A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROF. LOURENÇO Pág. 75 Cap. 3  Eucariontes;  Uni ou pluricelulares, sem tecidos verdadeiros;  Reprodução por cissiparidade, conjugação etc.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROF. LOURENÇO Pág. 75 Cap. 3  Eucariontes;  Uni ou pluricelulares, sem tecidos verdadeiros;  Reprodução por cissiparidade, conjugação etc."— Transcrição da apresentação:

1

2 PROF. LOURENÇO Pág. 75 Cap. 3

3  Eucariontes;  Uni ou pluricelulares, sem tecidos verdadeiros;  Reprodução por cissiparidade, conjugação etc.

4

5 ALGAS Uni ou pluricelulares Autótrofas PROTOZOÁRIOS Unicelulares Heterótrofos

6

7 - É a única alga que não possui parede celular e que apresenta vacúolo contrátil; - Vive exclusivamente em ambiente de água doce; - Pode se comportar de forma autotrófica na presença de luz ou de forma heterotrófica na ausência dela;

8 Algas verdes (Clorófitas) Possuem clorofila. Ulva, pluricelular, chamada alface do mar. Spirogyra, unicelular colonial e filamentosa

9 Volvox aureus Ulva sp. Spirogyra

10 Proliferação de algas verdes

11 Possuem clorofilas a e b, carotenos e xantofilas.

12 amido como reserva; parede celular de celulose

13 Algas verdes têm beta- caroteno.

14

15 Existem feófitas que alcançam até 70m de comprimento

16  Pigmento ficoxantina ;  Pluricelulares;  O Fucus, têm aspecto de planta com falsos talos,raízes e folhas, vivendo fixas em profundidade de até 200 metros. Algas Pardas, Marrons ou Feófitas Fucus sp

17 Feofícea chamada Laminaria, sendo secada para fazer kombu

18 Processo natural de secagem da feofícea Laminaria que será utilizada na produção do Kombu

19 Feofíceas ou algas pardas ou algas marrons

20 O sargaço

21 Apresentam cloroplastos castanho- dourados, contendo clorofila a e c, beta-caroteno e um pigmento acessório (fucoxantina), que mascara a cor verde da clorofila.

22

23 Bolhas de ar

24 Pigmento ficoeritrina; talo complexo, e aspecto de verdadeira planta. Exemplos: Coralina e Gelidium. PRODUÇÃO DE ÁGAR, CULINÁRIA JAPONESA Algas Vermelhas: Rodófitas Coralina officinalis

25 Nori – alimento feito a partir da alga Chondrum Rodofícea séssil = fixa Rodofíceas sésseis = fixas no solo marinho Alga Chondrum

26 Rhodymenia sp. Gelidium latifolium

27 Rodofícea Porphyra sp é usada no sushi

28

29 A parede celular é mucilaginosa

30

31 Ágar: usado como meio de cultura de bactérias

32

33  unicelulares  Marinhos  maré vermelha  bioluminescência.

34  Unicelulares  Carapaças sílicas  Formato de uma saboneteira  Diatomito, usado como isolante térmico, para juntar ao cimento, na fabricação de telhas e tijolos refratários.

35

36 Por que as algas não fazem parte do Reino das plantas? Por dois motivos: 1º - As algas elas não formam tecidos verdadeiros; 2º - Elas não formam embrião.

37

38 Os protozoários são classificados em quatro grupos segundo o TIPO e a PRESENÇA OU NÃO DE ESTRUTURAS DE LOCOMOÇÃO: ESPOROZOÁRIOS : são protozoários que não têm estruturas locomotoras, logo, não se locomovem. Exemplo: Plasmodium (causador da malária)

39

40

41

42  Cissiparidade ou Bipartição : Não há variabilidade genética, surgem clones por divisão celular.  Múltiplas Divisões ou Partição Múltipla : diversas divisões originando esporos ou formas reprodutivas variadas.

43 Conjugação : Envolve a troca de material genético por ponte citoplasmática ocasionando variabilidade na espécie, favorecendo a adaptação.

44

45 Protozoário: Trypanosoma cruzi (Flagelado parasita).

46

47 Transmissão: picada de um percevejo sugador de sangue, popularmente conhecido como BARBEIRO; transfusão de sangue contaminado pelo protozoário; de mãe para filho através da placenta ou amamentação. Casa de pau-a-pique

48

49 DOENÇA DE CHAGAS : CICLO

50

51 Formas de Prevenção da Doença: Tapar frestas onde os percevejos possam se esconder; Substituir moradias de barro e de madeira por outras de tijolos; Exigir garantia de sangue sadio em transfusões de sangue; Usar inseticidas para combater o percevejo.

52 Protozoário: Leishmania brasiliensis (Flagelado parasita).

53 Transmissão: picada do mosquito do gênero Phlebotomus, popularmente conhecido como mosquito-palha.

54 Sintomas: feridas na pele, nos lábios e nariz. As feridas podem obstruir parcialmente as cavidades nasais, provocando sono agitado e insônia.

55 Protozoário: Giardia lamblia (Flagelado parasita).

56 Transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados.

57 A Giardia lamblia parasita principalmente o intestino delgado dos seres humanos. Intestino Delgado

58 Sintomas: diarreia, desidratação e até a morte. Formas de Prevenção da Doença: Beber água tratada, fervida ou clorada; Lavar frutas, legumes e verduras antes de consumí-los; Manter bons hábitos de higiene.

59 Protozoário: Plasmodium (Esporozoário parasita).

60 Transmissão: picada da fêmea contaminada do mosquito do gênero Anopheles, conhecido popularmente como mosquito-prego.

61

62 Durante a picada, o mosquito libera SALIVA contendo os plasmódios. Os parasitas penetram no organismo através do orifício deixado pela picada. Os plasmódios se instalam durante em diversos órgãos, tais como o FÍGADO e o BAÇO. Fígado

63 Após um certo período, os parasitas retornam ao SANGUE e penetram nos GLÓBULOS VERMELHOS, onde se reproduzem. Cheios de novos parasitas, os glóbulos vermelhos se rompem liberando novos protozoários que irão infectar outros glóbulos vermelhos.

64 Sintomas: febre alta. Formas de Prevenção da Doença: Pulverização de inseticidas em córregos, lagos e poças de água parada para matar as larvas do mosquito; Evitar o acesso dos mosquitos às moradias.

65 EVOLUÇÃO DO PLASMÓDIO HABITAT DO ANOPHELES

66 Ciclo da malária

67

68 Protozoário: Toxoplasma gondii (Esporozoário parasita). Cisto Esporozoário

69 Transmissão: contato com animais domésticos ou com suas fezes, principalmente gatos.

70 As FEZES do gato podem conter CISTOS do parasita, que são espalhados por insetos, como moscas e baratas. Os cistos podem ser adquiridos quando uma pessoa entra em contato com as fezes contaminadas ou quando ingere algum alimento contaminado. Cisto + FEZES

71 Sintomas: mal-estar, dores de cabeça e musculares, febre, lesões oculares com perda parcial ou quase total da visão. Em grávidas, o bebê pode nascer cego, deficiente mental e até mesmo morto.

72 Protozoário: Entamoeba histolytica (Rizópode parasita) Entamoeba histolyticaCisto

73 Transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados.

74 A Entamoeba histolytica parasita principalmente o intestino grosso dos seres humanos, provocando feridas. Intestino Grosso Glóbulos Vermelhos SANGUE

75 A ameba se reproduz no intestino grosso e forma CISTOS, que são eliminados com as FEZES, podendo contaminar a água e alimentos diversos. + FEZES Tubo Digestivo

76 Sintomas: diarreia com sangue e fortes dores abdominais. Formas de Prevenção da Doença: Beber água tratada, fervida ou clorada; Lavar frutas, legumes e verduras antes de consumí-los; Manter bons hábitos de higiene.

77 Prof. Lourenço


Carregar ppt "PROF. LOURENÇO Pág. 75 Cap. 3  Eucariontes;  Uni ou pluricelulares, sem tecidos verdadeiros;  Reprodução por cissiparidade, conjugação etc."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google