converte a energia mecânica em energia eléctrica, enquanto que um motor eléctrico transforma a energia eléctrica em energia mecânica. Os veículos eléctricos diferenciam-se dos convencionais pelo facto de utilizarem um sistema de propulsão eléctrica. O funcionamento do motor eléctrico consiste em recuperar parte da energia despendida durante os períodos de travagem, armazenando depois essa energia para uma posterior utilização. Um motor eléctrico é muito semelhante a um dínamo, mas trabalha, por assim dizer ao contrário. Um dínamo converte a energia mecânica em energia eléctrica, enquanto que um motor eléctrico transforma a energia eléctrica em energia mecânica.

11 PROPULSÃO A JACTO O avião é propulsionado pela sustentação dinâmica que o vento produz entre as duas faces da asa. No motor a jacto, o ar que entra pela frente é comprimido e forçado para dentro das câmaras de combustão, nas quais se mistura com combustível e queima. À medida que os gases se expandem e saem pela abertura posterior, eles accionam a turbina. O avião é propulsionado pela sustentação dinâmica que o vento produz entre as duas faces da asa. No motor a jacto, o ar que entra pela frente é comprimido e forçado para dentro das câmaras de combustão, nas quais se mistura com combustível e queima. À medida que os gases se expandem e saem pela abertura posterior, eles accionam a turbina.

12 LEVITAÇÃO MAGNÉTICA Um comboio de levitação magnética é um veiculo que se move numa linha elevada sobre o chão e é propulsionado pelas forças atractivas e repulsivas do magnetismo através do uso de supercondutores. Devido à falta de contacto entre o veículo e a linha, a única fricção que existe é entre o aparelho e o ar. Um comboio de levitação magnética é um veiculo que se move numa linha elevada sobre o chão e é propulsionado pelas forças atractivas e repulsivas do magnetismo através do uso de supercondutores. Devido à falta de contacto entre o veículo e a linha, a única fricção que existe é entre o aparelho e o ar.

13 Com o fenómeno da glocalização, os transportes de pessoas e bens está agora mais fácil e o mundo torna-se de todos conhecido. As estradas de diversos tipos dão-nos novas acessibilidades a todas as riquezas e conhecimentos. Tudo é agora glocal. Cada local onde vivemos é parte deste mundo onde quer que vivamos. Glocalizar é localizar o global, mas jamais deslocalizar o que temos de original. Com o fenómeno da glocalização, os transportes de pessoas e bens está agora mais fácil e o mundo torna-se de todos conhecido. As estradas de diversos tipos dão-nos novas acessibilidades a todas as riquezas e conhecimentos. Tudo é agora glocal. Cada local onde vivemos é parte deste mundo onde quer que vivamos. Glocalizar é localizar o global, mas jamais deslocalizar o que temos de original.

14 Evolução dos propulsores nos meios de transportes Vantagens  Socorrismo  Desenvolvimento turístico  Viagens rápidas e cómodas  Reforço do sistema urbano

15 Evolução dos propulsores nos meios de transportes Vantagens  Diminuição da sinistralidade  Melhor inserção nas rotas transeuropeias  Descongestionamento das vias rodoviárias  Aproximação de localidades em termos de distância  Um acesso mais directo do país às grandes rotas mundiais

16 Evolução dos propulsores nos meios de transportes Desvantagens  Doenças  Poluição sonora  Poluição atmosférica  Poluição do solo e das águas  Ocupação de áreas ambientalmente sensíveis  Redução da acção polarizada dos centros urbanos  Acentuação das disparidades entre algumas regiões

17 Evolução dos propulsores nos meios de transportes Desvantagens  Extinção das espécies  Extinção dos combustíveis  Aumento do congestionamento  Acréscimo dos níveis de poluição com danos para a saúde pública


Carregar ppt "AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALFENA TEXTOS DE APOIO NG1 DR4 STC – NS FORMADORES: PAULO ROCHA PAULO MIRANDA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google