A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

 Origem e natureza do Espírito  Funcionamento do Perispírito  Provas da existência e sobrevivência do Espírito  Progressão dos Espíritos Roteiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: " Origem e natureza do Espírito  Funcionamento do Perispírito  Provas da existência e sobrevivência do Espírito  Progressão dos Espíritos Roteiro."— Transcrição da apresentação:

1

2  Origem e natureza do Espírito  Funcionamento do Perispírito  Provas da existência e sobrevivência do Espírito  Progressão dos Espíritos Roteiro

3 “ Deus cria o Espírito pela sua vontade, como faz em relação a tudo no Universo. Como Deus jamais deixou de criar, a criação dos Espíritos é permanente.” L.E- 80,81 Origem e Natureza dos Espíritos “ Quando o P.I atinge a capacidade de utilizar um corpo humano, ele é denominado Espírito. Portanto, a origem dos Espíritos remonta à criação do princípio espiritual, o qual foi e é gerado por Deus.” Conhecendo o Espiritismo- Adenáuer Novaes

4 D E U S (Criador) Princípio Espiritual ou Princípio Inteligente Universal (espírito) Princípio Material ou Fluido Universal- FCU (matéria) P.I-  É o elemento primitivo espiritual, cuja natureza desconhecemos  É suscetível de desenvolvimento evolutivo

5 Evolução do Princípio Inteligente Princípio Espiritual Espírito Razão, Auto-consciência e Consciência Divina  “O Espírito constitui-se num resultante da evolução do princípio espiritual, após sucessivas existências em contato com a matéria bruta (reino mineral), com organismos vegetais e com a complexidade dos corpos animais.”

6 A natureza não material do Espírito  L.E-82- “É certo dizer que os Espíritos são imateriais?” “ Imaterial não é o termo apropriado; incorpóreo seria mais exato. É uma matéria quintessenciada * e tão eterizada que não pode ser percebida pelos vossos sentidos.” Refere-se ao Espírito revestido do Perispírito, sem esse o Espírito nada tem de material

7 União do Princípio Espiritual e da matéria  “Devendo a matéria ser objeto de trabalho do Espírito, para o desenvolvimento de suas faculdades,era necessário que pudesse atuar sobre ela, por isso veio habitá-la.  Deus, em lugar de unir o Espírito à pedra rígida, criou, para seu uso, corpos organizados; flexíveis, capazes de receber todos os impulsos de sua vontade, e de se prestar a todos os seus movimentos.” A Gênese- cap. XI- 10

8 Funcionamento do Perispírito Conceito L.E- 93- “O Espírito propriamente dito vive a descoberto ou é envolvido por alguma substância?” “- O Espírito é envolvido por uma substância que é vaporosa para ti, mas bastante grosseira para nós; suficientemente vaporosa para que ele possa se elevar-se na atmosfera e transpor-se para onde quizer.” PERISPÍRITO ( Grego- Peri= em torno / Latim- Spiritus=Espírito) “É o envoltório sutil e perene da alma, que possibilita sua interação com os meios espiritual e físico.” O Perispírito- Z.Z Palavra empregada pela primeira vez por Allan Kardec: “Envolvendo o gérmen de um fruto, há o perisperma ; do mesmo modo, uma substância que, por comparação, se pode chamar Perispírito, serve de envóltorio ao Espírito, propriamente dito.” Embora os estudos sobre o perispírito tenham sido sistematizados somente apartir de Kardec, tem sido ele percebido desde épocas imemoriais. Denominações mais conhecidas:  Corpo Astral  Corpo Sidério  Corpo Fluídico  Mediador Plástico  Psicossoma  Modelo Organizador Biológico Cada tipo de célula do corpo fisíco é a imagem da respectiva célula do corpo espiritual

9 “O que se conhece pelo nome de perispírito é um conjunto de estruturas semelhantes a corpos que se interpenetram e vão se transformando à medida que o Espírito evolui” Adenáuer Novaes

10  “Liame de natureza semi-material” L.E-135-a  “É mais ou menos etéreo, segundo os mundos e o grau de depuração do Espírito.” Pertence à matéria pela sua origem e à espiritualidade pela sua natureza etérea  A matéria é uma forma, um estado ou fase da energia; “luz coagulada”  Tal como a luz, a matéria vibra. Quanto maior a frequência da vibração, menos densa e mais sutil será  Ações e pensamentos, que causam emoção, repercutem- se e gravam-se no perispírito Natureza

11 Confirmação científica “Em que pese a crença na existência dos Espíritos ser antiga, a confirmação científica de sua existência é ainda algo posto sob dúvidas, sendo aceita pelas religiões e alguns sistemas filosóficos Ainda não é de domínio da maioria das ciências, nem mesmo como objeto de estudo.” Conhecendo o Espiritismo- Adenáuer Novaes Provas da existência e sobrevivência do Espírito

12 “O fato que mais marcou a história do Espiritismo antes de Allan Kardec foi o surgimento dos fenômenos de Hydesville em março de 1848 nos Estados Unidos.” Começaram as investigações sérias com perguntas como: “Qual o objetivo de tão estranho movimento naquela época tão especial?” As respostas não se fizeram esperar: “ Para conduzir a humanidade em harmonia e para convencer os cépticos da imortalidade da alma.” A História do Espiritismo- Arthur C. Doyle

13 Aparições e Materializações dos Espíritos As aparições se dão quando o vidente se encontra em estado de vigília e no gozo da plena liberdade de suas faculdades As materializações ou aparições tangíveis ocorrem quando o Espírito comunicante se utiliza do ectoplasma do médium para se fazer visível e tangível. William Crookes foi um dos primeiros experimentadores a trabalhar com fenômenos de materializações

14 As pesquisas de Crookes  Estudou por 3 anos a existência de Katie King que freqüentemente se materializava ao lado da médium Florence Cook, a vista de testemunhas  Tirou 44 fotos de um Espírito materializado, experimentos com o efeito da luz sobre o ectoplasma e o Espírito materializado começou a desfazer-se gradativamente.

15 Ectoplasma Matéria-prima utilizada para os fenômenos de materialização Visibilidade variável. Pode apresentar-se branca, preta ou cinzenta Sensível a luz, que pode desgregá-lo  Emana através dos poros do médium: boca, nariz, ouvido, tórax e extremidades  A materialização comprova a existência perispírito e a sobrevivência do Espírito

16  “A entrada, porém, dos princípios espíritas como objeto de investigação científica, se deu com os trabalhos de Joseph Banks Rhine (pai da parapsicologia) e de Ian Steverson da Universidade da Virgínia.”  “Seus trabalhos de repercursão internacional e de credibilidade reconhecida, dentre outros, prestaram-se à comprovação dos princípios espíritas.” Conhecendo o Espiritismo- Adenáuer Novaes

17 Progressão dos Espíritos  “ Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, isto é, sem nenhum saber, no entanto, sujeitos ao progresso” L.E.  “Os Espíritos podem se classificar em níveis distintos de acordo com seus graus de evolução, aperfeiçoamento e com suas características de personalidade.” Conhecendo o Espiritismo- Adenáuer Novaes

18 Escala Espírita Atingiram o supremo grau de perfeição Espíritos Puros Predominância do Espírito sobre a matéria e o desejo de praticar o bem Superiores, De sabedoria, De ciência e Benévolos Espíritos Bons Predominância da matéria sobre o Espírito e pela propensão ao mal. Batedores e perturbadores, Neutros, Pseudo- sábios, Impuros e Levianos Espíritos Imperfeitos

19 “Tudo se encadeia na natureza, desde o átomo primitivo até o anjo, pois ele mesmo começou pelo átomo.” L.E- 540

20 Bibliografia

21


Carregar ppt " Origem e natureza do Espírito  Funcionamento do Perispírito  Provas da existência e sobrevivência do Espírito  Progressão dos Espíritos Roteiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google